Geral

Moradores em situação de rua de outras cidades afirmam ter recebido ‘roteiro’ até Campinas

Moradores em situação de rua de diferentes cidades relataram ter recebido um “roteiro” e instruções para se deslocarem até Campinas. Esses relatos foram compartilhados em vídeos divulgados pela Prefeitura, que informou ter identificado, no dia 7, pessoas enviadas de outras oito cidades paulistas.

Um dos moradores mencionou ter estado em Poços de Caldas a trabalho quando a Assistência Social o orientou a ir para Campinas, prometendo que lá ele teria mais chances de resolver seus problemas. Outro, vindo de Bauru, contou que uma assistente social o ajudou a chegar à rodoviária com destino à metrópole, assegurando que lá a Central iria solucionar sua situação.

Por fim, um morador de Bragança Paulista relatou que uma assistente social o encaminhou para Campinas, embora seu destino fosse Casa Branca, localizada a 1h49min da metrópole. A justificativa dada foi de que em Campinas ele conseguiria uma passagem gratuita para sua cidade.

Em um dos casos identificados pela Prefeitura, um morador apresentou uma folha contendo uma lista de municípios e órgãos onde buscar atendimento, incluindo Campinas, São José dos Campos, Mogi das Cruzes e São Paulo. No entanto, não foi possível identificar quem elaborou o documento.

Além disso, o papel apresenta um “roteiro” até Campinas, orientando a pessoa a ir até Mogi das Cruzes, solicitar uma passagem para Jundiaí e, em seguida, seguir para Campinas.

A Guarda Municipal já identificou situações semelhantes envolvendo as prefeituras de oito cidades, que são: Bauru, Bragança Paulista, Hortolândia, Jaguariúna, Limeira, Poços de Caldas, Serra Negra e Valinhos.

Diante desses acontecimentos, a Prefeitura de Campinas lançou uma operação no dia 6 para responsabilizar outras cidades que enviarem, sem justificativa adequada, pessoas em situação de rua para a metrópole. Essa operação entra em vigor a partir do dia 7.

Segundo a Administração, todas as situações identificadas envolvendo envio de pessoas em situação de rua dessas cidades foram encaminhadas ao Ministério Público para avaliação individual. Haverá também um esforço adicional para identificar outras cidades, a fim de encaminhar cada situação à Secretaria Municipal de Justiça, que por sua vez comunicará o Ministério Público.

Em nota, a Promotoria de Justiça Cível de Campinas confirmou que foi instaurada uma investigação preliminar e que foram solicitados esclarecimentos às administrações municipais de cada uma das cidades envolvidas.

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS
Compartilhar no Facebook

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor desabilite o AdBlock