Connect with us

Geral

Campeãs brasileiras de Três Tambores 2017 entram para a história da ANTT!!!

Published

on

A finalíssima da ANTT – Associação Nacional de Três Tambores – 2016/2017, realizada no último fim de semana, 10 a 12 de agosto, durante a FAICI em Indaiatuba/SP, terminou como uma das mais disputadas e emocionantes em 14 anos de história da entidade, consagrando as novas campeãs nacionais dos Três Tambores. Premiando a campeã nacional com um automóvel ‘zero km’, foram distribuídos ainda mais de 100 mil reais entre as finalistas.

Gold Race

Depois de um domínio paulista de 13 anos na categoria principal da Feminino, a goiana Viviane Gratão entrou para a história e conquistou seu primeiro título nacional pela ANTT. A vitória só foi confirmada na última passada, quando a competidora encerrou a competição com ‘chave de ouro’, em uma apresentação de 16s442, montando Linda Dry Diggs.

Mantendo regularidade durante toda a temporada, Viviane chegou a esta etapa final do campeonato como vice-líder do ranking, mas assumiu o primeiro lugar logo na primeira noite e depois apenas administrou a vantagem sobre as principais concorrentes. Ela acumulou um total de 1435 pontos e conquistou o tão sonhado automóvel zero.

“Estou muito feliz, porque não foi fácil. Foi um ano batalhando, correndo atrás, sofrendo, porque a dedicação nossa é muito grande,” declarou a campeã após o título, referindo-se aos sacrifícios que as competidoras fazem para estar competindo em alto nível.

Ana Carolina Cardozo, de Araraquara/SP, que liderou toda a temporada, chegou como favorita por sua trajetória, mas terminou na segunda posição do ranking, 80 pontos a menos que a campeã. Fatiana Ferreira, de Guaíra/SP, tetracampeã nacional ANTT e que buscava seu quinto título, foi a terceira melhor, ao somar 1290 pontos.

Na etapa final, as dez competidoras correm quatro passadas e somados os tempos recebem pontuação que se une ao ranking. A que obteve o melhor desempenho foi Gabriela Sávio, de Brotas/SP. Ela marcou a menor média dessa etapa final na Gold Race: 16s459.

Silver Race

Pela Categoria Silver Race, uma espécie de série B, que reuniu as competidoras que terminaram a temporada regular entre a 11ª e 20ª posições no ranking, a decisão chegou ao último dia equilibrada. As paulistas Thais Munique, de Votuporanga, e Eduarda Peres, de Potirendaba, estavam empatadas na primeira colocação do ranking e levaria o título quem conseguisse terminar à frente da concorrente na somatória de tempos da etapa.

Após derrubar um dos tambores na última passada, Eduarda abriu as portas para a conquista de Thais Munique, que encerrou sua trajetória nesse campeonato fazendo bonito na arena. Ela garantiu o título, seu primeiro, depois de 14 finais consecutivas, somar 710 pontos. Recordista, Thais é a única competidora que participou de todas as finais da ANTT nestes 14 anos de história.

Na somatória da etapa final pela Silver Race, a campeã foi Bethânia Morais, de Brasília/DF, com média de 16s471. Ela também foi a terceira colocada no ranking geral, com 620 pontos.

Mirim

O tetracampeonato da Categoria Mirim para a goiana de Rio Verde, Tarcila Ferguson, veio coroar a participação dela nesta classe. São quatro anos de ANTT e quatro títulos nacionais consecutivos. A partir da próxima temporada Tarcila irá competir exclusivamente na Categoria Feminino (adulta), mas deixou seu nome da história da ANTT, como recordista de títulos entre as pequenas estrelas.

Mesmo não indo bem nesta etapa final e terminando em quarto na somatória geral de tempos, a pequena notável havia chegado com uma boa vantagem sobre as demais concorrentes devido ao seu bom desempenho durante toda a temporada, o que lhe garantiu o título, terminando com 930 pontos. Eduarda Peres, a segunda colocada no geral (820 pontos), também marcou seu nome, já que também foi vice-campeã pela Silver Race.

O título da etapa final considerando a soma dos tempos ficou com Maria Júlia Ghiraldi, de Adamantina/SP, com a média de 16s893.

 

Destaques

A ANTT buscando incentivar a participação das competidoras nas etapas instituiu um prêmio para o Melhor Treinador. José Carlos Mendes conquistou o título pelo quarto ano consecutivo. O prêmio é dado ao treinador que mais conquista pontos no ranking ao longo da temporada de acordo com a performance das meninas sob seu comando. É uma iniciativa da ANTT também para reconhecer e valorizar uma das profissões mais importantes dos esportes equestres.

Quem recebeu premiação também foi a competidora Giovanna Morato. Ela ficou no top 5 da Silver e foi eleita a Competidora Revelação da Temporada. A atleta de Sorocaba/SP fez o melhor tempo em um das noites da final e foi escolhida como revelação por estar a tão pouco tempo na modalidade e já se classificar para essa prova extremamente disputada.

ANTT

A Associação Nacional dos Três Tambores concluiu sua 14ª temporada, realizando pela segunda vez consecutiva a grande final na FAICI de Indaiatuba. “Agradecemos ao presidente José Marques Barbosa, a toda a diretoria da FAICI pelo suporte que nos foi dado, as competidoras, treinadores e familiares, aos locutores Daniel Neto e Taturana, ao juiz Diego Testa, e a todos que colaboraram de uma forma ou de outra para a realização desta final,” declarou Flávia Cajé, vice-presidente da ANTT.

Ela ressalta ainda que a final teve o apoio da ABQM – Associação Brasileira dos Criadores do Cavalo Quarto de Milha, que pontuou os animais para registro de mérito e classificou cinco conjuntos para a Copa dos Campeões. A ABQM foi representada na ocasião por Henrique Campana, Diretor de Esporte da entidade. Ele vem acompanhando de perto o trabalho desenvolvido pela ANTT. Outro ponto importante desta parceria foi mais uma vez a realização do exame antidoping, feito em dez animais que participaram da Final, escolhidos através de sorteio.

A Temporada 2016/2017 da ANTT, que teve início em setembro do ano passado, esteve presente em 12 eventos, sendo oito etapas regulares e mais quatro etapas bônus, em quatro estados diferentes. “Agradecemos a diretoria de cada evento que nos recebeu nesta temporada e tornou possível a realização deste campeonato,” destacou Silvana Bertato, presidente da ANTT.

Em nome da diretoria, a presidente da ANTT também agradece aos patrocinadores oficiais do Campeonato: Tassa Jeans, UCBVet Saúde Animal, Chapéus Eldorado Company e Sumetal Fivelas, a todas as competidoras que estiveram presentes nessa temporada, seus treinadores e familiares, aos juízes, locutores e demais profissionais que atuaram nas etapas, a Luciana Omena (LOComunicação) e Abner Henrique (Agência PrimeComm) pela assessoria, e a todas que de uma forma ou de outra colaboraram para o sucesso do 14° Campeonato Nacional de Três Tambores.

14° Campeonato Nacional de Três Tambores – Classificação Final

 

Gold Race

1 – Viviane Gratão – Catalão/GO – 1435 pontos

2 – Ana Carolina Cardozo – Araraquara/SP – 1355 pontos

3 – Fatiana Ferreira – Guaíra/SP – 1290 pontos

4 – Gabriela Sávio – Brotas/SP – 1010 pontos

5 – Ana Júlia Lima – S. J. Rio Preto/SP – 800 pontos

6 – Letícia do Valle – Presidente Prudente/SP – 710 pontos

7 – Gabriela Stabile – Osvaldo Cruz/SP – 660 pontos

8 – Tarcila Ferguson – Rio Verde/GO – 650 pontos

9 – Bianca Cristina – S. J. Rio Preto/SP – 640 pontos

10 – Maria Eduarda Silva – S. J. Rio Preto/SP – 525 pontos

Silver Race

1 – Thais Munique – Votuporanga/SP – 710 pontos

2 – Eduarda Peres – Potirendaba/SP – 650 pontos

3 – Bethânia Morais – Brasília/DF – 620 pontos

4 – Rafaela Slaviero – Curitiba/PR – 610 pontos

5 – Giovanna Morato – Sorocaba/SP – 525 pontos

6 – Keila Mendonça – Sorocaba/SP – 505 pontos

7 – Graziela Mendonça – S. J. Rio Preto/SP – 490 pontos

8 – Juliana Cremonezi – S. J. Rio Preto-SP – 470 pontos

9 – Daiane Sudário – S. J. Rio Preto-SP – 390 pontos

10 – Julia Yu – Brotas/SP – 340 pontos

Mirim

1 – Tarcila Ferguson – Rio Verde/GO – 930 pontos

2 – Eduarda Peres – Potirendaba/SP – 820 pontos

3 – Maria Eduarda Cardozo – Araraquara/SP – 800 pontos

4 – Maria Júlia Ghiraldi – Adamantina/SP – 370 pontos

5 – Mariana Ghiraldi – Adamantina/SP – 210 pontos

Geral

MACC abre ao público a instalação ‘Condição de Chegada’

Published

on

By

A exposição ‘Condição de Chegada’, do arquiteto e artista visual, Alexandre Silveira, já pode ser conferida pelo público, no Museu de Arte Contemporânea de Campinas “José Pancetti” (MACC). A abertura da mostra ocorreu na manhã desta terça-feira, 15 de junho, com a presença da secretária municipal de Cultura e Turismo, Alexandra Caprioli, e do diretor de Turismo, Eros Vizel. 

 

A visitação é gratuita e pode ser de segunda a sexta, das 9h às 17h. O público deve ser reduzido em até 25% da capacidade. Também devem ser obedecidas as medidas sanitárias como o uso de máscara, álcool em gel e distanciamento. 

 

A exposição, na forma de instalação, remete à escrita antiga e usa como material, a areia. “É uma instalação e terão também outros trabalhos que serão acrescentados durante os três meses. É como se a exposição fosse crescendo e se modificando ao longo desse período“, explica o artista visual, Alexandre Silveira. A curadoria é de Allan Yzumizawa e a mostra fica até 10 de setembro. 

 

Condição de Chegada começou a ser escrita no chão do MARP – Museu de Arte de Ribeirão Preto em exposição aberta na semana passada. “No MACC, continuará sendo escrita como uma ligação entre os trabalhos e entre museus”, diz Alexandre Silveira, bacharel em arquitetura e urbanismo e atualmente é mestrando do IAU – Instituto de Arquitetura e Urbanismo da USP São Carlos. 

 

Suas obras transitam por linguagens variadas, processos que de algum modo são contaminados pela sua formação em arquitetura. Investiga conteúdos físicos e simbólicos da cultura humana, seus paradigmas e suas implicações históricas no indivíduo e no processo de construção de subjetividades morais e hegemônicas. 

 

Entre as exposições que participou em 2021 destacam-se uma individual no MARP – Museu de Arte de Ribeirão Preto; Mostra Museu arte na quarentena e da mostra online FilmÓptico. Em 2020 no Galpão Liminal da Bienal de Bangkok; a exposição empena na quarentena da Lona Galeria em São Paulo; o 2º Fórum Internacional de Performance na Grécia; o Simultan Festival UNSEEN na Romênia; a exposição “metro y meio de distância” na Galeria KIOSKO na Bolívia; e o 17º Território das Arte em Araraquara.

 

Serviço

 

MACC – Museu de Arte Contemporânea de Campinas”José Pancetti”

Av. Benjamin Constant, 1633 – Centro, Campinas. 

 

Aberto: de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h; com entrada gratuita. 

Permanência da exposição: até 10/09/2021.

 

 

 

Continue Reading

Geral

Lei complementar vai impulsionar economia em regiões da cidade

Published

on

By

O prefeito Dário Saadi sancionou lei complementar que permitirá a instalação de 2.375 atividades comerciais nas vias coletoras da Zona Mista 1 (ZM1), onde estão bairros como Campo Grande, Ouro Verde, Taquaral, Amarais, Vila Brandina, entre outros. 

 

 

 

A lei está publicada na edição desta terça-feira, 15 de junho, no Diário Oficial do Município. A nova legislação altera a lei de uso e ocupação do solo, de 2018, e impulsionará o desenvolvimento econômico de regiões da ZM1.

 

 

 

Atividades como supermercados, padarias, clínicas, que até agora só eram permitidas nas vias arteriais (avenidas), poderão ser instaladas também nas ruas que levam o tráfego para as avenidas. 

 

 

 

Com a sanção da lei, atividades de comércio varejista, serviços e institucionais de média incomodidade e de comércio atacadista de baixa incomodidade, que estavam instaladas irregularmente nas vias coletoras da ZM1, também poderão ser regularizadas. 

 

 

 

A mudança na lei de uso e ocupação do solo foi precedida de duas importantes alterações no regramento de classificação de atividades e de vias de Campinas.

 

 

 

Uma delas foi a atualização da Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE), utilizada para regrar quais atividades são exercidas por uma empresa e seu grau de incomodidade no território.  É com base nessa classificação que a Prefeitura define os locais em que as empresas podem ser instaladas na cidade, uma vez que os CNAEs estão atrelados ao zoneamento. A última atualização havia ocorrido em 2019. 

 

 

 

Outra alteração ocorreu em março, quando a Seplurb definiu a nova classificação para 1.651 vias na cidade, entre vias de trânsito rápido, arteriais e coletoras. Todas as demais permaneceram como vias de trânsito local. É também como base na hierarquização das vias que o zoneamento de Campinas estabelece onde os usos habitacionais, comerciais, industriais e de serviços podem ser instalados na cidade.

 

 

 

A lei publicada hoje no Diário Oficial estabelece que novos empreendimentos, parcelamento do solo e glebas em processo de cadastramento em toda a cidade deverão ter calçadas com cinco metros de largura nas vias arteriais, de quatro metros nas coletoras, e de três metros nas vias locais. A definição dessas metragens permite arborização e sinalização de paradas de ônibus, por exemplo, sem prejuízo da circulação de pedestre.

Continue Reading

Geral

Aberto cadastro para doses sobrantes de vacina a partir de 40 anos

Published

on

By

A Secretaria de Saúde de Campinas abriu cadastro nesta terça-feira, 15 de junho, para pessoas a partir de 40 anos receberem as doses que sobram da vacina contra a Covid-19. A medida pretende evitar a perda de doses e ocorre perto do horário do fim dos atendimentos apenas quando há frasco (multidoses) de imunizante já aberto com sobra de vacina. O cadastro pode ser feito pelo link https://vacina.campinas.sp.gov.br/gestao-doses-sobrantes. 

 

É necessário informar um telefone válido para a convocação.  

 

Ao ser chamada, a pessoa precisa chegar ao local escolhido no ato do cadastro em, no máximo, 20 minutos após o contato. Para ser vacinado, é preciso apresentar documento com foto e comprovante de endereço em Campinas em nome do interessado. Se convocado, terá que assinar o Termo de Ciência e Aceite de que está recebendo dose que sobrou. 

 

Os interessados que já fizeram cadastro permanecem na lista de espera por ordem de inscrição, incluindo os interessados com 18 anos ou mais.

 

A Pasta esclarece que são poucos os dias em que há sobras. Quando isso ocorre, podem ser frascos com apenas uma dose ou um pouco mais.  

 

Vale ressaltar que o cadastro não é um agendamento com garantia de que será convocado. 

Continue Reading

Populares