Connect with us

Geral

16ª Feverestival vai agitar o Parque Taquaral neste domingo, 3 de julho

Publicado

em

O Feverestival – Festival Internacional de Teatro de Campinas – abre sua 16ª edição, neste domingo, 3 de julho, com uma grande ocupação do Parque Taquaral. A programação terá oficinas, ações formativas, cortejo e diversas atrações culturais para todas as idades. As atividades terão início às 9h, na Lagoa do Taquaral.

Com o tema “Cultivar convívios”, a 16ª edição do Feverestival convida nossa sociedade a refletir sobre uma questão essencial: de quais maneiras queremos nos relacionar com a vida e com o território que habitamos? Toda a programação e espetáculos foram planejados partindo deste questionamento. (Veja a programação abaixo)

A abertura do Feverestival esse ano vai ser uma ocupação do Taquaral com diversas atividades culturais, formativas, atrações, e vai ser bem bonito para todas as famílias. Queremos encontrar um público bem diverso, por isso teremos ações focadas em acessibilidade, ações para jovens, crianças e como um todo uma programação para a família campineira”, explica Bruna Schroeder, membro do Núcleo Feverestival.

Abre-alas
Para contemplar este primeiro dia de programação, o Feverestival leva ao público atrações diversas. Entre elas, está a contação de histórias “A Flor do Curupira”, da Cia. Benedita na Estrada, que marca o reencontro da dupla de artistas Mirna Rolim e Bruno Dutra com uma grande plateia após o período de maior isolamento social.

No mesmo dia, o público também poderá ter contato com duas ações realizadas pelo Coletivo Mão Dupla, que realiza ações de acessibilidade por meio da Língua Brasileira de Sinais.
A primeira delas será uma oficina de “Poesia Bilíngue (Libras-Português)” e a segunda, o “Sarau Sinaliza”, no qual artistas do coletivo Mão Dupla e convidados, incluindo participantes da oficina, apresentarão suas performances e poesias.

Publicidade

Para encerrar o primeiro dia de programação, o 16º Feverestival recebe a participação do Lume Teatro, apoiador desta edição e um dos responsáveis pela concepção do Festival há quase 20 anos. Junto com alguns grupos convidados – Família Burg, Circo da Silva, Nanocirco, Bloco Cupinzeiro e Renata Oliveira –, o Lume levará ao Taquaral o “Cortejo Abre-alas”, resultado da oficina que foi realizada no período pré-Festival com mais de 50 pessoas.
O Abre-alas será um espetáculo itinerante de rua que falará sobre as dores do planeta, a política atual, o capitalismo e o quanto o dinheiro movimenta toda essa engrenagem. “Como o espetáculo é construído ao longo de uma semana, ele nunca é igual. Temos uma estrutura conhecida que se repete, mas cada vez é diferente. Criamos ali um roteiro novo e as pessoas que fazem são diferentes também”, aponta Raquel Scotti Hirson, membro do Lume Teatro.

Realização
A 16ª edição é uma realização do Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa; produção da Território Produções Culturais e Núcleo Feverestival; correalização da Universidade Estadual de Campinas, Cocen (Coordenadoria de Centros e Núcleos Interdisciplinares de Pesquisa), Lume Teatro (Núcleo Interdisciplinar de Pesquisas Teatrais da Unicamp) e Secretaria de Cultura e Turismo da Prefeitura de Campinas.

O Núcleo Feverestival é composto por Bruna Schroeder, Cauê Moreira, Dandara Lequi, Dudu Ferraz, Francisco Barganian, Lucas Michelani e Vini Silveira.

Serviço
16º Feverestival
Quando: 3 a 10 de julho de 2022
Onde: Campinas
Programação completa disponível em http://feverestival.com.br
Redes sociais: @feverestival (Instagram) e /feverestival.campinas (Facebook)
Programação completa
Dança de Salão: descobrindo conexões outras
Carolina Polezi
Ação pedagógica
Horário: 9h, Local: Lagoa do Taquaral – Próximo ao Planetário (Portão 7)
Número de vagas: Ilimitado – sem necessidade de inscrições.
Sinopse: A oficina busca apresentar ao público uma abordagem diferente para o forró, em que os participantes poderão conhecer melhor suas origens histórico culturais a partir de práticas das danças populares nordestinas e da condução compartilhada.
Ministrantes: Carolina Polezi
Oricina de Poesia Bilíngue (Libras-Português)
Coletivo Mão Dupla
Ação pedagógica
Horário: 10h, Local: Lagoa do Taquaral – Área para PicNic (Portão 1)
Número de vagas: 20 – sem necessidade de inscrições
Sinopse: A oficina tem a intenção de unir poetas surdos e ouvintes, mostrando as possibilidades de expressão poética usando elementos das literaturas Surda e Ouvinte. Os participantes podem trazer poesias prontas a serem transformadas pela metodologia oferecida ou elaborarão novas poesias, de forma que, ao final, todas que aconteçam nas línguas Português e Libras ao mesmo tempo, numa interação entre as identidades de artistas surdos e ouvintes.

Ministrantes: Bruno Vital, João Pedro Acciari, Isa Santos e Letícia Navero
Danças Afro-Brasileiras: Diálogos entre tradição e o contemporâneo
Ação pedagógica
Horário: 10h, Local: Praça Arautos da Paz
Número de vagas: 35, semem necessidade de inscrições
Sinopse: A oficina “Danças Afro-Brasileiras: diálogos entre tradição e contemporâneo”, pretende levar aos participantes um pouco do universo da dança afro, através dos elementos da natureza, de variados ritmos, movimentos e coreografias; partindo de uma oralidade e corporeidade baseadas na ancestralidade negra na diáspora.
Ministrantes: Renata de Oliveira, Otávio Andrade e Yandara Pimentel
A flor do Curupira
CIA Benedita na Estrada

Publicidade

Contação de histórias
Horário: 11h, Local: Lagoa do Taquaral – Playground (Portão 1)
Duração: 50 minutos
Classificação etária: Livre
Sinopse: É preciso ser grande pra se ter coragem? Essa história inspirada no livro “Tampinha” de Angela Lago mostra que às vezes, quanto menor a gente é, mais coragem temos! Haja coragem pra sairmos de onde nascemos e enfrentarmos os desafios que a vida trás. Convidamos a todos para viver essa aventura de sabedoria popular, muita música e brincadeiras.
Texto: Cia Benedita na Estrada (livremente inspirado no livro “Tampinha de Angela Lago). Direção: Cia Benedita na Estrada. Elenco: Bruno Dutra e Mirna Rolim. Figurino: Graciete Mary Santos. Preparação musical: Aline Marques. Fotografia: Tereza Saci. Registro de vídeo: Tobias Rezende. Designer gráfico: Mirna Rolim. Produção: Cia Benedita na Estrada
Sarau Sinaliza

Coletivo Mão Dupla
Sarau
Horário: 13h, Local: Lagoa do Taquaral – Área para PicNic (Portão 1)
Duração: 2h
Classificação etária: Livre
Acessibilidade: Libras
Sinopse: Ao unir a poesia oral e a poesia do corpo, o evento traz surdos e ouvintes à Lagoa do Taquaral. O Sinaliza busca fomentar a cultura do Slam Bilíngue (Libras-Purtuguês) na região de Campinas e reformular os lugares que ocupamos através da poesia sinalizada. Neste Sarau, duplas formadas por um poeta surdo e um ouvinte, apresentarão poesias com elementos da Cultura Surda. É para ouvintes e surdos, para quem é poeta e quem não é, para adultos e crianças, é para todos!
Poetas Surdos: Bruno Vital, Elivelton Silva e João Pedro Acciari | Poetas ouvintes: Gabriel Nardi, Isa Santos, Leticia Navero
Cortejo “Abre-Alas”

Lume Teatro, Família Burg, Circo da Silva, Nanocirco, Bloco Cupinzeiro e Renata Oliviera
Cortejo
Horário: 15h, Local: Lagoa do Taquaral (Portão 1)
Duração: 1h30
Classificação etária: Livre
Sinopse: Uma procissão ou desfile carnavalesco que toma de assalto ruas e avenidas, este é o Cortejo Abre-Alas, interferindo no tráfego de carros e de gente, propondo relações com o entorno cotidiano e com o outro, o estranho, o inusitado. O Cortejo Abre-Alas é resultado da oficina-montagem ministrada pelo LUME Teatro, que envolve cerca de 80 artistas e profissionais de várias áreas que, juntos, incorporam elementos do tempo e do espaço da rua às cenas construídas para a intervenção.

Geral

Agentes de Artes Visuais criam mapeamento para articular o setor

Publicado

em

Por

Será realizado até o dia 20 de agosto, sábado, o mapeamento de pessoas interessadas na área das Artes Visuais no município de Campinas. A iniciativa é do Segmento Temático das Artes Visuais, espaço de organização da sociedade civil interessada pelo tema dentro da Câmara Setorial das Artes, vinculada ao Conselho Municipal de Políticas Culturais de Campinas

 

A participação, online,  é voluntária, por meio de um formulário disponível na internet ( https://forms.gle/fxsN89s2S2s8uUH17 ). 

 

O interesse do grupo é o levantamento de dados a respeito da diversidade de artistas, pesquisadores, curadores, educadores e públicos das artes visuais em Campinas. São doze perguntas disponibilizadas buscando informações para georeferenciar os agentes nas diferentes regiões da cidade e também busca entender as práticas, principais atuações e locais de fruição artística das pessoas interessadas. 

Publicidade

 

O Segmento Temático como instância aberta para participação da sociedade conta com reuniões mensais para discutir temas pertinentes ao setor. O Conselho, por sua vez, é uma instância regulamentada, consultiva e deliberativa, que promove a mediação entre a sociedade civil e a Administração Pública no desenvolvimento de políticas para o setor. Desde a criação da Lei Municipal número 15.999, de 07 de Outubro de 2020, o Conselho passa a funcionar a partir de uma nova organização, mais descentralizada e participativa. 

Serviço

 

Mapeamento de Artes Visuais

Publicidade

 

De 15 de Junho à 20 de Agosto

 

Para participar acesse: https://forms.gle/fxsN89s2S2s8uUH17

 

Publicidade

Mais informações: https://www.instagram.com/segmento_artesvisuais_cps/

Continue Lendo

Geral

Escola de Governo promove capacitação sobre parentalidade responsável

Publicado

em

Por

A Escola de Governo e Desenvolvimento do Servidor (EGDS) está com o curso “Parentalidade Responsável” disponível em sua programação. A capacitação é a distância e voltada para servidores que queiram ampliar de 5 para 15 dias a licença paternidade. 

 

Segundo os organizadores, para além das questões legais e práticas e cuidados necessários, o curso propõe, ainda, uma importante reflexão sobre possíveis modos responsáveis, efetivos e participativos de exercer a paternidade. 

 

“Na semana do Dia do Pais é importante lembrar a importância da presença paterna para um desenvolvimento saudável da criança. A ampliação da Licença Paternidade tem este objetivo, de promover um vínculo maior entre pais e filhos nos primeiros dias de vida da criança”, disse a secretária de Gestão e Desenvolvimento de Pessoas, Eliane Jocelaine Pereira. 

Publicidade

 

O curso está organizado em seis módulos: – conceitos básicos sobre paternidade, primeira infância, planejamento familiar/reprodutivo e licença-paternidade; – pré-natal e gestação; parto, nascimento e puerpério; – amamentação, higiene e puericultura; – serviços públicos, vacinação e segurança; – paternidades diversas e igualdade de gênero. 

 

Os servidores que adotam também tem direito à prorrogação da licença paternidade. 

 

Publicidade

“Dentro do PIC trabalhamos o desenvolvimento pleno da criança e estar com o pai nos primeiros dias de nascimento é muito importante para a criação do vínculo entre pai e filho. Além disso, é um período que a mãe também precisa dessa presença na divisão de tarefas e cuidados com o bebê”, explicou Thiago Ferrari, coordenador do PIC (Plano da Primeira Infância Campineira).

 

Licença Paternidade de 20 dias

 

A Lei Complementar 314/2021 vai garantir, a partir de 1º de janeiro de 2022, a ampliação da Licença Paternidade de 5 para 20 dias.

Publicidade

 

A prorrogação será garantida, na mesma proporção, ao servidor que adotar ou obtiver a guarda judicial para fins de adoção de criança.

 

Para a prorrogação da licença-paternidade o servidor deverá, obrigatoriamente, requerê-la a partir de janeiro de 2022, participar do Curso sobre Parentalidade Responsável e atender as demais condições que poderão estar previstas em regulamento próprio.

Publicidade
Continue Lendo

Geral

Artistas de rua expõem seus murais e grafites no Instituto Pavão Cultural

Publicado

em

Por

O Instituto Pavão Cultural, em parceria com o Estúdio Casa Impar, abre neste sábado, 13 de agosto, a ocupação “Rua no Pavão”, que reúne trabalhos de diferentes artistas de rua de Campinas, que possuem o grafite e a pintura de murais como suas principais linguagens. Entrada gratuita.

 

 

Participarão da exposição os artistas Mirs Monstrengo, Totenpix, Carriero, Nus Rabiscos, Osmir Mirs, Edison Xis, Serigo Campelo, Beatriz Lumo, Sabrina Savani, Marta Henriksen (Miss), Chatt, Kranium e Saba. 

 

Publicidade

Além das obras, acontecerão atividades durante a abertura e o encerramento da exposição, dia 3 de setembro, como troca de stickers e pintura ao vivo. A programação está no @pavaocultural e @estudiocasaimpar  .

 

Serviço

 

“Rua no Pavão”

Publicidade

 

Datas: de 13/08 a 03/09

 

Horário: de quarta a sábado, das 15 às 20h

 

Publicidade

Local: Rua Maria Tereza Dias da Silva, 708 – Cidade Universitária, Campinas.

 

 

 

Publicidade
Continue Lendo

Populares