Connect with us

Geral

Campinas receberá R$ 3,2 milhões para ações de segurança no trânsito

Publicado

em

O prefeito Jonas Donizette participou nesta terça-feira, dia 12, com o governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, da assinatura de convênios do Movimento Paulista de Segurança no Trânsito. Foram assinados 11 convênios de municípios com o Detran/SP e o Movimento Paulista, incluindo Campinas, que receberá R$ 3,2 milhões.
Durante o evento, o governador também assinou protocolo de intenções com 36 outros municípios paulistas para que possam aderir ao convênio. O intuito é reduzir pela metade o número de óbitos no Estado. As parcerias envolvem apoio técnico para novos projetos e recursos para melhorias viárias e programas de educação no trânsito.
O governador Geraldo Alckmin ressaltou que os acidentes no trânsito são a terceira maior causa de mortes no mundo inteiro e acontecem principalmente na proximidade das cidades. “Por isso, resolvemos fazer esse programa com o dinheiro das multas. Aquele que comete uma infração vai financiar a segurança no trânsito”. O projeto destinará, no total, R$ 110,5 milhões provenientes de multas aplicadas pelo Detran/SP.
De acordo com o prefeito Jonas Donizette, o objetivo é usar o recurso em ações voltadas à segurança viária. Ele apontou que Campinas vem diminuindo seus índices de mortalidade no trânsito com uma grande campanha, envolvendo a sinalização e estimulando a prudência dos motoristas. “Com esse convênio, Campinas terá R$ 3,2 milhões para investir em áreas de segurança no trânsito, sinalização e parte educacional, para que possamos ter um trânsito cada vez mais seguro. Essa campanha tem a participação do governo do Estado e da Prefeitura de Campinas. Um trânsito mais seguro salva vidas”, reforçou Jonas Donizette.
O conjunto de medidas implantadas e as que ainda serão reforçadas em Campinas abrange ações e projetos nas áreas de educação, engenharia, fiscalização, sinalização, planejamento e controle do trânsito. O recurso obtido por meio do convênio será usado para o incremento da sinalização viária, implantação de semáforos, projetos de reconfigurações geométricas e campanhas educativas com enfoque principal nos pedestres, motociclistas e motoristas de ônibus.
O secretário de Governo do Estado de São Paulo, Saulo de Castro, contou que o convênio abrange 103 cidades, aquelas em que “os indicadores de morte tinham tendência de crescimento. É uma nova política pública cirúrgica na questão dos acidentes”.
Serão 103 cidades a compor o movimento. Elas abrigam 78% da população e registram 69% das fatalidades. A seleção dos municípios foi feita com base na relação entre o número de habitantes e de óbitos em acidentes de trânsito.
Segundo o Movimento Paulista, as fatalidades nos novos 36 municípios conveniados correspondem a 10% das ocorrências do Estado em 2017. Os dados são informados por meio do sistema Infosiga SP, que compila informações mensais de óbitos e acidentes com vítimas nos 645 municípios do Estado.
Dados de acidentalidade em Campinas
Com ações contundentes de monitoramento e fiscalização de trânsito, utilização de pesada engenharia de tráfego na eliminação de gargalos, redução da velocidade em vias com intensa circulação de veículos e pedestres, além de campanhas educativas, Campinas vem reduzindo as mortes no trânsito.
São três anos consecutivos de queda. Em 2013 foram registradas 101 mortes no trânsito urbano campineiro. Em 2014, houve 96 óbitos, representando queda de 4,95%. Em 2015 foram 88 mortes, uma queda de 8,33% em relação à 2014 e de 12,87% em relação à 2013.
O balanço de acidentalidade divulgado pela Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas S/A (Emdec) em maio de 2017 aponta que no trânsito campineiro ocorreram 74 mortes em 2016. Recuo de 15,90% em relação a 2015; 22,92% em relação a 2014; e de 26,73% em relação a 2013.
Campinas é signatária da Década de Ação pela Segurança no Trânsito 2011-2020 da Organização das Nações Unidas (ONU), lançada em maio de 2011. A cidade encampa, desde 2014, o movimento Maio Amarelo, criado pelo Observatório Nacional de Segurança Viária.
O índice de mortalidade no trânsito urbano em Campinas, para cada grupo de 100 mil habitantes, é de 6,3, comparado com o de países considerados como de primeiro mundo. Neste quesito, Campinas está atrás da Suécia (2,8), Reino Unido (2,9), Espanha (3,7), Alemanha (4,3), Japão (4,7), França (5,1) e Itália (6,1).
No entanto, Campinas fica à frente de Bélgica (6,7), Portugal (7,8), Estados Unidos (10,6), México (12,3), Chile (12,4), Argentina (13,6), Índia (16,6), Colômbia (16,8), China (18,8), Bolívia (23,2), entre outros.
O índice de Campinas de 6,3 mortes no trânsito urbano para cada grupo de 100 mil habitantes também é muito inferior ao registrado pelo Brasil, que é de 23,4.
Os dados de acidentalidade no mundo são da World Health Organization 2015.

Geral

Taça das Favelas volta no fim de semana com mais 12 partidas de futebol

Publicado

em

Por

Fim de semana é dia de torcer para os times que estão disputando a Taça das Favelas. Serão seis partidas no sábado, 1º de julho, e outras seis no domingo, 2 de julho, a partir das 8h, na Praça de Esportes Argemiro Roque, no São Bernardo. O evento é uma realização da Cufa (Central Única das Favelas) em parceria com a Prefeitura de Campinas e apoio da EPTV.
Os jogos começam com as equipes masculinas. Às 8h, jogam São Pedro/Formigueiro e São José; às 9h30 é a vez do Carlos Lourenço enfrentar o Florence. Os dois últimos jogos masculinos serão às 11h e às 15h30, com Satélite Íris x Buraco do Sapo e São Bernardo contra Nilópolis.
Ainda no sábado, duas equipes femininas se enfrentam. Às 12h30, as meninas do Padre Anchieta jogam contra o Flamboyant; e às 14h é a vez do Santo Antônio e do Campo Belo entrarem em campo.
Domingo
A competição volta no domingo, às 8h, com o feminino do São Marcos enfrentando o Vida Nova. O outro jogo será às 9h30, entre Shangai e Paranapanema.
Na sequência, os meninos entram em campo. Às 11h, jogam Brandina contra Santa Barbara; Costa e Silva e Campo Belo se enfrentam às 12h30. Ainda na programação, Puccamp e Rosália às 14h e Paranapanema e Vila Boa Vista às 15h30.
Taça das Favelas 2022
A 2ª edição da Taça das Favelas de Campinas tem 3.012 inscritos. São 2.137 inscrições para os times masculinos e 875 para os femininos.
O torneio tem como objetivo promover a conscientização e a inclusão por meio do esporte; a integração das comunidades e a ressignificação do território e, ainda, o fortalecimento da autoestima da juventude das favelas e núcleos residenciais.
A Taça das Favelas faz parte do calendário oficial de eventos de Campinas desde 2021, por meio da Lei Municipal 16.100.
Na primeira edição do campeonato, em 2019, a Vila Brandina foi campeã no masculino, enquanto São José ficou com o título no feminino.

Continue Lendo

Geral

Mutirão do Planejamento agilizará análise de projetos que aguardam na fila

Publicado

em

Por

 

A Secretaria Municipal de Planejamento e Urbanismo (Seplurb) realizará na próxima semana, entre os dias 4 e 8 de julho, um mutirão de análise dos protocolos de regularização para uso habitacional e comércio de pequeno porte. O objetivo é oferecer uma resposta rápida aos munícipes que possuem projetos de regularização imobiliária tramitando junto à Prefeitura. Por conta da concentração da equipe da Coordenadoria de Aprovação de Projetos nesta atividade, os demais atendimentos estarão suspensos no período.

 
Com entrada de 240 processos por mês durante este ano, a Secretaria está com uma alta demanda de pedidos protocolados. O mutirão vai acelerar a resolução das demandas em estoque referentes aos anos de 2019 a 2021. São mais de 1.800 processos cadastrados no período, que coincide com a sanção da Lei de Regularização de Construções Clandestinas e Irregulares, conhecida como Lei do Puxadinho, em 2019.
 
A lei foi criada para facilitar a regularização de construções clandestinas e irregulares na cidade, tanto residenciais quanto comerciais. A regularização é necessária para a obtenção do Certificado de Conclusão de Obra (CCO), conhecido como “Habite-se”, comprovante de que o imóvel está em condições de moradia ou uso comercial. Sem esse documento, não é possível registrar o imóvel e nem obter alvará para realização de atividades comerciais.
Segundo a secretária de Planejamento e Urbanismo, Carolina Baracat Lazinho, o intuito do mutirão “é dar celeridade na resolução dos protocolos de aprovação de projetos de imóveis já existentes e que precisam ser regularizados”. Os protocolos serão analisados por critério cronológico, com o auxílio de um check-list elaborado para nortear a análise por parte dos técnicos.
Responsáveis devem ficar atentos
A secretária alerta arquitetos e engenheiros que deram entrada em projetos entre 2019 e 2021 e que estejam tramitando, para que fiquem atentos ao Diário Oficial (https://portal.campinas.sp.gov.br/diario-oficial).
Os profissionais devem verificar se o D.O.M traz comunicados referentes a correções a serem feitas nos projetos. É possível se cadastrar para receber alertas.  Se isso acontecer, o responsável deve realizar as alterações o mais rapidamente possível e retornar o projeto para dar sequência ao processo de análise.
É importante ressaltar que os atendimentos agendados para esta semana estão mantidos. Apenas a procura em demanda espontânea, presencial e por telefone, será suspensa temporariamente. A continuidade do mutirão será reavaliada ao final da próxima semana.

Continue Lendo

Geral

Divulgada classificação prévia da seleção para agente de educação infantil

Publicado

em

Por

 

Os candidatos que estão participando do processo seletivo para contratação de agentes de educação infantil devem ficar atentos às publicações do Diário Oficial (www.campinas.sp.gov.br/diario-oficial), incluindo o Suplemento desta sexta-feira, 1º de julho. Além da classificação prévia, também estão disponíveis os resultados dos recursos sobre a inscrição e o resultado da prova de títulos.

 

Quem discordar pode recorrer dos resultados, nos dias 4 e 5 de julho, próximas segunda e terça-feiras, de acordo com o edital de inscrições.

 

Publicidade

O recurso deverá ser enviado para o e-mail contato.processoseletivosimplificadoaei@educa.campinas.sp.gov.br, devidamente fundamentado. A decisão será tomada de acordo com parecer da Comissão Organizadora ou Fiscalizadora do processo. As respostas serão enviadas para o e-mail registrado pelo candidato.

 

“Outro caminho para conferir as publicações sobre o processo seletivo é a página Concursos e Empregos, no Portal da Prefeitura. Todas as informações que o candidato precisa estão disponíveis”, explicou a coordenadora de Concursos, Recrutamento e Seleção, Juliana Miorin.

 

A homologação do processo seletivo emergencial está prevista para 3 de agosto, e a primeira reunião de preenchimento de vagas para 5 de agosto.

Publicidade

 

Seleção

 

Mais de 15,7 mil pessoas se inscreveram para este processo seletivo. A seleção dos candidatos, por ser simplificada e emergencial, contou somente com uma prova de títulos que comprovem experiência profissional relacionada com a função de agente de educação infantil, ou seja, experiência com crianças de 0 a 5 anos. 

 

Publicidade
Continue Lendo

Populares