Geral

Secretaria de Saúde traz novas recomendações à população após aumento nos casos de Dengue em Campinas

Frente ao aumento dos casos confirmados de dengue em Campinas, a Secretaria de Saúde de Campinas optou por intensificar a orientação aos moradores, incentivando aqueles que apresentarem febre a procurarem imediatamente um centro de saúde para atendimento e orientações.

Anteriormente, a recomendação da Secretaria era que o deslocamento fosse feito somente se o morador tivesse febre acompanhada por outros dois sintomas, tais como dor de cabeça, dor no corpo, náusea, vômito, manchas na pele, dor nas articulações ou dor atrás dos olhos.

“A mudança na recomendação se deve ao fato de que as pessoas com febre devem buscar atendimento sempre no centro de saúde mais próximo de sua residência, uma vez que o acompanhamento do paciente com febre deve ser realizado pela equipe de saúde e pode ser feito até mesmo por telemedicina. Quanto mais próximo de casa, melhor será o atendimento, evitando deslocamentos desnecessários e tempo de espera em pronto atendimento ou hospitais”, enfatizou Andrea Von Zuben, diretora do Departamento de Vigilância em Saúde (Devisa).

Já aqueles que apresentarem tontura, dor abdominal intensa, vômitos repetidos, suores frios ou sangramentos – nos casos de suspeita de dengue com febre ou confirmação da doença – devem buscar auxílio em pronto-socorro ou em Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

O aumento nos casos de dengue em Campinas

Campinas chegou a 4.518 casos confirmados de dengue nesta segunda-feira, 19, após realizar um trabalho de digitação no fim de semana que atualizou os dados do Painel de Monitoramento de Arboviroses. Neste trabalho foram considerados dados represados durante o Carnaval e maior número de atendimentos a pacientes no mês de fevereiro.

Na sexta-feira, a cidade tinha 3.204 registros. Portanto, o acréscimo de 1.304 casos não ocorreu neste intervalo de três dias. A atualização do painel é diária, salvo exceções.

Campinas não registrou nenhum óbito pela doença neste ano. A orientação da Secretaria de Saúde é para que as unidades comuniquem casos leves de dengue no período de até sete dias, enquanto casos graves ou morte precisam ser notificados em até 24 horas.

A Saúde orienta que a comunicação das notificações seja enviada imediatamente pelas unidades porque elas são consideradas para direcionar ações de campo contra a doença.

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS
Compartilhar no Facebook

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor desabilite o AdBlock