Geral

Coronel que armazenava arsenal em apartamento incendiado em Campinas é internado

O coronel reformado do Exército, que mantinha um arsenal no apartamento que explodiu e pegou fogo em Campinas, foi internado nesta terça-feira (27) após causar ferimentos em si mesmo. Segundo o boletim de ocorrência, ele foi encontrado com um ferimento no pescoço e foi levado ao Hospital Municipal Dr. Mário Gatti, onde permanece inconsciente e estável.

Virgílio Parra Dias, de 69 anos, era aguardado pela Polícia Civil para prestar esclarecimentos sobre o caso desde o dia da ocorrência, no sábado (24). A explosão foi seguida por incêndio e detonações de munições e granadas. Devido à situação, 44 moradores precisaram ser evacuados do prédio e continuam impedidos de retornar ao condomínio na manhã de hoje.

Por volta das 8h30, equipes do Exército estiveram no edifício para remover mais destroços. Com eles, estavam agentes da Defesa Civil, que podem autorizar o retorno (veja os detalhes abaixo).

O proprietário do arsenal no apartamento foi encontrado ferido. Segundo o registro da ocorrência no 1º DP (Distrito Policial), o idoso estava na casa de outro coronel do Exército, mas saiu do local e foi encontrado pelo colega com um ferimento no pescoço em um banco de uma praça do Jardim Chapadão.

A PM (Polícia Militar) foi acionada, assim como o Corpo de Bombeiros. Ele foi socorrido e depois encaminhado ao Mário Gatti. Na unidade de saúde, ele passou por procedimentos e não há previsão de alta. A Polícia Científica foi ao local onde ele foi encontrado e uma equipe do Exército também esteve no hospital.

Exército abre investigação sobre o Coronel

O coronel está sendo investigado pela polícia e também pelo Exército. Além da investigação da Polícia Civil para esclarecer a situação das armas, munições e explosivos, um processo administrativo foi aberto pelo Exército Brasileiro para apurar as “possíveis irregularidades” no registro e armazenamento. Os itens estavam guardados no cômodo que costuma ser usado como despensa e o fogo se espalhou pelo imóvel.

No local, foram encontradas 111 armas de fogo, pólvora, mais de 3 mil munições e pelo menos cinco granadas. Até o momento, os moradores não puderam retornar para casa porque o prédio permanece interditado. Não houve danos estruturais ao edifício.

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS
Compartilhar no Facebook

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor desabilite o AdBlock