Connect with us

Geral

Câncer de mama: verdades e mitos

câncer de mama

Em pesquisa realizada pela Secretaria de Saúde de Campinas, constatou-se 550 novos casos de câncer de mama entre 2010 e 2018, isso corresponde a 72,3 a cada 100 mil mulheres. A cura depende do momento do diagnóstico e da agressividade, mas pode chegar a 95% quando há detecção precoce.

Abaixo, entenda mais sobre as verdade e mitos da doença.

Câncer de mama: verdades e mitos

A coordenadora da área da saúde da mulher do Departamento de Saúde, Miriam Nobre, responde às seguintes questões:

Advertisement

O câncer de mama ocorre somente em mulheres com histórico familiar?

“O câncer de mama hereditário, ou seja, quando existem parentes de primeiro grau com a doença, corresponde a cerca de 5% a 10% dos casos. Portanto, 90% dos casos de câncer de mama não têm origem hereditária. O câncer não tem uma causa única. Há diversas causas externas presentes no meio ambiente e internas, como hormônios, condições imunológicas e mutações genéticas. Os fatores podem interagir de diversas formas, dando início ao surgimento do câncer.”

Quem faz o autoexame não precisa de mamografia?

“O autoexame não é o melhor exame para o diagnóstico de câncer de mama e não exclui a necessidade de realização de mamografia. Um nódulo só é sentido quando está um pouco maior e a mamografia detecta alterações não sentidas, com possibilidade de um diagnóstico precoce e maior probabilidade de cura.”

Todo caroço no seio é câncer?

“Nem todo caroço no seio é câncer. O importante é procurar um atendimento médico para avaliação se sentir algum caroço, endurecimento, alteração da pele como vermelhidão ou pele enrugada, alteração no mamilo, saída de secreção escura dos mamilos ou feridas nas mamas.”

Advertisement

A maior incidência é após os 50 anos e antes disso não é preciso se preocupar?

“O fator de risco mais importante é a idade, sendo raro antes dos 35 anos. A incidência tende a crescer progressivamente a partir dos 40 anos, atingindo o maior patamar entre os 55 e 69 anos. A idade média de diagnóstico está ao redor de 60 anos. Apesar de maior risco a partir dos 50 anos, pode ocorrer antes desta idade e a mulher precisa fazer os exames de rastreamento a partir dos 40 anos. Antes desta idade, a realização de mamografia em mulheres sem sintomas não ajuda como rastreamento, devido às características das mamas, que dificultam a visualização de alterações, mas cada caso é avaliado individualmente pelo médico.”

Amamentar protege contra câncer de mama?

“A amamentação é fator de proteção contra o câncer de mama, mas mesmo amamentando uma mulher pode ter câncer, pois diversos fatores estão relacionados ao aumento do risco, tais como idade, fatores endócrinos, história reprodutiva, fatores comportamentais e ambientais, além de genéticos e hereditários.”

Atividades físicas ajudam a prevenir?

“A atividade física é um dos fatores comportamentais que diminui o risco para desenvolvimento de câncer de mama, bem como a redução da ingestão de bebida alcoólica, o controle do sobrepeso e obesidade, e a não exposição à radiação ionizante.”

Advertisement

Desodorante aerossol pode causar câncer de mama?

“O uso de desodorante aerossol não aumenta o risco, mas a exposição a determinadas substâncias e ambientes, como agrotóxicos, benzeno, campos eletromagnéticos de baixa frequência, campos magnéticos e compostos orgânicos voláteis pode estar associada ao desenvolvimento do câncer de mama.”

As chances de cura aumentam com diagnóstico precoce?

“A extensão do tumor no momento do diagnóstico é muito importante para determinar a gravidade da doença, o prognóstico e o sucesso do tratamento. Quanto mais precoce o diagnóstico maior a chance de cura do câncer de mama.”

O uso de sutiã apertado pode favorecer a doença?

“O uso de sutiã apertado não interfere no risco de câncer de mama.”

Advertisement

Um trauma/pancada pode desencadear o surgimento do câncer?

“Um trauma ou pancada não desencadeia o câncer de mama, mas é frequente a mulher depois de um trauma examinar as mamas e perceber a alteração que já estava presente, mas ela não havia observado.”

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS
Compartilhar no Facebook
Advertisement
 
 
banner-portal
banner-sumare