Connect with us

Indaiatuba

Vida Feliz do Funssol apresenta cultura afro brasileira para a 3ª idade de Indaiatuba

Publicado

em

Foto: Deuzeni Ceppolini PMI

A Prefeitura de Indaiatuba por meio do Fundo Social de Solidariedade (Funssol) durante mês de abril está apresentando para os 17 grupos de 3ª idade, um pouco da cultura afro brasileira, que deixou várias influências positivas na formação do Brasil. Nas atividades nos grupos, a equipe do Funssol apresenta um pouco da religião, língua, culinária, música e cultura, embora muitas pessoas vivenciem no seu cotidiano, mas desconhecem a diversidade cultural que surgiu desde a chegada dos negros nos meados século XVI.

A coordenadora do projeto Vida Feliz, Maria das Graças De Araújo Mássimo explicou que nos anos anteriores já foram apresentadas aos grupos, as culturas japonesa e italiana. “Estamos na última semana e nosso objetivo foi apresentar o quanto a cultura afro brasileira é rica e está presente na nossa vida. O Brasil é o país mais miscigenado do mundo, e com a maior população africana fora da África, sendo que mais de 50% da população brasileira é de origem africana. A cultura de origem africana está extremamente presente na vida dos brasileiros”.

Durante a apresentação, a equipe explica os principais pontos fortes da cultura africana que contribuiu para a formação da sociedade brasileira. “Durante a época da escravidão no Brasil, ao chegarem aqui, houve uma miscigenação de africanos com os povos que viviam aqui os índios e europeus. Essa miscigenação deu origem às novas raças chamadas de mulatos, caboclos e cafuzos”, explicou Maria das Graças.

A coordenadora explica sobre as palavras presentes no nosso dia a dia como: bagunça, bunda, cafuné, dengo, quitanda, moleque, muvuca, cachimbo, cachaça entre outras.

Graziela Baz informou sobre tráfico de negros da África para o Brasil, as principais etnias, de que região eles saíram, os navios negreiros, as torturas, crueldade cometidas pelos europeus. O trabalho forçado na produção da cana de açúcar no nordeste, a produção de café no sudeste e extração das riquezas minerais em Minas Gerais.

Também destacou que o Brasil foi país que escravizou pessoas no mundo e duração de mais de 300 anos; a rica culinária brasileira que nada mais é do que uma mistura de tradições. “Os escravos que viviam no Brasil tinham na memória os temperos e gostos de sua terra, porém eles não tinham uma boa alimentação, pois comiam os restos de seus senhores. Os negros se viravam com o que tinham, foi aí que surgiu a famosa feijoada, onde pés e orelhas de porco, linguiça, carne-seca, eram misturados com feijão e cozidos num grande caldeirão e aí surgiu a famosa feijoada”.

Grazi também explicou a culinária baiana é a que mais possui influência da tradição africana, seus pratos típicos são acarajé, caruru, vatapá e moqueca. “Todos são preparados com o azeite de dendê extraído de uma palmeira africana que foi trazida para o Brasil no período colonial.

As religiões africanas em contato com outras formas de cultura do país, como o catolicismo e o espiritismo, deram origem às duas mais importantes expressões religiosas afro-brasileiras, a Umbanda e o Candomblé”.

Victor Tegério fala sobre a música, o samba, o estilo musical é um dos atrativos que definem muito bem a cultura brasileira. O Carnaval que é um dos subgêneros do samba e festa muito famosa. Outros cantos e danças como o Maracatu, a Congada, a Cavalhada, Moçambique, carimbó, lambada, maxixe, maculelê.

Outra informação do professor Victor Tegério é sobre a capoeira, uma dança muito conhecida, que possui vários movimentos de luta por conta de sua origem, já que foi desenvolvida inicialmente para defesa, porém os negros adaptaram os movimentos às danças típicas deles para que eles pudessem treinar sem que os capatazes suspeitassem.

Os integrantes da equipe do projeto Vida Feliz, Maria das Graças Mássimo, Graziela Baz e Victor Tegério realizam apresentações de danças de origem africanas. Também há apresentação de vídeos educativos e personalidades negras brasileiras Após cada apresentação, o público da 3ª idade também contribui com o seu conhecimento. Narra fatos e histórias ligados aos seus antepassados.

Indaiatuba

Secretaria da Fazenda lança formulário de sugestões para elaboração do planejamento orçamentário

Publicado

em

Por

Foto: Arquivo-Eliandro Figueira RIC/PMI

A Prefeitura de Indaiatuba por meio da Secretaria da Fazenda, lança na quarta-feira (10) o formulário de participação da população na elaboração do Plano Plurianual – PPA 2022-2025, e Lei de Diretrizes Orçamentárias – LDO 2022 e Lei Orçamentária Anual – LOA 2022. Para participar, basta acessar o link https://www.indaiatuba.sp.gov.br/fazenda/orcamento/, no período de 10 de março a 30 de junho.

Através do formulário eletrônico será solicitado o preenchimento de alguns dados pessoais e, logo em seguida, cada cidadão poderá selecionar dentre as opções disponíveis, 03 (três) áreas que em sua opinião necessitam de maior atenção da administração municipal, devendo ainda indicar 02 (duas) ações que considera prioritárias, nas áreas selecionadas.

Caso tenha sugestões adicionais, não contempladas nas opções disponíveis para seleção, o cidadão terá a oportunidade de registrá-las ao final do preenchimento do formulário.

Este canal de comunicação entre o poder público e a população visa tornar a administração pública municipal mais transparente, democrática e participativa. “Entendemos que este é o momento mais propício para a participação popular, pois é neste ano que a administração pública municipal tem a obrigação de elaborar todas as peças de planejamento, dentre elas o Plano Plurianual, que é a peça que norteará o planejamento orçamentário municipal para os próximos 4 anos, através da edição anual da LDO e da LOA”, explica o secretário da Fazenda, Orlando Schneider Vianna.

O objetivo desta ação, além de ampliar a participação de toda a população, é identificar as áreas prioritárias e aproveitar as sugestões para o aperfeiçoamento constante dos programas de governo possibilitando a construção de um orçamento voltado ao desenvolvimento social e econômico sustentável do município, proporcionando maior efetividade e dinamismo à gestão pública.

“Outro ponto positivo de realizar a audiência pública eletrônica nesta fase, é o tempo hábil para os órgãos técnicos e Administração avaliarem e decidirem quanto a viabilidade e possibilidade de inclusão das demandas no planejamento orçamentário”, conclui Vianna.

As demandas prioritárias identificadas nos canais disponíveis serão sempre submetidas primeiramente aos órgãos setoriais da administração municipal para análise técnica, o que envolve a verificação da pertinência, da validade/legalidade, da viabilidade e da oportunidade do seu acolhimento. Em seguida serão encaminhadas ao Chefe do Poder Executivo que poderá determinar a inclusão nas peças de planejamento, em função das diretrizes orçamentário-financeiras e de governo.

Importante frisar que as audiências públicas eletrônicas são instrumentos de consulta popular, sem caráter deliberativo, previstos na Lei de Responsabilidade Fiscal e na Lei de Diretrizes Orçamentárias, que permitem aos cidadãos manifestarem suas demandas e participar da elaboração das peças de planejamento (Plano Plurianual – PPA, Lei de Diretrizes Orçamentárias – LDO e Lei Orçamentária Anual – LOA).

Continue Lendo

Indaiatuba

NOTA 323 / COVID-19 / terça-feira, 09 de março de 2021

Publicado

em

Por

Foto: Divulgação

A Secretaria de Saúde de Indaiatuba informa hoje, 9 de março, o registro de mais uma morte com diagnóstico positivo para Covid-19. Além disso, foram contabilizadas 297 notificações suspeitas (entre hospitais, laboratórios particulares e unidades de saúde) e outros 11 casos positivos e 276 descartados.

O óbito aconteceu no Hospital Santa Ignês, sendo uma mulher de 69 anos, internada desde o dia 5 de fevereiro e faleceu hoje (9), tinha antecedentes de hipertensão. A administração municipal lamenta a morte e presta condolências aos familiares e amigos.

Desde o início da pandemia, 15.495 pessoas contraíram a doença no município. Desses, 15.051 são considerados curados ou estão em recuperação domiciliar; 369 evoluíram a óbito e 1.669 casos suspeitos aguardam resultados.

Na data de hoje há 100 internados, dos quais 75 estão confirmados para Covid-19. Do total, 60 estão em leitos clínicos e 40 em UTI (Unidade de Terapia Intensiva). A taxa de ocupação dos leitos é a seguinte:

Leitos Clínicos

Haoc: 100%

Santa Ignês: 60%

UTI

Haoc: 96%

Santa Ignês: 100%

*Externa: 100%

MINHA SAÚDE

Ao apresentar sintomas, o cidadão pode realizar o seu atendimento online, pelo MINHA SAÚDE COVID-19. O paciente responde questionário prévio e com a suspeita, encaminhado para médico de plantão, que realiza o atendimento por vídeo, sem sair da plataforma digital e encaminha para exame em uma Unidade de Saúde.

O link do serviço está no site da Prefeitura www.indaiatuba.sp.gov.br. Para outras dúvidas basta chamar no WhatsApp da Saúde (19) 9 9779-3856.

CUIDADOS

A Secretaria Municipal de Saúde reforça a necessidade de se manter os cuidados diariamente. Ao sair de casa use máscara e álcool em gel. Mantenha distanciamento social e evite aglomerações.

*Leitos externos contratados pelo município para atendimento SUS.

Continue Lendo

Indaiatuba

Vacinação contra a Covid-19 amplia para idosos a partir de 77 anos

Publicado

em

Por

Foto: Eliandro Figueira RIC/PMI

A Prefeitura de Indaiatuba por meio da Secretaria de Saúde amplia a vacinação contra a Covid-19 para idosos cadastrados no Minha Vacina a partir de 77 anos. A imunização será na quarta e quinta-feira (10 e 11) no CET (Centro Esportivo do Trabalhador) das 9h às 18h. Para os idosos com mais de 85 anos e profissionais de saúde que perderam a 2ª dose da vacina no dia de hoje (9), será feita também na quinta-feira (11) no mesmo local e horário. O município recebeu o 8º lote da Coronavac com mais 1.112 doses na tarde de hoje (9).

A vacinação será em sistema Drive-Thru com entrada pela Av. Tamandaré e também no formato tradicional (pedestre) com entrada pela Av. Conceição. A Secretaria de Saúde reforça que para ser imunizado a pessoa deve levar o QRcode do cadastro, um documento com foto e o comprovante de endereço (IPTU, conta de água ou luz) no nome da pessoa a ser vacinada ou se for parente levar um comprovante de parentesco. O idoso que ainda não possui o cadastro pode entrar no link https://vacinacao.indaiatuba.sp.gov.br/cadastro/ e efetuar o cadastro.

BALANÇO

Até sábado (6) Indaiatuba imunizou com a primeira dose: 5.918 trabalhadores de saúde; 4.994 idosos e 257 cuidadores e moradores de residência inclusiva. Com a segunda dose da Coronavac foram 4.075 trabalhadores de saúde; 676 idosos e 32 cuidadores e moradores de residência inclusiva. Na segunda-feira (8) foram imunizadas 1.356 pessoas com a 1ª dose.

SERVIÇO

Vacinação contra a Covid-19

1º dose

Idosos a partir de 77 anos

Dias 10 e 11 de março (4ª e 5ª-feira)

Local: CET (Centro Esportivo do Trabalhador)

Endereço: Av. Conceição, 1885 – Cidade Nova II,

Horário: 9h às 18h

2º dose

Idosos a partir de 85 anos e profissionais de saúde

Dia 11 de março

Local: CET (Centro Esportivo do Trabalhador)

Endereço: Av. Conceição, 1885 – Cidade Nova II,

Horário: 9h às 18h

Continue Lendo

Populares