Connect with us

Passeios & Viagens

Verão é a melhor época para fazer rafting em Socorro

Published

on

A cidade de Socorro, a cerca de 110 km de Campinas, é considerada um dos melhores lugares do Brasil para a prática de rafting, que é a descida de rios em botes infláveis.

No verão, de janeiro a março, é a melhor época do ano para se divertir descendo as corredeiras do Rio do Peixe que atravessa a cidade. O calor e as chuvas mais constantes, que elevam o nível de água do rio, propiciam o cenário ideal para turistas se divertirem.

A cidade tem um relevo montanhoso, cercada pela Serra da Mantiqueira, e o Rio do Peixe, com várias corredeiras de tamanhos diversos. O rio é altamente técnico, oferecendo vários níveis de dificuldade e exigindo dos atletas e guias muita habilidade.

O rafting em Socorro pode ser praticado por toda a família, independentemente da idade. Para os iniciantes e crianças, o mais indicado é o minirafting com um percurso de 4 km e corredeiras bem tranquilas. Já o de 7 km, com duração de 2h30, passa por 22 corredeiras e tem um percurso bem emocionante. É indicado para pessoas com mais de 15 anos. Há também o rafting noturno, que ocorre em noites de lua cheia.

Quem quiser experimentar esta aventura é só procurar as operadoras com guias especializados da cidade ou ir aos parques de aventura que possuem bares, restaurantes e várias opções de lazer. Além do rafting, atividades como boia-cross, tirolesa, arvorismo, rapel, entre outras, podem ser realizadas na cidade.

No Corredor Turístico do Rio do Peixe estão localizados os principais parques de aventura de Socorro como o Parque Ecológico do Monjolinho, com 15 mil m² cercado por corredeiras, trilhas e ilhas. E o Parque dos Sonhos que oferece 14 atividades de aventura e onde está a tirolesa voadora. Já a Rios de Aventura é uma operadora especializada em rafting.


Em Socorro há mais de 30 hotéis e pousadas de vários estilos e preços para quem quiser passar o fim de semana na cidade. Em janeiro e fevereiro, as diárias estão com preços a partir de R$ 180 o casal com café da manhã incluído.

Serviço:

Informações sobre a cidade e hospedagem nos telefones (19) 3855-9674 / (19) 3855-9634 ou pelos sites www.socorro.tur.br e www.socorro.sp.gov.br
Hotel Fazenda Parque dos Sonhos: Estrada da Varginha, Km 7, bairro do Limoeiro – divisa de Socorro (SP) e Bueno Brandão (MG). Informações: (19) 3895-3769 / 3855-7814. Reservas: (19) 3855-2833 / 3895-4696
Parque Ecológico do Monjolinho: Estrada Socorro/Munhoz, Km 6 Corredor Turístico do Rio do Peixe. Informações: (19) 3895-7346 / 6409 / [email protected]
Rios de Aventura: Estrada Socorro – Munhoz, km 6 (Corredor Turístico Rio de Peixe). Informações: (19) 3895-5292 / 6255

Passeios & Viagens

São José da Lapa será a sede do maior parque aquático de Minas Gerais

Published

on

By

Cidade da Região Metropolitana de Belo Horizonte, distante apenas 28 km da capital mineira, foi escolhida para receber o Aquabeat, que deve ser inaugurado no final de 2022, com piscina de ondas dupla, rio lento, toboáguas e várias outras atrações

Conhecida pela mineração de calcário, a cidade de São José da Lapa começa a ser projetada nacionalmente como um destino turístico concorrido na Região Metropolitana de Belo Horizonte. O município, que fica a apenas 28 Km da capital mineira e 10 minutos do Aeroporto Internacional de Confins, foi o local escolhido para sediar o Aquabeat, que será o maior parque aquático do estado, com piscina de ondas dupla, rio lento, toboáguas de adrenalina, áreas infantis, quiosques, restaurantes, choperias e várias outras atrações.

O empreendimento, criado pelos mesmos construtores do parque aquático Minas Beach, em Raul Soares, interior de Minas Gerais, ocupará um terreno de 87 mil m² e, ainda na fase de construção, deve gerar mais de 400 empregos diretos e indiretos. As obras serão iniciadas ainda no mês de março em uma área às margens do Km 18 da rodovia MG-424, o que facilitará o acesso de visitantes oriundos de Belo Horizonte ou do Aeroporto Internacional de Confins.

De acordo com Tassar Neto, sócio do empreendimento, o local escolhido para a construção do parque não foi por acaso. “É uma localidade rica em água, ao lado de um parque ecológico e possui posição geográfica privilegiada, além da proximidade do aeroporto. A região possui clima tropical com temperaturas altas a maior parte do ano, dispondo também de belezas naturais únicas na região. São José da Lapa ainda conta com infraestrutura de excelentes rodovias pavimentadas e sem problemas de tráfego”, explica.

Prefeito comemora

Os sócios da iniciativa afirmam que a prioridade para o preenchimento das vagas para trabalhar no estabelecimento é para os habitantes de São José da Lapa, o que é motivo de comemoração para o prefeito Diego Álvaro dos Santos (Avante). “A cidade
fica muito satisfeita por receber um empreendimento como o Aquabeat, que envolve turismo, lazer, desenvolvimento econômico e, acima de tudo, criação de emprego e renda para o nosso município”, conta o chefe do executivo.

De acordo com o prefeito de São José da Lapa, a instalação do empreendimento, que tem a expectativa de receber quase 500 mil pessoas por ano, ajudará a desenvolver um setor até então não explorado pela cidade. “O nosso município está dentro da região calcária, que desenvolve atividades relacionadas aos segmentos cimenteiro e de calcinação e, junto a isso, aos serviços relacionados. Agora, passaremos a ser um polo turístico, a partir do indutor econômico que vai ser o Aquabeat, que não ficará restrito ao parque, mas impactará também na rede hoteleira, restaurantes e outros negócios que se beneficiem do turismo. E isso ajuda no crescimento da economia da cidade como um todo”, destaca Diego Álvaro do Santos (Avante).

Oportunidade

O empreendimento disponibilizou três mil títulos para os chamados sócios fundadores, que são os primeiros clientes adquirir o direito de usufruir da estrutura do parque aquático. Posteriormente, o documento poderá ser vendido para qualquer outra pessoa, o que pode se tornar uma oportunidade para investidores.

Mais informações, imagens aéreas do terreno e vídeos com a projeção de como será o empreendimento podem ser acessados pelo site www.aquabeat.com.br.

Continue Reading

Passeios & Viagens

O que fazer em Ilhéus na Bahia?

Published

on

By

Você sabe o que fazer em Ilhéus/BA quando for visitar esta cidade incrível? Assim como fizemos no texto sobre Itacaré, daremos dicas de praias, quiosques e locais interessantes para conhecer.

São pouco mais de duas horas de voo caso saia do Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo. Importante se programar e comprar a passagem com, pelo menos, um mês de antecedência. Após isso, os valores vão aumentando gradativamente.

  • PRAIAS, QUIOSQUES E VENDEDORES AMBULANTES

A Praia dos Milionários é parada obrigatória para quem quer aproveitar o mar – que tem a temperatura ideal! É bem verdade que nos dias em que estive por lá, as ondas estavam agitadas e precisava de cuidado redobrado. Há uma grande quantidade de salva-vidas.

Quiosques como a Cabana Gabriela e a Narigas são mais conhecidas e, por consequência, mais movimentadas. Há uma grande variedade de porções, pratos para almoço, drinks e bebidas não alcoólicas.

Mas se sua ideia é menos agitação, a Cabana do Papai pode ser boa pedida, já que também conta com cardápio variado e menos aglomeração. Aliás, há certos pontos em que não há este tipo de comércio e diversos banhistas colocam seus guarda-sóis e passam o dia desta forma.

E quanto aos vendedores ambulantes, prepare-se para encontrar todo tipo de abordagem e produto. Mas até isso se transforma num charme da região e a maioria são educados e pouco evasivos.

  • OPÇÕES PARA ALIMENTAÇÃO

Fizemos um roteiro bem variado no que diz respeito ao cardápio fora dos quiosques.

  • Cabana da Empada: com opções de sucos, empadas, almoço e doces. O valor é justo e o ambiente agradável e super arejado.
  • Pizzaria Pinocchio: tem um dos melhores custos benefícios da região. O cliente pode escolher entre rodízio de massas (R$ 33,00 por pessoa) ou a la carte.
  • Kintal Pub Burger Artesanal: boa música ao vivo e um local menos badalado – para quem procura sossego. Ótimas opções de drinks e porções. Apenas o hambúrguer estava mais salgado do que deveria.
  • BurguerStock: este foi no Delivery e nos deliciamos! Com um combo que vale a pena, minha sugestão é que se deliciem com o Woodstock e o Yellow Submarine!

Se tiver tempo, passe pelo centro histórico e pela Casa de Cultura Jorge Amado e ponte Jorge Amado, só para citar alguns!

E agora, ficou mais fácil de saber o que fazer em Ilhéus? Comente com a gente!

Continue Reading

Passeios & Viagens

O que fazer em Itacaré na Bahia?

Published

on

By

Você conhece ou sabe o que fazer em Itacaré/BA? Se a resposta for não, fique tranquilo! Daremos algumas dicas a respeito desta cidade!

Desci no Aeroporto Jorge Amado, em Ilhéus, alugamos um carro por lá e rumamos para nosso destino.

Saímos por volta das 8 da manhã e, logo no início, paramos na Fábrica Chocolate Caseiro Ilhéus e fizemos umas compras (R$ 23,00 cada 100g de chocolate). Em períodos fora da pandemia, pode-se visitar alguns pontos da fábrica e acompanhar o processo de feitura dos produtos.

A estrada é relativamente boa, com muitas paisagens e um mirante no meio do caminho.

No mirante, você estaciona o carro por R$ 10,00 e fica a vontade para tirar quantas fotos quiser – além de haver um estabelecimento onde paga-se R$ 20,00 e o valor se transforma em consumação.

Foram cerca de uma hora e meia até a Pousada Vira Canoa. Um espaço bem cuidado e cheio de vida, com valores acessíveis (pensando no grau de conforto e beleza). Além de um quarto ótimo, bar, piscina e hidromassagem, nosso pacote ainda incluía café da manhã.

O centro conta com uma infinidade de restaurantes e outros estabelecimentos – com uma vida noturna agitada, pelo menos ao que parece.

Dentre os restaurantes, conhecemos o Manga Rosa e o Núúh!! Bistrô. Dois estilos completamente diferentes de cardápio, mas que provam o cuidado e o carinho deles para com os clientes.

Mas você deve estar se perguntando… E as praias, hein?!

  • PRAIA DA CONCHA

Talvez a mais conhecida e centralizada, conta com algumas opções de Cabanas para se estabelecer enquanto curte um sol e, porque não, pede porções e faz refeições completas.

O visual tem um farol que deixa a experiência ainda mais incrível. Há quem se aventura para chegar até esta construção, mas prepare-se, pois precisará passar por diversas pedras e um caminho um tanto tortuoso.

  • PRAIA DO RESENDE

Do centro até este “Caminho das Praias” pode-se ir andando. A entrada da Praia do Resende te dá às boas vindas e prepara para toda a beleza da região. A faixa de areia não é muito grande e algumas piscinas naturais se formam, devido a grande quantidade de pedras que há no local e a força da maré.

Alugue guarda sol e cadeiras para o dia todo por R$ 20,00. Preço muito interessante e justo.

  • PRAIA DA TIRIRICA

Praia com maior faixa de areia e, também, mais frequentada que a do Resende, a Tiririca, além de exuberante, te dá a opção de caminhar pelas pedras, passar por outra pequenina praia e para chegar a nossa última parada.

  • PRAIA DO RESENDE

Água deliciosa para banho e mar agitado (por isso, cuidado), boa estrutura do quiosque e visual de encher os olhos. Para os mais radicais, pode-se fazer tirolesa e passar por cima de toda extensão de areia.

Os valores de aperitivos, refrigerantes e outros produtos, variam pouco de um local para outro. Portanto, o ideal é encontrar a praia que mais te agrade e se fixar para passar um dia inesquecível.

E você, já foi para lá? Quais outras dicas você daria para: o que fazer em Itacaré/BA

Continue Reading

Populares