Connect with us

Geral

Unicamp cria pomada anestésica com extrato de jambu

Publicado

em

O jambu, planta amplamente utilizada na culinária da região Norte do país, vai, muito em breve, fazer parte da alimentação do dia a dia do brasileiro de outras regiões e, quem sabe, do mundo. Esta é a proposta da startup Especiarias Amazônia, que licenciou uma tecnologia oriunda dos laboratórios do Centro Pluridisciplinar de Pesquisas Químicas, Biológicas e Agrícolas (CPQBA) da Unicamp para obter um extrato de jambu mais puro. Com o emprego da tecnologia, a empresa desenvolveu um produto semelhante ao orégano, mas com os benefícios já conhecidos do jambu, que pode ser utilizada como tempero culinário.

O grande diferencial do processo licenciado é, além da pureza, a presença de espilantol, substância conhecida por suas propriedades antioxidantes, diuréticas e anti-inflamatórias e que vai permitir à startup ampliar a gama de oferta de produtos no longo prazo – como uma pomada anestésica para tatuagens. “Além do desenvolvimento de uma linha de produtos de maneira rápida e eficiente, percebemos que, com a mudança para o mercado alimentício, seria possível lançar um produto inexistente no mercado”, conta Danúbio Martins, fundador da startup.

Para o futuro próximo, a empresa mira o mercado de bebidas alcoólicas e não alcoólicas. “Queremos expandir a utilização também na formulação de um chá antioxidante com propriedades afrodisíacas”, revela Martins.

No caso dos produtos alimentícios, primeira linha de lançamentos da empresa, a aposta da Especiarias Amazônia está, justamente, na sustentabilidade e no desenvolvimento de produtos baseados na biodiversidade brasileira. Com tecnologia desenvolvida nacionalmente e utilizando uma espécie da flora amazônica, a Especiarias Amazônia vai fornecer ao mercado produtos 100% brasileiros. “Nossa empresa tem um apelo biotecnológico e, por isso, queremos desenvolver produtos mais eficientes e que tragam benefícios para a saúde”, aponta Martins. A empresa já conta com um sítio piloto com certificação orgânica para plantio em larga escala. “É preciso conhecer o passo a passo, desde o plantio até a extração”, frisa Danúbio. A empresa também está realizando pesquisas para desenvolvimento de um produto orgânico substituto da toxina botulínica, para fins estéticos.

Mirando o desenvolvimento de suas habilidades de negócios, a Especiarias Amazônia também deu início, recentemente, a seu processo de incubação na Incubadora de Empresas de Base Tecnológica da Unicamp (Incamp). A empresa foi aprovada no edital de seleção de empresas para incubação no Parque Científico e Tecnológico da Unicamp, realizado por meio de uma parceria entre a Incamp, a Prefeitura Municipal de Paulínia e o Parque Tecnológico e Empresarial Galileo. “A incubadora nos proporciona um acesso mais rápido a especialistas da Unicamp, e ao mesmo tempo, por meio da consultoria de negócios, nos ajuda com o desenvolvimento de produtos, fazendo com que eles cheguem mais rápido ao mercado”, comenta o empreendedor.


Sobre a tecnologia

O processo desenvolvido na Unicamp, e licenciado, permite a obtenção de extrato de jambu mais simples, com menos etapas e menor toxicidade, por meio da utilização de carvão ativado. Este processo de purificação do jambu consegue obter 40% de espilantol e sem clorofila. “A tecnologia é inovadora em razão de sua grande flexibilidade de aplicação, pois permite produzir extratos para diversas áreas, desde produtos farmacêuticos, cosméticos, sensuais, alimentícios, odontológicos e outros”, destaca Rodney Ferreira Rodrigues, responsável pela tecnologia. Ele conta ainda que, embora haja tecnologias semelhantes no mercado, elas não são tão versáteis, em termos de uso, quanto a desenvolvida nos laboratórios da Unicamp por ele, pelos professores Francisco Carlos Groppo, João Ernesto de Carvalho e pela doutora Verônica Santana de Freitas Blanco.

O pesquisador da Unicamp enxerga que, por meio da enorme gama de aplicação tecnológica, o desenvolvimento da tecnologia demonstra sinergia com as demandas de mercado. Para ele, o contato com a empresa, durante o processo de transferência da tecnologia, foi bastante positivo. “A empresa se mostrou bastante aberta às tendências de mercado e, assim, optou por um portfólio variado de forma a abrir novas demandas para tecnologia”, avalia. Rodrigues ressalta, além da aplicação em diversos segmentos da indústria, o baixo custo da tecnologia. “Para atender ao mercado necessitamos baixo custo e flexibilidade, assim privilegiamos tecnologias simples e baratas e de impacto ambiental baixíssimo”, diz.

Geral

Sanasa informa fornecimento de água no domingo (07)

Publicado

em

Por

A Sanasa informa que, em continuidade aos trabalhos de melhoria na oferta e distribuição de água da cidade, fará o serviço de capeamento de redes.

Para isso, será necessário interromper o fornecimento de água no domingo, dia 7 de março, das 8h às 17h, para os seguintes bairros: Parque Imperatriz Leopoldina, Vila Nova, Vila Del, Chácara João Hermann, Arruamento Rossi e Borghi, Jardim Dom Bosco e Jardim Brasil. Parte dos bairros Guanabara, Jardim Chapadão, Botafogo e Jardim Nossa Senhora Auxiliadora também será afetada.

A Sanasa recomenda aos moradores que façam a reserva antecipada ao período, para que não falte água.

Continue Lendo

Geral

Campinas recebe mais doses e reabre agendamento para idosos com mais de 77

Publicado

em

Por

A Prefeitura de Campinas reabriu nesta quinta-feira, dia 4 de março, o agendamento para vacinação contra a Covid-19 para pessoas de 77 a 79 anos de idade que residem no município. O agendamento é obrigatório e deve ser feito prioritariamente pelo site www.vacina.campinas.sp.gov.br ou pelo telefone 160.

A reabertura do agendamento foi possível porque o município recebeu novas doses, que foram entregues pela Secretaria Estadual de Saúde. As doses são destinadas para aplicação nessa faixa etária.

Só receberá vacina quem tiver agendado previamente. Os idosos com boas condições de saúde devem optar, no momento do agendamento, pela vacinação nos centros de imunização. Há opção de receber a dose no carro, porém o Departamento de Vigilância em Saúde adverte que o número de vagas é controlado e é destinado exclusivamente para quem já fez o agendamento com essa opção.

No dia marcado, é obrigatório apresentar um documento de identidade com foto e um comprovante de endereço.

Esclarecimento

O pré-cadastro feito no Governo do Estado não garante um agendamento no Centro de Imunização de Campinas e não é uma reserva de doses. Mas é importante para adiantar o preenchimento de dados e tornar o atendimento mais rápido nos locais de vacinação. Para mais informações acesse: www.https://vacina.campinas.sp.gov.br/vacinas/covid-19/pre-cadastro.

Campinas tem cinco Centros de Imunização, sendo que quatro já estão funcionando e o último será aberto no sábado, dia 6 de março. O local já está liberado para receber agendamento.

Confira os endereços dos Centros de Imunização:

Centro de Vivência do Idoso

Endereço: Avenida Dr. Heitor Penteado, s/n – Portão 5 da Lagoa do Taquaral

Emef Caic Zeferino Vaz

Endereço: Rua José Augusto de Mattos, s/n – Parque Residencial Vila União

Casa da Criança Paralítica

Endereço: Rua Pedro Domingos Vitali, 160 – Parque Itália

Clube Círculo Militar

Endereço: Avenida Getúlio Vargas, 200 – Jardim Chapadão

Centro de Imunização Noroeste (antigo prédio da NAED Noroeste) – Rua Augusta Parreira Belintani, s/nº – Vila Castelo Branco (funcionará a partir do próximo sábado, dia 6).

Continue Lendo

Geral

GM e PM trabalharão juntas para evitar aglomerações em Campinas

Publicado

em

Por

A Guarda Municipal de Campinas e o 47º Batalhão da Polícia Militar vão somar esforços para realizar ações preventivas visando conter aglomerações em praças e vias públicas. O trabalho conjunto começa neste sábado. O esquema foi acertado em reunião na tarde de ontem, quarta-feira, dia 3, entre o comando das duas forças de segurança.

Os locais onde vão ocorrer as ações preventivas já foram mapeados pela Guarda Municipal em patrulhamentos anteriores, e identificados pelo Serviço de Inteligência da GM. São praças e ruas que costumam ter reunião de pessoas todo final de semana.

A ideia é intensificar o patrulhamento e colocar viaturas para monitorar as áreas e impedir a formação de fluxo de pessoas. “Vamos otimizar o efetivo e ampliar o patrulhamento, trabalhando juntos, para cobrir mais pontos da cidade. Nossa intenção é agir de forma preventiva, inibindo a formação das aglomerações nas praças”, informou o Secretário de Cooperação nos Assuntos de Segurança Pública de Campinas, Christiano Biggi.

Além da aglomeração, que pode causar propagação do coronavírus, os frequentadores destes locais fazem manobras perigosas com motocicletas. Os veículos são irregulares e de leilão. “Tanto a GM quanto a PM também vão agir para reprimir este tipo de atitude. As manobras dos motoqueiros podem causar acidentes e machucar as pessoas”, disse o secretário.

A GM e a PM vão, ainda, compartilhar informações dos serviços de inteligência. O Serviço de Inteligência da GM vem monitorando redes sociais para identificar possíveis festas clandestinas e essas informações também serão compartilhadas e embasarão as ações.

Continue Lendo









<





Populares