Connect with us

Geral

Teatro Castro Mendes terá noites de jazz nos dias 3 e 4 de maio

Publicado

em

O Teatro Castro Mendes recebe quatro importantes grupos campineiros de música instrumental com repertório de jazz manouche (jazz cigano), nos dias 3 e 4 de maio, quinta e sexta, às 19h.
Na quinta, 3, sobem ao palco o  duo Immanouche, formado por Ieda Cruz (cantora e compositora) e  Marcelo Modesto (guitarrista e bandolinista), e o grupo Balé Barbárie. No repertório, músicas autorais e versões de clássicos do gypsy jazz (jazz cigano), também conhecido como jazz manouche, ritmo proveniente da Europa, cheio de swing e balanço.
Na sexta, 4, o público poderá conferir duas big bands: a Cabareto Early Jazz Band e a Campinas Jazz Big Band, ambas com composições autorais e versões de clássicos do jazz standard (tradicional) e swing, tocadas na época áurea das big bands nos anos 1940 e 1950.
O evento, com produção da Zumbido Cultural, tem o apoio da Secretaria Municipal de Cultura e da Orquestra Sinfônica de Campinas.
Os artistas
IMmanouche – Duo Ieda Cruz & Marcelo Modesto
IMmanouche” é um projeto musical de gypsy jazz, também conhecido por jazz manouche, formado pela cantora e compositora Ieda Cruz e pelo violonista, guitarrista e bandolinista Marcelo Modesto. O repertório do IMmanouche é formado por canções próprias ao estilo difundido entre as décadas de 1930 e 40 pelo seu principal representante, Django Reinhardt (1910-1953), guitarrista belga de origem cigana conhecido mundialmente e pai do gypsy jazz.
Há também no repertório versões de jazz standards interpretados com sotaque franco-cigano, bem como versões divertidas de conhecidas músicas brasileiras trocadas em “manouchês”, como por exemplo “Trem das Onze”, “Samba de Uma Nota Só”, “Aquarela do Brasil”, entre outras.
IMmanouche conta com Ieda Cruz no violão de base, na interpretação das canções e nos improvisos vocais; e com Marcelo Modesto na “guitarra manouche”. Modesto se dedica ao estilo há 12 anos, portanto apresenta um vasto vocabulário musical próprio à linguagem do gypsy jazz.
Balé Barbárie
Quinteto de música instrumental que une influências improváveis numa mistura divertida, que flerta com o absurdo e o cômico. Após cinco anos de carreira, muita pesquisa, ensaios, shows, cabelos e suor, o Balé lançou em 2017 o primeiro EP (Extended play – uma gravação em disco de vinil ou CD que é longa demais para ser considerada um single e muito curta para receber a classificação de álbum musical) da
carre
ira, um breve resumo daquilo que identifica o grupo e a sua música: a pluralidade de estilos, sua força criativa e um forte apelo dançante.
O grupo é formado por Acauan Normanton (violino), Thiago Miyazaki (saxofone), Nelson Dias (guitarra), Renan Alonso (contrabaixo), Fernando Junqueira (bateria/percussão).
Cabareto Early Jazz Band
Explorando o repertório do jazz desde as suas raízes, surgiu em 2015 o projeto Cabareto Early Jazz Band, uma big band de Campinas idealizada por colegas de trabalho e músicos profissionais. Sob liderança do músico e arranjador Luca Alves, o grupo celebra a linguagem musical tão presente na primeira metade do século 20, fortalecendo sobretudo a conexão do gênero musical com a dança por meio de interpretações criativas.
Atualmente, o grupo conta com 17 integrantes entre trompetes, trombones, clarinetes e saxofones, que buscam individualmente sua expressão na linguagem jazzística, unindo harmoniosamente concepções atuais de composição e arranjo, sem deixar de lado o caráter nostálgico e cômico da primeira geração do jazz, consagrado por nomes como Duke Ellington, Count Basie, Fletcher Henderson e Benny Goodman.
O grupo é formado por Islan Santos, Gabriela Fernanda, Victor Pires e Elias Rogério (trompetes); Daniel Soares, Mariani Fernandes e Diogo dos Santos (trombones); Mateus Marques, Nicolas Silva, Giovanni Della Guardia, Josué Varola e Juliene Bellingeri (saxofones); Matheus Coelho (clarinete); Caio Caria (piano); Daniel Moreira (contrabaixo); Maria Cecilia Collaço (bateria) e  Luca Alves (direção e guitarra).
Campinas Jazz Big Band
Campinas Jazz Big Band é uma reunião de músicos experientes do cenário musical de Campinas e São Paulo, interessados na sonoridade e na estética das big bands. O grupo explora arranjos mais recentes e também clássicos do jazz e da música brasileira. Tem como objetivo a divulgação da música instrumental, realizando releituras de compositores e arranjadores consagrados, bem como da atualidade.
As referências do grupo são os arranjos e composições de Sammy Nestico, Thad Jones, Maria Schneider, Count Basie, Gordon Goodwin, Don Sebesky, Bob Mintzer, Michel Camilo, Duke Ellington, bem como compositores brasileiros como Moacir Santos, entre outros.
É formado por Bruno Cabral (sax alto), Vinicius Corilow (sax tenor), Tadeu Bisachi (sax barítono), Bruce Willian e Islan Santos (trompetes), Felipe Coelho e Edmilson (trombones), Rafael Thomaz (guitarra), Lucas Bohn (piano), Andrés Zúñiga (baixo), Osmário Marinho (bateria) e Alegando Reiner (percussão).
Serviço
Dia 3 (quinta), 19h
Jazz Manouche com os grupos: “IMmanouche” e “Balé Barbárie”.
Dia 4 (sexta), 19h
Jazz Swing com as big bands Cabareto Early Jazz Band e Campinas Jazz Big Band.
Onde: Teatro Castro Mendes (Rua Conselheiro Gomide, 62 – Praça Correa de Lemos – Vila Industrial. Campinas). Telefone (19) 3272.9359.
Ingressos: R$10,00 (meia), R$20,00 (inteira); acima de 60 anos não paga (apresentar RG). Ingressos à venda na bilheteria do teatro a partir desta quinta (26), das 16h às 21h.

Geral

Pedreira do Chapadão terá Feira de Orquídeas e Suculentas

Publicado

em

Por

A Feira de Orquídeas e Suculentas terá mais uma edição no sábado, dia 6 de novembro, e domingo, 7 de novembro, das 9h às 17h, na Pedreira do Chapadão. A entrada será gratuita, com uso obrigatório de máscara de proteção. Não será permitida a entrada de animais.
O evento é uma realização da Sumaré Festivais com apoio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo de Campinas. Os visitantes encontrarão espécies e mudas de orquídeas da época como cattleyas, oncidium, cymbidium, laelia purpurata, sapatinho e também poderão adquirir plantas raras muito apreciadas por colecionadores. Outro destaque serão as plantas suculentas em vasos e terrários, que valorizam qualquer ambiente.
Profissionais estarão de plantão para dar dicas e tirar dúvidas sobre cultivo dessas plantas. O local possui um amplo estacionamento gratuito, área de alimentação e ampla área verde e de lazer.
Doações
No local, também haverá um ponto de arrecadação de alimento não perecível para doações. Os mantimentos serão encaminhados ao Banco de Alimentos do Ceasa Campinas e distribuídos às entidades assistenciaise famílias carentes do município.
Serviço
Feira de Orquídeas e Suculentas em Campinas
Local: Pedreira do Chapadão.
Endereço: R. Dr. Alcides Carvalho, s/n – Jardim Chapadão, Campinas – SP
Datas e horários: sábado, 6/11 e domingo, 7/11, das 9h às 17h.
Entrada: gratuita
Mais informações: telefone / whatsapp : (19) 99822-1001
Facebook: @festivaldeorauideas Instagram: /festival de orquideas

Continue Lendo

Geral

Servidores concluem curso sobre captação de recursos estaduais e federais

Publicado

em

Por

A Escola de Governo e Desenvolvimento do Servidor (EGDS) encerrou nesta quarta-feira, 27 de outubro, o curso Captação de Recursos e Planejamento Estratégico. Em sua 8ª edição, a capacitação, realizada em parceria com a Secretaria Municipal de Gestão e Controle, foi voltada para servidores da administração direta e indireta que trabalham com a área de convênios e captação de recursos.
Foram três aulas on-line ministradas no mês de outubro pelo diretor de Convênios da Secretaria de Gestão e Controle, Flávio Emílio Rabetti. Na área de captação de recursos, a capacitação abordou temas importantes, como políticas públicas, elaboração de propostas e acompanhamento de resultados. Já na parte de planejamento estratégico, as aulas se aprofundaram em assuntos como mapeamento organizacional, diagnóstico estratégico, janelas de oportunidade, análise dos riscos, plano de ação e análise dos resultados.
Contando com a participação de 45 servidores nesta edição, o curso é considerado essencial para a obtenção de melhores resultados. “Mais uma vez os servidores se mostraram interessados e focados na capacitação, o que se reflete nos procedimentos necessários à execução de políticas efetivas”, avaliou Flávio Rabetti. O diretor de Convênios também destacou a importância da parceria, neste projeto, com a Escola de Governo e Desenvolvimento do Servidor, órgão ligado à Secretaria Municipal de Gestão e Desenvolvimento de Pessoas.

Continue Lendo

Geral

Teletrabalho foi discutido em reunião do eixo temático nesta terça, 26/10

Publicado

em

Por

A Secretaria Municipal de Gestão e Desenvolvimento de Pessoas de Campinas realizou  nesta terça-feira, dia 26 de outubro, reunião para discutir o teletrabalho na Prefeitura. O debate reuniu os servidores que fazem parte do Eixo Temático “Melhoria e qualidade do ambiente de trabalho” e contou também com a presença de alguns integrantes do Grupo Intersetorial de Estudos de Teletrabalho.

 

“A reunião dos eixos internos da Secretaria, assim como a participação dos representantes do Grupo Intersetorial de Estudo, é um momento importante para os estudos e discussões sobre o teletrabalho, em especial no que diz respeito a sua aplicabilidade, sua efetividade, a economicidade e também a aferição da realização dessa modalidade de trabalho”, disse a secretária da Pasta, Eliane Jocelaine Pereira.

 

Os servidores que fazem parte deste grupo iniciaram os estudos e discussões sobre a possibilidade da implantação do teletrabalho na Administração Municipal, além de outros temas como sistema de transferência/permuta; horários de trabalho; comunicação integral; trabalho em equipe; e equidade nas relações de trabalho.

 

“Além do eixo discutido, temos outros três em andamento. Esses debates são muito importantes, porque vão subsidiar o planejamento estratégico da Prefeitura, a partir do qual serão definidas as ações voltadas para o funcionalismo nos próximos anos”, explicou Milena Ranzini, coordenadora de Apoio à Gestão e Projetos Integrados.

 

 

Os outros três eixos temáticos são: Eixo 2 – Melhoria dos processos de recrutamento e seleção; Eixo 3 – Melhoria dos processos de desenvolvimento humano; e Eixo 4 – Melhoria dos processos de desenvolvimento de carreira.

 

Com base em estudos técnico temáticos, os Grupos de Estudos Intersetoriais vão contribuir para a elaboração da Nova Política Municipal de Gestão e Desenvolvimento de Pessoas; no debate sobre a implementação do regime de teletrabalho permanente; e implantação das Políticas Afirmativas, que visam a inclusão, proteção, reconhecimento e estímulo dos servidores negros, indígenas, mulheres e pessoas com deficiência e LGBTQI.

 

EIXO 01. MELHORIA DA QUALIDADE DO AMBIENTE DE TRABALHO

Debater experiências que melhorem o ambiente de trabalho dos servidores públicos, proporcionando satisfação com a atividade laboral e atendendo às necessidades individuais e organizacionais.

 

EIXO 02. MELHORIA DOS PROCESSOS DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO

Neste eixo, o foco é identificar possibilidades de melhoria nos processos de ingresso no serviço público, de maneira geral, e para cargos de liderança.

 

EIXO 03. MELHORIA DOS PROCESSOS DE DESENVOLVIMENTO HUMANO

Debate focado no tema de formação, desenvolvimento e capacitação de servidores públicos.

 

EIXO 04. MELHORIA DOS PROCESSOS DE DESENVOLVIMENTO DE CARREIRA

Debater como melhorar os processos de desenvolvimento de carreira e evolução funcional dos servidores para aumentar o desempenho do setor público municipal e gerar eficácia na prestação de serviços, avaliando a possibilidade de adoção de processo de avaliação de competências que contribua para a formação do banco de talentos e formação de “banco de gestores”.

Continue Lendo

Populares