Connect with us

Geral

Sustentabilidade marca apresentação da Sanana no 8º Fórum Mundial da Água

Publicado

em

Em continuidade às apresentações dos projetos técnicos da Sanasa, durante o 8° Fórum Mundial da Água, em Brasília, nesta terça-feira, 20 de março, a sustentabilidade, os usos múltiplos da água e a educação ambiental foram os temas de destaque. O dia foi marcado também por visitas de autoridades aos espaços.
O prefeito de Campinas, Jonas Donizette, esteve presente no estande do Consórcio PCJ, que tem a Sanasa como uma das patrocinadoras. Quem também passou pelo espaço foi o deputado federal Luís Lauro Filho. O governador Geraldo Alckmin também marcou presença no Fórum e concedeu entrevista coletiva no Espaço São Paulo, do Comitê PCJ.
Prosseguindo nos trabalhos técnicos, o presidente Arly de Lara Romêo e o diretor Técnico, Marco Antônio dos Santos, mostraram, por meio de um painel, dados sobre a situação hídrica, sua importância para a população e as ações que a Sanasa vem desenvolvendo para utilizar os recursos hídricos de modo sustentável. Foram abordados o uso consciente, diminuição de perdas, desenvolvimento de tecnologias e qualificação de pessoal, entre outros tópicos.
Investimentos em obras de saneamento, redução das perdas de água na distribuição, parcerias com o Aeroporto de Viracopos para utilização da água de reúso e com a cidade de Valinhos para assumir a ETE Capuava foram as ações destacadas. “Ainda está em análise a possibilidade de desenvolver um projeto que pretende criar um Centro de Pesquisas sobre a água em parceria com instituições como a Fapesp, a Unicamp, a Ceasa e o Instituto Agronômico de Campinas. O objetivo é estudar novas tecnologias que permitam avançar no saneamento”, contou o presidente. Este projeto ainda está em fase de estudo e no momento oportuno será divulgado. Neste mesmo painel, um representante do DAE Jundiaí também compartilhou a experiência dessa cidade do interior de São Paulo na utilização dos recursos hídricos.
A Estação Produtora de Água de Reúso da Sanasa (EPAR-Capivari II) foi novamente tema de apresentação. A coordenadora da estação, Renata de Gasperi, mostrou o processo de produção de água de reúso e sua importância para a gestão dos recursos hídricos.
Para finalizar os debates desta terça, Ana Lúcia Floriano, responsável pelo programa Casa (Ciclo da Água no Saneamento), abordou educação ambiental na gestão de recursos hídricos. De acordo com Ana Lúcia, a educação ambiental se trata de uma tecnologia social para promover o engajamento comunitário no processo de gestão participativa da água. “É uma resposta da Sanasa às legislações ambientais e compromissos internacionais, como ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável), Pacto Ambiental e Água e Saneamento como Direitos Humanos”, concluiu Ana Lúcia.
 
 
 
Temas como educação ambiental e usos múltiplos da água também estiveram na pauta
Temas como educação ambiental e usos múltiplos da água também estiveram na pauta
 
 
Em continuidade às apresentações dos projetos técnicos da Sanasa, durante o 8° Fórum Mundial da Água, em Brasília, nesta terça-feira, 20 de março, a sustentabilidade, os usos múltiplos da água e a educação ambiental foram os temas de destaque. O dia foi marcado também por visitas de autoridades aos espaços.
Em continuidade às apresentações dos projetos técnicos da Sanasa, durante o 8° Fórum Mundial da Água, em Brasília, nesta terça-feira, 20 de março, a sustentabilidade, os usos múltiplos da água e a educação ambiental foram os temas de destaque. O dia foi marcado também por visitas de autoridades aos espaços.
 
 
O prefeito de Campinas, Jonas Donizette, esteve presente no estande do Consórcio PCJ, que tem a Sanasa como uma das patrocinadoras. Quem também passou pelo espaço foi o deputado federal Luís Lauro Filho. O governador Geraldo Alckmin também marcou presença no Fórum e concedeu entrevista coletiva no Espaço São Paulo, do Comitê PCJ.
O prefeito de Campinas, Jonas Donizette, esteve presente no estande do Consórcio PCJ, que tem a Sanasa como uma das patrocinadoras. Quem também passou pelo espaço foi o deputado federal Luís Lauro Filho. O governador Geraldo Alckmin também marcou presença no Fórum e concedeu entrevista coletiva no Espaço São Paulo, do Comitê PCJ.
 
 
Prosseguindo nos trabalhos técnicos, o presidente Arly de Lara Romêo e o diretor Técnico, Marco Antônio dos Santos, mostraram, por meio de um painel, dados sobre a situação hídrica, sua importância para a população e as ações que a Sanasa vem desenvolvendo para utilizar os recursos hídricos de modo sustentável. Foram abordados o uso consciente, diminuição de perdas, desenvolvimento de tecnologias e qualificação de pessoal, entre outros tópicos.
Prosseguindo nos trabalhos técnicos, o presidente Arly de Lara Romêo e o diretor Técnico, Marco Antônio dos Santos, mostraram, por meio de um painel, dados sobre a situação hídrica, sua importância para a população e as ações que a Sanasa vem desenvolvendo para utilizar os recursos hídricos de modo sustentável. Foram abordados o uso consciente, diminuição de perdas, desenvolvimento de tecnologias e qualificação de pessoal, entre outros tópicos.
 
 
Investimentos em obras de saneamento, redução das perdas de água na distribuição, parcerias com o Aeroporto de Viracopos para utilização da água de reúso e com a cidade de Valinhos para assumir a ETE Capuava foram as ações destacadas. “Ainda está em análise a possibilidade de desenvolver um projeto que pretende criar um Centro de Pesquisas sobre a água em parceria com instituições como a Fapesp, a Unicamp, a Ceasa e o Instituto Agronômico de Campinas. O objetivo é estudar novas tecnologias que permitam avançar no saneamento”, contou o presidente. Este projeto ainda está em fase de estudo e no momento oportuno será divulgado. Neste mesmo painel, um representante do DAE Jundiaí também compartilhou a experiência dessa cidade do interior de São Paulo na utilização dos recursos hídricos.
Investimentos em obras de saneamento, redução das perdas de água na distribuição, parcerias com o Aeroporto de Viracopos para utilização da água de reúso e com a cidade de Valinhos para assumir a ETE Capuava foram as ações destacadas. “Ainda está em análise a possibilidade de desenvolver um projeto que pretende criar um Centro de Pesquisas sobre a água em parceria com instituições como a Fapesp, a Unicamp, a Ceasa e o Instituto Agronômico de Campinas. O objetivo é estudar novas tecnologias que permitam avançar no saneamento”, contou o presidente. Este projeto ainda está em fase de estudo e no momento oportuno será divulgado. Neste mesmo painel, um representante do DAE Jundiaí também compartilhou a experiência dessa cidade do interior de São Paulo na utilização dos recursos hídricos.
 
 
A Estação Produtora de Água de Reúso da Sanasa (EPAR-Capivari II) foi novamente tema de apresentação. A coordenadora da estação, Renata de Gasperi, mostrou o processo de produção de água de reúso e sua importância para a gestão dos recursos hídricos.
A Estação Produtora de Água de Reúso da Sanasa (EPAR-Capivari II) foi novamente tema de apresentação. A coordenadora da estação, Renata de Gasperi, mostrou o processo de produção de água de reúso e sua importância para a gestão dos recursos hídricos.
 
 
Para finalizar os debates desta terça, Ana Lúcia Floriano, responsável pelo programa Casa (Ciclo da Água no Saneamento), abordou educação ambiental na gestão de recursos hídricos. De acordo com Ana Lúcia, a educação ambiental se trata de uma tecnologia social para promover o engajamento comunitário no processo de gestão participativa da água. “É uma resposta da Sanasa às legislações ambientais e compromissos internacionais, como ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável), Pacto Ambiental e Água e Saneamento como Direitos Humanos”, concluiu Ana Lúcia.
Para finalizar os debates desta terça, Ana Lúcia Floriano, responsável pelo programa Casa (Ciclo da Água no Saneamento), abordou educação ambiental na gestão de recursos hídricos. De acordo com Ana Lúcia, a educação ambiental se trata de uma tecnologia social para promover o engajamento comunitário no processo de gestão participativa da água. “É uma resposta da Sanasa às legislações ambientais e compromissos internacionais, como ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável), Pacto Ambiental e Água e Saneamento como Direitos Humanos”, concluiu Ana Lúcia.
 
 
O Fórum segue até sexta-feira, dia 23 de março.
O Fórum segue até sexta-feira, dia 23 de março.
 
 
 
 

Geral

Prefeitura convoca 34 guardas municipais aprovados em concurso público

Publicado

em

Por

A Secretaria de Gestão e Desenvolvimento de Pessoas publica, nesta sexta-feira, 12 de agosto, a convocação de mais 34 guardas municipais. São 29 GMs homens e cinco mulheres. A relação de convocados está disponível no Diário Oficial, disponível em  www.campinas.sp.gov.br/diario-oficial/ .

 

A convocação é para as vagas remanescentes dos candidatos que faltaram à reunião desta quinta-feira, 11 de agosto. Durante o encontro, que acontecerá no dia 18 de agosto, às 9h30, no Salão Vermelho, os profissionais vão receber instruções e fazer o agendamento do exame médico.

 

Os candidatos devem comparecer no horário agendado, munidos de documento de identificação original e oficial, com foto, e devem ficar atentos à data e ao horário da reunião, já que o não comparecimento implica perda da vaga. Não podendo comparecer, é possível indicar um procurador, que deve apresentar uma procuração simples, documento de identidade próprio e cópia do documento do candidato.

Publicidade

 

Durante a reunião, é recomendado que os candidatos utilizem máscara e álcool em gel. Não é permitida a presença de acompanhantes.

 

“Os candidatos com sintomas gripais podem indicar um procurador para representá-lo. O mesmo vale para qualquer outro imprevisto. O importante é não perder a vaga”, explicou a coordenadora de Concursos, Recrutamento e Seleção, Juliana Miorin.

 

Publicidade

Concurso

 

O concurso público para a Guarda Municipal foi homologado em 2021. Os candidatos já passaram por prova objetiva; exame antropométrico, prova de aptidão física e avaliação psicológica. Depois da reunião de instruções, eles passarão por exame médico, pesquisa social, avaliação psicológica para porte de armas e curso de formação.

 

“A contratação dos novos guardas vai reforçar o efetivo da Guarda Municipal no trabalho de prevenção e na repressão à criminalidade, contribuindo para melhorar a segurança na cidade. A GM é uma instituição reconhecida e respeitada pela população e os novos agentes de segurança que chegarem vão contribuir com a nossa rotina e com o desafio diário do trabalho na segurança pública”, disse o secretário de Segurança Pública, Christiano Biggi Dias.

Publicidade

 

O salário inicial do Guarda Municipal é de R$ 3.086,82, acrescido do adicional de risco de vida. Além disso, os admitidos têm direito ao auxílio alimentação de R$ 1.350,00. Os Guardas Municipais têm um plano de cargos e carreira específico. Atualmente, a corporação conta com cerca de 700 profissionais.

 

Dúvidas

 

Publicidade

Quem tiver alguma dúvida pode entrar em contato com a Coordenadoria de Concursos, Recrutamento e Seleção pelo e-mail rh.concursos@campinas.sp.gov.br. As dúvidas devem ser encaminhadas pelo menos um dia útil antes da reunião, para que a área tenha tempo suficiente para responder.

 

Além do Diário Oficial, os candidatos recebem um e-mail de convocação da Coordenadoria de Concursos e podem, até o dia da reunião, esclarecer todas as dúvidas. As informações, inclusive sobre os documentos necessários, estão disponíveis no link Concursos e Empregos do portal (https://concursosrh.campinas.sp.gov.br/).

 

Serviço

Publicidade

 

Convocação de Guardas Municipais

 

Data da convocação: 12/08 – Diário Oficial (www.campinas.sp.gov.br/diario-oficial/)

 

Publicidade

Data da reunião: 18 de agosto (quinta-feira)

 

Local: Salão Vermelho do Paço Municipal

 

Horário: 9h30.

Publicidade

 

Convocados: 29 guardas homens e 5 mulheres.

 

 

Publicidade
Continue Lendo

Geral

Prefeitura aumenta valor do prêmio produtividade de profissionais de saúde

Publicado

em

Por

A Prefeitura de Campinas aumentou o valor do prêmio produtividade para os profissionais da Saúde e da Rede Mário Gatti de Urgência e Emergência. A medida foi publicada no Diário Oficial do Município desta sexta-feira, 12 de agosto, e o pagamento será feito na folha de pagamento deste mês. O ajuste foi feito durante negociação do dissídio dos servidores. A Administração Municipal levou em conta o empenho destes trabalhadores durante o enfrentamento da pandemia.

Com relação aos médicos, a produtividade está em discussão e uma definição será divulgada em breve.

Para os demais profissionais da área da saúde, o valor mínimo da produtividade, que era de R$ 14,00 no decreto de 2012, subiu para R$ 100,00; o valor máximo passa para R$ 683,81. Os valores não eram reajustados desde 2012.

O prêmio é definido de acordo com alguns fatores já estabelecidos, como a localização, a vulnerabilidade do local de trabalho e a complexidade do atendimento. Ele foi calculado com base na jornada semanal de 36 horas e será pago proporcionalmente para jornadas menores.

Outra mudança foi a divisão dos profissionais por níveis, que possibilitou a ampliação da quantidade de pessoas que recebem os valores mais altos.

Publicidade

Outra novidade do decreto é que o prêmio será reajustado anualmente, seguindo o índice de reajuste salarial.

“É um reconhecimento da administração à dedicação destes profissionais, que trabalharam incansavelmente, muitas vezes deixando a vida pessoal em segundo plano para atender a população durante a pandemia”, afirmou o secretário de Saúde Lair Zambon.

Continue Lendo

Geral

Com A Vida Canta II, Coral de Jovens se apresenta no Bosque neste sábado

Publicado

em

Por

O Bosque dos Jequitibás recebe neste sábado, 13 de agosto, às 11h, a 2ª edição do coral de Jovens – A Vida Canta. A apresentação é gratuita e será em frente ao chafariz. A apresentação é acessível em libras e o local tem fácil acesso para cadeirantes, idosos ou pessoas com mobilidade reduzida. 

 

Esta será a primeira apresentação de três, ainda este ano. Serão cantadas as músicas: Joyful, Joyful; Kyrie (Missa Festiva); Benedictus; O Trenzinho do Caipira (Heitor Villa-Lobos), Anunciação (Alceu Valença), Trevo (Ana Vitória), Aquarela do Brasil (Ary Barroso) e Velha Infância (Tribalistas). 

 

O projeto a Vida Canta II oferece oficinas gratuitas de canto/coral a jovens adolescentes, de 13 a 18 anos, abordando principalmente a música erudita, além da folclórica e popular, preparando os alunos para apresentações públicas. Tem como objetivo fornecer para os jovens uma nova prática de atividade cultural, incentivando-os à vivência e formação musical, de uma forma transformadora e atrativa, utilizando o canto como um meio de expressar a arte, contribuindo com a qualidade de vida, podendo torná-los protagonistas de uma transformação pessoal, familiar e no local onde moram, demonstrando disciplina e trabalho em equipe, trabalhando um repertório variado de música popular, folclórica e principalmente erudita. 

Publicidade

 

 Visa também estimular a descoberta de novos talentos, ampliando o interesse dos mesmos pela arte, através do canto coral, podendo motivar novos participantes, reforçando a questão do protagonismo social e democratização cultural para o desenvolvimento dos jovens. 

 

É uma realização do Ministério do Turismo, Secretaria Especial da Cultura, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura. O maestro e regente é Rafael Leandro Gouveia, a preparadora vocal Thaís Costalonga, a pianista Natália Spostes, a coordenadora pedagógica Luciane Augusta, coordenação geral e produção executiva da Madia Produções, apoio da Associação Vida e Prefeitura de Campinas e patrocínio da Fertilizantes Heringer. 

 

Publicidade

Serviço

 

A Vida Canta II- Coral de Jovens

 

Dia: 13 de agosto 

Publicidade

 

Hora: às 11h 

 

Local: Bosque dos Jequitibás (em frente ao chafariz) na Rua Coronel Quirino, 2 – Bosque – Campinas/SP 

 

Publicidade

A entrada é gratuita. 

 

 

 

 

Publicidade

 

Continue Lendo

Populares