Connect with us

Geral

Sistema de monitoramento de veículos é ampliado com parcerias de shoppings

Publicado

em

O Sistema Inteligente de Monitoramento Veicular de Campinas (Simvecamp), ligado à Central Integrada de Monitoramento de Campinas (Cimcamp), está ganhando acesso às imagens de mais 36 câmeras que estão sendo instaladas nas portarias dos Shoppings Iguatemi e Parque das Bandeiras. A novidade foi anunciada pelo prefeito Jonas Donizette e pelo secretário municipal de Cooperação nos Assuntos de Segurança Pública de Campinas, Luiz Augusto Baggio, na tarde desta quinta-feira, dia 29 de novembro.

Com essa parceria entre a iniciativa privada e o poder público, o Simvecamp, sistema que realiza a leitura de placas de veículos em busca de potenciais envolvidos em crimes, chegará a 130 câmeras. Durante a cerimônia, foram mostradas imagens do projeto-piloto, uma câmera em cada shopping instalada e funcionando. Com as novas câmeras, até o final do ano, Campinas deverá ter mais de 500 aparelhos ligadas à Cimcamp, entre os de monitoramento geral e os inteligentes com leitura veicular.

Na apresentação realizada para convidados, representantes do Legislativo e da Guarda Municipal de Campinas, secretários municipais e imprensa, na Sala Azul do Paço Municipal, o prefeito lembrou que as “três grandes preocupações dos moradores de cidades com mais de 500 mil habitantes são Saúde, Segurança e Mobilidade Urbana”, áreas em que a atual Administração tem investido fortemente. Citou a construção e entrega de novos Centros de Saúde em vários bairros, além do Pronto Socorro Metropolitano e do maior Ambulatório de Especialidades Médicas (AME) do Estado, ambos já com obras adiantadas. Lembrou também a construção do corredor de ônibus BRT, maior obra do setor, que vai impactar positivamente o transporte público de passageiros.

Na área da Segurança, Jonas Donizette destacou que a ampliação do Simvecamp faz parte do “Campinas Bem Segura”, uma ação que reúne várias iniciativas para reduzir os índices de criminalidade. “A finalidade é criar um cinturão de observação e detecção quando algo anormal acontece. Verificar os veículos, com a leitura de placas, é essencial para esse controle. É preciso ter elementos para elucidar as ocorrências”, afirmou, lembrando que os principais acessos à cidade já são monitorados com câmeras inteligentes.
Frisou também a importância da cooperação com a iniciativa privada para realização de projetos como esse realizado com os shoppings, em que o poder público faz a gestão da iniciativa e trabalha os dados em ações de inteligência para prevenir crimes. Lembrou recentes parcerias com a Unicamp e postos de combustíveis em outros pontos de câmeras de monitoramento. Os investimentos financeiros foram realizados integralmente pelas empresas.

Fortaleza digital
O secretário de Cooperação nos Assuntos de Segurança Pública de Campinas, Luiz Augusto Baggio, explica que os pontos de controle com câmeras criam células digitais de imagem para monitorar veículos que podem estar envolvidos em crimes ou mesmo serem produtos de furto e roubo, por exemplo, e ajudam a deixar Campinas mais segura. Em sua apresentação no lançamento da parceria com os centros de compras, Baggio fez uma analogia com as cidades medievais, que na época eram protegidas com muralhas. Hoje, essa barreira é digital, criando pontos de controle que possibilitam rastrear e flagrar criminosos em ação. “Segurança se faz com informação, tecnologia e homens preparados”, afirmou.

Das 36 câmeras que estão sendo incorporadas ao Simvecamp, trinta serão instaladas nas entradas e saídas do Shopping Iguatemi e outras seis nas entradas do shopping Parque das Bandeiras, que em 2019 ganhará outras seis câmeras nos pontos de saída. São todas câmeras com tecnologia inteligente que fazem a leitura das placas de carros identificando se o veículo pode estar envolvido em alguma ação criminosa, a partir de um banco de dados.

Presente ao evento, o gerente geral do Shopping Iguatemi Campinas, Paulo Tilkian Filho, afirmou que a parceria é importante para ampliar a segurança dos clientes e da comunidade. Ele estimou que entre 10 e 15 mil veículos passem por dia pelas portarias do empreendimento e que a parceria com a Prefeitura de Campinas é a primeira deste tipo entre os 18 shoppings centers da rede proprietária do Iguatemi. “Campinas está na vanguarda”, afirmou. Destacou estar feliz de voltar a morar em Campinas após 20 anos fora e constatar que a cidade está mais segura.

O superintendente do Shopping Parque das Bandeiras, André Calheiros de Vasconcelos Catão, disse estar “bem impressionado” com a proposta do Simvecamp e que há interesse em ampliar a parceria com a Administração Municipal em projetos futuros de segurança e acessibilidade, por exemplo. Para ele, há um grande ganho para os clientes e para os morados de bairros dos distritos do Campo Grande e Ouro Verde, região onde está o centro comercial, com a ação de segurança preventiva que permite agir para tirar criminosos das ruas. A estimativa é que cerca de dois mil veículos circulem pelo Parque das Bandeiras por dia.

Simvecamp em ação
Aproveitando a reunião para o lançamento da parceria com os shoppings, o prefeito Jonas Donizette apresentou um balanço dos resultados positivos obtidos pelo Simvecamp, desde a entrada em funcionamento do sistema em setembro de 2015. Até outubro de 2018, já foram registrados 559 casos decorrentes de alarmes no Simvecamp, a partir das informações de monitoramento veicular. Em 2018, a média tem sido de 18 casos por mês.

Como resultado do monitoramento e do trabalho de inteligência da Guarda Municipal de Campinas, 354 veículos foram recuperados/apreendidos em Campinas no período. A média em 2018 tem sido de 12 veículos recuperados por mês, geralmente produtos de furto ou roubo ou envolvidos em ações criminosas. No mesmo período, 64 veículos clones foram apreendidos.

Também neste período de pouco mais de três anos, 182 pessoas foram presas e 290 indiciadas por crimes a partir de abordagens diretamente ligadas à atuação do Simvecamp e da Guarda Municipal. Com os criminosos detidos, foram apreendidas 26 armas, retiradas de circulação.

Geral

Ação da Vigilância Sanitária interdita um estabelecimento e autua quatro

Publicado

em

Por

A Coordenadoria da Vigilância Sanitária autuou quatro estabelecimentos e interditou um em ações de fiscalização ontem, sexta-feira, dia 9 de abril. A interdição se deu em um estabelecimento não essencial que estava funcionando e as autuações por serviços essenciais, que descumpriam os protocolos sanitários.


Com o objetivo de atender denúncias recebidas via 156, as equipes da Vigilância vistoriaram academias, salões de beleza, clínicas médicas, consultórios, supermercados, hortifrutis, padarias, açougues, sorveterias, lojas de suplementos, drogarias, comércios de vestuário, lanchonetes, bares, restaurantes e adegas. Os proprietários e responsáveis pelos estabelecimentos foram orientados sobre as medidas sanitárias obrigatórias previstas nos decretos municipais vigentes.


Durante a operação, houve colaboração da população, que abordou os fiscais para tirar dúvidas e fazer denúncias de estabelecimentos funcionando irregularmente.
Uma equipe de técnicos inspecionou uma instituição de longa permanência para idosos (ILPI), na Vila Industrial, para avaliação das medidas adotadas para a prevenção da Covid-19. Os fiscais constataram irregularidades sanitárias e abriram processo administrativo para apurar os fatos.


A Coordenadoria da Vigilância Sanitária reforça que a população pode denunciar situações em desacordo com os decretos municipais e demais medidas de controle para prevenção da Covid-19 pelo Portal do Cidadão – 156 (por telefone ou site) ou pelo Canal de Denúncias Estadual, tel: 0800-771 3541. O órgão também pede a colaboração dos cidadãos, com relação ao uso de máscara em locais públicos, higienização das mãos e para evitar aglomerações, principalmente festas clandestinas.

Continue Lendo

Geral

GM acaba com festa clandestina com 150 pessoas em chácara no São Judas

Publicado

em

Por

A Guarda Municipal encerrou na noite de ontem, sexta-feira, dia 9 de abril, uma festa clandestina na Chácara Líder, no bairro São Judas Tadeu. A corporação chegou ao local por meio de uma denúncia anônima. O evento contava com cerca de 150 pessoas. A maioria fugiu com a chegada da GM, mas 34 acabaram detidas, entre organizadores e frequentadores.


A GM apreendeu bebida alcoólica no local. A Prefeitura vai aplicar as medidas administrativas cabíveis e multa de R$ 3.030,88 para os frequentadores e de R$ 6.6061,76 para cada um dos organizadores e para o proprietário da chácara.


Os promotores da festa foram conduzidos até a 2ª Delegacia Seccional, onde foi lavrado um termo de ocorrência pelo descumprimento das medidas sanitárias. Eles assinaram  termo de compromisso de comparecimento no Juizado Especial Criminal e foram liberados pela autoridade policial.
 

Toque de Recolher

Ontem (sexta-feira, 9 de abril) à noite, durante o Toque de Recolher, 451 veículos foram abordados nos bloqueios e 494 pessoas orientadas sobre as medidas sanitárias.
Agentes dos órgãos fiscalizadores municipais visitaram 121 estabelecimentos e três foram lacrados, entre eles a festa clandestina no São Judas Tadeu e um bingo no Jardim Eulina ontem à tarde.

De 18 de março, quando passou a vigorar em Campinas o Toque de Recolher, até ontem, 9 de abril, já foram 8.368 veículos abordados, 12.194 pessoas orientadas sobre a importância de ficar em casa e os protocolos sanitários, além de 1.736 estabelecimentos comerciais fiscalizados. Destes, 256, fechados e 85 lacrados.

As blitze consistem em abordar veículos e questionar os ocupantes sobre o motivo pelo qual estão na rua. As pessoas são orientadas a voltar para casa se o deslocamento não for por uma razão emergencial ou de trabalho. Não há multa ou punição, pois o objetivo desta atividade é fazer um trabalho educativo e de orientação. Os bloqueios são realizados pela Guarda Municipal, que uniu esforços com as polícias militar e civil.

Além das barreiras, a Prefeitura também intensificou a fiscalização, que tem como objetivo verificar se os estabelecimentos comerciais estão cumprindo as determinações dos decretos municipais vigentes.
 

BALANÇO DAS OPERAÇÕES DIA A DIA

OBS: entre 18 e 25 de março e a partir de 5 de abril só constam os dados do Toque de Recolher. As operações de Barreira Sanitária foram realizadas entre os dias 26 de março e 4 de abril devido ao feriado prolongado da Capital e Grande São Paulo.

 
18/3 (1º dia)
467 veículos abordados
958 pessoas orientadas
64 estabelecimentos vistoriados
1 multa
32 fechamentos
12 intimações
 
19/3 (2º dia)
306 veículos abordados
430 pessoas orientadas
69 estabelecimentos fiscalizados
16 estabelecimentos fechados
9 estabelecimentos lacrados
Um princípio de pancadão, com cerca de 70 pessoas, foi dispersado na região do Campo Belo, onde 3 veículos foram autuados e 2 recolhidos.
 
20/3 (3º dia)
1.157 veículos abordados
2.020 pessoas orientadas
89 estabelecimentos fiscalizados
40 estabelecimentos fechados
10 estabelecimentos lacrados
Um pancadão, com cerca de 200 pessoas, foi debelado na região do Ouro Verde.
Quatro veículos foram recolhidos com base na Lei do Pancadão
 
21/3 (4º dia)
298 veículos abordados
524 pessoas orientadas
63 estabelecimentos fiscalizados
12 estabelecimentos fechados
6 estabelecimentos lacrados
O proprietário de uma Adega no San Martin, após romper o lacre de seu estabelecimento foi conduzido ao 1º DP por infração ao disposto no Art. 268 do Código Penal.
 
22/3 (5º dia)
309 veículos abordados
507 pessoas orientadas
94 estabelecimentos fiscalizados
24 estabelecimentos fechados
 
23/3 (6º dia)
158 veículos abordados
282 pessoas orientadas
68 estabelecimentos fiscalizados
3 estabelecimentos fechados
4 estabelecimentos lacrados
 
24/3 (7º dia)
361 veículos abordados
461 pessoas orientadas
86 estabelecimentos fiscalizados
4 estabelecimentos fechados
5 estabelecimentos lacrados
 
25/3 (8º dia)
311 veículos abordados
418 pessoas orientadas
89 estabelecimentos fiscalizados
10 estabelecimentos fechados
3 estabelecimentos lacrados
 
26/3 (9º dia do toque de recolher e início da barreira sanitária)
263 veículos abordados na barreira sanitária
340 veículos abordados no toque de recolher
351 pessoas orientadas
93 estabelecimentos fiscalizados
11 estabelecimentos fechados
3 estabelecimentos lacrados

27/3 (10º dia)
317 veículos abordados na barreira sanitária
170 veículos abordados no toque de recolher
436 pessoas orientadas
94 estabelecimentos fiscalizados
33 estabelecimentos fechados
8 estabelecimentos lacrados
 
28/3 (11º dia)

216 veículos abordados na barreira sanitária
269 veículos abordados no toque de recolher
597 pessoas orientadas
54 estabelecimentos fiscalizados
14 estabelecimentos fechados
3 estabelecimentos lacrados
 
29/3 (12º dia)
297 veículos abordados na barreira sanitária
336 veículos abordados no toque de recolher
449 pessoas orientadas
68 estabelecimentos fiscalizados
6 estabelecimentos fechados
3 estabelecimentos lacrados
 
30/3 (13º dia)
120 veículos abordados na barreira sanitária
387 veículos abordados no toque de recolher
466 pessoas orientadas
73 estabelecimentos fiscalizados
6 estabelecimentos fechados
2 estabelecimentos lacrados
 
31/3 (14º dia)
271 veículos abordados na barreira sanitária
231 veículos abordados no toque de recolher
347 pessoas orientadas
68 estabelecimentos comerciais fiscalizados
14 estabelecimentos fechados
4 estabelecimentos lacrados
 
1º/4 (15º dia)

335 veículos abordados na barreira sanitária
398 veículos abordados no toque de recolher
577 pessoas orientadas
12 veículos recolhidas
78 estabelecimentos comerciais fiscalizados
3 estabelecimentos fechados
1 estabelecimento lacrado
 
2/4 (16º dia)
298 veículos abordados na barreira sanitária
397 veículos abordados no toque de recolher
540 pessoas orientadas
1 veículo recolhido
64 estabelecimentos comerciais fiscalizados
6 estabelecimentos lacrados

3/4 (17º dia)
278 veículos abordados na Barreira Sanitária
319 veículos abordados no toque de recolher
459 pessoas orientadas
3 veículos recolhidos
47 estabelecimentos comerciais fiscalizados
8 estabelecimentos fechados
3 estabelecimentos lacrados (2 bares e uma Adega)
Adega lacrada, no Jardim São Fernando com cerca de 800 pessoas. Público dispersado.

4/4 (18º dia do toque de recolher e último dia da barreira sanitária)
234 veículos  abordados na barreira sanitária
289 veículos abordados no toque de recolher
439 pessoas orientadas
13 veículos recolhidos
53 estabelecimentos comerciais fiscalizados
3 estabelecimentos fechados

5/4 (19º dia)
365 veículos abordados
340 pessoas orientadas
60 estabelecimentos comerciais fiscalizados
5 estabelecimentos fechados

6/4 (20º dia)
345 veículos abordados
396 pessoas orientadas
58 estabelecimentos comerciais fiscalizados
4 estabelecimentos fechados
3 estabelecimentos lacrados

7/4 (21º dia)
296 veículos abordados no toque de recolher
307 pessoas orientadas
71 estabelecimentos comerciais fiscalizados
4 estabelecimentos fechados
4 estabelecimentos lacrados

8/4 (22º dia)
408 veículos abordados no toque de recolher
396 pessoas orientadas
112 estabelecimentos comerciais fiscalizados
4 estabelecimentos fechados
5 estabelecimentos lacrados

9/4 (23º dia)
451 veículos abordados no toque de recolher
494 pessoas orientadas
121 estabelecimentos comerciais fiscalizados
3 estabelecimentos lacrados

TOTAL TOQUE DE RECOLHER
8.368 veículos abordados no toque de recolher
12.194 pessoas orientadas
1.736 estabelecimentos comerciais fiscalizados
256 estabelecimentos fechados
85 estabelecimentos lacrados


TOTAL BARREIRAS SANITÁRIAS (finalizadas)
Em dez dias de operações, foram abordados 2.629 veículos. Média de 263 carros por dia.

Continue Lendo

Geral

Prefeito participa de Dia D da Campanha Campinas Sem Fome no Paço

Publicado

em

Por

O Dia D da Campanha Campinas Sem Fome começou a receber doações pelo sistema drive-thru no Paço Municipal na manhã deste sábado, dia 10 de abril, com a participação do prefeito de Campinas, Dário Saadi, e outras autoridades. Até às 14h, 6,8 mil quilos de alimentos não perecíveis chegaram ao Banco de Alimentos. A arrecadação vai até às 17h de hoje e continua também amanhã, domingo, entre 9h e 17h.


A mobilização é na Prefeitura (Av. Anchieta, 200, Centro), com acesso pela Rua Barreto Leme. Para evitar aglomeração, não é necessário descer do veículo para entregar a doação. Basta parar num dos pontos de coleta, sendo o primeiro próximo à entrada do arruamento do Paço e o outro na entrada do estacionamento externo. Os voluntários retiram os produtos e direcionam para serem transportados em vans até o Banco de Alimentos. Os donativos serão destinados às famílias em situação de vulnerabilidade social e nutricional.


O prefeito Dário Saadi acompanhou o Dia D das doações desde o final da manhã. Ele cumprimentou os voluntários, as pessoas que foram levar alimentos e produtos de limpeza e higiene e ajudou na retirada das doações dos veículos. Ele estava acompanhado pela secretária de Assistência Social, Pessoa com Deficiência e Direitos Humanos, Vandecleya Moro; pelo vice-prefeito, Wanderley de Almeida; e pela Comandante da Guarda Municipal, Maria de Lourdes Soares.


A ação tem apoio das secretarias e autarquias municipais, da Guarda Municipal, Ceasa, Sanasa, Emdec e da Transurc. O Exército também apoia com duas equipes, uma no Paço e a outra na sede do Banco de Alimentos, onde será feita a triagem, pesagem e armazenamento adequado.


O prefeito fez uma avaliação desta manhã. “A Campanha está sendo um sucesso e a participação da população hoje é muito importante. As doações deste Dia ia D vão se somar às 230 toneladas de produtos que já foram enviadas ao Banco de Alimentos”, disse Dário. “Também é importante ressaltar que a Prefeitura não criou uma entrega paralela. A distribuição das doações está sendo feita pelas entidades assistenciais cadastradas na Prefeitura, não tem nenhum marketing”, frisou Dário.

 
Até ontem (sexta-feira, 9 de abril), mais de 230 toneladas de produtos chegaram ao Banco de Alimentos. O prefeito disse ainda que a Campanha continua por tempo indeterminado. “Vamos avaliando a cada semana, mas a ideia é manter”, informou.

O Dia D da Campanha Campinas contra a Fome conta com a participação de 130 voluntários, todos servidores públicos. As doações serão destinadas às 145 organizações da sociedade civil, parceiras do poder público que atuam nas comunidades. A entrega para as mais de 34 mil famílias inscritas no aplicativo “Viva Vida” terá data e hora agendada pelo próprio aplicativo e é feita de forma a evitar aglomerações.

Continue Lendo







Populares