Connect with us

Geral

Sinfônica faz concertos pela paz marcando um ano do atentado na Catedral

Published

on

A Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas realiza nesta sexta-feira, 6 de dezembro e sábado, dia 7, às 20h, concertos especiais “In Memoriam a Um Ano da Tragédia na Catedral Metropolitana de Campinas”. O evento promove a Cultura de Paz ao fazer da música um instrumento de fraternidade. Os concertos serão gratuitos.

 

 

“Quero convidar a todos para as apresentações da Orquestra, que é o nosso símbolo maior da cultura. É como se fosse um concerto de paz, na própria Catedral. Compareçam com as suas orações, para que possamos ter mais paz na nossa sociedade e também para que o próximo ano seja abençoado”, disse o prefeito de Campinas, Jonas Donizette.

 

 

A regência dos concertos será do maestro titular e diretor artístico da Orquestra, Victor Hugo Toro. As apresentações contarão com as participações dos solistas convidados Gabriella Pace (soprano), Luisa Francesconi (mezzo soprano), Giovanni Tristacci (tenor) e Fellipe Oliveira (barítono), e dos grupos de canto Madrigal Vivace, Coro Contemporâneo de Campinas e Collegium Vocale Campinas.

 

 

O repertório reunirá duas obras emblemáticas: a “Cantata 161”, de Johann Sebastian Bach, e o “Réquiem”, uma missa fúnebre de Wolfgang Amadeus Mozart, a última composição desse genial compositor. “Ambas são peças sacras fundamentais para a história da música clássica, pois trazem o espírito de conforto, recolhimento e serenidade”, destaca o maestro Toro.

 

 

A mezzo soprano Luisa Francesconi também participará, com sua excepcional capacidade para a execução de coloratura, destacando-se no repertório rossiniano e mozartiano, ao interpretar papéis em óperas como Il Barbiere di Siviglia, L’Italiana in Algeri, Così fan Tutte e Don Giovanni. Fez a sua estreia internacional no Teatro Argentina, em Roma, no papel de Cherubino (Le Nozze di Figaro, Mozart). Gravou suas participações como solista na Nona Sinfonia (Beethoven) e no Réquiem Hebraico (Erich Zeisl), lançadas em CD pelo selo Biscoito Fino.

 

O teno Giovanni Tristacci também marcará presença nos concertos. Ele estudou em consagradas escolas de música, como a Chapelle Musicale Reine Elizabeth (Bruxelas, Bélgica), Centro de perfeccionamento Placido Domingo (Valência, Espanha) e Conservatorio del Liceu (Barcelona, Espanha). É bacharel em música pela Universidade Federal do Rio de Janeiro.

 

Outro convidado é o barítono Fellipe Oliveira, residente na Europa desde 2006, fez Escola de Ópera e Mestrado em Performance Vocal (Repertório Sinfônico e de Câmara) na Royal Scottish Academy of Music and Drama em Glasgow, na Escócia, hoje chamada Royal Conservatoire of Scotland. Além disso, foi um dos ganhadores da Dewar Arts Awards em 2007 e 2008, prêmio em forma de bolsa de estudos concedido pelo Parlamento Escocês.

 

Atualmente, Fellipe aperfeiçoa-se na renomada Academia de Belcanto, com Mirella Freni, em Modena, na Itália. Seus projetos mais recentes incluem o papel de Masetto no “Don Giovanni” do Theatro Municipal de São Paulo e Papageno no Teatro Marrucino de Chieti, na Itália. 

 

 

Serviço:

 

Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas concertos “In Memoriam”

 

Regente: Victor Hugo Toro

Solistas: Gabriella Pace (soprano), Luisa Francesconi (mezzo soprano), Giovanni Tristacci (tenor) e Fellipe Oliveira (barítono).

Grupos: Madrigal Vivace, com a regente Vasti Atique; Coro Contemporâneo de Campinas, regente Ângelo Fernandes; Collegium Vocale Campinas, com o regente Akira Kawamoto

 

Quando: dias 6 e 7 de dezembro, sexta-feira e sábado, às 20h.

 

Local: Catedral Metropolitana de Campinas (Praça José Bonifácio, s/n, Centro)

 

Entrada gratuita

Geral

Campinas dispersa 2.261 pessoas na 2ª noite da Operação Aglomeração Zero

Published

on

By

No segundo dia da Operação Aglomeração Zero em Campinas, entre a noite de sábado, 19/06, e a madrugada de domingo, 20/06, equipes de fiscalização da Prefeitura dispersaram 2.261 pessoas que se encontravam em situação de desobediência às medidas de distanciamento social e sem uso de máscaras, em festas e bares da cidade. Três estabelecimentos foram fechados e os proprietários de outros 136 foram orientados pelos fiscais.

 

Festa clandestina

 

A Guarda Municipal também autuou e multou o organizador de uma festa clandestina numa chácara no Jardim Novo Sol, no Distrito do Ouro Verde. A Guarda Municipal foi acionada por meio de uma denúncia anônima para verificar a ocorrência de aglomeração e desobediência às normas de distanciamento e de descumprimento das medidas sanitárias. Os agentes chegaram às 23h ao local, onde acontecia a festa com 150 pessoas sem máscaras e consumindo bebidas alcoólicas. O organizador foi multado em R4 18.943,00.

 

A Operação Aglomeração Zero teve início na sexta-feira, 18/06, em Campinas e visa evitar e dispersar qualquer agrupamento com 10 ou mais pessoas na cidade. É coordenada pela Secretaria de Cooperação nos Assuntos de Segurança Pública. O foco das ações são os locais com maior número de chamados de aglomerações, bairros com mais casos de Covid-19 e onde há mais denúncias pelo 156 e 153.

 

A medida amplia as iniciativas da Administração no combate à pandemia de Covid-19. Também para conter o avanço do coronavírus, a partir desta segunda-feira, 21/06, Campinas terá novo horário do Toque de Recolher, das 19h01 às 4h59. O consumo de bebidas alcoólicas em vias e espaços públicos e também em dependências de postos de combustíveis está proibido desde sábado.

 

Foragido e traficante preso

 

 

Também na noite de sábado, em ronda pela cidade, os agentes da Guarda Municipal desconfiaram das atitudes de um homem com uma bolsa a tiracolo. Ao sentir a aproximação dos agentes, o suspeito dispensou a bolsa e saiu correndo, mas foi alcançado e detido. Na bolsa foram encontrados vários pinos de crack. Conduzido ao Primeiro Distrito Policial apurou-se que o homem era foragido da Justiça.

Continue Reading

Geral

Campinas vacina 27.870 e alcança marca de 100 mil doses feitas em Dias D

Published

on

By

Campinas aplicou 27.870 doses de vacina contra a Covid-19 neste sábado, 19/06, no quarto Dia D contra a doença na cidade. Com o resultado de hoje, o município alcançou 100.104 doses aplicadas em quatro edições da estratégia. Também neste sábado foi a maior quantidade de doses aplicadas  em um único dia na cidade desde o início da campanha.

 

No primeiro Dia D, em 22 de maio, foram vacinadas 23.612 pessoas. Na segunda edição, 4 de junho, foram 23.104. Na terceira estratégia, em 12 de junho, foram aplicadas 25.518 doses de vacinas, até então o maior número de imunizados em um único dia.

 

Com os dados vacinais deste sábado, 457.778 pessoas já receberam a primeira dose contra a Covid em Campinas e 169.311 a segunda dose. No total, já foram aplicadas 627.089 doses desde o início da campanha, em janeiro, em residentes no município. Com isso, a cidade segue na liderança entre os municípios com mais de 500 mil habitantes que mais vacinaram no Estado de São Paulo.

 

A diretora da Secretaria de Saúde de Campinas, Deise Hadich, avaliou o Dia D como um sucesso. “Atingimos um recorde de vacinados, sem aglomeração, sem filas, sem espera, tudo com tranquilidade, as equipes de saúde com muita dedicação e excelente adesão da comunidade”, disse Deise.

 

A diretora de saúde alerta que cuidados básicos como uso de máscara, distanciamento social e higiene das mãos devem ser mantidos mesmo após a aplicação das duas doses do imunizante, uma vez que nenhuma vacina garante 100% de proteção contra a doença.

 

O agendamento da vacina contra a Covid para pessoas com mais de 50 anos e para aquelas incluídas em outros grupos prioritários segue aberto para a próxima semana em Campinas no site vacina.campinas.sp.gov.br

 

O Dia D é organizado pela Secretaria de Saúde em conjunto pelo Departamento de Vigilância em Saúde e Departamento de Saúde.  A Guarda Municipal dá apoio no transporte seguro das doses.

Continue Reading

Geral

Operação Aglomeração Zero verifica 139 comércios, fecha 20 e lacra dois

Published

on

By

Na primeira noite da Operação Aglomeração Zero em Campinas, entre as 21 horas da sexta-feira e as 5 horas da madrugada do sábado, a Prefeitura fiscalizou 139 estabelecimentos comerciais na cidade, fechou vinte e lacrou dois por não estarem cumprindo as medidas sanitárias e de isolamento social.

 

Durante as ações, 1.268 pessoas foram dispersadas e orientadas sobre as medidas sanitárias para a prevenção da Covid-19, como evitar aglomerações, usar máscaras e fazer constante higienização das mãos.

 

A Operação é coordenada pela Secretaria de Cooperação nos Assuntos de Segurança Pública e endurece ainda mais as medidas da Administração para dispersar agrupamentos de pessoas na cidade. O objetivo é conter a propagação do novo coronavírus.

 

Também durante a ação, as barreiras do Toque de Recolher abordaram 297 veículos e orientaram 403 pessoas a retornarem para suas casas. As equipes de fiscalização partiram de frente ao Estádio Moises Lucarelli, na Ponte Preta, e visaram prioritariamente os locais e estabelecimentos mapeados com histórico de desobediência às medidas prevenção e, como consequência, classificadas como atividades de maior contaminação pelo vírus.

 

A Operação Aglomeração Zero estenderá por todas as noites e madrugadas até pelo menos o final do mês de junho, como medida de combate a pandemia. A partir da próxima segunda feira (21/06) o Toque de Recolher passa a vigorar a partir das 19 horas, horário que os estabelecimentos comerciais não essenciais também devem encerrar as atividades. As denúncias pelo não cumprimento das medidas podem ser feitas pelo 156 e 153.

Continue Reading

Populares