Connect with us

Geral

Sinfônica comemora 90 anos com concertos especiais no fim de semana

Publicado

em

Em concerto comemorativo ao aniversário de 90 anos, a Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas (OSMC) apresenta-se neste sábado, 23 de novembro, às 20h, no Teatro Castro Mendes, e no domingo, dia 24, às 18h, na Concha Acústica do Taquaral. As apresentações terão a regência do maestro titular Victor Hugo Toro e a participação especial de seis solistas convidados. 

 

No evento de sábado, serão homenageados os maestros que atuaram na orquestra ao longo dos anos:  Salvador Bove (in memorian), Luiz di Túllio (in memorian), Mário di Túllio (in memorian), Benito Juarez, Aylton Escobar, Carlos Fiorini, Roberto Tibiriça, Parcival Modolo, Ligia Amadio e Karl Martin.

 

Solistas convidados

 

Emmanuele Baldini (violino)

 

Nasceu em Trieste (Itália) cercado pela música: seu pai, Lorenzo Baldini, foi um importante pianista e didata italiano; e sua mãe, Eletta Baldini, foi professora de teoria e solfejo no conservatório da sua cidade, além de ser uma formidável pianista também. 

Depois dos estudos em Trieste com Bruno Polli, Baldini se aperfeiçoou em Genebra com Corrado Romano, em Salisburgo e Berlim com Ruggiero Ricci e mais recentemente na regência com Isaac Karabtchevsky e Frank Shipway.

Desde sua adolescência ganhou inúmeros concursos internacionais, entre os quais se destacam o “Premier Prix de Virtuosité avec Distinction” em Genebra, o “Forum Junger Künstler” em Viena e mais dez concursos para solistas ou em grupos de câmara. 

 

Como regente, se destacam concertos no Teatro Colón de Buenos Aires, no Teatro del Sodre de Montevidéu e apresentações com as principais orquestras da América latina. Desde 2017 é diretor musical da Orquestra de câmara de Valdivia, no Chile, começando assim um novo capítulo de sua atividade multifacetada.

 

Priscila Rato (violino) 

 

Violinista carioca, começou seus estudos aos  oito anos com o professor Bernardo Bessler.

Graduou-se na Escola de Música da UFRJ em 2011, na classe do professor Michel Bessler e no mesmo ano mudou-se para  Genebra para aperfeiçoar seus estudos na International  Menuhin Music Academy. 

 

Em 2006 e 2007, participou da Nordic Music Academy, em Mors na Dinamarca, onde estudou com Per Enoksson (Spalla da Orquestra Sinfônica de Gutenberg) e com o premiado violinista Nikolaj Znaider, realizando concertos em Copenhagem (Tivoli Hall). Em 2009 passou uma temporada em Bruxelas para ter aulas com o pedagogo Rudolf Werthen. Teve aulas com o grande pedagogo Boris Kuschnir na Suiça em julho de 2012. 

Foi vencedora do Concurso para jovens solistas da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, Orquestra Sinfônica da Bahia, Orquestra Sinfônica Brasileira Jovem (na qual foi spalla por 3 anos) e Orquestra Sinfônica Brasileira. Além dessas orquestra também atuou como solista da Orquestra Sinfônica da UFRJ, Camerata Menuhin (na Sala de concertos Victoria Hall em Genebra), Camerata do Rio de Janeiro, Orquestra de Câmara da ULBRA (Porto Alegre), USP Filarmônica e Orquestra Johann Sebastian Rio, atuando nesses concertos sob a batuta de maestros como Ira Levin, Felipe Prazeres , Carlos Prazeres, Roberto Tibiriçá, Yeruham Scharovsky, Ernani Aguiar, Pietro Bastianeli, Carlos Rato e Bernardo Bessler. 

 

Emerson Kretschmer (violino)

 

Graduou-se pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), nas classes dos professores Hella Frank e Marcello Guerchfeld, teve aulas com o violinista Fernando Hasaj em Montevidéu e especializou-se na Internationale Sommerakademie Mozarteum em Salzburgo (Áustria). Tem atuado como solista em várias orquestras, entre elas a própria Ospa, a de Câmara da Ulbra, a da Unisinos e a Sinfônica de Caxias do Sul. Participou das gravações de vários CDs, bem como das trilhas sonoras dos filmes “Concerto Campestre” e “Sal de Prata”. Realizou turnê pela Europa como integrante da Orquestra de Câmara Solistas de Salzburgo, participando de um registro fonográfico na Alemanha. Em 2006, em turnê pela Argentina, recebeu nota máxima do crítico Héctor Coda, que escreveu no jornal La Nación: “Com um arco seguro e com um som maravilhoso, o solista desempenhou uma performance ao nível dos grandes solistas”. No mesmo ano, ganhou o concurso para spalla da Ospa. Ocupa também o posto de spalla da Orquestra de Câmara da Ulbra. 

 

Rommel Fernandes (violino)

 

É  atualmente o Spalla Associado da Orquestra Filarmônica de Minas Gerais. Elogiado pela crítica por sua “execução soberba e musicalidade aristocrática” bem como por sua “releitura vibrante, modernista porém elegante” do repertório tradicional, Rommel mantém intensa atividade como solista, recitalista e músico de câmara, destacando-se ainda como intérprete de música contemporânea. Doutor e Mestre em Música com “Honors” pela Northwestern University (EUA) na classe de violino de Gerardo Ribeiro, Rommel frequentou também o Lucerne Festival Academy (Suíça) e o Tanglewood Music Center (EUA). Ainda nos EUA, atuou como músico convidado das Orquestras Sinfônicas de Boston (em Tanglewood) e Chicago (na série MusicNOW de música contemporânea), foi professor da North Park University e membro da Chicago Civic Orchestra. Natural de Maria da Fé – MG, Rommel iniciou seus estudos musicais no Conservatório Estadual de Pouso Alegre e obteve o Bacharelado em Violino pelo Instituto de Artes da Unesp como aluno de Ayrton Pinto. Rommel toca em um violino italiano de autor desconhecido, de meados do século 18, com um arco francês Nicolas Eury de 1810.

 

Marina Gabetta  (Soprano Lírico)

 

Campineira de nascimento, deu seus primeiros passos musicais frequentando o conceituado Conservatório Carlos Gomes de Campinas. Aos sete anos, teve sua primeira participação artística em palcos, integrando o coro infantil da obra Carmina Burana, de Carl Orff. A performance se deu no Teatro Municipal de São Paulo, junto a Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas, regida à época pelo maestro Benito Juarez, demostrando, já em tenra idade, a aptidão de Marina para o nobre dom do canto.  Em diversas ocasiões, apresentou-se junto a ilustre Banda Lira, da cidade de Itapira, sob a regência do maestro Maurício Perina. Tem se apresentado em vários eventos particulares, para um público dileto, amante não só da música erudita, mas também da boa e romântica música italiana. Esteve em cartaz, em 2018, com o musical The Wiz – O Mágico de Oz, no Teatro Castro Mendes, em Campinas. Realizou em 2017, 2018 e 2019, diversos concertos acompanhada pela Orquestra Sinfônica de Americana, sob a regência do maestro Álvaro Peterlevitz.Em julho de 2019, abriu o “Festival de Inverno” da cidade de Serra Negra cantando diversos trechos de óperas de compositores consagrados. Atualmente, segue realizando concertos e outras apresentações musicais.

 

Aureluce Santos (sambista)

 

Considerada uma das maiores cantoras e intérpretes de clássicos do samba e da MPB, a sambista  nasceu em Campinas. Ao longo da sua história participou do Coral Maria Neves Baltazar, Coral formado por membros da família, ensaiou suas primeiras notas até se revelar por sua graça e presença de palco ao interpretar vários sambistas. Encantou apreciadores de todas as idades, em 2000, no Projeto “Revivendo o Samba”, no Espaço Cultural Evolução. Integrou, em 2002, o Núcleo de Sambistas e Compositores do Cupinzeiro e o Grupo Chega de Demanda. 

 

Em 2004 inicia sua carreira solo, participando de importantes projetos musicais como“Rua do Samba”, “Piano-Bar Café 7”, “Matriz do Samba”, “Noite da Seresta”,“TerritórioCultural SESI”, Circuito Cultural SESC, entre outros. É conhecida no meio artístico regional como “A Dama do Samba Campineiro”.

 

Programa

 

IGOR STRAVINSKY

Greeting Prelude

 

ANTONIO VIVALDI

Concerto para quatro violinos em ré maior, Op. 3, N° 1, RV 549

Concerto para quatro violinos em mi menor, Op. 3 N° 4, RV 550

 

CARLOS GOMES

Il Guarany – Protofonia

Quem sabe?

 

HEITOR VILLA-LOBOS

Bachianas Brasileiras nº 2, IV Movimento, Toccata – O trenzinho do caipira, W247

 

JOÃO BOSCO e ALDIR BLANC

O bêbado e a equilibrista

(arr. Rodrigo Morte)

 

EDSON CONCEIÇÃO e ALOÍSIO SILVA

Não deixe o samba morrer

 

PAULO CESAR PINHEIRO, JOÃO NOGUEIRA e MAURO DUARTE

Um ser de luz

(arr. Rodrigo Morte)

 

ARY BARROSO

Aquarela do Brasil

(arr. Luiz Arruda Paes)

 

ALEXANDRE DALOIA

Fantasia sobre o “Parabéns Pra Você”

 

PIOTR ILITCH TCHAIKOVSKY

Overture 1812, op. 49, TH 49

 

Serviço

 

Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas

Dia: 23 de novembro (convites esgotados) – sábado

Horário: 20h

Local: Teatro Castro Mendes – Rua Conselheiro Gomide, 62 – Vila Industrial 

 

Dia: 24 de novembro – domingo

Horário: 18h

Local: Concha Acústica  – Lagoa do Taquaral. 

Entrada  Gratuita

 

Doação não obrigatória de 1 Kg de alimento não perecível para o Banco de Alimentos  Campinas

 

 

 

 

Geral

Secretária debate projetos para os servidores em audiências públicas

Publicado

em

Por

 

A secretária de Gestão e Desenvolvimento de Pessoas, Eliane Jocelaine Pereira, participou nesta quarta-feira, 16 de setembro, de audiências públicas na Câmara Municipal para debater três projetos da Pasta. Eles integram o Pacote de Atos Normativos e preveem ações voltadas para os servidores municipais.

 

 

Além da ampliação da licença paternidade, os outros dois projetos são voltados para mudanças nos concursos públicos, como a inclusão de requisitos de ingresso para alguns cargos.

 

 

“Tivemos a oportunidade de debater com os vereadores três projetos que são muito importantes para a nova política de gestão e desenvolvimento dos servidores que estamos implementando”, disse a secretária.

 

 

Ainda segundo ela, os vereadores apresentaram propostas que enriqueceram o debate. “Algumas dessas propostas serão incluídas em nossas ações e na concepção de atividades que estão sendo planejadas”, completou.

 

 

Um dos pontos de destaque foi a discussão sobre o aprimoramento de uma política afirmativa, que já está em andamento nos grupos de trabalho formados por servidores. “A implantação de uma política afirmativa vai gerar um ambiente mais diverso e com respeito às diferenças”, comentou.
 

Detalhes

 

Atualmente, a licença paternidade no município é de cinco dias; a proposta é ampliar para 20 dias, inclusive para servidores que adotarem ou obtiverem guarda judicial para fins de adoção. O PL foi elaborado em parceria com o Comitê da Primeira Infância e representa o cumprimento do Plano da Primeira Infância de Campinas (PIC).

 

 

Já o PL que moderniza os concursos públicos tem como objetivo aprimorar a legislação vigente, que permitirá a seleção de profissionais dentro do perfil necessário para a vaga.

 

O terceiro projeto de lei altera os requisitos de ingresso e atribuições de alguns cargos, entre eles intérprete de Libras, técnico em agricultura, especialista em análises clínicas, dentista, médico, orientador pedagógico, vice-diretor, coordenador pedagógico, diretor educacional e supervisor educacional. Para os cargos da Educação, as mudanças estão apenas nas atribuições.

 

Continue Lendo

Geral

Papel dos museus no período pós-pandemia será abordado em live gratuita

Publicado

em

Por

 

 

“Museus: perdas e recomeços”. Esse é o tema de uma live que será realizada pelo Museu da Cidade na quarta-feira, 22 de setembro, às 19h, pelo’ canal do Youtube ‘Cultura Abraça Campinas’. O tema instiga os museus a refletirem sobre seu papel acolhedor e como instituições de apoio social para os recomeços que teremos que enfrentar na situação (pós) pandêmica. O evento tem apoio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo.

 

 

Quem quiser certificado de participação deve se inscrever por e-mail [email protected] Quem desejar apenas assistir, não precisa fazer inscrição.

 

 

O tema foi proposto pela “Primavera dos Museus”, um programa de incentivo à reflexão e visibilidade dos museus nacionais, realizado pelo Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM). Todos os anos, o Museu da Cidade participa do programa e, em 2021, convidou duas profissionais da área de museus no campo educativo: Mila Chiovatto e Jurema Sampaio.

 

 

A palestrante Mila Chiovatto abordará o tema “Educação Museal durante e depois da pandemia: o que aprendemos?”, trazendo suas experiências a partir do Núcleo de Ação Educativa da Pinacoteca de São Paulo e contando como se deu a atuação nesse período de pandemia. A apresentação abrangerá questões como: Quais perdas foram mais sensíveis? E quais aprendizados podemos ter a partir do cenário dado?

 

 

A palestrante Jurema Sampaio falará sobre “Criatividade e Inovação na gestão de espaços de arte/educação”. Ela fará uma análise sobre o aumento da quantidade de espaços que oferecem oportunidades de vivenciar a arte, a adultos e crianças.

 

 

Segundo a palestrante, projetos sociais, museus, galerias, empresas e clubes vêm investindo em criar espaços e proporcionar várias iniciativas na área. Ela acredita que as atividades de Arte/Educação devem se fortalecer em diversos tipos de espaços, além da escola. A proposta é refletir sobre a relação entre a gestão dos espaços de arte/educação e a respeito de quem são os profissionais de ensino de arte, como se preparam e onde atuam.

 

 

Sobre as palestrantes

 

 

Mila Chiovatto é graduada em Educação em Artes pela Faculdade de Comunicação da Universidade Mackenzie, Mestre em Ciências da Comunicação (ECA-USP). Foi professora de História da Arte na Faculdade de Comunicação da Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP). Participou da equipe do Núcleo Educação e coordenou os atendimentos educativos da XXIV Bienal de São Paulo; coordenou as ações educativas das exposições De Picasso a Barceló, em 2001 e Artecidadezonaleste em 2002. Autora do projeto educativo da exposição Vistas do Brasil da Coleção Brasiliana – Fundação Estudar em 2004. Realizou exposições coletivas e individuais de seus trabalhos artísticos incluindo a galeria SESC – Paulista; Mostra SESC Ares e Pensares; Selecionados do Centro Cultural São Paulo; VII Salão da Bahia; Temporada de Projetos Paço das Artes e XXIV Salão de Arte Contemporânea de Ribeirão Preto. Consultora em projetos educativos em museus e em arte, é autora de publicações e materiais para público diverso em artes. Atualmente coordena o Núcleo de Ação Educativa da Pinacoteca do Estado de São Paulo desde 2002 e foi presidente do CECA-ICOM (Comitê de Educação e Ação Cultural do Conselho Internacional de Museus) de 2016 a 2019

 

 

Jurema Sampaio é doutora em Artes pela ECA/USP, Mestre em Artes Visuais pelo IA/UNESP com pesquisa sobre uso de Realidade Virtual por VRML para EaD em Artes Visuais; Especialista em Arte: Ensino e Produção, pela PUC Campinas com pesquisa sobre uso de Tecnologias Digitais para formação continuada de professores de arte. Licenciatura Plena em Artes Plásticas e Curta em Educação Artística, também pela PUC Campinas.

Pesquisadora colaboradora no IA UNICAMP, responsável pelas disciplinas de Elementos de Prática de Pesquisa e Gestão de Espaços de Arte/Educação. Empresária e consultora em User Experience, Criatividade, Inovação e Tecnologia Educacional com atuação em Formação de Professores: Inicial/Continuada e Comunidades Virtuais de Práticas Colaborativas. Editora-chefe da Revista Digital Art& e membro do conselho editorial das Revistas (in)Visibilidades, da Rede Iberoamericana de Educação Artística; e Ijeta, International Journal of Education through Art – IJETA, da International Society for Education through Art – INSEA. Temas e Interesses: Formação de professores de Arte; Criatividade, Inovação, Arte/Educação; Metodologia de Ensino e Pesquisa em Arte; Gestão em Arte/Educação; Educação à Distância em Artes Visuais. 

 

Continue Lendo

Geral

Gestão e Desenvolvimento de Pessoas promove reuniões sobre eixos temáticos

Publicado

em

Por

 

 

 

 

A Secretaria de Gestão e Desenvolvimento de Pessoas realizou nesta semana mais uma reunião para discutir os eixos temáticos que vão subsidiar o planejamento de ações voltadas para os servidores municipais. Os grupos que participam dos debates são compostos por servidores da Pasta, de diferentes áreas de atuação.

 

 

Embora os eixos contem com quatro temas, nos próximos meses os grupos vão se concentrar nas discussões sobre recrutamento e seleção de pessoal e qualidade do ambiente do trabalho, focando no teletrabalho.

 

Para a secretária da Pasta, Eliane Jocelaine Pereira, as discussões têm sido muito positivas. “Os servidores estão empenhados em estudar os temas e dar sugestões consistentes. É essencial esse processo participativo, porque as contribuições nascem do público-alvo das propostas”, explicou.
 

 

Com base em estudos técnicos temáticos, os Grupos de Estudos Intersetoriais vão contribuir para a elaboração da nova Política Municipal de Gestão e Desenvolvimento de Pessoas; Implementação do Regime de Teletrabalho Permanente; e a Implementação das Políticas Afirmativas, que visam a inclusão, proteção, reconhecimento e estímulo dos servidores negros, indígenas, mulheres, pessoas com deficiência e LGBTQI.
 

Eixos debatidos

 

1 – Melhoria dos processos de recrutamento e seleção
Neste eixo, o foco é identificar possibilidades de melhoria nos processos de ingresso no serviço público, de maneira geral e para cargos de liderança. Serão abordados por este eixo: avaliação de perfil dos ingressantes; políticas afirmativas de recrutamento e seleção; cursos de formação para alguns cargos

antes da nomeação dos candidatos.

 

 

“Foi uma discussão muito produtiva, centrada na necessidade de planejamento e regramentos relativos às solicitações feitas pelas áreas para abertura de novos concursos”, disse Fábio Custódio, diretor de Apoio à Gestão e Projetos Integrados.

 

 

Ainda segundo o diretor, o grupo também apontou que é preciso avançar na questão dos prontuários digitais e a realização de remanejamentos de profissionais antes da abertura de novos concursos.

 

2 – Melhoria da qualidade do ambiente de trabalho
Debater experiências que melhorem o ambiente de trabalho dos servidores públicos, proporcionando satisfação com a atividade laboral e atendendo às necessidades individuais e organizacionais.

O grupo optou por priorizar os estudos e discussões sobre o teletrabalho.

 

 

Outros eixos que serão debatidos
 

 

3 – Melhoria dos processos de desenvolvimento humano
Debate focado no tema de formação, desenvolvimento e capacitação de servidores públicos.
 

4 – Melhoria dos processos de desenvolvimento de carreira
Debater como melhorar os processos de desenvolvimento de carreira e evolução funcional dos servidores. O objetivo é aumentar o desempenho do setor público municipal e gerar eficácia na prestação de serviços. Também visa ponderar a possibilidade de adoção de processo de avaliação de competências que contribua para a formação do banco de talentos e formação de banco de gestores.

Continue Lendo

Populares