Connect with us

Geral

Simpósio de Saúde da População Negra ocorre na próxima terça-feira, 12/11

Published

on

O primeiro Simpósio de Saúde da População Negra, que ocorre no dia 12 de novembro, é uma das atividades que compõe a programação do Mês da Consciência Negra em Campinas. O evento visa ampliar e dar visibilidade ao tema que abrange mais de 50% da população do País, formada por pretos e pardos.

 

O simpósio é gratuito e o formulário de inscrição está disponível no link http://bit.ly/simposiopopnegra. São mais de 300 vagas disponíveis. Apesar de ser aberto ao público em geral, encontro visa principalmente a participação de gestores públicos, profissionais da área da saúde e de demais políticas públicas, além da comunidade acadêmica, conselhos municipais e movimentos sociais.

 

Realizado pela Secretaria Municipal de Assistência Social, Pessoa com Deficiência e Direitos Humanos (SMASDH), com a coorganização da Secretaria Municipal de Saúde e apoio da Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp, o simpósio terá como base de discussão a Política Nacional de Saúde Integral da População Negra (PNSIPN). O documento busca combater a discriminação étnico-racial nos serviços e atendimentos oferecidos no Sistema Único de Saúde (SUS).

 

“Os debates visam a melhoria das condições de saúde dessa população a partir do engajamento dos profissionais e da compreensão das especificidades da política pública de saúde da população negra e, ainda, do reconhecimento do racismo como determinante social em Saúde”, comentou a secretária municipal de Assistência Social, Pessoa com Deficiência e Direitos Humanos, Eliane Jocelaine Pereira.

 

O Simpósio tem como propostas dar visibilidade ao tema e promover reflexões sobre os avanços, conquistas e desafios para a promoção integral da saúde da população negra. Também visa capacitar a rede de profissionais na promoção do acesso e acolhimento dessa população em serviços de saúde, e viabilizar a educação em Saúde desse segmento social da sociedade em geral.

 

Outra questão que será abordada é o reconhecimento do racismo como condição social limitante ao acesso a serviços e tratamentos. E, a partir dessa constatação, buscar formas eficazes de enfrentá-lo, tanto na prática profissional quanto na gestão dos serviços de saúde.

 

O secretário municipal de Saúde, Carmino de Souza, ressaltou a importância do Simpósio que será realizado por meio do trabalho de diversos agentes. “Será um marco em nossa cidade. Juntos, universidade, sociedade e poder público, discutindo as especificidades na saúde da população negra”, avaliou.

 

Política Nacional

A base de discussão dos temas do simpósio é a Política Nacional de Saúde Integral da População Negra (PNSIPN), instituída pela Portaria GM/MS Nº 992, de 13 de Maio de 2009.

 

A Política Nacional define princípios, objetivos, diretrizes, estratégias e responsabilidades de gestão para a melhoria das condições de saúde, tendo em vista a promoção da equidade em saúde da população negra.

 

Para isso, inclui ações de cuidado, atenção, promoção à saúde e prevenção de doenças, bem como de gestão participativa, participação popular e controle social, produção de conhecimento, formação e educação permanentes para profissionais da área da saúde.

 

Serviço:

Simpósio de Saúde da População Negra

Data: 12 de novembro de 2019

Horário: 8h30 às 17h30

Local: Auditório 5 da Faculdade de Ciência Médicas da Unicamp

Endereço: Rua Tessália Vieira de Camargo, nº 126, Cidade Universitária

Geral

Aberto cadastro para doses sobrantes de vacina a partir de 40 anos

Published

on

By

A Secretaria de Saúde de Campinas abriu cadastro nesta terça-feira, 15 de junho, para pessoas a partir de 40 anos receberem as doses que sobram da vacina contra a Covid-19. A medida pretende evitar a perda de doses e ocorre perto do horário do fim dos atendimentos apenas quando há frasco (multidoses) de imunizante já aberto com sobra de vacina. O cadastro pode ser feito pelo link https://vacina.campinas.sp.gov.br/gestao-doses-sobrantes. 

 

É necessário informar um telefone válido para a convocação.  

 

Ao ser chamada, a pessoa precisa chegar ao local escolhido no ato do cadastro em, no máximo, 20 minutos após o contato. Para ser vacinado, é preciso apresentar documento com foto e comprovante de endereço em Campinas em nome do interessado. Se convocado, terá que assinar o Termo de Ciência e Aceite de que está recebendo dose que sobrou. 

 

Os interessados que já fizeram cadastro permanecem na lista de espera por ordem de inscrição, incluindo os interessados com 18 anos ou mais.

 

A Pasta esclarece que são poucos os dias em que há sobras. Quando isso ocorre, podem ser frascos com apenas uma dose ou um pouco mais.  

 

Vale ressaltar que o cadastro não é um agendamento com garantia de que será convocado. 

Continue Reading

Geral

Associações do Terceiro Setor de Campinas recebem R$ 1,450 milhão do Fiec

Published

on

By

Associações do Terceiro Setor do município foram contempladas nesta sexta feira, dia 11  de junho, pela Secretaria de Esportes e Lazer de Campinas,  com verba de aproximadamente R$ 1,450 milhão do Fundo de Investimentos Esportivo de Campinas (Fiec) .

 

 

 

O repasse do Fiec é destinado à todas as associações  que trabalham com  fomentos de projetos esportivos e paradesportivo. Esses recursos irão auxiliar o Terceiro Setor em várias ações destinadas a formação, massificação e alto rendimento nas mais variadas modalidades.

 

 

 

O Fundo Fiec é fruto da Lei Municipal 12.352/2005 criada para incrementar as agremiações e ao mesmo tempo aproximar a população de projetos esportivos que contribuem na formação e na qualidade de vida das pessoas. A cada ano amplia sua abrangência e proporciona um crescimento significativo no número de participantes.

 

 

 

Para o secretário de Esportes e Lazer, Fernando Vanin, o projeto ganha robustez a cada ano. “É motivo de enorme satisfação esta pareceria que temos com as associações esportivas. O  nosso grande objetivo é o trabalho sério realizado pelas partes, que beneficia a população”, afirmou o secretário.

 

 

 

A verba repassada é fundamental para a continuidade e criação de novos projetos. O presidente e professor da associação campineira de judô, Claúdio Tateama, ressalta o significativo apoio que recebe do Fiec: “É um recurso importante porque nos permite trabalhar com planejamento. A ideia é crescer, ter espaço e cuidar do desenvolvimento de todos. O esporte é um agente transformador”, concluiu Tateama.

Continue Reading

Geral

Prefeito doa sangue em hemocentro e incentiva população

Published

on

By

O prefeito de Campinas, Dário Saadi, doou sangue na manhã desta segunda-feira, dia 14 de junho, no posto Mário Gatti do Hemocentro da Unicamp e incentivou a população a contribuir também. No “Junho Vermelho”, mês que marca a importância da doação de sangue para salvar vidas, o Hemocentro tem sofrido com estoques próximos de situação crítica. A quantidade atual é suficiente para dois ou três dias.

 

De acordo com o Hemocentro, por conta da pandemia e da vacinação, o mês de maio foi um dos piores dos últimos anos, levando à suspensão de procedimentos importantes como transplantes. As doações também são extremamente importantes para os procedimentos de urgência ou emergência, como por exemplo, para pessoas que sofreram acidentes.

 

 

O prefeito ressaltou o quanto a doação é fundamental para salvar vidas: “Precisamos sempre da conscientização de todos para colaborar com o Hemocentro e melhorar o estoque de sangue, principalmente nesse momento difícil que estamos atravessando”, disse.

 

 

No posto do Mário Gatti, o prefeito foi recebido pelo coordenador do Hemocentro Unicamp, Erich de Paula e também foi acompanhado pelo presidente da Rede Mário Gatti, Sérgio Bisogni, que também aproveitou para fazer sua doação de sangue.

 

 

O que é preciso para ser um doador de sangue?

 

– Ter entre 16 e 69 anos;

 

– Pesar no mínimo 50 quilos;

 

– Não estar em jejum, apenas evitar alimentos gordurosos e, após o almoço, aguardar 3 horas;

 

– Estar descansado;

 

– Não fumar até 2 horas antes e 2 horas depois da doação.

 

Confira os locais de doação e mais informações no portal do Hemocentro da Unicamp.

 

 

Intervalo vacina contra Covid-19 e doação de sangue

 

 

Dependendo da vacina recebida, há necessidade de ficar sem doar sangue por períodos distintos – a CoronaVac impede a doação por 48 horas (após cada dose) e as vacinas AstraZeneca, Pfizer e Jannsen impedem por 7 dias (também após cada dose). Dessa forma, o Hemocentro da Unicamp solicita a apresentação do comprovante para os candidatos que forem vacinados a fim de garantir segurança aos pacientes que recebem o sangue.

Continue Reading

Populares