Connect with us

Geral

São Paulo confirma dois casos da variante inglesa do coronavírus no Brasil

Publicado

em

A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo confirmou, nesta segunda-feira (4), os dois primeiros casos no Brasil da variante do novo coronavírus identificada inicialmente no Reino Unido.

A confirmação foi feita pelo Laboratório Estratégico do Instituto Adolfo Lutz, referência nacional e vinculado à pasta estadual, após o sequenciamento genético de amostras encaminhadas pelo laboratório privado Dasa no dia 2 de janeiro de 2021.

Uma das pessoas com resultado positivo é uma mulher de 25 anos, residente em São Paulo e que se infectou após contato com viajantes que passaram pela Europa e estiveram no Brasil. Começou a apresentar sintomas no dia 20 de dezembro, com dor de cabeça, garganta, tosse, mal estar e perda de paladar, com PCR realizado em 22 de dezembro. O outro é um homem de 34 anos e a equipe de Vigilância Epidemiológica está investigando o histórico do caso, bem como local de moradia e sintomas.

Até o momento, não há comprovação científica de que esta variante inglesa encontrada no Brasil é mais virulenta ou transmissível em comparação a outras previamente identificadas – o comportamento de um vírus pode ser diferente em locais distintos em virtude e fatores demográficos e climáticos, por exemplo.

Ambos os casos são da linhagem B.1.1.7 (termo sinônimo de “cepa” e “variante”). As sequências realizadas pelo Lutz foram comparadas e mostraram-se mais completas que a primeira identificada pelo próprio Reino Unido. Todas estão depositadas no banco de dados online e mundial GISAID (na Global Initiative on Sharing All Influenza Data) – Iniciativa Global de Compartilhamento de Todos os Dados sobre Influenza, na tradução.

Geral

Campinas recebe mais doses e reabre agendamento para idosos com mais de 77

Publicado

em

Por

A Prefeitura de Campinas reabriu nesta quinta-feira, dia 4 de março, o agendamento para vacinação contra a Covid-19 para pessoas de 77 a 79 anos de idade que residem no município. O agendamento é obrigatório e deve ser feito prioritariamente pelo site www.vacina.campinas.sp.gov.br ou pelo telefone 160.

A reabertura do agendamento foi possível porque o município recebeu novas doses, que foram entregues pela Secretaria Estadual de Saúde. As doses são destinadas para aplicação nessa faixa etária.

Só receberá vacina quem tiver agendado previamente. Os idosos com boas condições de saúde devem optar, no momento do agendamento, pela vacinação nos centros de imunização. Há opção de receber a dose no carro, porém o Departamento de Vigilância em Saúde adverte que o número de vagas é controlado e é destinado exclusivamente para quem já fez o agendamento com essa opção.

No dia marcado, é obrigatório apresentar um documento de identidade com foto e um comprovante de endereço.

Esclarecimento

O pré-cadastro feito no Governo do Estado não garante um agendamento no Centro de Imunização de Campinas e não é uma reserva de doses. Mas é importante para adiantar o preenchimento de dados e tornar o atendimento mais rápido nos locais de vacinação. Para mais informações acesse: www.https://vacina.campinas.sp.gov.br/vacinas/covid-19/pre-cadastro.

Campinas tem cinco Centros de Imunização, sendo que quatro já estão funcionando e o último será aberto no sábado, dia 6 de março. O local já está liberado para receber agendamento.

Confira os endereços dos Centros de Imunização:

Centro de Vivência do Idoso

Endereço: Avenida Dr. Heitor Penteado, s/n – Portão 5 da Lagoa do Taquaral

Emef Caic Zeferino Vaz

Endereço: Rua José Augusto de Mattos, s/n – Parque Residencial Vila União

Casa da Criança Paralítica

Endereço: Rua Pedro Domingos Vitali, 160 – Parque Itália

Clube Círculo Militar

Endereço: Avenida Getúlio Vargas, 200 – Jardim Chapadão

Centro de Imunização Noroeste (antigo prédio da NAED Noroeste) – Rua Augusta Parreira Belintani, s/nº – Vila Castelo Branco (funcionará a partir do próximo sábado, dia 6).

Continue Lendo

Geral

GM e PM trabalharão juntas para evitar aglomerações em Campinas

Publicado

em

Por

A Guarda Municipal de Campinas e o 47º Batalhão da Polícia Militar vão somar esforços para realizar ações preventivas visando conter aglomerações em praças e vias públicas. O trabalho conjunto começa neste sábado. O esquema foi acertado em reunião na tarde de ontem, quarta-feira, dia 3, entre o comando das duas forças de segurança.

Os locais onde vão ocorrer as ações preventivas já foram mapeados pela Guarda Municipal em patrulhamentos anteriores, e identificados pelo Serviço de Inteligência da GM. São praças e ruas que costumam ter reunião de pessoas todo final de semana.

A ideia é intensificar o patrulhamento e colocar viaturas para monitorar as áreas e impedir a formação de fluxo de pessoas. “Vamos otimizar o efetivo e ampliar o patrulhamento, trabalhando juntos, para cobrir mais pontos da cidade. Nossa intenção é agir de forma preventiva, inibindo a formação das aglomerações nas praças”, informou o Secretário de Cooperação nos Assuntos de Segurança Pública de Campinas, Christiano Biggi.

Além da aglomeração, que pode causar propagação do coronavírus, os frequentadores destes locais fazem manobras perigosas com motocicletas. Os veículos são irregulares e de leilão. “Tanto a GM quanto a PM também vão agir para reprimir este tipo de atitude. As manobras dos motoqueiros podem causar acidentes e machucar as pessoas”, disse o secretário.

A GM e a PM vão, ainda, compartilhar informações dos serviços de inteligência. O Serviço de Inteligência da GM vem monitorando redes sociais para identificar possíveis festas clandestinas e essas informações também serão compartilhadas e embasarão as ações.

Continue Lendo

Geral

Foram registradas mais nove mortes pela Covid-19, Campinas soma 1.914

Publicado

em

Por

A Secretaria Municipal de Saúde registrou mais 36 casos de Covid-19 em Campinas nesta quinta-feira, dia 5 de março. O sistema do Ministério da Saúde está fora do ar, comprometendo a notificação de casos. Agora são 70.795 na cidade.

Foram registradas mais nove mortes pela Covid-19, que agora somam 1.914. Desses nove óbitos, cinco eram homens e quatro mulheres. Apenas uma pessoa não tinha doenças preexistentes.

Vítimas

Das nove mortes, seis tinham mais de 60 anos.
– Homem de 56 anos. Tinha comorbidades. Morreu no dia 2 de março.
– Mulher de 68 anos. Tinha comorbidades. Morreu dia 2 de março.
– Mulher de 70 anos. Tinha comorbidades. Morreu no dia 2 de março.
– Homem de 68 anos. Tinha comorbidades. Morreu no dia 3 de março.
– Homem de 81 anos. Tinha comorbidades. Morreu no dia 15 de janeiro.
– Homem de 75 anos Tinha comorbidades. Morreu no dia 18 de fevereiro.
– Homem de 76 anos. Tinha comorbidades. Morreu no dia 19 de fevereiro.
– Mulher de 57 anos. Tinha comorbidades. Morreu no dia 25 de fevereiro.
– Mulher de 56 anos. Não tinha comorbidades. Morreu no dia 28 de fevereiro.

Vacinação

A vacinação contra o novo coronavírus prossegue em Campinas. Já foram aplicadas 67.534 primeiras doses e 30.596 segundas doses, segundo mais recente levantamento da Secretaria Municipal de Saúde.

Continue Lendo









<





Populares