Connect with us

Geral

Revitalização de entidade e de praça em Barão mostra força da parceria

Published

on

O vice-prefeito de Campinas, Henrique Magalhães Teixeira, participou da entrega da Biblioteca Infantil e também da Praça Pedro Cané, revitalizada pela Prefeitura para usufruto da comunidade de Barão Geraldo. O evento foi realizado na manhã desta quarta-feira, 30 de outubro, na Fundação Síndrome de Down, no Distrito.
A entrega ficou a cargo dos organizadores da 3ª Mostra Sustentável, que este ano revitalizou a Fundação Síndrome de Down. O vice-prefeito elogiou o evento e seus benefícios sociais. “Tenho acompanhado a mostra desde sua primeira edição, e o que me chama atenção é como ela impacta a cidade de forma ampla. Ela faz girar a economia, difundindo os trabalhos dos profissionais da área, promove a sustentabilidade, apontando o caminho para uma sociedade caracterizada pelo consumo exacerbado, e demonstra consciência cidadã, deixando para o município equipamentos sociais reformados e com novas possibilidades de uso”, disse.
Durante a exposição, que se encerrou no dia 13 de outubro, a biblioteca funcionou como bilheteria. O local passa agora a atender as crianças da Fundação Síndrome de Down, da Cemei Professora Leonor Motta Zuppi e os moradores do distrito de Barão Geraldo.
A biblioteca foi batizada de “Sala de Leitura Rubem Alves”, homenageando o escritor e lembrando sua figura como um dos intelectuais mais respeitados do País, além de destacar o seu forte vínculo com o Distrito, onde viveu e trabalhou a maior parte de sua vida. A solidariedade marcou a formação inicial do acervo, que recebeu doações de parceiros do projeto. Os visitantes foram convidados a contribuir com doações, mediante desconto no valor dos ingressos.
De porte médio, a biblioteca foi desenvolvida para comportar simultaneamente até 20 pessoas. Como a proposta é atender crianças do ensino fundamental, todo o mobiliário está organizado em tamanhos e alturas adequados.
Praça
O vice-prefeito também participou da entrega da Praça Pedro Cané, que foi revitalizada para oferecer novos espaços de convivência tanto para os alunos da Fundação Síndrome de Downm localizada ao lado da praça, quanto para a comunidade. O projeto de revitalização contou com mão de obra disponibilizada pelo projeto “Mão Amiga”, que busca a capacitação e a ressocialização de ex-moradores de rua.
A praça foi batizada de “Como Somos” e foi inspirada no formato do DNA e do cromossomo 21, cuja mutação resulta na Síndrome de Down: o desenho da área verde contempla vários espaços com propostas diferentes, ratificando a disposição de acolher a todos com vontades e necessidades diversas.
A praça foi estruturada em vários pequenos espaços, como o pátio de jogos, com mesas de cimento para jogar xadrez e cartas; pátio de estudo, formado por mesas comunitárias de madeira para ler e estudar ou fazer piquenique; pátio de convívio, para reuniões diversas, e pátio do cromossomo, uma estrutura de bambu na forma de DNA, feito para as crianças brincarem com o equilíbrio.

Geral

Campinas dispersa 2.261 pessoas na 2ª noite da Operação Aglomeração Zero

Published

on

By

No segundo dia da Operação Aglomeração Zero em Campinas, entre a noite de sábado, 19/06, e a madrugada de domingo, 20/06, equipes de fiscalização da Prefeitura dispersaram 2.261 pessoas que se encontravam em situação de desobediência às medidas de distanciamento social e sem uso de máscaras, em festas e bares da cidade. Três estabelecimentos foram fechados e os proprietários de outros 136 foram orientados pelos fiscais.

 

Festa clandestina

 

A Guarda Municipal também autuou e multou o organizador de uma festa clandestina numa chácara no Jardim Novo Sol, no Distrito do Ouro Verde. A Guarda Municipal foi acionada por meio de uma denúncia anônima para verificar a ocorrência de aglomeração e desobediência às normas de distanciamento e de descumprimento das medidas sanitárias. Os agentes chegaram às 23h ao local, onde acontecia a festa com 150 pessoas sem máscaras e consumindo bebidas alcoólicas. O organizador foi multado em R4 18.943,00.

 

A Operação Aglomeração Zero teve início na sexta-feira, 18/06, em Campinas e visa evitar e dispersar qualquer agrupamento com 10 ou mais pessoas na cidade. É coordenada pela Secretaria de Cooperação nos Assuntos de Segurança Pública. O foco das ações são os locais com maior número de chamados de aglomerações, bairros com mais casos de Covid-19 e onde há mais denúncias pelo 156 e 153.

 

A medida amplia as iniciativas da Administração no combate à pandemia de Covid-19. Também para conter o avanço do coronavírus, a partir desta segunda-feira, 21/06, Campinas terá novo horário do Toque de Recolher, das 19h01 às 4h59. O consumo de bebidas alcoólicas em vias e espaços públicos e também em dependências de postos de combustíveis está proibido desde sábado.

 

Foragido e traficante preso

 

 

Também na noite de sábado, em ronda pela cidade, os agentes da Guarda Municipal desconfiaram das atitudes de um homem com uma bolsa a tiracolo. Ao sentir a aproximação dos agentes, o suspeito dispensou a bolsa e saiu correndo, mas foi alcançado e detido. Na bolsa foram encontrados vários pinos de crack. Conduzido ao Primeiro Distrito Policial apurou-se que o homem era foragido da Justiça.

Continue Reading

Geral

Campinas vacina 27.870 e alcança marca de 100 mil doses feitas em Dias D

Published

on

By

Campinas aplicou 27.870 doses de vacina contra a Covid-19 neste sábado, 19/06, no quarto Dia D contra a doença na cidade. Com o resultado de hoje, o município alcançou 100.104 doses aplicadas em quatro edições da estratégia. Também neste sábado foi a maior quantidade de doses aplicadas  em um único dia na cidade desde o início da campanha.

 

No primeiro Dia D, em 22 de maio, foram vacinadas 23.612 pessoas. Na segunda edição, 4 de junho, foram 23.104. Na terceira estratégia, em 12 de junho, foram aplicadas 25.518 doses de vacinas, até então o maior número de imunizados em um único dia.

 

Com os dados vacinais deste sábado, 457.778 pessoas já receberam a primeira dose contra a Covid em Campinas e 169.311 a segunda dose. No total, já foram aplicadas 627.089 doses desde o início da campanha, em janeiro, em residentes no município. Com isso, a cidade segue na liderança entre os municípios com mais de 500 mil habitantes que mais vacinaram no Estado de São Paulo.

 

A diretora da Secretaria de Saúde de Campinas, Deise Hadich, avaliou o Dia D como um sucesso. “Atingimos um recorde de vacinados, sem aglomeração, sem filas, sem espera, tudo com tranquilidade, as equipes de saúde com muita dedicação e excelente adesão da comunidade”, disse Deise.

 

A diretora de saúde alerta que cuidados básicos como uso de máscara, distanciamento social e higiene das mãos devem ser mantidos mesmo após a aplicação das duas doses do imunizante, uma vez que nenhuma vacina garante 100% de proteção contra a doença.

 

O agendamento da vacina contra a Covid para pessoas com mais de 50 anos e para aquelas incluídas em outros grupos prioritários segue aberto para a próxima semana em Campinas no site vacina.campinas.sp.gov.br

 

O Dia D é organizado pela Secretaria de Saúde em conjunto pelo Departamento de Vigilância em Saúde e Departamento de Saúde.  A Guarda Municipal dá apoio no transporte seguro das doses.

Continue Reading

Geral

Operação Aglomeração Zero verifica 139 comércios, fecha 20 e lacra dois

Published

on

By

Na primeira noite da Operação Aglomeração Zero em Campinas, entre as 21 horas da sexta-feira e as 5 horas da madrugada do sábado, a Prefeitura fiscalizou 139 estabelecimentos comerciais na cidade, fechou vinte e lacrou dois por não estarem cumprindo as medidas sanitárias e de isolamento social.

 

Durante as ações, 1.268 pessoas foram dispersadas e orientadas sobre as medidas sanitárias para a prevenção da Covid-19, como evitar aglomerações, usar máscaras e fazer constante higienização das mãos.

 

A Operação é coordenada pela Secretaria de Cooperação nos Assuntos de Segurança Pública e endurece ainda mais as medidas da Administração para dispersar agrupamentos de pessoas na cidade. O objetivo é conter a propagação do novo coronavírus.

 

Também durante a ação, as barreiras do Toque de Recolher abordaram 297 veículos e orientaram 403 pessoas a retornarem para suas casas. As equipes de fiscalização partiram de frente ao Estádio Moises Lucarelli, na Ponte Preta, e visaram prioritariamente os locais e estabelecimentos mapeados com histórico de desobediência às medidas prevenção e, como consequência, classificadas como atividades de maior contaminação pelo vírus.

 

A Operação Aglomeração Zero estenderá por todas as noites e madrugadas até pelo menos o final do mês de junho, como medida de combate a pandemia. A partir da próxima segunda feira (21/06) o Toque de Recolher passa a vigorar a partir das 19 horas, horário que os estabelecimentos comerciais não essenciais também devem encerrar as atividades. As denúncias pelo não cumprimento das medidas podem ser feitas pelo 156 e 153.

Continue Reading

Populares