Connect with us

Geral

Proibição de telemarketing de telefônicas começa amanhã

Publicado

em

Segundo a Agencia Brasil, nesta terça-feira (16) entra em vigor a lista Não Perturbe para as operadoras de telecomunicações. Os clientes incluídos nesse grupo não poderão ser objeto de ligações de telemarketing de empresas para a venda de serviços, como pacotes de telefonia, acesso à internet e TV paga. A medida foi uma determinação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

As pessoas que não desejarem receber esse tipo de chamada podem incluir seu nome no site criado para a iniciativa, no ar a partir desta terça-feira (16).

A lista vai ser única e atingirá as principais empresas do setor: Algar, Claro/Net, Nextel, Oi, Sercomtel, Sky, TIM e Vivo. Essas empresas também deverão, nesse prazo, criar e divulgar amplamente um canal por meio do qual o consumidor possa manifestar o seu desejo de não receber ligações.

Segundo a Anatel, se uma pessoa solicitar a sua inclusão e continuar recebendo ligações de oferta de bens e serviços de telecomunicações, ele pode ligar para o número 1331 e fazer uma reclamação. As sanções podem variar de advertência a multa de até R$ 50 milhões.

Outras medidas

Outra decisão da Anatel é que essas empresas não poderão mais efetuar ligações telefônicas com o objetivo de oferecer seus pacotes ou serviços de telecomunicações para os consumidores que registrarem o número na lista nacional a ser criada.

As companhias vão ter de abrir canais para que seus clientes possam solicitar a inclusão no grupo, que passará a não poder mais receber ligações com ofertas de serviços de telecomunicações. Assim, na prática, as empresas ficam impedidas se oferecer seus produtos e serviços utilizando o telemarketing.

A agência determinou ainda que as áreas técnicas estudem medidas para combater os incômodos gerados por ligações mudas e realizadas por robôs, mesmo as que tenham por objetivo vender serviços de empresas de setores não regulados pela Anatel. Segundo a Anatel, estudos de mercado estimam que pelo menos um terço das ligações indesejadas no Brasil são realizadas com o objetivo de vender serviços de telecomunicações.

Além dessa iniciativa, a Anatel deve discutir novas ações relacionadas à prática do telemarketing. De acordo com o comunicado do órgão, o Conselho Diretor da autoridade solicitou que a área técnica elabore propostas para limitar os abusos nessas chamadas, mesmo que de outros serviços fora da área de telecomunicações.

Geral

Prefeito em exercício acompanha trabalho de mutirão em bairros da AR 4

Publicado

em

Por

O prefeito em exercício de Campinas, Henrique Magalhães Teixeira, acompanhou o mutirão de limpeza, tapa-buracos e roçagem da Secretaria de Serviços Públicos na manhã desta quinta-feira, 21 de novembro, ao lado do secretário municipal de Serviços Públicos, Ernesto Paulella, e das equipes de trabalho.
Cerca de 800 homens, entre funcionários e reeducandos, percorreram alguns dos bairros que compõem a Administração Regional (AR) 4, na região Norte, como o Jardim Mirassol, Vila Olímpia, Parque Cidade, Campos Floridos e CDHU. A equipe fez limpeza de praças, roçagem de mato em áreas não urbanizadas, coleta de material de descarte irregular e tapa-buracos.
O trabalho demandou o uso de 35 caminhões, 16 máquinas e quatro equipes de tapa-buracos. Somente nesta quinta-feira, foram recolhidos cerca de 100 caminhões de entulho e tapados 1500 buracos. O mutirão, com a concentração de homens e máquinas em uma mesma área, continua nesta sexta-feira.
Para o prefeito em exercício, “o mutirão tem sido uma marca deste governo, que tem beneficiado principalmente os bairros mais pobres da cidade. É uma união de esforços que promove ótimos resultados.”
De acordo com o secretário de Serviços Públicos, Ernesto Paulella, os mutirões são uma forma de otimizar o trabalho, com equipes que passam por vários bairros e executam diversos serviços simultaneamente. “Quando concentramos grande parte do nosso contingente em uma mesma área, conseguimos resultados rápidos e incentivamos a população a manter o espaço, combatendo o despejo irregular de lixo e ajudando na conservação”, enfatiza Paulella.

Continue Lendo

Geral

Campinas será a única cidade do estado a receber escola cívico-militar

Publicado

em

Por

O prefeito de Campinas, Jonas Donizette, foi informado nesta quinta-feira, dia 21, que Campinas é a única cidade do Estado de São Paulo escolhida pelo Ministério da Educação para sediar uma escola cívico-militar. 

 

“Vamos abrir uma consulta aos pais e responsáveis para que opinem qual escola municipal será beneficiada pelo programa”, afirmou o prefeito, que também destacou que a nova unidade irá respeitar a linha pedagógica de ensino do Município.

 

O prefeito havia anunciado a adesão de Campinas ao programa no dia 10 de outubro. A seleção técnica, conforme comunicado do MEC, foi realizada com critérios eliminatórios e classificatórios estipulados para dar objetividade ao processo de escolha. Dessa forma, foram eliminados municípios que não encaminharam a adesão assinada pelo prefeito e com número baixo ou sem militares da reserva residindo na cidade.

Continue Lendo

Geral

Consciência Negra: Olodum invade Largo do Rosário com sua música vibrante

Publicado

em

Por

A passagem do Olodum por Campinas deixou um rastro de cores e ritmos vibrantes. Depois do show que reuniu cerca de 5 mil pessoas no Largo do Rosário, para o encerramento das atividades do Dia da Consciência Negra no feriado desta quarta-feira, a batida quente, o ritmo alegre, o som inconfundível da banda invadiram o Jardim Monte Cristo. O grupo visitou, na manhã desta quinta-feira, dia 21 de novembro, a Escola Municipal de Ensino Fundamental e de Educação de Jovens e Adultos (EMEF/EJA) “Oziel Alves Pereira”, no Parque Oziel.

 

 

No Largo do Rosário, o cair da noite da quarta-feira, dia 20 de novembro, foi vibrante. Milhares de pessoas unidas numa mesma sintonia. Famílias, jovens, crianças, idosos, homens, mulheres, enfim, todas as representações étnico-raciais e sociais embaladas pela alegria contagiante da Banda Olodum, que trouxe seus 40 anos de história de luta, de existência, de resistência e de sobrevivência ao palco em Campinas. Para o grupo Olodum uma missão em busca da igualdade racial e unificação dos povos, em um Brasil que tem mais da metade da população negra.

 

 

Nascido no Pelourinho, centro histórico de Salvador, em 1979, o Olodum se tornou um dos maiores representantes da cultura baiana e afro-brasileira por todo o mundo, promovendo um trabalho musical, social, político, voltado para as camadas mais necessitadas da capital. Também estimula o comprometimento cultural do povo baiano e de milhares de pessoas em diversos países com a igualdade e a justiça.

 

 

Baseado neste perfil, os membros do grupo visitaram a comunidade escolar da EMEF/EJA “Oziel Alves Pereira”. A visita foi rápida mas intensa, e deixou um “gosto de quero mais” entre alunos, educadores e o público presente na quadra da escola.

 

 

Além de tocar e cantar, os integrantes do Olodum manifestaram a satisfação de estar naquele espaço, interagiram com os alunos contando sobre a história do próprio grupo e o surgimento do movimento de valorização da cultura afro-brasileira, comparando as proximidades culturais e sociais da realidade do território onde a escola está situada e o Pelourinho, em Salvador. 

 

 

O grupo incentivou a garotada a valorizar a escola e tudo o que dela podem usufruir, tendo por objetivo a formação de cidadãos compromissados com o bem comum.

 

 

Envolvimento social

 

 

O Olodum tem história no desenvolvimento de projetos sociais e educacionais há mais de 20 anos, mantendo projetos como a Escola Criativa Olodum, por onde milhares de crianças, adolescentes e jovens já passaram e aprenderam, entre muitas outras coisas, a nunca deixar de se orgulhar do sangue negro que lhes corre nas veias. Por meio dessas ações, o Olodum cria aspectos de cidadania, de valorização da raça negra, mostrando para a sociedade que o povo negro tem o seu valor tanto cultural quanto histórico.

 

 

A EMEF/EJA “Oziel Alves Pereira” também tem uma potente história de valorização da cultura afro-brasileira, com um trabalho que envolve alunos, professores e comunidade. Além de produzir o Boletim “InformAfricativo”, a escola desenvolve ações que possibilitam a compreensão das relações étnico-raciais numa perspectiva social, multicultural e pluriétnica.

 

 

Com isso, estimula a formação de atitudes, posturas e valores que contribuem para uma vida em sociedade na qual todos possam se reconhecer na cultura nacional. Também promove e divulga a produção de conhecimento sobre a educação das relações étnico-raciais, e revitaliza o acervo de obras literárias que subsidiam a educação das relações étnico-raciais. Em relação a esse último item, a Escola Municipal “Oziel Alves Pereira” desenvolve uma campanha permanente para arrecadação de literatura africana, afro-brasileira e de autoras e autores negros.

 

 

A vinda do Olodum para Campinas foi fruto de um esforço conjunto entre as secretarias municipais de Assistência Social, Pessoa com Deficiência e Direitos Humanos, de Educação e de Cultura.

 

 

A programação do mês da Consciência Negra continua até o final do mês de novembro. Clique aqui e confira as atividades.

Continue Lendo




error: Content is protected !!