Connect with us

Geral

Programa leva orientação a empreendedores na Prefeitura

Publicado

em

Depois de percorrer todos os distritos do município, o Programa Campinas Empreendedora estará presente na próxima semana na região central de Campinas.

A ação contará com o atendimento do Sebrae Móvel no arruamento do Paço Municipal, de quarta a sexta-feira, nos dias 17, 18 e 19 de setembro, das 9h às 17h, visando orientar quem já tem ou deseja investir em um pequeno negócio. Antes desta agenda, o Programa promove na tarde de segunda-feira, dia 16, um curso gratuito de capacitação para os empreendedores, no bairro Ponte Preta.


Lançado em abril deste ano, o Programa Campinas Empreendedora realizou atendimento do Sebrae Móvel e cursos de capacitação nos últimos meses nos distritos do Ouro Verde, Campo Grande, Sousas, Joaquim Egídio, Nova Aparecida e Barão Geraldo.

O Programa é uma parceria da Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Social e de Turismo, e do Escritório Regional do Sebrae Campinas. Com várias ações, o objetivo é fomentar o empreendedorismo, a inovação e a competitividade dos pequenos negócios no município. A partir de outubro, o Programa Campinas Empreendedora volta a percorrer as regiões da cidade.

Fazendo parte desta parceria, o Sebrae Móvel opera em uma van equipada com computadores, Internet, ar-condicionado e cartilhas com informações e orientações para quem busca empreender. O atendimento é individual e gratuito. A próxima ação acontecerá no arruamento do Paço Municipal da Prefeitura de Campinas, na Avenida Anchieta, nº 200, no Centro.


Curso de fluxo de caixa
Na segunda-feira, dia 16 de setembro, o Programa Campinas Empreendedora promove o curso de Fluxo de Caixa, no qual o público aprenderá como controlar movimentações financeiras e tomar decisões com mais segurança. O objetivo é ensinar a documentar e controlar a circulação do dinheiro (entrada e saída) na empresa, tomando decisões com base em informações reais para melhorar a gestão financeira. Será fornecido material didático aos participantes.

O curso será realizado numa unidade da instituição Os Seareiros, na Avenida General Carneiro, 219, no bairro Bairro Ponte Preta. Com vagas limitadas, as inscrições antecipadas para os cursos devem ser feitas pelo telefone 2116-0830 ou pelo e-mail empreendedorismo@campinas.sp.gov.br.

Campinas Empreendedora
Além de capacitar empreendedores e aqueles que buscam iniciar o seu próprio negócio, o programa Campinas Empreendedora também visa disseminar a cultura empreendedora para os estudantes do ensino fundamental, médio e superior. Contando com a parceria da Secretaria de Educação de Campinas, o projeto está oferecendo neste segundo semestre aulas de empreendedorismo para 7.500 alunos da rede municipal de ensino.

O Programa Campinas Empreendedora também oferece mais de 150 cursos on-line gratuitos de empreendedorismo e cursos presenciais na sede do Sebrae em Campinas. A relação de todos os cursos é encontrada no site do programa – empreendedora.campinas.sp.gov.br.

Geral

Ministro confirma primeiro caso suspeito de coronavírus no Brasil

Publicado

em

Por

O Ministério da Saúde confirmou hoje (28) o primeiro caso suspeito de coronavírus no país e elevou o nível de atenção para Alerta de Perigo Iminente para a presença do vírus no país. De acordo com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, uma estudante de 22 anos que esteve na China está internada, em Belo Horizonte, em observação. 

“O que muda é o grau de vigilância nessa fase. Aumenta a nossa vigilância de portos e aeroportos, triagem de pacientes, o uso de determinado equipamentos de proteção, mas o nosso foco principal nessa fase é a vigilância”, disse Mandetta, em entrevista coletiva para falar sobre as medidas tomadas pelo governo para evitar a entrada do vírus no país.


“Nessa fase a gente tem um olhar com muito mais atenção para dentro do país, para identificar se o vírus está circulando em território nacional, e outro [olhar] muito presente em informações técnicas e científicas a respeito do comportamento do vírus”, disse Mandetta..

Suspeita de coronavírus

A estudante brasileira viajou para a cidade de Wuhan no período de 29 de agosto de 2019 a 24 de janeiro deste ano. Ela está em observação e, de acordo com o ministro, o estado dela é estável. Caso a infecção por coronavírus seja confirmada, o nível de alerta no país sobe para de Emergência de Saúde Pública Nacional, quando há a possibilidade de o vírus já estar em circulação no país.

“Ela está em isolamento e os 14 contatos mais próximos estão sendo acompanhados. O nome, por motivos óbvios não deve ser divulgado, por respeito a pessoa, seus familiares e sua privacidade,” disse o ministro.

Investigação


De acordo com dados apresentados na coletiva do comitê de operações de emergência do Ministério da Saúde, no período de 3 a 27 de janeiro foram analisados 7.063 rumores de pessoas com coronavírus, dos quais 127 rumores exigiram a verificação mais detalhada. Dessa verificação, 10 casos se enquadraram inicialmente na definição de caso suspeito. Desses, nove foram descartados e o único caso tratado como suspeito é o da paciente internada em Belo Horizonte.

O ministro informou ainda que, após a Organização Mundial de Saúde (OMS) ter aumentado o nível de alerta em relação ao cenário global do novo coronavírus para Alto, o governo vai passar a tratar como casos suspeitos os das pessoas que estiveram em toda a China, não apenas na província de Wuhan, nos últimos 14 dias e que apresentarem sintomas respiratórios suspeitos.

fonte ebc

Continue Lendo

Geral

Estado de São Paulo produz a primeira uva gourmet do Brasil

Publicado

em

Por

No último sábado (25), o município de Pilar do Sul, na região de Sorocaba, promoveu, pelo segundo ano consecutivo e com a presença de 300 pessoas, a segunda cerimônia de colheita da Pilar Moscato, a primeira uva gourmet do Brasil. Após quase dez anos de pesquisas realizadas por integrantes da Cooperativa Agroindustrial Associação Paulista de Produtores de Caqui (APPC), que conta atualmente com 35 cooperados, surgiu em 2015 a uva Pilar Moscato.

A variedade nasceu da necessidade mercadológica de oferecer produto de excelência, qualidade e total segurança aos consumidores. Atualmente, a Pilar Moscato é o carro chefe dos produtos comercializados pela APPC, entre eles, caqui, ameixa, atemoia, decopom, entre tantas outras frutas.


“Tenho orgulho de afirmar que a variedade foi a primeira uva gourmet lançada no mercado brasileiro, produto esse norteador das fruticulturas paulista e brasileira. Com isso, paradigmas até então vigentes nessa cadeia foram quebrados. A qualidade pode ser traduzida em sabor, coloração, tamanho e principalmente segurança”, salientou Paulo Toyoda, vice-presidente da cooperativa, que enalteceu a importância do trabalho para a permanência dos jovens nos campos, geração de empregos e progresso da nação brasileira.

Diferenciais

Os principais diferenciais do produto são a aparência, com bagos grandes, brilhantes e sem sementes, e o sabor bastante adocicado. “Antes da colheita, analisamos cada cacho que deve estar com no mínimo 18 brix (grau de doçura da fruta), contra 14 graus brix das uvas tradicionais e todo o processo tem acompanhamento técnico integral, proteção e cuidados especiais nas etapas de cultivo”, destacou Claudio Shoiti Ito, presidente da APPC.


“Esse é um produto bastante artesanal, exige mão de obra especializada, muita técnica e bastante conhecimento”, detalhou o gestor. Já no término da colheita, têm início os tratos culturais para a próxima safra: adubação verde para melhor estruturar o solo, fertilização, limpeza de troncos e podas para quebra de dormência.

São colocadas em prática outras ações para uniformização de brotação, florescimento e frutificação. Quem vê o parreiral cheio de frutas lindas, grandes e brilhantes nem imagina que a safra iniciou, em julho, com uma forte geada que gerou problemas de brotação, porém teve consequências positivas: o acúmulo de frio permitiu que em agosto novas podas fossem realizadas garantindo a qualidade da uva, com padrão de cachos bastante vistosos.

Por todo o processo, a Pilar Moscato tem também um preço diferenciado das demais, podendo chegar a R$ 90 o quilograma, garantindo boa renda aos produtores. “Estamos animados e acreditamos que nesta safra iremos colher cerca de 500 toneladas”, disse.

Qualidade

Daniel Nakano, chefe do grupo de estudos da uva Pilar Moscato, explica que uma das missões da cooperativa é levar produtos seguros, saborosos e de qualidade para agradar aos mais exigentes paladares e consumidores, além de atender a um nicho diferenciado de mercado.

“Estudamos constantemente para que haja segurança alimentar, respeito ao meio ambiente e inovação. Recebemos de volta com doçura, formato e qualidade toda a nossa dedicação para com esta fruta”, revela o pesquisador, informando que todo o processo atende as normas de rastreabilidade e outras legislações exigidas pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Na região, são gerados mais de 200 empregos relacionados a esta variedade de uva. “Os produtores rurais de Pilar do Sul estão dando a oportunidade de o nosso município melhorar economicamente e de ser conhecido e reconhecido internacionalmente com a Pilar Moscato. Agradeço o empenho de todos os fruticultores pelo trabalho incessante e à Secretaria de Agricultura pelo apoio técnico constante”, afirmou Marco Aurélio Soares, prefeito de Pilar do Sul.

Otimismo

Presente no evento, que contou com uma cerimônia religiosa e atividades em campo, Diógenes Kassaoka, dirigente da assessoria técnica da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado, representou o secretário Gustavo Junqueira e levou aos presentes uma mensagem de otimismo.

“Vocês são exemplo de que, unidos, os produtores conseguem se organizar, gerir mais adequadamente seus negócios e abastecer o Estado, o Brasil e outros países com produtos de qualidade. Continuem se empenhando e contem com a Secretaria de Agricultura”, enfatizou.

Para João Brunelli Júnior, coordenador substituto da Coordenadoria de Desenvolvimento Rural Sustentável (CDRS) e representando o coordenador José Luiz Fontes, a APPC cumpre com excelência a vocação rural.

“A produção é feita por vocês e o nosso papel é de ser facilitador e oferecer todo o suporte para que tenham cada vez mais oportunidades e renda. Vocês já mostraram que têm um enorme potencial para levar o agro paulista e brasileiro para outros patamares”, afirmou o gestor, responsável pelo Projeto Microbacias II – Acesso ao Mercado, do Governo do Estado, executado pela Secretaria de Agricultura e Abastecimento entre 2011 e 2018, com apoio do Banco Mundial.

Continue Lendo

Geral

Prefeitura publica licitação para iniciar reforma do Centro de Convivência

Publicado

em

Por

A edição desta terça-feira, dia 28 de janeiro, traz a publicação do aviso de licitação para a primeira fase das obras de recuperação do Centro de Convivência Cultural de Campinas. O edital está disponível no portal eletrônico no endereço licitacoes.campinas.sp.gov.br . As empresas interessadas em participar devem entregar os envelopes com as propostas até as 10 horas do próximo dia 3 de março.

“A abertura da licitação representa um grande passo”, destaca o secretário de Cultura, Ney Carrasco. “Graças ao empenho do prefeito Jonas Donizete, o convênio pode ser renegociado com o Governo do Estado e poderemos iniciar as obras de recuperação, que é o desejo de todos nós, desde que assumimos a administração municipal”, afirma.


A concorrência nº 01/2020 cobre a recuperação estrutural, com intervenções no sistema de drenagem, eliminação de infiltrações, de fissuras e reparos em ferragens; impermeabilização e substituição completa das redes elétrica e hidráulica. Também serão feitas as adequações para acessibilidade e para atender as normas de segurança do Corpo de Bombeiros.

Convênio com o Governo do Estado de São Paulo, assinado no último dia 18 de dezembro, garantiu a verba e permitiu licitar a primeira etapa da obra do complexo cultural. A Prefeitura de Campinas está autorizada a receber recursos de R$ 19,1 milhões para essa fase de recuperação.

A concorrência anterior (nº 16/2018), que estava suspensa e previa a reforma total do Centro de Convivência com a instalação de novos equipamentos internos, foi revogada por publicação também na edição de hoje do Diário Oficial do Município.


Esclarecimentos adicionais sobre a apresentação de propostas pelas empresas interessadas em participar da concorrência podem ser obtidas pelos telefones (19) 2116-0678, 2116-8518 e 2116-8401.

 

Reforma e atualização

O projeto para a reforma do local, uma referência para as artes em Campinas, foi realizada pela empresa Falcão Bauer, a partir de um Termo de Acordo de Compromisso (TAC) firmado com a Prefeitura. Na época, vários testes foram realizados para confirmar que a estrutura do anfiteatro, do teatro subterrâneo e demais instalações que compõem o Centro de Convivência, não estavam comprometidas e tinham condições estruturais que suportassem sua utilização.

 

Além da recuperação de todas as estruturas do Centro de Convivência, que será realizada nessa primeira etapa de obras prevista na licitação aberta nesta terça-feira, no futuro, em uma segunda etapa da reforma, deverá atualizar os equipamentos da área cênica, de iluminação e acústica do teatro.

 

Marco histórico

O Centro de Convivência Cultural de Campinas (CCCC) faz parte da história da cidade desde 9 de setembro de 1976, quando foi inaugurado. Fica na Praça Imprensa Fluminense e tem projeto original do arquiteto Fábio Penteado.

A área total do teatro do Centro de Convivência é de cerca de 6 mil metros quadrados, sendo 4 mil de área externa (teatro de arena) e 2 mil de área interna (sala de espetáculo, salas de ensaio, galeria, áreas técnica e administrativa, banheiros e camarins). 

O espaço já foi palco para grandes apresentações, peças teatrais e shows com artistas de projeção nacional e internacional. 

Desde a inauguração, o teatro e anfiteatro nunca passaram por uma reforma completa e estrutural como a que será realizada por meio do convênio com o governo do Estado.

Continue Lendo

error: Content is protected !!