Connect with us

Geral

Prefeitura incorpora Metropolitano para ampliar leitos e evitar colapso

Publicado

em

Diante do iminente colapso na oferta de leitos para pacientes graves de Covid-19 em Campinas, o prefeito Dário Saadi incorporou hoje o Hospital Metropolitano, que passará a ser administrado pela Rede Mário Gatti. Até o final da semana, haverá ampliação na oferta de leitos de UTI, de enfermaria e de observação na rede formada pelos hospitais municipais Mário Gatti e Ouro Verde e nas unidades de pronto atendimento (UPAs) e agora também pelo Hospital Metropolitano.

Hoje, a Rede Mário Gatti tem 65 leitos de UTI, 92 de enfermaria e 16 de observação. Em cinco dias, informou o presidente da rede, Sérgio Bisogni, a disponibilidade será ampliada para 79 leitos de UTI, 116 de enfermaria e 29 de observação.

Uma contratação emergencial vai permitir que, em duas semanas, essa estrutura passe a contar com oferta de 99 leitos de UTI, 158 de enfermaria e 29 de observação.

A ampliação de disponibilidade, que começa esta semana, inclui aumento no número de leitos de UTI exclusivo para pacientes com Covid no Hospital Municipal Mário Gatti, o ingresso de leitos do Hospital Metropolitano (serão 37, sendo dez de UTI, 20 de enfermaria e sete de observação esta semana), além de incremento na oferta no Hospital Ouro Verde e na UPA Anchieta.

O prefeito informou que a decisão de incorporar o Hospital Metropolitano ocorre diante da proximidade de colapso no atendimento aos pacientes com Covid-19. A compra de leitos na rede privada se mostra inviável, segundo ele, diante da pressão que os hospitais particulares também estão vivendo para atender pacientes graves infectados pelo novo coronavírus e também os acometidos por outras doenças.

“Analisamos muito antes de tomar essa decisão, avaliamos outras possibilidades, mas a oferta de leitos na cidade está crítica tanto na rede pública quanto privada”, disse. Dário informou que a Prefeitura não está expropriando o Metropolitano, mas sim requisitando o hospital e os equipamentos para atender o Sistema Único de Saúde em Campinas durante o período da pandemia.

Um novo convênio com o Metropolitano, como ocorreu no ano passado, foi descartado por parecer jurídico. O secretário de Justiça, Peter Panutto, explicou que, na situação anterior, a Prefeitura passou por insegurança jurídica no contrato porque o hospital passa por recuperação judicial e tem ordem de despejo para desocupar o espaço.

“Recebemos inúmeros ofícios do Ministério Público Federal, Polícia Federal, questionando a contratação do hospital diante dessa fragilidade jurídica de sua situação. Não havia nenhuma possibilidade de fazer nova contratação. O decreto publicado hoje está amparado na Constituição, estamos priorizando o interesse público”, afirmou o secretário.

Geral

Fiscais do Toque de Recolher fecham 12 estabelecimentos e lacram um comercio

Publicado

em

Por

As blitzes do Toque de Recolher abordaram ontem, sexta-feira, 16 de abril, 887 veículos. Além disso, 1.633 pessoas foram orientadas sobre as medidas sanitárias.

Agentes dos órgãos de fiscalização da Prefeitura estiveram em 111 estabelecimentos comerciais e, deste total, 12 foram fechados e um lacrado.

Entre 18 de março e 16 de abril, foram abordados 12.701 veículos, 19.686 pessoas foram orientadas sobre as medidas sanitárias e 2.406 estabelecimentos comerciais fiscalizados. Destes, 283 foram fechados e 94 lacrados.

O Toque de Recolher consiste em abordar veículos e questionar os ocupantes sobre o motivo pelo qual estão na rua. As pessoas são orientadas a voltar para casa se o deslocamento não se der por uma razão emergencial ou de trabalho.

Não há multa ou punição, o objetivo da atividade é educativo e de orientação. Os bloqueios são realizados pela Guarda Municipal, que uniu esforços com as polícias militar e civil.

Além das barreiras, a Prefeitura também intensificou a fiscalização, que tem como objetivo verificar se os estabelecimentos comerciais estão cumprindo as determinações dos decretos municipais vigentes.

Os dados contemplam as fiscalizações realizadas por agentes municipais de órgãos como Vigilância Sanitária e Secretaria de Planejamento e Urbanismo.

BALANÇO DAS OPERAÇÕES DIA A DIA

Entre 18 e 25 de março e a partir de 5 de abril só constam os dados do Toque de Recolher. As operações de Barreira Sanitária foram realizadas entre os dias 26 de março e 4 de abril devido ao feriado prolongado da Capital e Grande São Paulo.

18/3 (1º dia)
467 veículos abordados
958 pessoas orientadas
64 estabelecimentos vistoriados
1 multa
32 fechamentos
12 intimações

19/3 (2º dia)
306 veículos abordados
430 pessoas orientadas
69 estabelecimentos fiscalizados
16 estabelecimentos fechados
9 estabelecimentos lacrados
Um princípio de pancadão, com cerca de 70 pessoas, foi dispersado na região do Campo Belo, onde 3 veículos foram autuados e 2 recolhidos.

20/3 (3º dia)
1.157 veículos abordados
2.020 pessoas orientadas
89 estabelecimentos fiscalizados
40 estabelecimentos fechados
10 estabelecimentos lacrados
Um pancadão, com cerca de 200 pessoas, foi debelado na região do Ouro Verde.
Quatro veículos foram recolhidos com base na Lei do Pancadão.

21/3 (4º dia)
298 veículos abordados
524 pessoas orientadas
63 estabelecimentos fiscalizados
12 estabelecimentos fechados
6 estabelecimentos lacrados
O proprietário de uma Adega no San Martin, após romper o lacre de seu estabelecimento, foi conduzido ao 1º DP por infração ao disposto no Art. 268 do Código Penal.

22/3 (5º dia)
309 veículos abordados
507 pessoas orientadas
94 estabelecimentos fiscalizados
24 estabelecimentos fechados

23/3 (6º dia)
158 veículos abordados
282 pessoas orientadas
68 estabelecimentos fiscalizados
3 estabelecimentos fechados
4 estabelecimentos lacrados

24/3 (7º dia)
361 veículos abordados
461 pessoas orientadas
86 estabelecimentos fiscalizados
4 estabelecimentos fechados
5 estabelecimentos lacrados

25/3 (8º dia)
311 veículos abordados
418 pessoas orientadas
89 estabelecimentos fiscalizados
10 estabelecimentos fechados
3 estabelecimentos lacrados

26/3 (9º dia do toque de recolher e início da barreira sanitária)
263 veículos abordados na barreira sanitária
340 veículos abordados no toque de recolher
351 pessoas orientadas
93 estabelecimentos fiscalizados
11 estabelecimentos fechados
3 estabelecimentos lacrados

27/3 (10º dia)
317 veículos abordados na barreira sanitária
170 veículos abordados no toque de recolher
436 pessoas orientadas
94 estabelecimentos fiscalizados
33 estabelecimentos fechados
8 estabelecimentos lacrados

28/3 (11º dia)
216 veículos abordados na barreira sanitária
269 veículos abordados no toque de recolher
597 pessoas orientadas

Continue Lendo

Geral

Prefeitura altera regras para igrejas e academias

Publicado

em

Por

Seguindo o decreto do Governo do Estado, publicado hoje (sábado, 17/04) no Diário Oficial, a Prefeitura de Campinas faz duas alterações em relação às medidas anunciadas em live realizada ontem. A primeira é que as atividades religiosas presenciais estão autorizadas a partir de amanhã (domingo, 18/04), no período das 6h às 20h, com 25% da capacidade de público.


A outra medida, que vale a partir do dia 24/04, autoriza as academias de ginástica a funcionar durante oito horas no período entre 6h e 19h, com 25% de sua capacidade.


O decreto da Prefeitura de Campinas será publicado em edição extraordinária do Diário Oficial do Município ainda hoje (sábado, 17/04).

Continue Lendo

Geral

Prefeito participa de arrecadação de alimentos no Paço neste sábado, 17

Publicado

em

Por

O prefeito de Campinas, Dário Saadi, esteve neste sábado, 17 de abril, na Campanha Regional de Arrecadação de Alimentos Conexão Solidária, que tem apoio da Prefeitura de Campinas. Cerca de 150 voluntários participaram da ação. Os alimentos serão destinados às famílias em situação de vulnerabilidade social e nutricional.



“Essa é uma campanha muito importante para a nossa Campinas. Agradeço a todos que estão contribuindo”, destacou o prefeito Dário Saadi, que aproveitou para cumprimentar algumas pessoas que estavam fazendo as doações e trabalhando no local. Também estiveram presentes a secretária de Assistência Social, Pessoa com Deficiência e Direitos Humanos, Vandecleya Moro; o secretário de Chefia de Gabinete, Aderval Fernandes; e o secretário de Serviços Públicos, Ernesto Paulella.


Até as 17h deste sábado, 17 de abril, as pessoas podem fazer as doações pelo sistema drive-thru no Paço Municipal (Av. Anchieta, 200) acesso pela Rua Barreto Leme, em dois pontos de coleta.


A ação tem apoio das Secretarias Municipais, da Sanasa, Guarda Municipal, Ceasa, Emdec, Defesa Civil, Transurc e do Exército.
 

Banco de Alimentos
 

Toda arrecadação vai para o Banco de Alimentos da Ceasa, que destinará às 38 mil famílias cadastradas no aplicativo Viva Vida. A entrega das cestas básicas é feita por 145 organizações da sociedade civil, que atuam nas comunidades.


Campinas Sem Fome

A Prefeitura de Campinas lançou, no dia 22 de março, a Campanha Campinas Sem Fome, que já arrecadou, até a última sexta-feira, 16 de abril, quase 300 toneladas de alimentos.
 

As entidades já retiraram mais de 11,5 mil cestas básicas, beneficiando mais de 46 mil pessoas.

Continue Lendo







Populares