Connect with us

Geral

Prefeitura e Sanasa anunciam sete novos reservatórios de água potável

Publicado

em

O prefeito de Campinas, Jonas Donizette, e o presidente da Sanasa, Arly de Lara Romêo, assinaram nesta quarta-feira, 6 de novembro, a autorização para abertura de licitação para a construção de sete novos reservatórios de água potável. Os equipamentos totalizam uma capacidade de armazenamento de 15 milhões de litros de água e vão beneficiar aproximadamente 255 mil habitantes das regiões do campus 1 da PUC-Campinas, Nova Europa, Jardim Chapadão, Jardim Paranapanema, Jardim Carlos Lourenço e Parque Jambeiro.

Durante a cerimônia, o prefeito destacou a importância das obras para o município. “Água é vida, é saúde. Em 2014 tivemos um período duro de crise hídrica, e com esse planejamento vamos fazer com que Campinas esteja preparada para momentos mais críticos na área de abastecimento de água”, afirmou.

Para o presidente da Sanasa, a previsão é que os reservatórios sejam entregues até dezembro de 2020. “Este é mais um importante passo na direção de obtermos sustentabilidade hídrica; na gestão do prefeito Jonas Donizette estamos dobrando a capacidade de reservação de água potável, o que é muito importante, porque evita faltar água em interrupções para reparos e manutenções”, destacou.
As obras serão custeadas com financiamento obtido junto à Caixa Econômica Federal, complementado por contrapartida da Sanasa. A cerimônia de assinatura, realizada no anfiteatro da empresa, foi acompanhada por secretários municipais, vereadores e convidados.

Os novos reservatórios são:
Nova Europa – com capacidade para 2 milhões de litros, vai beneficiar 26.656 habitantes dos bairros Jardim Nova Europa, Parque da Figueira, Parque São Martinho, Jardim Stella e Jardim Icaraí. Investimento será de R$ 3.466.841,63. Deste total, R$ 3.120.157,65 são financiados pela Caixa e R$ 346.684,18 são contrapartida da Sanasa.

João Erbolato – com capacidade para 2,5 milhões de litros, vai beneficiar 54.632 habitantes dos bairros Jardim Chapadão, Vila Andrade Neves, Jardim Paulista, Vila Ferreira Jorge, Jardim Brasil, Jardim Guanabara, Jardim Botafogo, Jardim Novo Botafogo, Vila Martini, Fazenda Santa Eliza e Pedreira, além da ESPCEX. Investimento de R$ 3.651.596,64, dos quais R$ 3.196.436,98 são financiados pela Caixa e R$ 355.159,66 virão de contrapartida da Sanasa.

Carlos Lourenço – com capacidade para 1,5 milhão de litros, vai beneficiar 25 mil habitantes dos bairros Jardim das Andorinhas, Jardim Itatiaia, Jardim Itayu, Jardim Tamoio, Jardim New York, Jardim Carlos Lourenço e Jardim São Lourenço. Investimento total de R$ 1.644.902,68, sendo R$ 1.480.412,41 financiados pela Caixa e R$ 164.490,27 da Sanasa.

Paranapanema – capacidade para 2 milhões de litros, vai beneficiar 33 mil habitantes da Vila Orozimbo Maia, Jardim Itatiaia, Jardim das Andorinhas, Jardim São Fernando, Jardim Lemos e Jardim Paranapanema. Investimento de R$ 4.403.470,06. Deste montante, a Caixa vai financiar R$ 3.963.123,05 e os R$ 440.347,01 restantes virão de aporte da Sanasa.

Jambeiro – com capacidade para 1 milhão de litros, vai beneficiar 16 mil habitantes do Parque Jambeiro, Jardim Santa Judith, Residencial Golden China, Chácara São Martinho e Coudelaria do Exército. Investimento de R$ 2.586.123,78. Deste total, R$ 2.327.511,40 são financiados pela Caixa e R$ 258.612,38 são contrapartida da Sanasa.

Puc-Campinas (Campus 1) – dois reservatórios com capacidade, cada um, para 3 milhões de litros, totalizando 6 milhões. Vão beneficiar 100 mil habitantes dos bairros Jardim Santa Genebra partes 4 e 5, Barão Geraldo, Chácara Floresta, Vila Modesto Fernandes, Recanto Yara, Vila Santa Luísa, Residencial Burato, Jardim Novo Barão Geraldo, Cidade Universitária, Vila Santa Isabel, Residencial Barão do Café, Parque Rio das Pedras, Chácara Belvedere, Chácara Santa Margarida, Jardim do Sol, Solar Campinas, Chácara Marujo, Terras do Barão, Alto da Cidade Universitária, Condomínio Ibirapuera, Chácara Boa Sorte, Chácara Hollandia, Village Campinas e Chácara Leandro, além da Unicamp. Investimento de R$ 12.222.308,27. Deste total, R$ 11.000.077,44 são financiados pela Caixa e R$ 1.222.230,83 são contrapartida da Sanasa.

Com exceção do Reservatório Carlos Lourenço, que será construído em concreto, os demais serão em aço vitrificado. Trata-se de um material muito resistente, praticamente sem necessidade de manutenção.

Geral

Papel dos museus no período pós-pandemia será abordado em live gratuita

Publicado

em

Por

 

 

“Museus: perdas e recomeços”. Esse é o tema de uma live que será realizada pelo Museu da Cidade na quarta-feira, 22 de setembro, às 19h, pelo’ canal do Youtube ‘Cultura Abraça Campinas’. O tema instiga os museus a refletirem sobre seu papel acolhedor e como instituições de apoio social para os recomeços que teremos que enfrentar na situação (pós) pandêmica. O evento tem apoio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo.

 

 

Quem quiser certificado de participação deve se inscrever por e-mail [email protected] Quem desejar apenas assistir, não precisa fazer inscrição.

 

 

O tema foi proposto pela “Primavera dos Museus”, um programa de incentivo à reflexão e visibilidade dos museus nacionais, realizado pelo Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM). Todos os anos, o Museu da Cidade participa do programa e, em 2021, convidou duas profissionais da área de museus no campo educativo: Mila Chiovatto e Jurema Sampaio.

 

 

A palestrante Mila Chiovatto abordará o tema “Educação Museal durante e depois da pandemia: o que aprendemos?”, trazendo suas experiências a partir do Núcleo de Ação Educativa da Pinacoteca de São Paulo e contando como se deu a atuação nesse período de pandemia. A apresentação abrangerá questões como: Quais perdas foram mais sensíveis? E quais aprendizados podemos ter a partir do cenário dado?

 

 

A palestrante Jurema Sampaio falará sobre “Criatividade e Inovação na gestão de espaços de arte/educação”. Ela fará uma análise sobre o aumento da quantidade de espaços que oferecem oportunidades de vivenciar a arte, a adultos e crianças.

 

 

Segundo a palestrante, projetos sociais, museus, galerias, empresas e clubes vêm investindo em criar espaços e proporcionar várias iniciativas na área. Ela acredita que as atividades de Arte/Educação devem se fortalecer em diversos tipos de espaços, além da escola. A proposta é refletir sobre a relação entre a gestão dos espaços de arte/educação e a respeito de quem são os profissionais de ensino de arte, como se preparam e onde atuam.

 

 

Sobre as palestrantes

 

 

Mila Chiovatto é graduada em Educação em Artes pela Faculdade de Comunicação da Universidade Mackenzie, Mestre em Ciências da Comunicação (ECA-USP). Foi professora de História da Arte na Faculdade de Comunicação da Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP). Participou da equipe do Núcleo Educação e coordenou os atendimentos educativos da XXIV Bienal de São Paulo; coordenou as ações educativas das exposições De Picasso a Barceló, em 2001 e Artecidadezonaleste em 2002. Autora do projeto educativo da exposição Vistas do Brasil da Coleção Brasiliana – Fundação Estudar em 2004. Realizou exposições coletivas e individuais de seus trabalhos artísticos incluindo a galeria SESC – Paulista; Mostra SESC Ares e Pensares; Selecionados do Centro Cultural São Paulo; VII Salão da Bahia; Temporada de Projetos Paço das Artes e XXIV Salão de Arte Contemporânea de Ribeirão Preto. Consultora em projetos educativos em museus e em arte, é autora de publicações e materiais para público diverso em artes. Atualmente coordena o Núcleo de Ação Educativa da Pinacoteca do Estado de São Paulo desde 2002 e foi presidente do CECA-ICOM (Comitê de Educação e Ação Cultural do Conselho Internacional de Museus) de 2016 a 2019

 

 

Jurema Sampaio é doutora em Artes pela ECA/USP, Mestre em Artes Visuais pelo IA/UNESP com pesquisa sobre uso de Realidade Virtual por VRML para EaD em Artes Visuais; Especialista em Arte: Ensino e Produção, pela PUC Campinas com pesquisa sobre uso de Tecnologias Digitais para formação continuada de professores de arte. Licenciatura Plena em Artes Plásticas e Curta em Educação Artística, também pela PUC Campinas.

Pesquisadora colaboradora no IA UNICAMP, responsável pelas disciplinas de Elementos de Prática de Pesquisa e Gestão de Espaços de Arte/Educação. Empresária e consultora em User Experience, Criatividade, Inovação e Tecnologia Educacional com atuação em Formação de Professores: Inicial/Continuada e Comunidades Virtuais de Práticas Colaborativas. Editora-chefe da Revista Digital Art& e membro do conselho editorial das Revistas (in)Visibilidades, da Rede Iberoamericana de Educação Artística; e Ijeta, International Journal of Education through Art – IJETA, da International Society for Education through Art – INSEA. Temas e Interesses: Formação de professores de Arte; Criatividade, Inovação, Arte/Educação; Metodologia de Ensino e Pesquisa em Arte; Gestão em Arte/Educação; Educação à Distância em Artes Visuais. 

 

Continue Lendo

Geral

Gestão e Desenvolvimento de Pessoas promove reuniões sobre eixos temáticos

Publicado

em

Por

 

 

 

 

A Secretaria de Gestão e Desenvolvimento de Pessoas realizou nesta semana mais uma reunião para discutir os eixos temáticos que vão subsidiar o planejamento de ações voltadas para os servidores municipais. Os grupos que participam dos debates são compostos por servidores da Pasta, de diferentes áreas de atuação.

 

 

Embora os eixos contem com quatro temas, nos próximos meses os grupos vão se concentrar nas discussões sobre recrutamento e seleção de pessoal e qualidade do ambiente do trabalho, focando no teletrabalho.

 

Para a secretária da Pasta, Eliane Jocelaine Pereira, as discussões têm sido muito positivas. “Os servidores estão empenhados em estudar os temas e dar sugestões consistentes. É essencial esse processo participativo, porque as contribuições nascem do público-alvo das propostas”, explicou.
 

 

Com base em estudos técnicos temáticos, os Grupos de Estudos Intersetoriais vão contribuir para a elaboração da nova Política Municipal de Gestão e Desenvolvimento de Pessoas; Implementação do Regime de Teletrabalho Permanente; e a Implementação das Políticas Afirmativas, que visam a inclusão, proteção, reconhecimento e estímulo dos servidores negros, indígenas, mulheres, pessoas com deficiência e LGBTQI.
 

Eixos debatidos

 

1 – Melhoria dos processos de recrutamento e seleção
Neste eixo, o foco é identificar possibilidades de melhoria nos processos de ingresso no serviço público, de maneira geral e para cargos de liderança. Serão abordados por este eixo: avaliação de perfil dos ingressantes; políticas afirmativas de recrutamento e seleção; cursos de formação para alguns cargos

antes da nomeação dos candidatos.

 

 

“Foi uma discussão muito produtiva, centrada na necessidade de planejamento e regramentos relativos às solicitações feitas pelas áreas para abertura de novos concursos”, disse Fábio Custódio, diretor de Apoio à Gestão e Projetos Integrados.

 

 

Ainda segundo o diretor, o grupo também apontou que é preciso avançar na questão dos prontuários digitais e a realização de remanejamentos de profissionais antes da abertura de novos concursos.

 

2 – Melhoria da qualidade do ambiente de trabalho
Debater experiências que melhorem o ambiente de trabalho dos servidores públicos, proporcionando satisfação com a atividade laboral e atendendo às necessidades individuais e organizacionais.

O grupo optou por priorizar os estudos e discussões sobre o teletrabalho.

 

 

Outros eixos que serão debatidos
 

 

3 – Melhoria dos processos de desenvolvimento humano
Debate focado no tema de formação, desenvolvimento e capacitação de servidores públicos.
 

4 – Melhoria dos processos de desenvolvimento de carreira
Debater como melhorar os processos de desenvolvimento de carreira e evolução funcional dos servidores. O objetivo é aumentar o desempenho do setor público municipal e gerar eficácia na prestação de serviços. Também visa ponderar a possibilidade de adoção de processo de avaliação de competências que contribua para a formação do banco de talentos e formação de banco de gestores.

Continue Lendo

Geral

Entorno do Largo do Rosário será interditado para visita do governador

Publicado

em

Por

 

 

 

 

Em função da vinda do governador do Estado, João Doria, ao município, com evento previsto no Centro, a Secretaria de Transportes (Setransp) e a Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec) realizarão uma operação especial de trânsito e transporte no entorno do Largo do Rosário. A ação será nesta sexta-feira, dia 17 de setembro. 

 

 

A chegada do governador está prevista para 10h30, para divulgação de plano de ações para a retomada econômica no Estado. A ação “Retomada SP” envolve parceria do Estado com a Prefeitura de Campinas e instituições diversas. No Largo do Rosário foram montadas tendas para atendimento à população. 

 

 

Os bloqueios viários serão realizados no período das 9h45 até as 12h. São oito trechos bloqueados para a circulação de veículos; e outros sete trechos fechados para a circulação de pedestres, com triagem feita pela Polícia Militar (PM). 

 

 

Bloqueios de veículos 

 

– Avenida Francisco Glicério x Avenida Benjamin Constant 

– Avenida Dr. Campos Sales x Rua José Paulino 

– Rua General Osório x Rua José Paulino 

– Rua Bernardino de Campos x Rua Barão de Jaguara 

– Rua Bernardino de Campos x Rua José Paulino 

– Rua Barão de Jaguara x Rua Conceição 

– Rua Dr. César Bierrenbach x Rua Dr. Quirino 

– Rua Regente Feijó x Avenida Benjamin Constant 

 

 

Bloqueios de pedestres 

 

– Avenida Francisco Glicério x próximo Rua Conceição 

– Avenida Francisco Glicério x Rua Bernardino de Campos 

– Avenida Dr. Campos Sales x Rua Regente Feijó 

– Rua General Osório x Rua Dr. Quirino 

– Rua General Osório x Rua Regente Feijó 

– Rua Barão de Jaguara x Rua Bernardino de Campos 

– Rua Barão de Jaguara x Rua Dr. César Bierrenbach 

 

 

Transporte público 

 

 

Os bloqueios viários vão alterar a operação do sistema de transporte público coletivo, na região. No eixo da Avenida Francisco Glicério serão impactadas oito linhas: 345; 346; 357; 359; 360; 361; 364; e 367. 

 

 

No eixo da Avenida Campos Sales, 36 linhas: 173; 230; 240; 244; 253; 265; 265.1; 271; 341; 342; 344; 349; 352; 353; 355; 362; 366; 368; 369; 375; 380; 381; 382; 383; 385; 386; 391; 391.1; 392; 395; 397; 397.1; 403; 408; 408.1; e 499. 

 

 

No eixo da Rua General Osório, dez linhas: 249; 260; 317; 331; 332; 345; 346; 348; 359; e 371. 

 

 

Os pontos de parada nos trechos serão desativados. Agentes da Mobilidade Urbana irão operacionalizar e monitorar o trânsito e o transporte público. Em torno de 25 agentes estarão em campo, além da atuação da Divisão de Controle Operacional e de equipes semafóricas. 

 

 

As emergências de trânsito e transporte público, os acionamentos, ou esclarecimentos de dúvidas poderão ser realizados pelo telefone 118, o “Fale Conosco Emdec”, que atende 24h, todos os dias da semana. 

 

 

Dúvidas sobre a operação do sistema de transporte público coletivo de Campinas podem ser esclarecidas pelo aplicativo CittaMobi, disponível para sistemas operacionais Android e iOS. Ele informa, em tempo real, horários das linhas, itinerários, locais de pontos de embarque / desembarque e acessibilidade dos veículos, entre outras funcionalidades. 

Continue Lendo

Populares