Connect with us

Geral

Prefeitura e Sanasa anunciam sete novos reservatórios de água potável

Published

on

O prefeito de Campinas, Jonas Donizette, e o presidente da Sanasa, Arly de Lara Romêo, assinaram nesta quarta-feira, 6 de novembro, a autorização para abertura de licitação para a construção de sete novos reservatórios de água potável. Os equipamentos totalizam uma capacidade de armazenamento de 15 milhões de litros de água e vão beneficiar aproximadamente 255 mil habitantes das regiões do campus 1 da PUC-Campinas, Nova Europa, Jardim Chapadão, Jardim Paranapanema, Jardim Carlos Lourenço e Parque Jambeiro.

Durante a cerimônia, o prefeito destacou a importância das obras para o município. “Água é vida, é saúde. Em 2014 tivemos um período duro de crise hídrica, e com esse planejamento vamos fazer com que Campinas esteja preparada para momentos mais críticos na área de abastecimento de água”, afirmou.

Para o presidente da Sanasa, a previsão é que os reservatórios sejam entregues até dezembro de 2020. “Este é mais um importante passo na direção de obtermos sustentabilidade hídrica; na gestão do prefeito Jonas Donizette estamos dobrando a capacidade de reservação de água potável, o que é muito importante, porque evita faltar água em interrupções para reparos e manutenções”, destacou.
As obras serão custeadas com financiamento obtido junto à Caixa Econômica Federal, complementado por contrapartida da Sanasa. A cerimônia de assinatura, realizada no anfiteatro da empresa, foi acompanhada por secretários municipais, vereadores e convidados.

Os novos reservatórios são:
Nova Europa – com capacidade para 2 milhões de litros, vai beneficiar 26.656 habitantes dos bairros Jardim Nova Europa, Parque da Figueira, Parque São Martinho, Jardim Stella e Jardim Icaraí. Investimento será de R$ 3.466.841,63. Deste total, R$ 3.120.157,65 são financiados pela Caixa e R$ 346.684,18 são contrapartida da Sanasa.

João Erbolato – com capacidade para 2,5 milhões de litros, vai beneficiar 54.632 habitantes dos bairros Jardim Chapadão, Vila Andrade Neves, Jardim Paulista, Vila Ferreira Jorge, Jardim Brasil, Jardim Guanabara, Jardim Botafogo, Jardim Novo Botafogo, Vila Martini, Fazenda Santa Eliza e Pedreira, além da ESPCEX. Investimento de R$ 3.651.596,64, dos quais R$ 3.196.436,98 são financiados pela Caixa e R$ 355.159,66 virão de contrapartida da Sanasa.

Carlos Lourenço – com capacidade para 1,5 milhão de litros, vai beneficiar 25 mil habitantes dos bairros Jardim das Andorinhas, Jardim Itatiaia, Jardim Itayu, Jardim Tamoio, Jardim New York, Jardim Carlos Lourenço e Jardim São Lourenço. Investimento total de R$ 1.644.902,68, sendo R$ 1.480.412,41 financiados pela Caixa e R$ 164.490,27 da Sanasa.

Paranapanema – capacidade para 2 milhões de litros, vai beneficiar 33 mil habitantes da Vila Orozimbo Maia, Jardim Itatiaia, Jardim das Andorinhas, Jardim São Fernando, Jardim Lemos e Jardim Paranapanema. Investimento de R$ 4.403.470,06. Deste montante, a Caixa vai financiar R$ 3.963.123,05 e os R$ 440.347,01 restantes virão de aporte da Sanasa.

Jambeiro – com capacidade para 1 milhão de litros, vai beneficiar 16 mil habitantes do Parque Jambeiro, Jardim Santa Judith, Residencial Golden China, Chácara São Martinho e Coudelaria do Exército. Investimento de R$ 2.586.123,78. Deste total, R$ 2.327.511,40 são financiados pela Caixa e R$ 258.612,38 são contrapartida da Sanasa.

Puc-Campinas (Campus 1) – dois reservatórios com capacidade, cada um, para 3 milhões de litros, totalizando 6 milhões. Vão beneficiar 100 mil habitantes dos bairros Jardim Santa Genebra partes 4 e 5, Barão Geraldo, Chácara Floresta, Vila Modesto Fernandes, Recanto Yara, Vila Santa Luísa, Residencial Burato, Jardim Novo Barão Geraldo, Cidade Universitária, Vila Santa Isabel, Residencial Barão do Café, Parque Rio das Pedras, Chácara Belvedere, Chácara Santa Margarida, Jardim do Sol, Solar Campinas, Chácara Marujo, Terras do Barão, Alto da Cidade Universitária, Condomínio Ibirapuera, Chácara Boa Sorte, Chácara Hollandia, Village Campinas e Chácara Leandro, além da Unicamp. Investimento de R$ 12.222.308,27. Deste total, R$ 11.000.077,44 são financiados pela Caixa e R$ 1.222.230,83 são contrapartida da Sanasa.

Com exceção do Reservatório Carlos Lourenço, que será construído em concreto, os demais serão em aço vitrificado. Trata-se de um material muito resistente, praticamente sem necessidade de manutenção.

Geral

Associações do Terceiro Setor de Campinas recebem R$ 1,450 milhão do Fiec

Published

on

By

Associações do Terceiro Setor do município foram contempladas nesta sexta feira, dia 11  de junho, pela Secretaria de Esportes e Lazer de Campinas,  com verba de aproximadamente R$ 1,450 milhão do Fundo de Investimentos Esportivo de Campinas (Fiec) .

 

 

 

O repasse do Fiec é destinado à todas as associações  que trabalham com  fomentos de projetos esportivos e paradesportivo. Esses recursos irão auxiliar o Terceiro Setor em várias ações destinadas a formação, massificação e alto rendimento nas mais variadas modalidades.

 

 

 

O Fundo Fiec é fruto da Lei Municipal 12.352/2005 criada para incrementar as agremiações e ao mesmo tempo aproximar a população de projetos esportivos que contribuem na formação e na qualidade de vida das pessoas. A cada ano amplia sua abrangência e proporciona um crescimento significativo no número de participantes.

 

 

 

Para o secretário de Esportes e Lazer, Fernando Vanin, o projeto ganha robustez a cada ano. “É motivo de enorme satisfação esta pareceria que temos com as associações esportivas. O  nosso grande objetivo é o trabalho sério realizado pelas partes, que beneficia a população”, afirmou o secretário.

 

 

 

A verba repassada é fundamental para a continuidade e criação de novos projetos. O presidente e professor da associação campineira de judô, Claúdio Tateama, ressalta o significativo apoio que recebe do Fiec: “É um recurso importante porque nos permite trabalhar com planejamento. A ideia é crescer, ter espaço e cuidar do desenvolvimento de todos. O esporte é um agente transformador”, concluiu Tateama.

Continue Reading

Geral

Prefeito doa sangue em hemocentro e incentiva população

Published

on

By

O prefeito de Campinas, Dário Saadi, doou sangue na manhã desta segunda-feira, dia 14 de junho, no posto Mário Gatti do Hemocentro da Unicamp e incentivou a população a contribuir também. No “Junho Vermelho”, mês que marca a importância da doação de sangue para salvar vidas, o Hemocentro tem sofrido com estoques próximos de situação crítica. A quantidade atual é suficiente para dois ou três dias.

 

De acordo com o Hemocentro, por conta da pandemia e da vacinação, o mês de maio foi um dos piores dos últimos anos, levando à suspensão de procedimentos importantes como transplantes. As doações também são extremamente importantes para os procedimentos de urgência ou emergência, como por exemplo, para pessoas que sofreram acidentes.

 

 

O prefeito ressaltou o quanto a doação é fundamental para salvar vidas: “Precisamos sempre da conscientização de todos para colaborar com o Hemocentro e melhorar o estoque de sangue, principalmente nesse momento difícil que estamos atravessando”, disse.

 

 

No posto do Mário Gatti, o prefeito foi recebido pelo coordenador do Hemocentro Unicamp, Erich de Paula e também foi acompanhado pelo presidente da Rede Mário Gatti, Sérgio Bisogni, que também aproveitou para fazer sua doação de sangue.

 

 

O que é preciso para ser um doador de sangue?

 

– Ter entre 16 e 69 anos;

 

– Pesar no mínimo 50 quilos;

 

– Não estar em jejum, apenas evitar alimentos gordurosos e, após o almoço, aguardar 3 horas;

 

– Estar descansado;

 

– Não fumar até 2 horas antes e 2 horas depois da doação.

 

Confira os locais de doação e mais informações no portal do Hemocentro da Unicamp.

 

 

Intervalo vacina contra Covid-19 e doação de sangue

 

 

Dependendo da vacina recebida, há necessidade de ficar sem doar sangue por períodos distintos – a CoronaVac impede a doação por 48 horas (após cada dose) e as vacinas AstraZeneca, Pfizer e Jannsen impedem por 7 dias (também após cada dose). Dessa forma, o Hemocentro da Unicamp solicita a apresentação do comprovante para os candidatos que forem vacinados a fim de garantir segurança aos pacientes que recebem o sangue.

Continue Reading

Geral

Covid: Saúde abre agendamento da vacina para quem tem mais de 50 anos

Published

on

By

A Secretaria Municipal de Saúde inicia, às 14h, desta segunda-feira, 14 de junho, o agendamento da vacina contra a Covid para pessoas com mais de 50 anos, moradoras de Campinas e sem doenças preexistentes (comorbidades). O agendamento deve ser feito preferencialmente pelo site http://vacina.campinas.sp.gov.br ou pelo telefone 160. Pessoas que tiverem dificuldade em marcar o horário podem procurar seu Centro de Saúde de referência para ajuda.

 

 

As vacinas serão aplicadas em Centros de Saúde do município apenas com o horário marcado. São 63 unidades de saúde disponíveis para a vacinação. Cada unidade abre em um dia da semana exclusivamente para a vacinação, sendo terça-feira ou quinta-feira ou sexta-feira. Ficam de fora apenas os CSs Boa Esperança, Carlos Gomes, Campina Grande e Bassoli.

 

 

É necessário levar CPF e documento de identidade com foto, comprovante de endereço e comprovante emitido no final do agendamento (pode ser no celular). Para comprovar o endereço é possível levar, por exemplo: contas de água, energia elétrica, telefone, gás, serviços de internet, conta de banco, conta de cartão de crédito, carnê de IPTU, etc.

 

 

 

Intervalo entre a vacina da gripe e a da Covid

 

 

Quem tomou a vacina contra a gripe precisa esperar 14 dias para tomar a vacina contra a Covid. O mesmo vale se for o contrário: só depois de 14 dias de ter tomado a vacina contra Covid é que a pessoa pode tomar a da gripe.

Continue Reading

Portal Hortolandia


Sumare





Recentes




Populares