Connect with us

Geral

Prefeitura amplia 18 leitos Covid-19 com a contratação na rede particular

Publicado

em

A Prefeitura  de Campinas contratou mais 14 leitos de UTI e quatro de enfermaria na rede privada para atender pacientes com Covid-19 e que entram em operação entre esta segunda-feira, dia 22 de fevereiro, e amanhã, 23. Com essa ampliação, a oferta de leitos de terapia intensiva no sistema único municipal sairá dos atuais 107 para 121. Os novos leitos de UTI Covid foram comprados na Santa Casa (7), Casa de Saúde/Vera Cruz (4) e Hospital Samaritano (3); os quatro leitos de enfermaria são na Casa de Saúde/Vera Cruz.

 

O Governo do Estado repassará ao Município recursos para custeio parcial do aumento da infraestrutura adquirida na rede privada, sendo R$ 1,6 mil para cada leito de UTI e R$ 300,00 para enfermarias. Um leito de terapia intensiva custa R$ 2,5 mil e a Prefeitura arcará com a diferença.

 

O prefeito Dario Saadi afirmou, durante transmissão ao vivo pelas redes sociais nesta tarde, que a Unicamp informou que disponibilizará mais 10 leitos de UTI no Hospital de Clínicas, para elevar a oferta para 30. Esses leitos, no entanto, ainda não entraram em operação.

 

A Rede Mário Gatti de Urgência, Emergência e Hospitalar iniciou, na última sexta-feira (19/02), a ampliação da estrutura de enfermarias. Nos próximos 15 dias, mais 45 leitos serão disponibilizados.

 

O Hospital Mario Gatti abriu mais sete leitos de enfermaria exclusivo para pacientes com Covid na sexta-feira passada, e no final de semana entraram em operação mais 14. Em até 15 dias, outros 24 leitos serão ativados na UPA Anchieta.

 

O presidente da Rede Mário Gatti, Sérgio Bisogni, informou que se houver agravamento da situação, com pressão sobre o sistema público de saúde, mais 36 leitos de enfermaria poderão ser abertos no Hospital Ouro Verde. Não há previsão de retomada do funcionamento do Hospital de Campanha porque é mais seguro para os pacientes que eles sejam internados em hospitais, para evitar transporte, e também porque há possibilidade de utilizar oxigênio líquido.

 

 

Ocupação de leitos

 

 

Campinas conta nesta segunda-feira, 22 de fevereiro, com 258 leitos de UTI exclusivos para pacientes com Covid-19 nas redes pública e particular. Deste total, 231 estão ocupados, o que corresponde a 89,53%. Há 27 leitos livres somando as redes pública e particular.

 

 

Os leitos estão divididos da seguinte forma:

 

 

SUS Municipal – 107 leitos, dos quais 105 estão ocupados, o que equivale a 98,13%. Há 2 leitos livres;

SUS Estadual – 20 leitos, dos quais 19 estão ocupados, o que corresponde a 95%. Há 1 leito livre;

Particular – 131 leitos, dos quais 107 estão ocupados, o que equivale a 81,68%. Há 24 leitos livres.

Geral

Foram registrados mais 10 óbitos, Campinas soma 1.872 mortes por Covid-19

Publicado

em

Por

A Secretaria Municipal de Saúde atualizou nesta segunda-feira, 1º de março, os dados de coronavírus em Campinas. A cidade registrou 427 novos casos, totalizando 69.906 pessoas infectadas desde o início da pandemia.

Também foram registrados mais 10 óbitos e a cidade soma 1.872 mortes por Covid-19. Entre os óbitos estão cinco homens e cinco mulheres. Do total de novos registros, nove tinham doenças preexistentes, um não tinha comorbidades. Nove tinham mais de 60 anos. As mortes ocorreram entre 7 e 28 de fevereiro.

Sobre as vítimas

– Homem de 59 anos. Não tinha comorbidades. Morreu dia 28 de fevereiro.

– Homem de 67 anos. Tinha comorbidades. Morreu dia 27 de fevereiro.

– Homem de 76 anos. Tinha comorbidades. Morreu dia 26 de fevereiro.

– Homem de 88 anos. Tinha comorbidades. Morreu dia 26 de fevereiro.

– Mulher de 67 anos. Tinha comorbidades. Morreu dia 25 de fevereiro.

– Mulher de 68 anos. Tinha comorbidades. Morreu dia 25 de fevereiro.

– Mulher de 74 anos. Tinha comorbidades. Morreu dia 25 de fevereiro.

– Mulher de 98 anos. Tinha comorbidades. Morreu dia 25 de fevereiro.

– Homem de 69 anos. Tinha comorbidades. Morreu dia 15 de fevereiro.

– Mulher de 74 anos. Tinha comorbidades. Morreu dia 7 de fevereiro.

Vacina

Até esta segunda-feira, 87.757 doses de vacinas foram aplicadas, sendo 61.204 em primeira dose e 26.553 em segunda dose

Continue Lendo

Geral

Assistência prepara programação especial em homenagem às mulheres

Publicado

em

Por

Continue Lendo

Geral

Secretaria de Saúde divulga números da dengue em Campinas

Publicado

em

Por

A Secretaria de Saúde de Campinas divulga nesta segunda-feira, 1º de março,  dados sobre os casos de dengue registrados no município em 2021. Segundo  boletim do Departamento de Vigilância em Saúde (Devisa), por meio do Programa Municipal de Controle de Arboviroses, o município registrou, de 1º de janeiro até 25 de fevereiro, 85 casos confirmados da doença. 

 

Com o coeficiente de incidência de sete casos para cada 100 mil habitantes,  não há registro de óbitos por dengue entre os moradores do município.

 

De acordo com a Devisa, no período abrangido pela pesquisa, a região com maior número de casos é a Sudoeste (principalmente DICs e Jardim São Cristóvão),com 40; seguida pela Noroeste, com 14; e em terceiro, a região Norte, com 11 casos. As regiões Sul e Leste registraram 10 casos cada uma.  

 

Os dados mostram que em toda a cidade há áreas de transmissão, alertando para a necessidade de intensificar o combate à dengue com a participação de toda a sociedade. Cada cidadão pode fazer a sua parte, destinando corretamente os resíduos e evitando criadouros.

 

Segundo a coordenadora do Programa de Controle de Arboviroses, Heloiza Malavazzi, a Prefeitura desencadeia ações permanentes para controle de criadouros do mosquito transmissor da dengue mas, para atingir maior efetividade nas ações, precisa que a população contribua com a tarefa: “o controle de criadouros deve ocorrer, no máximo, no intervalo de uma semana, para interromper o ciclo de vida do mosquito”, orienta.

 

Para mais informações sobre o combate à dengue em Campinas, acesse o portal https://dengue.campinas.sp.gov.br/ , que também traz orientações para a população e os alertas com os bairros com mais risco de transmissão da doença.

 

Em 2020, Campinas teve 3.965 casos confirmados e um óbito decorrente da dengue.

Continue Lendo









<





Populares