Connect with us

Geral

Prefeitura abre concorrência para projeto executivo do Parque Ecológico

Publicado

em

A Prefeitura de Campinas publicou nesta segunda-feira, dia 29 de março, edital de concorrência pública para a contratação do projeto executivo para a restauração, conservação, recuperação e acessibilidade do conjunto arquitetônico do Parque Ecológico Emílio José Salim. O conjunto é formado pela casa sede, casa anexa, tulha, capela e remanescentes arquitetônicos da antiga Fazenda Mato Dentro.

Os recursos para o restauro, informou o secretário de Serviços Públicos, Ernesto Paulella, são da Secretaria de Meio Ambiente do Estado, que liberou R$ 8 milhões para investimentos no local, dos quais R$ 3 milhões já foram utilizados na recuperação das quadras e outras obras e R$ 5 milhões estão reservados para o restauro. A entrega das propostas dos interessados está marcada para 30 de abril.

O projeto vai definir o que precisa ser feito e o custo. Só depois dessa fase, será licitada a obra. Quem vencer a concorrência terá seis meses para apresentar o projeto. Segundo Paulella, o prédio de 1806 está fechado por problemas estruturais sérios, com danos no assoalho, telhados e nas paredes de taipa que correm risco de cair.

O restauro é parte do convênio entre Prefeitura e Estado, formalizado em 2014, que permitiu ao Município assumir a gestão do Parque Ecológico Monsenhor Emílio José Salim. O histórico casarão vai abrigar o Museu da Paz e o Centro de Educação, Memória, Estudo e Cultura Afro-brasileiros.

Para viabilizar o museu e o centro de educação, a Prefeitura depositou a adesão de Campinas a uma iniciativa da Unesco chamada Coalização Latino-Americana e Caribenha de Cidades contra o Racismo, a Discriminação a Xenofobia. Esse projeto implica que o município adote estratégias e políticas públicas contra os três pontos para avançar em políticas públicas nessas áreas.

Acervo
O acervo do museu, que será formado por histórias de vida, documentos e fotografias, está sendo captado pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), parceira no projeto, com recursos de um termo de ajustamento de conduta ambiental de uma empresa que foi multada por danos ambientais e que tem como obrigação, conforme TAC com o Ministério Público, reparar também sócio ambientalmente o entorno do local impactado.

Enquanto o restauro do casarão não for concluído, o acervo será exposto em mostras itinerantes pela cidade, segundo a secretária de Gestão e Desenvolvimento de Pessoas, Eliane Jocelaine Pereira. Um comitê executivo, com integrantes de várias secretarias municipais foi instituído, há dez dias, para promover a implementação do Museu da Paz e do Centro de Educação, Memória, Estudos e Cultura Afro-Brasileira.

A instalação do Museu da Paz e do Centro de Educação, Memória, Estudo e Cultura Afro-brasileiros visa, de acordo com Eliane Jocelaine, mudar a simbologia do local, que concentrou maior número de escravizados em Campinas no trabalho do cultivo de cana e café. O símbolo do local de muita tristeza e dor se tornará lugar de formação e construção da história do povo negro e principalmente de ações de cultura de paz. Em 1879, a Fazenda Mato Dentro concentrava cerca de 200 escravizados na cultura de café.

Geral

Prefeitura altera regras para igrejas e academias

Publicado

em

Por

Seguindo o decreto do Governo do Estado, publicado hoje (sábado, 17/04) no Diário Oficial, a Prefeitura de Campinas faz duas alterações em relação às medidas anunciadas em live realizada ontem. A primeira é que as atividades religiosas presenciais estão autorizadas a partir de amanhã (domingo, 18/04), no período das 6h às 20h, com 25% da capacidade de público.


A outra medida, que vale a partir do dia 24/04, autoriza as academias de ginástica a funcionar durante oito horas no período entre 6h e 19h, com 25% de sua capacidade.


O decreto da Prefeitura de Campinas será publicado em edição extraordinária do Diário Oficial do Município ainda hoje (sábado, 17/04).

Continue Lendo

Geral

Prefeito participa de arrecadação de alimentos no Paço neste sábado, 17

Publicado

em

Por

O prefeito de Campinas, Dário Saadi, esteve neste sábado, 17 de abril, na Campanha Regional de Arrecadação de Alimentos Conexão Solidária, que tem apoio da Prefeitura de Campinas. Cerca de 150 voluntários participaram da ação. Os alimentos serão destinados às famílias em situação de vulnerabilidade social e nutricional.



“Essa é uma campanha muito importante para a nossa Campinas. Agradeço a todos que estão contribuindo”, destacou o prefeito Dário Saadi, que aproveitou para cumprimentar algumas pessoas que estavam fazendo as doações e trabalhando no local. Também estiveram presentes a secretária de Assistência Social, Pessoa com Deficiência e Direitos Humanos, Vandecleya Moro; o secretário de Chefia de Gabinete, Aderval Fernandes; e o secretário de Serviços Públicos, Ernesto Paulella.


Até as 17h deste sábado, 17 de abril, as pessoas podem fazer as doações pelo sistema drive-thru no Paço Municipal (Av. Anchieta, 200) acesso pela Rua Barreto Leme, em dois pontos de coleta.


A ação tem apoio das Secretarias Municipais, da Sanasa, Guarda Municipal, Ceasa, Emdec, Defesa Civil, Transurc e do Exército.
 

Banco de Alimentos
 

Toda arrecadação vai para o Banco de Alimentos da Ceasa, que destinará às 38 mil famílias cadastradas no aplicativo Viva Vida. A entrega das cestas básicas é feita por 145 organizações da sociedade civil, que atuam nas comunidades.


Campinas Sem Fome

A Prefeitura de Campinas lançou, no dia 22 de março, a Campanha Campinas Sem Fome, que já arrecadou, até a última sexta-feira, 16 de abril, quase 300 toneladas de alimentos.
 

As entidades já retiraram mais de 11,5 mil cestas básicas, beneficiando mais de 46 mil pessoas.

Continue Lendo

Geral

Campinas entra na Fase de Transição do Plano São Paulo neste domingo, 19

Publicado

em

Por

A partir deste domingo, dia 19 de abril, Campinas entra na Fase de Transição do Plano São Paulo. O anúncio foi feito em coletiva do Governo do Estado e em transmissão ao vivo do prefeito Dário Saadi. O decreto municipal será publicado em edição extraordinária do Diário Oficial (www.campinas.sp.gov.br/diario-oficial/).

“Precisamos manter a atenção especial e todos os cuidados possíveis, mesmo com essa flexibilização. Campinas, graças à adesão da população, está em uma situação mais controlada, mas não é hora de baixar a guarda”, disse Saadi.

A Fase de Transição, válida para todos os municípios, terá duração de duas semanas. Durante esse período, o atendimento presencial será retomado para algumas atividades com 25% da capacidade e entre 11h e 19h.

Na primeira semana – 19 a 23 de abril – estão autorizadas as atividades comerciais e religiosas.

Entre os dias 24 e 30, também os restaurantes e salões de belezas e barbearias poderão atender presencialmente. Nessa semana, estará autorizada a retomada das atividades culturais.

As academias e centros de treinamento também poderão funcionar entre 24 e 30 de abril; para este segmento, o horário permitido será das 7h às 11h e das 15h às 19h.

O Estado fará uma nova atualização da Fase São Paulo no dia 1º de maio.

Segundo o secretário de Justiça, Peter Panutto, Campinas seguirá integralmente as medidas anunciadas pelo Estado. “No nosso decreto, além do que determina o Estado, vamos manter as restrições da Fase Emergencial e da Fase Vermelha, entre elas o uso das áreas comuns dos condomínios e a de festas clandestinas e reuniões familiares com mais de 10 pessoas”, explicou. “Também manteremos a entrada de apenas uma pessoa por família em estabelecimentos comerciais”, completou.

No decreto municipal, a partir do dia 24 de abril, os parques públicos e os clubes sociais poderão reabrir, mantendo o limite de 25% de capacidade e o horário entre 11h e 19h.

Continue Lendo







Populares