Connect with us

Geral

Plataforma “Caderno de Classe” leva o primeiro lugar no HackEdu Campinas

Published

on

A equipe “All for one”, formada por estudantes da Unicamp, foi a grande vencedora da primeira edição do HackEdu Campinas, promovido pela IMA (Informática de Municípios Associados), em parceria com a Secretaria da Educação de Campinas. Eles desenvolveram a plataforma “Caderno de Classe”, uma ferramenta de ensino que envolve uma série de desafios nas mais variadas disciplinas, que pode ser utilizada tanto em sala de aula quanto para atividades extraclasse. A solução foi premiada durante o encerramento do 3º Hackathon Campinas, neste sábado (9), no Teatro IMA Cultural.

 

A equipe vencedora recebeu como prêmio um cheque de R$ 15 mil. Reuniram-se para o desenvolvimento da plataforma a estudante de Arquitetura e Urbanismo Ágatha Maria Pedroso, de 20 anos, única representante feminina na competição, além dos alunos de Ciências da Computação, Davi Vinicius Cunha, de 21 anos, e João Vítor Pimenta da Silva, de 19 anos.

 

Eles explicaram que, através da solução, os professores podem desenvolver desafios temáticos para os alunos, que podem participar através da elaboração de trabalhos de redação, vídeos e demais ferramentas de linguagem. A ideia é que os desafios sejam recompensados, de forma a estimular os estudantes, que também seriam atraídos por terem à disposição uma plataforma tecnológica adequada ao perfil pessoal de cada um.

 

A aplicabilidade da ideia foi primordial para que alcançasse a maior nota entre os jurados. Para a secretária da Educação, Solange Villon Kohn Pelicer, a experiência do primeiro Hackathon temático foi bastante positiva, já que abre ainda mais o horizonte do poder público em busca da inovação e da melhoria dos serviços prestados. “O primeiro HackEdu foi surpreendente, superou as expectativas, com projetos muito bons e ideias inovadoras, que terão bom aproveitamento na nossa rede”, avaliou.

 

O segundo lugar na competição ficou com a equipe “The Musketeers”, composta pelos alunos da Facamp Michael Vivaldini, de 24 anos, e Iago Marques, de 22 anos. Eles apresentaram a ideia do portal estudantil “Seile”, destinado ao incentivo à leitura e levaram R$ 10 mil para casa.

 

A terceira colocação foi garantida pela equipe “Purple Star”, com a plataforma “Presente”, que levou o prêmio de R$ 5 mil. Os estudantes Gabriel Babler, de 24 anos, Danilo Gomes, de 30 anos, e Bruno César, de 20 anos, desenvolveram um sistema que promove a comunicação entre família, escola e estudantes.

 

Sobre o Hackathon

 

Esta é a terceira vez que a IMA promove uma maratona de programação, com o objetivo de premiar soluções tecnológicas para a gestão pública. Pela primeira vez, foi realizado o desafio temático, através da parceria com a Secretaria da Educação. A maratona teve início no dia 5 de outubro, quando foi dada a largada para que os competidores desenvolvessem soluções para a área da educação.

 

Além das premiadas, outras quatro equipes chegaram à etapa final da competição, com a apresentação de soluções que envolveram desde a comunicação entre os membros da comunidade escolar, aplicativos de atividades pedagógicas para crianças autistas e de segurança nas unidades.

 

“Esta é uma importante iniciativa da IMA e Secretaria da Educação, que estão se preocupando com essa questão da tecnologia, com foco na área educacional”, avaliou o vice-prefeito de Campinas, Henrique Magalhães Teixeira. Ele lembrou que Campinas tem a tecnologia em seu DNA e já se consagrou como a cidade mais inteligente e conectada do Brasil.

 

Para o diretor técnico e de Governança e Compliance da IMA, Márcio Fernando Corrêa Ricardo, as equipes entenderam as necessidades da Secretaria da Educação e conseguiram encontrar as soluções mais apropriadas. “Os projetos das três vencedoras têm maturidade, estão bem implementados, com designs bem arrojados e têm condições de serem implantados rapidamente”, afirmou. “As equipes vão agora se juntar aos técnicos da IMA e os projetos passarão por aperfeiçoamento técnico. E as equipes aproveitam para crescer e aprender sobre como é ter um software funcionando”. 

Geral

Associações do Terceiro Setor de Campinas recebem R$ 1,450 milhão do Fiec

Published

on

By

Associações do Terceiro Setor do município foram contempladas nesta sexta feira, dia 11  de junho, pela Secretaria de Esportes e Lazer de Campinas,  com verba de aproximadamente R$ 1,450 milhão do Fundo de Investimentos Esportivo de Campinas (Fiec) .

 

 

 

O repasse do Fiec é destinado à todas as associações  que trabalham com  fomentos de projetos esportivos e paradesportivo. Esses recursos irão auxiliar o Terceiro Setor em várias ações destinadas a formação, massificação e alto rendimento nas mais variadas modalidades.

 

 

 

O Fundo Fiec é fruto da Lei Municipal 12.352/2005 criada para incrementar as agremiações e ao mesmo tempo aproximar a população de projetos esportivos que contribuem na formação e na qualidade de vida das pessoas. A cada ano amplia sua abrangência e proporciona um crescimento significativo no número de participantes.

 

 

 

Para o secretário de Esportes e Lazer, Fernando Vanin, o projeto ganha robustez a cada ano. “É motivo de enorme satisfação esta pareceria que temos com as associações esportivas. O  nosso grande objetivo é o trabalho sério realizado pelas partes, que beneficia a população”, afirmou o secretário.

 

 

 

A verba repassada é fundamental para a continuidade e criação de novos projetos. O presidente e professor da associação campineira de judô, Claúdio Tateama, ressalta o significativo apoio que recebe do Fiec: “É um recurso importante porque nos permite trabalhar com planejamento. A ideia é crescer, ter espaço e cuidar do desenvolvimento de todos. O esporte é um agente transformador”, concluiu Tateama.

Continue Reading

Geral

Prefeito doa sangue em hemocentro e incentiva população

Published

on

By

O prefeito de Campinas, Dário Saadi, doou sangue na manhã desta segunda-feira, dia 14 de junho, no posto Mário Gatti do Hemocentro da Unicamp e incentivou a população a contribuir também. No “Junho Vermelho”, mês que marca a importância da doação de sangue para salvar vidas, o Hemocentro tem sofrido com estoques próximos de situação crítica. A quantidade atual é suficiente para dois ou três dias.

 

De acordo com o Hemocentro, por conta da pandemia e da vacinação, o mês de maio foi um dos piores dos últimos anos, levando à suspensão de procedimentos importantes como transplantes. As doações também são extremamente importantes para os procedimentos de urgência ou emergência, como por exemplo, para pessoas que sofreram acidentes.

 

 

O prefeito ressaltou o quanto a doação é fundamental para salvar vidas: “Precisamos sempre da conscientização de todos para colaborar com o Hemocentro e melhorar o estoque de sangue, principalmente nesse momento difícil que estamos atravessando”, disse.

 

 

No posto do Mário Gatti, o prefeito foi recebido pelo coordenador do Hemocentro Unicamp, Erich de Paula e também foi acompanhado pelo presidente da Rede Mário Gatti, Sérgio Bisogni, que também aproveitou para fazer sua doação de sangue.

 

 

O que é preciso para ser um doador de sangue?

 

– Ter entre 16 e 69 anos;

 

– Pesar no mínimo 50 quilos;

 

– Não estar em jejum, apenas evitar alimentos gordurosos e, após o almoço, aguardar 3 horas;

 

– Estar descansado;

 

– Não fumar até 2 horas antes e 2 horas depois da doação.

 

Confira os locais de doação e mais informações no portal do Hemocentro da Unicamp.

 

 

Intervalo vacina contra Covid-19 e doação de sangue

 

 

Dependendo da vacina recebida, há necessidade de ficar sem doar sangue por períodos distintos – a CoronaVac impede a doação por 48 horas (após cada dose) e as vacinas AstraZeneca, Pfizer e Jannsen impedem por 7 dias (também após cada dose). Dessa forma, o Hemocentro da Unicamp solicita a apresentação do comprovante para os candidatos que forem vacinados a fim de garantir segurança aos pacientes que recebem o sangue.

Continue Reading

Geral

Covid: Saúde abre agendamento da vacina para quem tem mais de 50 anos

Published

on

By

A Secretaria Municipal de Saúde inicia, às 14h, desta segunda-feira, 14 de junho, o agendamento da vacina contra a Covid para pessoas com mais de 50 anos, moradoras de Campinas e sem doenças preexistentes (comorbidades). O agendamento deve ser feito preferencialmente pelo site http://vacina.campinas.sp.gov.br ou pelo telefone 160. Pessoas que tiverem dificuldade em marcar o horário podem procurar seu Centro de Saúde de referência para ajuda.

 

 

As vacinas serão aplicadas em Centros de Saúde do município apenas com o horário marcado. São 63 unidades de saúde disponíveis para a vacinação. Cada unidade abre em um dia da semana exclusivamente para a vacinação, sendo terça-feira ou quinta-feira ou sexta-feira. Ficam de fora apenas os CSs Boa Esperança, Carlos Gomes, Campina Grande e Bassoli.

 

 

É necessário levar CPF e documento de identidade com foto, comprovante de endereço e comprovante emitido no final do agendamento (pode ser no celular). Para comprovar o endereço é possível levar, por exemplo: contas de água, energia elétrica, telefone, gás, serviços de internet, conta de banco, conta de cartão de crédito, carnê de IPTU, etc.

 

 

 

Intervalo entre a vacina da gripe e a da Covid

 

 

Quem tomou a vacina contra a gripe precisa esperar 14 dias para tomar a vacina contra a Covid. O mesmo vale se for o contrário: só depois de 14 dias de ter tomado a vacina contra Covid é que a pessoa pode tomar a da gripe.

Continue Reading

Populares