Connect with us

Geral

Pernas: varizes e vasinhos atingem 3 em cada 10 brasileiros

Publicado

em

Os dias mais quentes expõem um problema que afeta uma em cada três pessoas: as varizes e os vasinhos. Comum principalmente entre as mulheres, as varizes se tornam uma grande vilã da saúde e do bem-estar nesta época do ano. É que mesmo com o calor, muitas mulheres que têm veias dilatadas não se sentem à vontade para usar saias, vestidos e shorts, aumentando o desconforto.

Mas é possível tratar e resolver o problema. A médica Elen Martins, especialista em cirurgia vascular e membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular, explica que o tratamento adequado garante pernas bonitas e saudáveis para aproveitar os dias quentes com mais conforto, tranquilidade e segurança. A médica atende no Instituto Santé D´Ór, em Sumaré, e na Clínica Bellederm, em Campinas.

As varizes e os vasinhos surgem quando as veias das pernas não conseguem retornar o sangue para o coração e se dilatam. Quando pequenas, são chamadas de vasinhos e têm baixo risco de complicações. As varizes, porém, podem gerar desconforto, inchaço coceira e formação de coágulos que podem ser desprender e parar no pulmão.

A médica explica que a doença varicosa pode ser classificada em dois tipos:  primárias, que aparecem influenciadas pela tendência hereditária; e secundárias, que aparecem com o passar do tempo e exposição a alguns fatores de risco, como obesidade e o número de gestações. E entre estes grupos, a gravidade varia desde um simples desconforto estético até estágios já mais graves que acarretam em compleições como dor, sangramento, vermelhidão, manchas e úlceras”, esclarece a médica.

O tratamento pode ser cirúrgico ou feito com aplicação de substâncias químicas líquidas ou espumosas e até com uso de laser, mas vai depender de caso e do tipo de veias doentes. “Cada pessoa tem características específicas e o tratamento é determinado a partir do diagnóstico”, explica.

Sobre o Instituto Santé D´Or

Especializada em cirurgia plástica, o Instituto Santé D´Or foi fundado em Sumaré, em 1979. A clínica oferece diversas especialidades como Clínica Médica, Cirurgia Vascular, Fisioterapia, Psicologia e Estética, além de uma série de tratamentos e procedimentos, como reeducação alimentar, tratamento de obesidade, preenchimentos faciais e correção de cicatrizes, entre outros.

Serviço:

Instituto Santé D´ Ór

Rua Antônio Jorge Chebab, 1716, Centro, Sumaré.

Telefone: 3873 1639 / 9 9602 2026

Geral

Prefeito acompanha situação das UTIs para casos de Covid em Campinas

Publicado

em

Por

Continue Lendo

Geral

Segundo a Secretaria de Saúde de Monte Mor, foram realizados 66 novos exames

Publicado

em

Por

corona

A Secretaria de Saúde de Monte Mor informa que hoje (22) foram confirmados 5 novos casos de Covid-19 no município. Também foram realizados 66 novos exames.

A soma de exames realizados até o momento é de 7333 (sete mil trezentos e trinta e três), sendo 5183 (cinco mil cento e oitenta e três) casos negativos, e 2058 (dois mil e cinquenta e oito) casos positivos. São 72 (setenta e duas) pessoas esperando o resultado.

O número de pessoas curadas é de 1999 (mil novecentos e noventa e nove). Os casos de óbitos são de 50 (cinquenta) pessoas, outras 9 (nove) pessoas estão hospitalizadas, e 127 (cento e vinte e sete) estão em isolamento domiciliar.

A secretaria de saúde lembra a todos a importância do uso de máscara, a higienização das mãos com água e sabão ou álcool em gel e o distanciamento social.

Continue Lendo

Geral

Campinas prevê vacinar mais de 2 mil nos 2 primeiros dias de imunização

Publicado

em

Por

Setecentos profissionais que trabalham na assistência direta a pacientes com Covid-19 foram vacinados contra a doença na quinta-feira, 21 de janeiro, no primeiro dia de imunização na Rede Municipal de Saúde de Campinas. Nesta sexta-feira, dia 22, a previsão é vacinar mais 1.440 pessoas nas unidades da Rede Mário Gatti, o que vai resultar em 2.140 vacinados em dois dias. A informação foi divulgada pelo prefeito Dário Saadi em transmissão ao vivo na internet na tarde desta sexta .

A vacinação ocorre até 22h para que os funcionários não precisem se deslocar fora do seu horário de trabalho para tomar a dose.

Em toda a rede serão 4.140 pessoas vacinadas no total. Estão incluídos nesse contingente os dois hospitais municipais – Mario Gatti e Ouro Verde, o Samu e as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) Campo Grande, Carlos Lourenço, São José e Anchieta Metropolitana.

“Como todo mundo sabe, nós recebemos 24,9 mil doses da vacina CoronaVac, do Butantan. Os critérios de distribuição foram os definidos pelos Ministério da Saúde e Secretaria de Estado de Saúde, priorizando os profissionais que atuam na linha de frente”, disse o prefeito.

Todas essas vacinas estão sendo aplicadas como primeira dose. A segunda já está provisionada pelo governo do Estado. A distribuição aos hospitais privados também está sendo realizada.
Até o presente momento estamos indo bem. Espero que Campinas continue fazendo essa vacinação com critério e com justiça. Isso é muito importante”, afirmou o prefeito.

Agendamento
Não há previsão da data em que será iniciado o agendamento para os outros grupos da primeira fase. A definição depende das vacinas que a cidade receberá. A prioridade é a imunização de quem atua no atendimento a pacientes com o novo coronavírus.
Quando a cidade receber novas doses, a prefeitura vai divulgar as ferramentas para facilitar o agendamento.

Centros de Imunização
As vacinas serão aplicadas em cinco centros de imunização (há possibilidade de ampliação), um por região:
– Casa da Criança Paralítica – Rua Pedro Domingos Vitali, 160 – Parque Itália (região sul)
– Naed Noroeste – Avenida Ibirapuera, s/nº, Jardim Londres (região noroeste);
– Centro de Vivência do Idoso – Lagoa do Taquaral – portão 5 (região leste);
– Círculo Militar – Avenida Getúlio Vargas, 200. Jardim Chapadão (região norte);
– Caic Sudoeste – Rua José Augusto de Mattos, s/nº, Vila União (região sudoeste

Continue Lendo









<





Populares