Connect with us

Geral

Parceria entre Ceasa e USF capacita famílias atendidas pelo ISA

Publicado

em

A Ceasa Campinas e a Universidade São Francisco (USF) firmaram uma parceria inédita para a criação de um curso de formação de cozinheiro e alimentação sustentável, com uso integral dos alimentos, voltado às famílias atendidas pelo Instituto de Solidariedade para Programas de Alimentação (ISA), dentro do entreposto campineiro. Com a presença do prefeito de Campinas, Jonas Donizette, o projeto “Cozinha Ceasa/USF – Alimentação Sustentável ISA” foi lançado oficialmente na manhã desta terça-feira, 24 de abril, na Ceasa, juntamente com a inauguração da cozinha-escola onde serão realizadas as aulas.

 

A iniciativa pioneira visa estimular a alimentação sustentável e o combate ao desperdício de alimentos, bem como capacitar jovens e adultos em técnicas básicas de gastronomia e higiene na cozinha. As aulas serão gravadas e, numa segunda etapa, os vídeos serão reproduzidos nos bairros atendidos pelo ISA, em um ônibus adaptado exclusivamente para atender o projeto, ampliando o alcance da iniciativa e multiplicando o número de pessoas que receberão as orientações. 

 

 

 

Nos próximos meses de maio e junho, estão previstas duas aulas-show, com a presença dos professores da USF, dos alunos inscritos no projeto e de comerciantes do Mercado de Hortifrútis da Ceasa. No total, 30 pessoas serão selecionadas para o curso, que começará em agosto e terá a duração de um semestre. Ao final, os participantes receberão um certificado reconhecido pela USF e pelo Ministério da Educação, que qualificará o aluno a atuar no mercado de trabalho como cozinheiro. A primeira turma será formada por jovens atendidos pelo Instituto Padre Haroldo e Grupo Primavera – as duas entidades recebem alimentos doados pelo ISA. 

 

 

 

“Além de orientar a população a usar todas as propriedades dos alimentos, esse projeto também irá qualificar e capacitar as pessoas atendidas pelo ISA para que, no futuro, possam conseguir trabalhar na área da gastronomia. Por isso, temos certeza absoluta de que esse projeto vai colaborar muito para que as pessoas tenham uma consciência maior quanto ao uso correto dos alimentos que recebem e, ao mesmo tempo, uma condição melhor para poderem atuar no mercado de trabalho”, disse o diretor-presidente da Ceasa Campinas, Wander Villalba.

 

 

 

Em sua fala, o prefeito parabenizou a inciativa da Ceasa e da USF e destacou a importância social do projeto. “O curso é de formação de cozinheiro e alimentação sustentável. Aí temos duas coisas muito importantes. Primeiro: a gente ensinar as pessoas a aproveitar melhor o alimento é muito bom. O segundo ponto é a qualificação profissional, com o curso de formação de cozinheiro. Os hotéis, restaurantes, lanchonetes sempre têm vaga para quem sabe manusear coisas na cozinha. Além disso, essa escola vai capacitar jovens e adultos em técnicas de higiene na cozinha, outra coisa também muito importante”, comentou o prefeito. 

 

 

 

“Quero agradecer mais uma vez essa oportunidade que a USF tem de colocar em prática a sua missão de colocar o conhecimento a serviço da comunidade”, disse o diretor-presidente da Casa de Nossa Senhora da Paz (CNSP) – Ação Social Franciscana (ASF), mantenedora da USF, Frei Thiago Alexandre Hayakawa. 

 

 

 

Parceria

 

A parceria não envolve troca de recursos financeiros: pelo acordo de cooperação técnica, cada instituição envolvida no projeto tem suas responsabilidades e assume os custos operacionais das respectivas ações. À Ceasa, coube a reforma da cozinha industrial localizada no entreposto – que sediará as aulas –, a compra dos equipamentos e utensílios, a designação de um nutricionista responsável pelo projeto, bem como a limpeza e a segurança do espaço, entre outras ações. 

 

A USF é responsável pela cessão dos professores e alunos dos cursos de Nutrição e de Tecnologia em Gastronomia do Campus Campinas, bem como pela parte pedagógica e elaboração de aulas, receitas e calendário de atividades. Já o ISA ficará responsável pelo cadastro e seleção dos participantes do curso.  

 

Para o diretor dos Campi Campinas (unidades Swift e Cambuí) da USF, professor Fernando Gentile, o projeto proporcionará uma troca de experiências. “O projeto beneficiará a população que carece de informações sobre aproveitamento de alimentos e alimentação saudável, bem como os alunos dos cursos de Gastronomia e Nutrição, que se envolverão com problemas reais da sociedade, favorecendo a transmissão de conhecimentos para fora e para dentro da Universidade e a troca de experiências entre todos os atores envolvidos, sempre sob a orientação dos docentes da Instituição”, afirmou.

 

A coordenadora do Curso de Gastronomia da USF, professora Andreia Pimentel, ressalta que o projeto está alinhado com a missão da USF, que é produzir e difundir o conhecimento, libertar o ser humano pelo diálogo entre a ciência e a fé e promover fraternidade e solidariedade. “O curso de Gastronomia da USF tem como objetivo neste projeto social transformar a vida de pessoas em vulnerabilidade social através da comida e uma das formas de fazermos isso é levar nossos chefs docentes para ensinarem e capacitarem essas pessoas, uma oportunidade real de obterem uma profissão através da educação”, destacou Andreia.

 

A coordenadora do Curso de Nutrição, Aline Castaldi, explica como será o trabalho desenvolvido. “A participação da nutrição são aulas de higiene e manipulação visando a segurança alimentar das preparações durante o curso profissionalizante. Tem como objetivo ensinar normas de higiene alimentar, ambiental e pessoal de acordo com a legislação vigente”, afirmou Aline.

 

Também estiveram presentes ao evento o vice-prefeito de Campinas, Henrique Magalhães Teixeira; o presidente do ISA, João Benassi; o presidente da Assoceasa, Alexandre Bardin e o vice-presidente da Aproccamp, Fabiano Tilli, além de vereadores e outras autoridades.

 

 

 

Movimento Gastronomia Social

 

O projeto Cozinha Ceasa/USF se vale de conceitos do Movimento da Gastronomia Social, que enxerga a gastronomia como agente de transformação social e acontece no Brasil – com o projeto Gastromotiva, entre outros -, e em vários outros países, sob a liderança de instituições e grandes chefs.

 

 

 

Sobre o ISA

 

O ISA é uma ONG criada há 33 anos pelos comerciantes da Ceasa Campinas que recolhe diariamente o excedente de hortifrútis não comercializado no entreposto, faz a triagem e higienização dos produtos e os distribui a cerca de 31 mil pessoas em vulnerabilidade social. A entidade funciona dentro da Ceasa e é mantida por meio de uma parceria entre os permissionários e a administração da central de abastecimento.

 

 

 

Sobre a Ceasa Campinas

 

A Ceasa Campinas é a quarta maior central de abastecimento do País e a segunda maior do Estado de São Paulo, atrás apenas da Ceagesp. O entreposto campineiro está localizado numa área de 500 mil metros quadrados, às margens da Rodovia D. Pedro I, e movimenta anualmente cerca de 700 mil toneladas de produtos hortifrutigranjeiros, com oferta de alimentos de 12 países e 901 municípios brasileiros de 23 estados. Também possui o maior mercado permanente de flores e plantas ornamentais da América Latina, além de sediar e administrar três importantes e premiados programas sociais: Banco Municipal de Alimentos, Alimentação Escolar e o ISA.

Geral

No Dia do Médico, prefeito agradece à equipe do Mário Gatti pela dedicação

Publicado

em

Por

O prefeito Dário Saadi agradeceu nesta segunda-feira, 18 de outubro, o trabalho da equipe médica do Hospital Municipal Mário Gatti pela dedicação com que atua no atendimento à população e, especialmente, pela forma como enfrentou a sobrecarga de trabalho durante os piores momentos da pandemia. A gratidão à equipe foi manifestada durante um café da tarde no hospital, em homenagem aos profissionais, no Dia do Médico, comemorado nesta segunda-feira.
Começamos o ano com a expectativa da pandemia de certa forma controlada. Mas aí veio a segunda onda, que foi avassaladora. Chegamos a ter 238 pacientes com Covid esperando leitos de UTI e enfermaria. Eu vinha no Mário Gatti e no Ouro Verde e via a situação agoniante que os médicos e os profissionais de saúde estavam enfrentando. Tomamos algumas medidas duras de enfrentamento”, afirmou.
Entre as medidas, disse, uma teve impacto importante, que foi a requisição administrativa do Hospital Metropolitano. “Não foi fácil fazer isso, mas naquele momento não havia outra solução. Mas o mais importante foi o trabalho dos profissionais de saúde, que enfrentavam a sala vermelha lotada com macas, à espera de leitos para internar pacientes, e graças a Deus e a cada um dos profissionais, estamos superando essa situação jamais vista no sistema de saúde”, afirmou.
Para o prefeito, se hoje é possível ver um futuro melhor com o controle da pandemia, muito se deve ao trabalho incansável dos profissionais da área médica. Dário disse que tem orgulho de ser médico do Mário Gatti, hospital no qual ingressou recém-formado.
O presidente da Rede Mário Gatti, Sérgio Bisogni, definiu este 18 de outubro como “um dia de cumprimento e de agradecimento”, lembrando que a data é comemorada todo ano, mas que “este ano adquire um significado especial, lembrando que a equipe enfrentou dois anos de pandemia”.
Ele disse que “os médicos, enfermagem, toda a equipe de saúde suplantou a pandemia de forma gloriosa”, e ainda lembrou que muitos profissionais faleceram, perderam entes queridos ou ficaram com doenças crônicas depois de pegar Covid. “Por tudo isso, este ano o nosso agradecimento tem que ser ainda mais intenso”, completou.
Diretores e funcionários do hospital também participaram do encontro. Os vereadores Nélson Hossri e Paulo Haddad representaram o Legislativo na ocasião.

Continue Lendo

Geral

Fim de semana com teatro e esporte encerra programação do Mês das Crianças

Publicado

em

Por

A programação do Mês das Crianças termina neste final de semana com show de trapezistas, show dog, apresentação da minicidade da Emdec e uma série de oficinas de esporte. Todas as atividades são gratuitas e agendadas para o sábado e o domingo, das 8h às 12h, na Praça de Esportes Tancredo Neves e no Parque Ecológico Monsenhor Emílio José Salim. A realização é conjunta das secretarias de Cultura e Turismo e de Esportes e Lazer de Campinas.
A criançada vai poder ver o Show Dog da Guarda Municipal, a Minicidade da Emdec e participar das oficinas de futsal, basquete e jiu-jitsu. Os irmãos Sabatino, artistas e trapezistas, apresentam nos dois dias o espetáculo “O Maior Artista da Terra” e “O Carteiro e a Bicicleta Acrobática”.
O Maior Artista da Terra é o primeiro espetáculo autoral dos irmãos Sabatino. Grande sucesso de público, este espetáculo surpreende pela simpatia, carisma, precisão e destreza. Com esquetes, cascatas, improvisos, personagens inusitados, a narrativa é cheia de reviravoltas e palhaçadas, um hub de criatividade e ação, trazendo o que o circo tem de melhor.
O Carteiro e a Bicicleta Acrobática é o mais novo espetáculo da companhia. Uma peça que resgata a moda antiga dos carteiros e do envio de cartas. Com uma bicicleta, muitas encomendas, tons poéticos apoiados pela trilha sonora, a obra surpreende o público quando manobras, equilíbrios e acrobacias na bicicleta revelam a intimidade e a conexão entre personagem e bike.
Confira a programação
23/10
Praça de esportes Tancredo Neves
Avenida das Amoreiras 4445 – Jd. Novo Campos Elíseos
8h-12h
Oficina de futsal
Oficina de basquete
Aula aberta de Jiu-jítsu
Atividades Braille
Minicidade – Emdec
Apresentações
9h – Show Dog- GM
10h – Irmãos Sabatino – artistas e trapezistas com o espetáculo O carteiro e a Bicicleta Acrobática
11h – Irmãos Sabatino – artistas e trapezistas – com o espetáculo O carteiro e a Bicicleta Acrobática
24/10
Parque Ecológico Monsenhor Emílio José Salim
R. Raul Teixeira Penteado, 2 – Vila Brandina.
8h-12h – Minicidade – Emdec
10h – Irmãos Sabatino – artistas e trapezistas – com o espetáculo O carteiro e a Bicicleta Acrobática
11h – Irmãos Sabatino – artistas e trapezistas – com o espetáculo O carteiro e a Bicicleta Acrobática

Continue Lendo

Geral

Sancionada lei que desburocratiza análise de habitação de interesse social

Publicado

em

Por

O projeto de lei complementar 44/20, que disciplina a implantação do Empreendimento Habitacional de Interesse Social (EHIS), foi sancionado pelo prefeito Dário Saadi, conforme publicação no Diário Oficial do Município (DOM), desta segunda-feira, 18 de outubro. O texto da lei, elaborado com a participação da Companhia Habitação Popular de Campinas (Cohab), entra em vigor a partir de hoje, mas ainda passará por regulamentação.
O PL foi encaminhado pelo Executivo e tem como foco impulsionar novos projetos de empreendimentos de interesse social. Dessa forma, as novas regras têm potencial para aumentar a oferta de unidades habitacionais destinadas à população de baixa renda.
A nova lei tem regras urbanísticas/construtivas mais simples, com o objetivo de agilizar os processos e ampliar a atração do setor privado para investir em empreendimentos de interesse social, fortalecendo a política habitacional da cidade. A publicação no DOM detalha os benefícios previstos com as alterações.
A intenção é que as novas medidas possam reduzir o valor de imóveis e aumentar as oportunidades de aquisição para quem sonha com a casa própria. E, ao estimular a construção civil, também impulsionar a geração de empregos no setor.
As regras da nova lei valem para requerimentos com entrada a partir desta publicação no Diário Oficial, em 18 de outubro. No entanto, as empresas que estiverem com processos em andamento podem solicitar que a análise seja feita sob a nova legislação. O pedido para a mudança deve ser feito em até 180 dias a partir da publicação da lei.
O EHIS é direcionado a famílias com renda de até dez salários-mínimos. Para até seis salários, há benefícios fiscais, como isenção de ITBI (Imposto de Transmissão de Bens Imóveis) e ISS (Imposto Sobre Serviços).

Continue Lendo

Populares