Connect with us

Geral

Oficina dos Atores encena Bertolt Brecht na Sala dos Toninhos

Publicado

em

Neste fim de semana, o coletivo Oficina de Atores apresenta o espetáculo “Ascensão e Queda da Cidade de Mahagonny”, de Bertolt Brecht, na Sala dos Toninhos, com entrada gratuita.
Escrita e estreada entre 1928/1929, a criação reflete a profunda crise por que passava o capitalismo internacional, que seria marcado pelo Crack de 1929. A trama espelha a sociedade da época, mostrando três vigaristas que se dedicam a fundar e explorar, num ponto perdido dos Estados Unidos, uma cidade destinada, tão somente, à diversão e ao prazer. A regra é ter dinheiro. Um lugar onde tudo tem seu preço e a moral convencional perde seus critérios. 
A atual versão tem música composta por Ronaldo Florentino, a partir de pesquisa dos ritmos predominantes na década de 1930. A trilha musical é executada ao vivo e o elenco é formado por 16 atores e atrizes.
Serviço
Espetáculo “Ascensão e Queda da Cidade de Mahagonny”, de Bertolt Brecht
Com o elenco da Oficina de Atores
Direção e música: Ronaldo Florentino
Quando: dias 15, 16 e 17 de junho (sexta, sábado e domingo): sexta e sábado, às 20h, e domingo, às 19h
Local: Sala dos Toninhos / Estação Cultura “Prefeito Antonio da Costa Santos” (Largo Marechal Floriano, s/n. Centro. Campinas)
Retirada de senhas-convites uma hora antes do espetáculo

Geral

Restaurantes terão uma hora de tolerância no horário de funcionamento

Publicado

em

Por

Após reunião nesta segunda-feira, 25 de janeiro, com representantes de bares e restaurantes, o prefeito Dário Saadi publica decreto amanhã no Diário Oficial do Município (DOM) dando mais uma hora de tolerância no horário de funcionamento de restaurantes. Os estabelecimentos terão que fechar as portas às 20h, e os clientes poderão permanecer mais uma hora no interior, para poder terminar as refeições.


No encontro com os setores, o prefeito informou que até quarta-feira anunciará a entrada em funcionamento de mais 15 leitos de terapia intensiva (UTI) para atendimento de pacientes graves com Covid-19 no Hospital Ouro Verde.


Com isso, o prefeito comunicará ao Centro de Contingência do Coronavírus do Estado o aumento da capacidade de UTIs na cidade e solicitará a flexibilização do funcionamento dos restaurantes nos finais de semana.


As mudanças nas regras do Plano São Paulo, anunciadas na última sexta-feira pelo governo do Estado, colocaram todas as regiões paulistas na fase vermelha da quarentena nos finais de semana e a partir das 20h, nos dias úteis. Nesses horários, apenas serviços essenciais, como mercados e farmácias podem funcionar. As restrições valem até 8 de fevereiro.


Participaram da reunião com os representantes de bares e restaurantes, além do prefeito, os secretários Peter Panutto (Justiça), Adriana Flosi (Desenvolvimento Econômico), Lair Zambon (Saúde), Aderval Fernandes Júnior (Chefia de Gabinete) e Luiz Guilherme Fabrini (Comunicação).

Continue Lendo

Geral

Reitoria suspende atividades presenciais não essenciais nos campi a partir desta terça-feira (26) em virtude da piora da pandemia

Publicado

em

Por

unicamp

Dispõe sobre a suspensão das atividades presenciais não essenciais nos campi da UNICAMP a partir de 26/01/2021 em virtude da piora da pandemia do Coronavírus (Covid-19).

O Reitor da Universidade Estadual de Campinas, 

  • Considerando a piora da pandemia no estado indicadas pela alta de casos, internações e mortes.
  • Considerando a necessidade de se evitar aglomerações, principalmente as atividades que reúnam grande número de pessoas em locais fechados; 
  • Considerando a necessidade de manutenção do controle da transmissão da Covid-19, visando prevenir o contágio nas dependências da Unicamp;
  • Considerando que a prevenção por meio do afastamento social é uma das medidas eficazes no combate à pandemia; 
  • Considerando que é fundamental manter funcionando integralmente a área de saúde da Universidade, que integra a rede do Sistema Único da Saúde; 
  • Considerando o cumprimento dos protocolos estabelecidos pelo MS e pela Portaria Conjunta ME e MPT 20/2002, do Decreto Estadual 65.032, de 27/6/2020 e de Portarias e Resoluções publicadas pela UNICAMP;
  • Considerando que na reclassificação anunciada no dia 22/01/2021, 78% da população do estado está na Fase Vermelha e 22%, na Fase Laranja (incluindo a região de Campinas e Piracicaba), as duas mais restritas do Plano São Paulo.
  • Considerando o Plano de enfretamento da COVID-19 da Unicamp, em especial o previsto na Resolução GR nº. 93/2020, que alterou a Resolução GR n.º 87/2020, que orienta e disciplina a retomada gradual das atividades presenciais na Universidade,

Baixa a seguinte Resolução: 

Art. 1° – Nos termos do § 5º do artigo 1º da Resolução GR n.º 93/2020, ficam suspensas as atividades presenciais não essenciais (acadêmicas, administrativas e os eventos públicos da Unicamp) a partir de 26/01/2021 até a reclassificação das regiões de Campinas e Piracicaba (que inclui a cidade de Limeira) para a fase Amarela do Plano São Paulo e permanência destas regiões na fase Amarela por, pelo menos, 14 dias consecutivos, mantidas as atividades administrativas essenciais e as da área da saúde, na forma aqui definida.

Parágrafo Único – As atividades acadêmicas e administrativas da Universidade deverão continuar ocorrendo por modo remoto.

Art. 2º – As atividades administrativas essenciais de Unidades e Órgãos da Universidade poderão funcionar em regime de contingenciamento ou rodízio, permitido o tele-trabalho no período, conforme planejamento específico de cada local e, cabendo à direção de cada órgão a adoção das medidas que viabilizem esta prática.

§ 1º – A realização de tele-trabalho, sempre que possível, deverá ser priorizada nos órgãos administrativos,

§ 2º – No período de suspensão das atividades a frequência dos servidores será aferida conforme plano de contingenciamento previamente divulgado. 

§ 3º – Durante a vigência desta suspensão de atividades presenciais, os servidores poderão ser convocados a retornar ao trabalho a qualquer momento.

Art. 3º – Para fins desta Resolução, são atividades essenciais ao funcionamento da UNICAMP as previstas no §§ 1º e 2º do art. 1º da Resolução GR n.º 34/2020, conforme detalhadas abaixo:

I – as atividades assistenciais de saúde e hospitalares, inclusive as atividades do CEB;

II – as atividades administrativas de suporte às atividades assistenciais de saúde;

III – serviço de limpeza das áreas hospitalares e demais áreas em funcionamento presencial;

IV – serviço de vigilância;

V – serviço de alimentação;

VI – serviços administrativos necessários para a continuidade do funcionamento da Universidade;

VII – serviços de suporte de TI;

VIII – atividades que requerem cuidados pessoais, como biotérios, estufas, e equipamentos de grande porte que não podem ser desligados.

§ 1º – Os servidores que não exercem atividades essenciais deverão permanecer em quarentena e em tele-trabalho no período.  

§ 2º – Os dirigentes das áreas indicadas nesse artigo definirão a forma de realização de suas atividades, de forma a garantir o funcionamento das mesmas.

Art. 4º – Permanece vigente a Resolução 80/2020, que prevê que as Unidades de Ensino e Pesquisa, os Centros e Núcleos podem, excepcionalmente, dar continuidade às atividades de pesquisa, em caráter temporário e esporádico, que apresentem risco de comprometimento irreparável e que comprovadamente não tenham encontrado alternativa ao uso dos laboratórios.

Parágrafo único – Estas excepcionalidades deverão ser avaliadas e aprovadas previamente pelo Comitê de Crise COVID-19 da Unidade de Ensino e Pesquisa, do

Centro ou Núcleo, que analisará a proposta dos interessados, que deverá indicar os prejuízos para a pesquisa e o plano detalhado de retomada pontual da atividade. 

Art. 5º – Esta Resolução entrará em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.

Continue Lendo

Geral

Campinas informa mais sete mortes Covid-19 e já passa de 1600

Publicado

em

Por

A Secretaria Municipal de Saúde atualizou os dados da pandemia de Covid-19 em Campinas nesta segunda-feira, dia 25 de janeiro. O município tem 58.668 casos confirmados da doença (na sexta-feira, dia 22 de janeiro, eram 57.870, são 798 a mais) e mais sete mortes foram registrados, totalizando 1.602 óbitos pela Covid-19.

Das sete novas vítimas, três eram homens e quatro eram mulheres; seis tinham comorbidades e uma não apresentava outras doenças. Com relação à faixa etária, cinco eram maiores de 60 anos, sendo: uma maior de 90 anos; duas entre 80 e 89 anos; uma entre 70 e 79; e uma entre 60 e 69 anos. Duas eram menores de 60 anos, sendo uma entre 50 e 59 anos; e uma entre 20 e 29 anos.
 

Sobre as vítimas

– Homem de 84 anos. Tinha comorbidades. Morreu dia 24 de janeiro.

– Mulher de 80 anos. Tinha comorbidades. Morreu dia 22 de janeiro.

– Mulher de 24 anos. Tinha comorbidades. Morreu dia 21 de janeiro.

– Homem de 59 anos. Tinha comorbidades. Morreu dia 21 de janeiro.

– Mulher de 68 anos. Não tinha comorbidades. Morreu dia 21 de janeiro.

– Mulher de 74 anos. Tinha comorbidades. Morreu dia 13 de dezembro.

– Homem de 94 anos. Tinha comorbidades. Morreu dia 6 de janeiro.

Continue Lendo









<





Populares