Connect with us

Eventos

O destino do lixo no Brasil: Evento em Campinas discute os desdobramentos da Política Nacional de Resíduos Sólidos nesta quinta

Publicado

em

Mais de sete anos após o Brasil sancionar a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), por meio da Lei nº 12.305/10, regulamentada pelo decreto 7.404/10, que entre outras medidas determinava o fim dos lixões a céu aberto, pouco mudou no cenário de gestão de resíduos.

A medida, que desde 2010 procura organizar a forma com que o país lida com o lixo, exige dos setores públicos e privados transparência no gerenciamento de seus resíduos. Mas infelizmente ainda muito há de ser feito. Segundo dados da Associação Brasileira das Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe), em 2016, o país gerou 78,3 milhões de toneladas de lixo urbano. Os municípios brasileiros coletaram 91% desse total, mas enviaram quase metade dos resíduos para aterros e lixões de baixa segurança, colocando em risco a saúde do meio ambiente e da população.

Para discutir o assunto, o coordenador de desenvolvimento dos Agronegócios da Secretaria Estadual de Agricultura e Abastecimento de São Paulo (SAA/SP), José Valverde Machado Filho, e o superintendente do Consócio Intermunicipal de Manejo de Resíduos Sólidos da Região Metropolitana de Campinas (Consimares), Valdemir Aparecido Ravagnani, se encontram no dia 14 de setembro, das 18h às 21h, em mais uma edição do projeto “Ideias para o Desenvolvimento Sustentável” para avaliar como o Governo e organizações privadas vêm implementando medidas para ampliar a destinação correta do lixo nas grandes cidades. O evento será realizado no Hotel New Port Residence, em Campinas. Os interessados deverão se inscrever pelo site: https://www.sympla.com.br/ids-–atualidades-na-implementacao-da-politica-nacional-de-residuos-solidos__184629. As vagas são limitadas.

Destino do lixo no Brasil

O constante aumento populacional nas cidades proporciona grande geração de resíduos sólidos urbanos. Esse crescimento não é acompanhado pelo descarte adequado de embalagens e dos próprios itens, que se degradam e acabam sendo descartados de forma incorreta, o que pode contaminar o solo por exemplo. Muitos objetos poderiam ser reciclados ou reaproveitados, poupando recursos naturais, financeiros e emissões de CO2, que desequilibram o efeito estufa.

A PNRS foi um marco no setor por tratar de todos os resíduos sólidos, sejam eles domésticos, industriais, eletroeletrônicos, entre outros, e também por tratar a respeito de rejeitos (itens que não podem ser reaproveitados), incentivando o descarte correto de forma compartilhada ao integrar poder público, iniciativa privada e cidadão.

De acordo com Valverde, que coordenou a formulação da lei paulista e participou da implementação da PNRS, o texto propõe a redução dos resíduos gerados, de modo a incentivar reciclagem e reaproveitamento, e, no caso dos rejeitos, afirma que devem ser destinados a locais adequados para minimizar os danos ambientais e à saúde humana. “Isso se efetivaria com uma das metas, que é a “eliminação e recuperação de lixões, associadas à inclusão social e à emancipação econômica de catadores de materiais reutilizáveis e recicláveis”, explica Valverde.

Antes da lei, quando um consumidor descartava um produto em um local inadequado, ninguém sabia de quem era a culpa. Com a PNRS, essa responsabilidade é dividida entre os diversos participantes da cadeia, já que é determinada a responsabilidade compartilhada pelo ciclo de vida dos produtos. A análise do ciclo de vida de um item compreende todo o processo do produto, desde a extração da matéria-prima, produção, consumo e descarte final. Pela logística reversa, a responsabilidade sobre o produto cabe a comerciantes, fabricantes, importadores, distribuidores, cidadãos e titulares de serviços de manejo dos resíduos sólidos urbanos.

Sobre os debatedores

José Valverde Machado Filho é mestre em Direito Ambiental pela Universidade Católica de Santos. Docente no Curso de Especialização em Direito Ambiental e Gestão Estratégica da Sustentabilidade da PUC-SP e da disciplina Gestão Púbica e Meio Ambiente, no MBA da Universidade de São Caetano do Sul. É também docente convidado na Faculdade de Saúde Pública da USP desde 2006 para ministrar aulas sobre a Política Nacional de Resíduos Sólidos. Coeditor da obra “Política Nacional Gestão e Gerenciamento de Resíduos Sólidos” pela Editora Manole e autor do livro A sociedade civil e o Direito Ambiental. Como Secretário Parlamentar e assessor do Deputado Arnaldo Jardim, foi o responsável técnico pela elaboração da Política Paulista de Resíduos Sólidos e da Política Nacional de Resíduos Sólidos. Atualmente Coordenador da Coordenadoria do Desenvolvimento dos Agronegócios (CODEAGRO) também dirige a área de segurança alimentar da Secretaria Estadual de Agricultura e Abastecimento de São Paulo. Membro do Conselho de Meio Ambiente da FIESP e Diretor de Meio Ambiente e Turismo Sustentável da Confederação Nacional do Turismo – CNTUR.

Valdemir Aparecido Ravagnani é engenheiro agrônomo, com pós-graduado em Manejo de Resíduos Sólidos. É presidente da Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Sumaré (AEAS) e superintendente do Consórcio Intermunicipal de Manejo de Resíduos Sólidos da Região Metropolitana de Campinas – Consórcio CONSIMARES.

Serviço

“Ideias para o Desenvolvimento Sustentável”

Quando: 14 de setembro (quinta), das 19h às 22h

Onde: Hotel New Port Residence – Rua Santos Dumont, 291 – Cambuí – Campinas/SP

Inscrições pelo site: https://www.sympla.com.br/ids-–atualidades-na-implementacao-da-politica-nacional-de-residuos-solidos__184629

Contribuição R$ 20,00 (para os custos do evento).

Eventos

T-Rex Park, Labirinto Mágico são algumas das atrações do Shopping Dom Pedro

Publicado

em

Por

Para que as crianças possam aproveitar o melhor das férias escolares com total segurança e muita diversão, o Parque D. Pedro Shopping traz diversas opções para os pequenos e para toda a família! Entre brincadeiras e exposições, as crianças poderão aprender muito e aproveitar ainda mais com atrações como o T-Rex Park e instalações como o Labirinto Mágico, que trazem o lúdico e a magia para mais próximo do público.

O T-Rex Park traz uma inesquecível viagem no tempo para um passeio divertido e animado em meio aos gigantes dinossauros da Era Jurássica. Com diversas atrações, como a montanha russa Coaster e o Skyloop, instalação inédita no Brasil, o parque traz ainda réplicas animatrônicas de grandes espécies, como o Tiranossauro Rex de 12 metros de altura e 25 metros de comprimento, considerado uma das maiores réplicas da América Latina. Além de muitas brincadeiras, o T-Rex Park oferece um jeito divertido de aprender sobre essas tão fascinantes criaturas.

Para criar momentos inesquecíveis e incentivar a imaginação das crianças, o Mundo dos Blocos: No Fundo do Mar traz uma nova – e gigante – proposta de brincadeira. Focada na construção de figuras com blocos, a instalação traz o tema “fundo do mar”, e junta toda a magia dos oceanos com a diversão de criar. O local conta com peças gigantes para a construção, dando às formas tamanho real para os pequenos, além de gangorra de polvo, navio escorregador e muito mais. Além de deixar a imaginação voar com os blocos, o Mundo dos Blocos: No Fundo do Mar traz ainda uma oficina de slime nos dias 23, 24, 30 e 31 de janeiro, às 15h. A atração será exclusiva e gratuita para os clientes da atração

Já para as crianças que gostam de correr e brincar, o Labirinto Mágico traz um grande circuito de redes para deixar a imaginação fluir. Com bolas transparentes e Kids Play, a instalação oferece muita diversão segura para a toda a família. Outra opção é o BrincaVilla, que, com instalações divertidas e encantadoras, propõe diversas brincadeiras para crianças de 3 a 12 anos com diversos brinquedos e videogames, sempre acompanhados de monitores.

Todas as instalações seguem as medidas de segurança impostas pelos órgãos de saúde e pela Prefeitura Municipal de Campinas para funcionamento, como a limitação de 40% da capacidade total das atrações, disponibilização de álcool em gel e distanciamento social.

Serviço

T-Rex Park
Horário de Funcionamento: terça a sexta-feira, das 13h às 19h; domingo, das 13h às 19h; sábado, das 13h às 20h.
Local: Parque D. Pedro Shopping, acesso pela Entrada das Pedras.

Labirinto Mágico
Horário de Funcionamento: de segunda-feira a sábado, das 10h às 22h; domingos e feriados, das 12h às 20h.
Local: Parque D. Pedro Shopping, acesso pela Praça de Eventos da Alameda  

BrincaVilla
Horário de Funcionamento: de segunda-feira a sábado, das 10h às 22h; domingos e feriados, das 12h às 20h.
Local: Parque D. Pedro Shopping, acesso pela Entrada das Flores.

Mundo dos Blocos: No Fundo do Mar

Horário de Funcionamento: de segunda-feira a sábado, das 10h às 22h; domingos e feriados, das 12h às 20h.
Local: Parque D. Pedro Shopping, acesso pelo pergolado da Entrada das Águas.

Continue Lendo

Eventos

Sanasa informa que irá interromper o fornecimento de água terça e quarta em Campinas, confira os bairros:

Publicado

em

Por

A Sanasa informa que, em continuidade aos trabalhos de melhoria na oferta e distribuição de água da cidade, fará o serviço de interligação de redes. Para isso, será necessário interromper o fornecimento de água na terça-feira, dia 19 de janeiro, das 8h às 17h, para o bairro Residencial Mont Blanc.

A Sanasa informa que, em continuidade aos trabalhos de melhoria na oferta e distribuição de água da cidade, fará o serviço de capeamento de redes. Para isso, será necessário interromper o fornecimento de água na quarta-feira, dia 20 de janeiro, das 8h às 17h, para o Chácara Buriti e para parte dos bairros Jardim Samambaia, Jardim Aliança e Jardim Monte Líbano.

A Sanasa recomenda aos moradores que façam a reserva antecipada ao período, para que não falte água.

Continue Lendo

Eventos

Festival de Férias terá espetáculos infantis diários, de 10 a 17 de janeiro

Publicado

em

Por

O Teatro Oficina do Estudante, localizado no Shopping Iguatemi, em Campinas, incluiu uma semana de programação com peças para as crianças, sempre às 15h, e com preço único de R$ 40,00.

O Teatro Oficina do Estudante, localizado no Shopping Iguatemi, em Campinas, realiza o “Festival de Férias 2021”, à partir do próximo domingo, dia 10. Com programação diária até o dia 17 de janeiro, o Festival contará com espetáculos infantis todos os dias, às 15h, com ingressos por R$ 40,00, já à venda no site www.ingressorapido.com.br e na bilheteria do teatro. Informações pelo telefone (19) 3543-2450.

O Festival de férias terá os espetáculos O Menino Maluquinho – Oficial (dias 10 e 17), A Pequena Sereia (dia 11), Pinóquio (dia 12), O Sítio do PicaPau Amarelo em: o Circo de Cavalinhos (dia 13), O Mágico de Oz (dia 14), Chapeuzinho Vermelho em: Uma surpresa para o Lobo (dia 15) e Os Três Porquinhos (dia 16). Os espetáculos são assinados pela Cia Arte & Manhas.

Sobre os espetáculos

O Menino Maluquinho – Oficial

Nesta adaptação original da Cia Arte & Manhas da obra de Ziraldo, pode-se conhecer mais a fundo “o menino que tinha vento nos pés e o olho maior que a barriga”. Junto com seus amigos Julieta e Bocão, Maluquinho está passando por uma nova situação envolvendo seus pais. Com a ajuda da avó querida e dos amigos inseparáveis, Maluquinho mostra que a teoria dos lados, criada por ele, vai fazer toda a diferença.

“Procuramos, nesta montagem, mostrar as relações familiares do Menino Maluquinho e de como é possível lidar com estas questões, dentro do universo infantil. Criamos uma história original, tendo como base o primeiro livro de Ziraldo que deu vida ao Maluquinho. Pretendemos, com esta história, aproximar pais e filhos ainda mais”, explica o diretor do espetáculo, Leonardo Cassano.

O brincar e a inocência estão presentes no espetáculo. “Nesta história, fugimos do contemporâneo no que se refere a tecnologia. Queremos resgatar as brincadeiras com os amigos sem o uso de eletrônicos, valorizar o olho no olho e reforçar as relações”. A montagem tem a chancela da Ziraldo Produções. Conta com trilha sonora composta especialmente para a peça, figurinos produzidos de forma artesanal e um cenário que remete a década de 80, época de lançamento do livro. Apresentações nos dias 10 e 17 de janeiro (domingos), às 15h.

A Pequena Sereia

Inspirado no clássico conto de Hans Christian Andersen, o espetáculo, que encanta gerações, também é uma adaptação feita pela Cia Arte & Manhas. Trata-se da história da pequena sereia Ariel, que vive nos oceanos, e um dia, ao subir à superfície se apaixona por um humano. O encanto de Ariel por um príncipe humano representa uma grande afronta para o seu pai, que sempre a alertou sobre os perigos da vida fora das águas e sobre as destruições da natureza provocadas pelo homem.

A partir deste amor platônico, surge uma arriscada aventura e uma prova de fogo com a rainha do mar, Úrsula, uma bruxa que promete transformar Ariel em humana em troca de sua linda voz. As peripécias da pequena sereia são acompanhadas pelos animados e atrapalhados amigos que vivem no mar.

“Procuramos dar o fator de encantamento ao imaginário infantil, com elementos fiéis ao clássico e soluções cênicas que tornam a peça especial, como o trono móvel de Ariel, os tentáculos da Úrsula e um grande cenário que remete ao fundo do mar”, conta Leonardo Cassano, diretor do espetáculo. A peça conta com trilha sonora original, especialmente composta para a montagem, com assinatura de Rafael Pio, além de figurinos incríveis, produzidos de forma artesanal. Apresentação na segunda-feira, dia 11 de janeiro, às 15h.

Pinóquio

Inspirado na obra clássica italiana, a peça conta a trajetória de Gepeto e seu boneco, em diversas fases. A montagem mescla atores, bonecos e teatro de sombra, mostrando a história do boneco de madeira que se vê em um universo fantástico, com muitos desafios. Ele precisa se salvar da terrível baleia e se livrar de um maluco – e um tanto quanto malvado – dono de circo. As aventuras são embaladas por trilha sonora especialmente composta para a montagem e cenários que remetem ao interior da casa de Gepeto, passando pelo circo e pelo fundo do mar, que mescla o universo embaixo d´água com o teatro de sombras. Apresentação dia 12 de janeiro terça-feira, às 15h.

O Sítio do PicaPau Amarelo em: o Circo de Cavalinhos

Desta obra de Monteiro Lobato, a Cia Arte & Manhas buscou uma adaptação que trouxesse, para as novas gerações, um mundo fantástico de descobertas e sensações, com o resgate da cultura brasileira. ‘” Circo de Cavalinhos”, publicado originalmente em 1921, conta a história da boneca de pano Emília, que resolve ter, no sítio, um ‘Círculo de Escavalinhos”, conforme o vocabulário dela.

A ajuda dos amigos Pedrinho, Narizinho, Visconde, Nastácia e, claro, Dona Benta, é fundamental para que o sonho se torne realidade. Trata-se de um espetáculo para todas as idades e gerações. A trilha sonora foi composta especialmente para a montagem e os figurinos e os cenários são artesanais. Apresentação dia 13 de janeiro, quarta-feira, às 15h.

O Mágico de Oz

Baseado no clássico do norte-americano Frank Baum, o espetáculo conta a fantástica história de Dorothy, que tem sua casa levada por um furação até o incrível mundo de Oz. Junto com o inseparável cãozinho Totó, a garota segue pelo caminho dos tijolos amarelos na tentativa de voltar para casa.

Nesta trajetória, ela conhece novos e bons amigos, como o Espantalho, que deseja ter um cérebro, o Homem de Lata, que almeja um coração, e um Leão, que sonha em ser corajoso. A montagem é da Cia Arte & Manhas, com direção de Leonardo Cassano. Os figurinos são fiéis ao clássico. A trilha sonora é assinada por Rafael Pio e, a adaptação de texto, por Tamires Faustino. Apresentação no dia 14 de janeiro (quinta-feira), às 15h.

Chapeuzinho Vermelho em: Uma surpresa para o Lobo

Espetáculo inspirado na obra de Charles Perrault, conta a história de Chapéu, uma garota que usa um capuz vermelho para visitar a sua avó, que mora perto da floresta. Ela vive sendo perseguida por um lobo. Apostando na interatividade com a plateia, a montagem da Cia Arte & Manhas coloca as crianças no palco com voz ativa no andamento da peça. Mais de 50 mil pessoas já assistiram ao espetáculo desde a estreia, em 2012.

Para o produtor da companhia, Leonardo Cassano, com isso, as crianças conseguem estimular o senso crítico e opinativo: “Buscamos estimular as crianças a refletirem sobre a história, provocando-as com elementos diferentes do clássico para que, em seguida, entremos de fato na história. Com isso, a plateia, até então apenas passiva, se torna parte integrante do espetáculo”, diz. A Apresentação será no dia 15 de janeiro, sexta-feira, às 15h.

Os três porquinhos

Nesta adaptação da Cia Arte & Manhas, os três porquinhos recebem algumas valiosas moedas da mãe deles para comprar materiais e construir a própria casa. Foi uma alegria danada, pois, a partir de então, todos teriam um cantinho para chamar de seu. Mas eis que, na hora da construção, alguns materiais não chegaram e foi aí que começou a confusão.

A tradicional história ainda guarda inovações, como um lobo que não é tão malvado e assustador, além de ter um ponto frágil e que é o fio condutor da história: o pânico que possui de porquinhos. Ele não pode ver nenhum que já sai em disparada e, desta forma, a confusão quase sempre já está armada. A interação com a plateia, marca da Cia de Campinas Arte & Manhas, também está presente, fazendo com que as crianças ajudem os porquinhos a construir as casinhas tão sonhadas. Os cenários são artesanais e a trilha sonora foi especialmente composta para a peça. Os figurinos caprichados são parte do encantamento que a peça promete ao público infantil. Apresentação no dia 16 de janeiro, sábado, às 15h.

Sobre a Cia Arte & Manhas

Com intensa programação teatral ao longo dos anos, a Arte & Manhas já produziu mais de 70 espetáculos, dos quais, atualmente, 40 estão em repertório ativo, um dos maiores do Brasil. Um dos diferenciais, é a técnica usada no desenvolvimento das peças: forte interação com a plateia, músicas envolventes e compostas especialmente para cada espetáculo, cenários elaborados para encantar o público, além de respeito irrestrito aos direitos autorais com trilha sonora.

Em paralelo aos espetáculos, criou o projeto Tá na hora do Teatro, em um formato inédito de histórias produzidas e filmadas especialmente para internet e que, em menos de  quatro meses, já alcançou 600 mil minutos assistidos. Também desenvolve storytelling de personagens artísticos e mascotes para empresas, além de gerenciar eventos corporativos, principalmente os que envolvem criatividade. Nestes anos, mais de 1 milhão de pessoas já assistiram aos seus espetáculos. Somadas as redes sociais Instagram, Facebook e Twitter, mais de 40 mil pessoas seguem a Cia Arte & Manhas.

SERVIÇO

Festival de Férias

Data: de 10 a 17 de janeiro de 2021

Horário: às 15 h

Ingressos: R$ 40,00

Classificação etária: livre

Local: Teatro Oficina do Estudante Iguatemi

3º piso do Shopping Iguatemi Campinas

End: Av. Iguatemi, 777 – Vila Brandina

Serviço

Janeiro 2021 – programação

Teatro Oficina do Estudante – Shopping Iguatemi Campinas

08 de janeiro – sexta-feira

21h – Cleber Rosa – “Um pobre na quarentena”         

Ingressos: R$ 70,00 (inteira) e R$ 35,00 (meia)          

Classificação etária: Livre

09 de janeiro – sábado

21h – Guetto

Ingressos: R$ 70,00 (inteira) e R$ 35,00 (meia)

Classificação etária: 14 anos

10 de janeiro – domingo

15h -O menino maluquinho

Ingressos: R$ 40,00

Classificação etária – Livre

19h –   Fábio Vital “Ele Quer Casar Ela Só Quer Sexo”

Ingressos: R$ 80,00 (inteira) e INGRESSOS: R$ 40,00 (meia)

Classificação etária: 16 anos

11 de janeiro – segunda-feira

15h – A pequena sereia

Ingressos: R$ 40,00

Classificação etária – Livre

21h – 4 amigos

Ingressos: R$ 100 (inteira) e R$ 50,00) meia

Classificação etária: 16

12 de janeiro – terça-feira

15h – Pinóquio

Ingressos: R$ 40,00

Classificação etária: Livre

19h (sessão extra) – 4 amigos

Ingressos: R$ 100 (inteira) e R$ 50,00) meia

Classificação etária: 16

21h – 4 amigos

Ingressos: R$ 100 (inteira) e R$ 50,00) meia

Classificação etária: 16

13 de janeiro – quarta-feira

15h – O Sítio do PicaPau Amarelo em: o Circo de Cavalinhos

Ingressos: R$ 40,00

Classificação etária: Livre

19h (sessão extra) – 4 amigos

Ingressos: R$ 100 (inteira) e R$ 50,00) meia

Classificação etária: 16

21h – 4 amigos

Ingressos: R$ 100 (inteira) e R$ 50,00) meia

Classificação etária: 16

14 de janeiro – quinta-feira

15h – Mágico de Oz

Ingressos: R$ 40,00

Classificação etária: Livre

21h – Bee Gees Away

Ingressos: R$ 80,00 (inteira) e R$ 40,00 (meia)

Classificação etária: Livre

15 de janeiro – sexta-feira

15h – Chapeuzinho Vermelho em: uma Surpresa para o Lobo

Ingressos: R$ 40,00

Classificação etária: Livre

21h – Cleber Rosa – “Um pobre na quarentena”

Ingressos: R$ 70,00 (inteira) e R$ 35,00 (meia)

Classificação etária: Livre

16 de janeiro – sábado

15h – Os Três Porquinhos

Ingressos: R$ 40,00

Classificação etária: Livre

21h – Afonso Padilha “Fase de Teste”

Ingressos: R$ 80,00 (inteira) e R$ 40,00 (meia)

Classificação etária:16

17 de janeiro – domingo

15h – O menino maluquinho

Ingressos: R$ 40,00

Classificação etária: Livre

19h –   Afonso Padilha “Fase de Teste”

Ingressos: R$ 80,00 (inteira) e R$ 40,00 (meia)

Classificação etária:16 anos

21 de janeiro – quinta-feira

21h- Abba Majestat

Ingressos: R$ 80,00 (inteira) e R$ 40,00 (meia)

Classificação etária: Livre

22 de janeiro – sexta-feira

21h – Cleber Rosa – “Um pobre na quarentena”

Ingressos: R$ 70,00 (inteira) e R$ 35,00 (meia)

Classificação etária: Livre

23 de janeiro – sábado

15h – Joaninha Douradinha nos contos de Fadas

Ingressos: R$ 60,00 (inteira) e R$ 30,00 (meia)

Classificação etária: Livre

21h – Afonso Padilha – Fase de Teste

Ingressos: R$ 80,00 (inteira) e R$ 40,00 (meia)

Classificação etária: 16 anos

24 de janeiro – domingo

19h – Afonso Padilha – Fase de Teste

Ingressos: R$ 80,00 (inteira) e R$ 40,00 (meia)

Classificação etária: 16 anos

28 de janeiro – quinta-feira

21h – Beatles 4 Ever

Ingressos: R$ 80,00 (inteira) e R$ 40,00 (meia)

Classificação etária: Livre

29 de janeiro – sexta-feira

21h – Serginho Malandro – “Ninguém me leva a sério, pô!”

Ingressos: R$ 67,50 (inteira) e R$ 28,13 (meia)

Classificação etária: 14 anos

30 de janeiro – sábado

15h – Bita e os animais

Ingressos: R$ 90,00 e R$ 45,00  

Classificação etária: Livre

19h – Afonso Padilha – Fase de Teste

Ingressos: R$ 80,00 (inteira) e R$ 40,00 (meia)

Classificação etária: 16 anos

21h30 – Matheus Ceará – “Até Que Meu Show Te Separe”

Ingressos: R$ 60,00 (inteira) e R$ 30,00 (meia)

Classificação etária: 16 anos

31 de janeiro – domingo

15h – Bita e os animais

Ingressos: R$ 90,00 e R$ 45,00  

Classificação etária: Livre

19h – Emerson Ceará – “Sem Freio”

Inteira: R$ 70,00 (inteira) e R$ 35,00 (meia)

Classificação etária: 16 anos

Continue Lendo









<





Populares