Connect with us

Geral

Moradores do Núcleo Parque Social Iza conquistam títulos de propriedade

Publicado

em

Os moradores do Núcleo Parque Social Iza, na região Leste de Campinas, celebraram a conquista das 187 escrituras de seus imóveis na noite desta terça-feira, dia 28 de junho, no CEI Recanto da Alegria. O prefeito Dário Saadi participou do evento e entregou alguns dos documentos em mãos dos agora oficialmente proprietários dos lotes. A ocupação que deu início ao núcleo começou há 50 anos.

 

De posse da matrícula, as famílias tornam-se proprietárias de seus imóveis, passam a ter segurança jurídica e podem fazer melhorias, vender ou transferir o bem. O título de propriedade é emitido pelo cartório de registro de imóveis.

 

A regularização foi realizada pela Secretaria Municipal de Habitação (Sehab) e classificada como urbana de interesse social – Reurb-S, aplicada a núcleos urbanos informais ocupados, em grande parte, por população de baixa renda.

Publicidade

 

Reconhecendo o histórico de todo o trabalho que já havia sido feito, além da parceria da Câmara Municipal de Campinas, o prefeito Dário Saadi contou que, em menos de um ano e meio de administração, já foram entregues quase 4,5 mil escrituras. “O programa de regularização fundiária é um dos de maior sucesso de nossa gestão. É uma alegria para nós poder trabalhar e agilizar a regularização”, destacou.

 

Ele também frisou o quanto ter a documentação é importante para as famílias. “É um direito que as pessoas têm e que vai retirar de seu coração o medo de perder suas casas. Depois de tantos anos, poderão ter a tranquilidade da posse, poder deixar de herança aos filhos ou comercializar. Isso é fundamental para dar dignidade às famílias”, ressaltou o prefeito.

 

Publicidade

O secretário municipal de Habitação e presidente da Cohab Campinas, Arly de Lara Rômeo, disse que a espera da população do núcleo durou décadas e ressaltou a alegria de sua equipe em ver a concretização desta etapa. “É impressionante a paciência e a luta desses moradores. Tem sido uma emoção para nós da Secretaria e da Cohab. Estamos ultrapassando recordes sucessivamente”, disse.

 

O presidente da Câmara Municipal de Campinas, vereador Zé Carlos, também destacou a importância do trabalho feito pelo prefeito Dário Saadi e pela equipe da Cohab para que os moradores pudessem receber a escritura. Disse ser visível a emoção das pessoas em ver seu sonho ser realizado e as parabenizou. “O mais importante que tudo na nossa vida é ter o nosso lar. A maioria dos que vemos aqui já está na ‘melhor idade’, sofreu, pisou no barro e hoje vê a contemplação de que a luta não foi em vão”.

 

Participaram ainda do evento, os vereadores Paulo Haddad e Edison Ribeiro, e o secretário Municipal de Cooperação nos Assuntos de Segurança Pública, Christiano Biggi.

Publicidade

 

Conquista do povo

 

A mesa do evento também teve a participação especial de Ginalva Silva, de 84 anos, presidente da associação dos moradores do bairro. Ela destacou que os moradores são o seu povo e que é deles que cuida e cuidará até o dia que puder. “Minha alegria é ver hoje esse povo receber a escritura de sua casa e pelas mãos do prefeito. Foi uma luta muito grande minha. A pessoa sair de um barraco para morar numa casa de alvenaria, melhora a estima. As crianças vão melhorar de vida. A doença que os filhos têm todos o dias, na casa de alvenaria, não vão ter.”.

 

Publicidade

Também moradoras do núcleo, Vania Lopes Guabiraba Oda e Alaíde Cardoso de Paiva, contaram que estiveram juntas com Ginalva na luta pela escritura. “Foi muito tempo de luta”, disse Vania. “Ficamos alegres, agradecemos a Deus por isso”, complementou Alaíde.

 

Histórico

 

A história do Núcleo Residencial Parque Social Iza começou há 50 anos como uma ocupação de uma praça do Loteamento Vila Nogueira. O plano de arruamento e loteamento do Parque foi aprovado em agosto de 2003. Ou seja, o processo estava em andamento havia mais de 18 anos.

Publicidade

 

Em 2008, os moradores foram contemplados inicialmente com a concessão de direito real de uso especial para fins de moradia. No ano passado, essa concessão foi cancelada por meio da certidão de regularização fundiária para que os moradores pudessem receber o direito real de propriedade. Agora, com a entrega dos títulos, os moradores se tornam oficialmente proprietários dos seus imóveis.

 

O núcleo conta hoje com toda infraestrutura essencial já implantada: pavimentação, rede de água e esgoto, entrega de correspondência e coleta de lixo.

 

Publicidade

 

Geral

Mata de Santa Genebra está com inscrições abertas para Visita Autoguiada

Publicado

em

Por

A Fundação José Pedro de Oliveira (FJPO) está com inscrições abertas para a Visita Autoguiada pela Mata de Santa Genebra, projeto em os visitantes caminham sem o acompanhamento de um condutor por trilhas e roteiros pré-determinados. Monitores ficam à disposição para esclarecimento de dúvida na sede da fundação. O participante poderá permanecer na unidade de conservação por um período de duas horas. Os inscritos deverão assistir um vídeo explicativo sobre a atividade.

 

Os visitantes poderão fazer a caminhada para o Laguinho da Sanã e para a Trilha do Jatobá. A visita autoguiada é gratuita e recomendada para visitas individuais ou em pequenos grupos. As datas e horários disponíveis para visitação são sempre às quintas e sextas (manhã e tarde), e aos sábados (manhã). Para conferir, preencher o formulário e realizar as inscrições, é preciso entrar no link https://www.fjposantagenebra.sp.gov.br/visita-autoguiada. Deverá ser feita uma inscrição para cada participante, inclusive crianças. 

 

Para grupos com mais de 10 pessoas a FJPO orienta que se verifique a possibilidade de contratação de um condutor de visitantes no https://www.fjposantagenebra.sp.gov.br/visita-monitorada-para-grupos no projeto Visita Monitorada. As inscrições para visitas monitoradas gratuitas já estão com todas as vagas preenchidas para a atividade em 2022. 

Publicidade

 

O que levar e vestir

 

Para a proteção dos participantes, é necessário trajar calça comprida e calçado fechado, evitando acidentes com plantas e animais. Há muitos mosquitos no ambiente de floresta e portanto o uso de repelente para insetos é fundamental para aumentar o conforto na atividade. A atividade poderá ser cancelada em caso de chuva ou ventos fortes. Os visitantes deverão trazer garrafinha d’água que poderá ser reabastecida em no bebedouro da FJPO.

 

Publicidade

Roteiros

 

Caminhada para o Laguinho da Sanã

Extensão completa do roteiro: 1.600 m

Classificação: Leve

Publicidade

Duração aproximada do roteiro: 1h

O roteiro envolve uma caminhada agradável pela estrada que contorna a floresta.

O Laguinho da Sanã fica a 800m da sede da fundação e é um local propício para o avistamento de aves e contemplação da natureza. O local conta com uma pequena lagoa artificial e, nas épocas mais secas do ano, é possível ter acesso ao riacho.

Trilha do Jatobá

Extensão da Trilha do Jatobá: 500 m

Publicidade

Extensão completa do roteiro: 900 m

Classificação: Leve

Duração aproximada do roteiro: 30 min

O roteiro envolve caminhada em trilha e pela estrada que contorna a floresta. Durante a caminhada os visitantes poderão fazer paradas para contemplar o gigante Jatobá com quase 30 metros de altura.

 

Publicidade

Mais informações sobre as ações da Fundação José Pedro de Oliveira podem ser obtidas no site http://fjposantagenebra.sp.gov.br ou pelo e-mail contato.fundacao@fjposantagenebra.sp.gov.br . 

 

Sobre a Mata de Santa Genebra

 

A Mata de Santa Genebra é considerada a maior floresta urbana da Região Metropolitana de Campinas. A reserva ecológica possui 251,7 hectares de Mata Atlântica, totalizando um perímetro de nove quilômetros. É uma Unidade de Conservação Federal com grande diversidade de fauna e flora nativa. Caracteriza-se como um importante remanescente preservado em meio urbano, utilizado para educação, pesquisa e conscientização ambiental.

Publicidade
Continue Lendo

Geral

Agentes de Artes Visuais criam mapeamento para articular o setor

Publicado

em

Por

Será realizado até o dia 20 de agosto, sábado, o mapeamento de pessoas interessadas na área das Artes Visuais no município de Campinas. A iniciativa é do Segmento Temático das Artes Visuais, espaço de organização da sociedade civil interessada pelo tema dentro da Câmara Setorial das Artes, vinculada ao Conselho Municipal de Políticas Culturais de Campinas

 

A participação, online,  é voluntária, por meio de um formulário disponível na internet ( https://forms.gle/fxsN89s2S2s8uUH17 ). 

 

O interesse do grupo é o levantamento de dados a respeito da diversidade de artistas, pesquisadores, curadores, educadores e públicos das artes visuais em Campinas. São doze perguntas disponibilizadas buscando informações para georeferenciar os agentes nas diferentes regiões da cidade e também busca entender as práticas, principais atuações e locais de fruição artística das pessoas interessadas. 

Publicidade

 

O Segmento Temático como instância aberta para participação da sociedade conta com reuniões mensais para discutir temas pertinentes ao setor. O Conselho, por sua vez, é uma instância regulamentada, consultiva e deliberativa, que promove a mediação entre a sociedade civil e a Administração Pública no desenvolvimento de políticas para o setor. Desde a criação da Lei Municipal número 15.999, de 07 de Outubro de 2020, o Conselho passa a funcionar a partir de uma nova organização, mais descentralizada e participativa. 

Serviço

 

Mapeamento de Artes Visuais

Publicidade

 

De 15 de Junho à 20 de Agosto

 

Para participar acesse: https://forms.gle/fxsN89s2S2s8uUH17

 

Publicidade

Mais informações: https://www.instagram.com/segmento_artesvisuais_cps/

Continue Lendo

Geral

Escola de Governo promove capacitação sobre parentalidade responsável

Publicado

em

Por

A Escola de Governo e Desenvolvimento do Servidor (EGDS) está com o curso “Parentalidade Responsável” disponível em sua programação. A capacitação é a distância e voltada para servidores que queiram ampliar de 5 para 15 dias a licença paternidade. 

 

Segundo os organizadores, para além das questões legais e práticas e cuidados necessários, o curso propõe, ainda, uma importante reflexão sobre possíveis modos responsáveis, efetivos e participativos de exercer a paternidade. 

 

“Na semana do Dia do Pais é importante lembrar a importância da presença paterna para um desenvolvimento saudável da criança. A ampliação da Licença Paternidade tem este objetivo, de promover um vínculo maior entre pais e filhos nos primeiros dias de vida da criança”, disse a secretária de Gestão e Desenvolvimento de Pessoas, Eliane Jocelaine Pereira. 

Publicidade

 

O curso está organizado em seis módulos: – conceitos básicos sobre paternidade, primeira infância, planejamento familiar/reprodutivo e licença-paternidade; – pré-natal e gestação; parto, nascimento e puerpério; – amamentação, higiene e puericultura; – serviços públicos, vacinação e segurança; – paternidades diversas e igualdade de gênero. 

 

Os servidores que adotam também tem direito à prorrogação da licença paternidade. 

 

Publicidade

“Dentro do PIC trabalhamos o desenvolvimento pleno da criança e estar com o pai nos primeiros dias de nascimento é muito importante para a criação do vínculo entre pai e filho. Além disso, é um período que a mãe também precisa dessa presença na divisão de tarefas e cuidados com o bebê”, explicou Thiago Ferrari, coordenador do PIC (Plano da Primeira Infância Campineira).

 

Licença Paternidade de 20 dias

 

A Lei Complementar 314/2021 vai garantir, a partir de 1º de janeiro de 2022, a ampliação da Licença Paternidade de 5 para 20 dias.

Publicidade

 

A prorrogação será garantida, na mesma proporção, ao servidor que adotar ou obtiver a guarda judicial para fins de adoção de criança.

 

Para a prorrogação da licença-paternidade o servidor deverá, obrigatoriamente, requerê-la a partir de janeiro de 2022, participar do Curso sobre Parentalidade Responsável e atender as demais condições que poderão estar previstas em regulamento próprio.

Publicidade
Continue Lendo

Populares