Connect with us

Geral

Ministro do Desenvolvimento Regional visita obras do BRT campineiro

Published

on

As obras de implantação dos Corredores BRT (Bus Rapid Transit, Transporte Rápido por Ônibus) integraram o roteiro das visitas técnicas realizadas pelo Ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Henrique Rigodanzo Canuto, na última sexta-feira, dia 1º de novembro. Composta por membros da pasta e representantes da Caixa Econômica Federal, a comitiva esteve em Campinas para a cerimônia de assinatura de contrato de financiamento com a Sanasa para obras de troca de redes de água. 

 

Realizado na sede da Sanasa, o evento também contou com a participação do prefeito Jonas Donizette; do secretário de Transportes e presidente da Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec), Carlos José Barreiro; do presidente da Sanasa, Arly de lara Romêo; do vice-presidente de Atacado da Caixa Econômica Federal, Eduardo Dacache; além de vereadores, técnicos das Administração municipal e imprensa. 

 

Durante a cerimônia, foram apresentados os recentes investimentos do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) e da Caixa Econômica Federal (CEF) em obras de infraestrutura e saneamento no município. Nesse contexto, o BRT campineiro ganhou destaque como a principal obra de mobilidade urbana da história de Campinas, nos últimos 40 anos. São mais de 450 mil pessoas beneficiadas, mais de um terço da população da cidade. Parte do investimento para implantação dos Corredores BRT foi viabilizada por meio de recursos do Governo Federal.

 

Após a cerimônia, a comitiva do MDR e da CEF percorreu trechos do Corredor Campo Grande, desde as obras do complexo em torno do viaduto estaiado até as futuras Estações BRT Bonfim, Alberto Sarmento, Vila Teixeira e Aurocan. 

 

“É uma satisfação ver de perto uma obra de 36 quilômetros, que vai beneficiar 450 mil pessoas. São mais de R$ 450 milhões de investimentos, sendo R$ 295 milhões investidos pelo Governo Federal. É o tipo de política pública de ponta que muda a realidade de muita gente. A cidade de Campinas é um exemplo a ser replicado em todo o país”, destacou o Ministro Gustavo Canuto enquanto percorria as obras. 

 

Ao longo do trajeto, o secretário de Transportes detalhou aspectos técnicos da implantação dos Corredores BRT, desde o andamento das obras, funcionamento das estações, uso da tecnologia ITS (Sistemas Inteligentes de Transporte) até a inclusão de ônibus elétricos no sistema BRT.  

 

“Hoje, temos cerca de 40% das obras concluídas e finalizamos mais de 75% da pavimentação dos corredores. As estações estão na fase de acabamento e 16 pontes de viadutos estão em plena execução”, detalhou Barreiro. 

 

O secretário de Transportes também destacou à comitiva que o Sistema BRT contará com ônibus elétricos, favorecendo a mobilidade sustentável. “Além do aspecto ambiental, são veículos que não causam poluição sonora no trânsito”, completou Barreiro. 

 

Palco principal da visita, as obras do complexo viário que abrange o estaiado, outros dois viadutos e três estações já atingiram quase 98% de conclusão. No local, está sendo construída a primeira estação reservada para linhas alimentadoras; e duas estações para os ônibus do sistema BRT.

 

Do leito desativado do antigo VLT (Veículo Leve sobre Trilhos), o Ministro Gustavo Canuto visualizou, de forma panorâmica, a construção da nova ponte sobre a Avenida John Boyd Dunlop e o andamento das obras do Corredor Campo Grande na região do Jardim Aurélia.

 

O roteiro de visitas técnicas também incluiu a  Estação Produtora de Água de Reúso (EPAR) Boa Vista, onde a comitiva percorreu as obras da estação e conheceu a estrutura de tratamento preliminar. 

 

BRT Campineiro 

 

A maior obra de Mobilidade Urbana em andamento no país envolve a construção de três corredores BRT – Campo Grande, Ouro Verde e Perimetral. Serão 36,6 quilômetros de corredores, 18 pontes e viadutos, 37 estações e seis terminais. Com custo total de R$ 451,5 milhões, a entrega da obra está prevista para meados de 2020.

 

Pelos corredores exclusivos, com espaços para ultrapassagens, irão circular ônibus articulados com ar condicionado. O embarque será em nível e o pagamento desembarcado. Será um sistema mais seguro, rápido, eficiente e confiável.

 

A implantação dos Corredores BRT já é realidade para uma parcela da população. Nos últimos seis meses, quatro trechos do BRT foram liberados para a circulação do tráfego, totalizando quase 10 km. 

 

Em setembro, foi aberto para circulação um trecho de 1,8 km na Avenida das Amoreiras, entre o viaduto da Rodovia Anhanguera e o futuro Terminal BRT Campos Elíseos, após a Vila Rica. Em agosto, foi liberado para circulação um trecho de 4,25 km do Corredor BRT Campo Grande, na Avenida John Boyd Dunlop, entre o viaduto da Rodovia dos Bandeirantes (Jardim Ipaussurama) até o viaduto da linha férrea (Jardim Florence).

 

Em junho, foi liberado para circulação um trecho de 1,8 km do Corredor BRT Ouro Verde, nas Avenidas Ruy Rodriguez e Camucim, desde o Spazio Ouro Verde até a Avenida Aglaia. Em maio, foram liberados os novos acessos viários entre o Parque Industrial e o Jardim Miranda, em trecho de cerca de 1 km. A região, por onde passa o BRT Perimetral, é um importante elo entre as avenidas John Boyd Dunlop e Amoreiras.

 

Com as liberações, as faixas exclusivas do BRT começaram a ser utilizadas pelos ônibus do atual sistema de transporte público coletivo, beneficiando quase 180 mil passageiros no total. Isso significa mais agilidade nas viagens, redução de veículos nas vias marginais e uma significativa melhoria na fluidez viária.

 

Saneamento

 

O contrato assinado pelo Ministro Canuto e pelo prefeito Jonas Donizette envolve obra de substituição de 423 quilômetros de redes de água no município, que beneficiarão mais de 121 mil habitantes de 13 bairros. 

 

Também foram destacados os investimentos federais na construção da EPAR Boa Vista, que beneficiará 55 mil moradores de 30 bairros. Com entrega prevista para abril de 2020, a EPAR premiará Campinas com o título de primeiro município brasileiro com mais de 500 mil habitantes a atingir 100% da capacidade instalada para tratamento de esgoto.

 

 

 

 

 

 

 

 

Geral

Associações do Terceiro Setor de Campinas recebem R$ 1,450 milhão do Fiec

Published

on

By

Associações do Terceiro Setor do município foram contempladas nesta sexta feira, dia 11  de junho, pela Secretaria de Esportes e Lazer de Campinas,  com verba de aproximadamente R$ 1,450 milhão do Fundo de Investimentos Esportivo de Campinas (Fiec) .

 

 

 

O repasse do Fiec é destinado à todas as associações  que trabalham com  fomentos de projetos esportivos e paradesportivo. Esses recursos irão auxiliar o Terceiro Setor em várias ações destinadas a formação, massificação e alto rendimento nas mais variadas modalidades.

 

 

 

O Fundo Fiec é fruto da Lei Municipal 12.352/2005 criada para incrementar as agremiações e ao mesmo tempo aproximar a população de projetos esportivos que contribuem na formação e na qualidade de vida das pessoas. A cada ano amplia sua abrangência e proporciona um crescimento significativo no número de participantes.

 

 

 

Para o secretário de Esportes e Lazer, Fernando Vanin, o projeto ganha robustez a cada ano. “É motivo de enorme satisfação esta pareceria que temos com as associações esportivas. O  nosso grande objetivo é o trabalho sério realizado pelas partes, que beneficia a população”, afirmou o secretário.

 

 

 

A verba repassada é fundamental para a continuidade e criação de novos projetos. O presidente e professor da associação campineira de judô, Claúdio Tateama, ressalta o significativo apoio que recebe do Fiec: “É um recurso importante porque nos permite trabalhar com planejamento. A ideia é crescer, ter espaço e cuidar do desenvolvimento de todos. O esporte é um agente transformador”, concluiu Tateama.

Continue Reading

Geral

Prefeito doa sangue em hemocentro e incentiva população

Published

on

By

O prefeito de Campinas, Dário Saadi, doou sangue na manhã desta segunda-feira, dia 14 de junho, no posto Mário Gatti do Hemocentro da Unicamp e incentivou a população a contribuir também. No “Junho Vermelho”, mês que marca a importância da doação de sangue para salvar vidas, o Hemocentro tem sofrido com estoques próximos de situação crítica. A quantidade atual é suficiente para dois ou três dias.

 

De acordo com o Hemocentro, por conta da pandemia e da vacinação, o mês de maio foi um dos piores dos últimos anos, levando à suspensão de procedimentos importantes como transplantes. As doações também são extremamente importantes para os procedimentos de urgência ou emergência, como por exemplo, para pessoas que sofreram acidentes.

 

 

O prefeito ressaltou o quanto a doação é fundamental para salvar vidas: “Precisamos sempre da conscientização de todos para colaborar com o Hemocentro e melhorar o estoque de sangue, principalmente nesse momento difícil que estamos atravessando”, disse.

 

 

No posto do Mário Gatti, o prefeito foi recebido pelo coordenador do Hemocentro Unicamp, Erich de Paula e também foi acompanhado pelo presidente da Rede Mário Gatti, Sérgio Bisogni, que também aproveitou para fazer sua doação de sangue.

 

 

O que é preciso para ser um doador de sangue?

 

– Ter entre 16 e 69 anos;

 

– Pesar no mínimo 50 quilos;

 

– Não estar em jejum, apenas evitar alimentos gordurosos e, após o almoço, aguardar 3 horas;

 

– Estar descansado;

 

– Não fumar até 2 horas antes e 2 horas depois da doação.

 

Confira os locais de doação e mais informações no portal do Hemocentro da Unicamp.

 

 

Intervalo vacina contra Covid-19 e doação de sangue

 

 

Dependendo da vacina recebida, há necessidade de ficar sem doar sangue por períodos distintos – a CoronaVac impede a doação por 48 horas (após cada dose) e as vacinas AstraZeneca, Pfizer e Jannsen impedem por 7 dias (também após cada dose). Dessa forma, o Hemocentro da Unicamp solicita a apresentação do comprovante para os candidatos que forem vacinados a fim de garantir segurança aos pacientes que recebem o sangue.

Continue Reading

Geral

Covid: Saúde abre agendamento da vacina para quem tem mais de 50 anos

Published

on

By

A Secretaria Municipal de Saúde inicia, às 14h, desta segunda-feira, 14 de junho, o agendamento da vacina contra a Covid para pessoas com mais de 50 anos, moradoras de Campinas e sem doenças preexistentes (comorbidades). O agendamento deve ser feito preferencialmente pelo site http://vacina.campinas.sp.gov.br ou pelo telefone 160. Pessoas que tiverem dificuldade em marcar o horário podem procurar seu Centro de Saúde de referência para ajuda.

 

 

As vacinas serão aplicadas em Centros de Saúde do município apenas com o horário marcado. São 63 unidades de saúde disponíveis para a vacinação. Cada unidade abre em um dia da semana exclusivamente para a vacinação, sendo terça-feira ou quinta-feira ou sexta-feira. Ficam de fora apenas os CSs Boa Esperança, Carlos Gomes, Campina Grande e Bassoli.

 

 

É necessário levar CPF e documento de identidade com foto, comprovante de endereço e comprovante emitido no final do agendamento (pode ser no celular). Para comprovar o endereço é possível levar, por exemplo: contas de água, energia elétrica, telefone, gás, serviços de internet, conta de banco, conta de cartão de crédito, carnê de IPTU, etc.

 

 

 

Intervalo entre a vacina da gripe e a da Covid

 

 

Quem tomou a vacina contra a gripe precisa esperar 14 dias para tomar a vacina contra a Covid. O mesmo vale se for o contrário: só depois de 14 dias de ter tomado a vacina contra Covid é que a pessoa pode tomar a da gripe.

Continue Reading

Populares