Connect with us

Geral

Mercadão comemora 110 anos com festa, bolo e música ao vivo

Publicado

em

A festa em comemoração ao aniversário do Mercado Municipal foi realizada no sábado, dia 14 de abril, com várias atrações, entre as quais apresentação do Grupo de Viola de Campinas, da Orquestra de Viola Caipira de Hortolândia e do músico Paulino Neves, que toca samba de raiz. O prefeito de Campinas, Jonas Donizette, participou da festa que marcou os 110 anos do Mercadão, inaugurado em 12 de abril de 1908. A celebração teve bolo gigante, pipoca, algodão-doce e até parabéns cantado pelos presentes.

 

 

 

O prefeito ressaltou que o espaço é uma memória viva da cidade de Campinas. “O mundo progride, mas não podemos esquecer das nossas raízes e o Mercadão é uma das sete maravilhas de Campinas. É uma alegria compartilhar com a população de Campinas essa comemoração. Essa é uma cidade que acolhe a todos de braços abertos, temos gente de várias regiões do Brasil”, destacou.

Publicidade

 

 

 

Jonas Donizette destacou que a festa foi realizada no sábado para que mais pessoas pudessem participar. Ao todo, cerca de 10 mil pessoas passaram pelo local durante o dia.

 

Publicidade

 

Wi-fi

 

O presidente da Setec (Serviços Técnicos Gerais), Arnaldo Salvetti, autarquia responsável pelo Mercadão, destacou a importância da festa para os frequentadores do Mercadão. “O evento é mais do que merecido para a população de Campinas e para quem frequenta as instalações do Mercadão”.

 

Publicidade

 

 

Durante a festa, também foi anunciado um selo especial do Mercadão que será comercializado pelos Correios. Além disso, foi feito o anúncio da instalação do wi-fi livre, beneficiando a população que frequenta o Mercadão com o serviço de internet grátis.

 

 

Publicidade

 

Campinas conta, atualmente, com cerca de 30 pontos de wi-fi livre em locais públicos como praças, terminais de ônibus, hospitais, escolas entre outros. Para ter acesso gratuito é preciso preencher um cadastro para se conectar em qualquer localidade coberta pela rede Campinas Digital. O presidente da Setec, Salvetti ressaltou que o wi-fi será mais um recurso para atrair pessoas ao Mercadão, trazendo modernidade ao espaço.

 

 

Durante o evento, houve também a apresentação da planta definitiva da ampliação do estacionamento do Mercadão. Atualmente são 86 vagas. Serão 143, ou seja, 57 a mais do que a atual capacidade.

Publicidade

 

 

Também participaram da festa, autoridades legislativas, além de secretários municipais e presidentes de empresas públicas.

 

 

Publicidade

 

Números

 

Por mês, o Mercadão recebe a visita de 120 mil pessoas. São 104 permissionários que cuidam de 143 boxes internos e externos. Mensalmente são comercializados mais de 10 mil caixas de produtos.

 

Publicidade

 

O número de visitantes deve aumentar significativamente com a conclusão das obras do BRT, uma vez que o traçado do corredor passará pelo terminal ao lado do Mercadão, o que ampliará o fluxo de pessoas no local.

 

 

Patrimônio histórico

Publicidade

 

 

O prédio do Mercado Municipal de Campinas é um dos mais importantes monumentos históricos do município não só pela sua função econômica e social, mas também porque foi projetado pelo campineiro Ramos de Azevedo, um dos mais importantes arquitetos do final do século 19 e início do século 20. Lembra o estilo neomourisco.

 

 

Publicidade

 

Antes de se transformar em Mercado Municipal, funcionava como armazém de estocagem de produtos, que eram destinados também para o Porto de Santos. Na plataforma onde hoje funcionam as peixarias ficava a Estação Carlos Botelho, da linha Fulinense, onde o trem que vinha das fazendas da região de cosmópolis parava com carregamento de madeira, açúcar e café.

 

 

 

Publicidade

Na gestão do prefeito Orosimbo Maia, o prédio foi comprado pela Prefeitura e transformado em Mercado Municipal (inaugurado em 12 de abril de 1908). Foi tombado em 1995 pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Artístico e Cultural de Campinas (Condepacc). Em 1996, passou por uma reforma que recuperou suas características originais.

Geral

Novas rotatórias ampliam segurança nas vilas Aeroporto e 31 de Março

Publicado

em

Por

  
Organizar os fluxos viários, reduzir a velocidade praticada pelos veículos e ampliar a segurança no trânsito. Com estes objetivos, a Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec) está implantando novas rotatórias na Vila Aeroporto e na Vila 31 de Março. 
Na Vila Aeroporto, a rotatória foi sinalizada no cruzamento das avenidas Itamarati e Jacaúna. Na Vila 31 de Março, está em processo de implantação na confluência das vias Dr. Frederico Marcondes Machado, Miguel Arnaldo Anderson e Antônio Maurício Ladeira. Os dispositivos reduzem os conflitos de tráfego e previnem acidentes.  
Chamados de “minirrotatórias”, os equipamentos são sinalizados com pintura do solo e tachões, possuem baixo custo e dispensam a necessidade de estruturas de concreto. A Emdec implantou sinalização vertical de regulamentação e advertência: Parada Obrigatória, Dê a Preferência e sentido de circulação. A sinalização de solo também foi reforçada no entorno das rotatórias (faixas de pedestres, linhas de retenção, canalização). 
Outras três regiões receberão as novas rotatórias – Jardim do Trevo (Rua Piracaia x Avenida São Luíz do Paraitinga); região do Aeroporto Internacional de Viracopos, junto aos polos geradores de tráfego; e Satélite Íris (Rua Ana Monteiro Erbetta x Rua Chrispim Gomes).  
Esse é um recurso de engenharia de tráfego que apresenta resultados positivos em cruzamentos que não possuem semáforos e apresentam potencial risco de acidentes. As minirrotatórias são ferramentas de simples execução que podem salvar vidas, fazendo o trânsito fluir de maneira ordenada e segura”, analisa o presidente da Emdec, Vinicius Riverete.  
Projeto já provou bons resultados em outros cruzamentos
Iniciado neste ano, o projeto foi implantado de forma experimental no Jardim Guanabara (Rua Dr. Albano de Almeida Lima x Rua Dr. Barros Monteiro), na Vila União (Rua Maria Helena Cesarino Rodrigues x Rua Dona Esmeralda Oliveira Mathias) e no Parque Shalon, na Rua Geraldo Gonçalves Dias, próximo à linha férrea.  
Entre os meses de fevereiro e julho, a iniciativa foi estendida para o Jardim Maracanã (Rua Edson Luiz Rigonatto x Rua Inês Bassi Bueno); Jardim Santa Eudóxia (Rua Elias de Oliveira Sabóia x Rua Dona Henedina de Oliveira Bresler); e Barão Geraldo (Rua José Martins x Rua Carlos Martins).  
A implantação das rotatórias geralmente é precedida de testes realizados por técnicos da Emdec. A rotatória é simulada com cones e as equipes observam os impactos no trânsito.  
Sinalização  
A Emdec mantém diversas frentes de manutenção e revitalização da sinalização viária, que ampliam a segurança em diversas regiões da cidade, incluindo o entorno de pontos de interesse, como instituições de ensino. 
Entre os meses de janeiro e julho de 2022, mais de 105 km de vias receberam reforço da sinalização de solo, quase quatro mil novas placas (sinalização vertical) e 140 novas rampas de acessibilidade foram implantadas em diversas regiões da cidade. 

Continue Lendo

Geral

Campinas volta a sediar a Virada e se torna a capital cultural do Estado

Publicado

em

Por

Campinas será a Capital Cultural do Estado de São Paulo neste final de semana, quando a cidade vai sediar a Virada SP, neste sábado, dia 20, e domingo, 21 de agosto, com cerca de 60 apresentações distribuídas por 18 locais da cidade. O título é concedido aos municípios selecionados por chamamento público pelo governo do Estado de São Paulo para receber o evento.
Campinas é uma das 22 cidades indicadas para sediar a Virada SP, um programa criado pelo governo do Estado de São Paulo por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa em 2007. A gestora da Virada SP é a entidade Amigos da Arte.
Participando por vídeo, o diretor-artístico da Amigos da Arte, Zé Mauro Gnaspin, explica o título: “as cidades selecionadas recebem, junto com a programação, esse título, em reconhecimento à escolha do município como capital cultural do Estado de SP levando em consideração vários parâmetros, em especial as políticas culturais que o município mantém e o apoio oferecido para as ações culturais, aos equipamentos, aos artistas, etc”.
Pujança cultural
Desde 2015, a Virada SP não era realizada na cidade. Em Campinas, a Virada é realizada pela Secretaria Municipal de Cultura e Turismo em parceria com o governo do Estado de SP, e desempenha a função de um grande evento de incentivo à arte local.
A secretária municipal de Cultura e Turismo, Alexandra Caprioli, explica que o título vem coroar a política da Pasta de se candidatar aos vários programas do governo estadual. Ela destaca que Campinas foi contemplada também nos programas Revelando SP, considerado o maior evento de cultura paulista do Estado, e no Retomada SP, no projeto Festival Internacional de Teatro de Campinas (Feverestival).
A Virada SP edição Campinas vem coroar um plano muito bem estruturado visando transformar a cidade na Capital da Cultura do Estado de SP. Abraçamos esse título e tenho certeza que as pessoas perceberão, neste final de semana, a pujança cultural de Campinas”, acrescentou a secretária.
24 horas de lazer gratuito
Toda a programação da Virada SP 2022 Campinas é gratuita e aberta ao público. Serão 24 horas consecutivas de arte e cultura em espaços públicos e privados. A programação completa pode ser conferida no site http://viradasp.com/campinas/.
A Virada vai reunir diversas linguagens artísticas, como música, teatro, literatura, arte urbana, entretenimento e shows realizados por artistas locais e grupos consagrados regional, nacional e internacionalmente.

As atividades serão descentralizadas, ocorrendo em locais como Estação Cultura, Teatro Castro Mendes, Praça Corrêa de Lemos, Praça Bento Quirino, Biblioteca Zynk, Museu da Imagem e do Som (MIS), Arautos da Paz/Lagoa do Taquaral, Observatório Municipal e Cemitério da Saudade, Praça do Centro de Convivência, entre outros.
Também haverá atividades no Centro da cidade, com olhar para a revitalização da região, em alguns pontos como casas de cultura, CEUS, museus e bibliotecas.

Continue Lendo

Geral

Emdec faz operação especial de trânsito para o Dérbi Ponte Preta x Guarani

Publicado

em

Por

A Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec) prepara uma operação especial de trânsito para a realização do Dérbi Campineiro de número 204, entre Ponte Preta e Guarani. A partida é válida pela 25ª Rodada da Série B do Campeonato Brasileiro 2022. O jogo será no sábado, dia 20 de agosto, às 11h, no estádio Moisés Lucarelli, com torcida única. 

 

As ações operacionais da Emdec começam na madrugada de sábado, com a reserva de vagas na Rua Capitão Pedro de Alcântara e trecho da Rua Casper Líbero, para coibir o estacionamento. Os bloqueios viários serão realizados a partir das 8h. Ao todo serão 15 pontos de interdições no entorno do estádio, sendo nove pontos de bloqueio total; e seis com acesso local. 

 

 

Publicidade

Entre os bloqueios totais estão os acessos para a Rua Casper Líbero pelas vias Afonso Pena, Frei José de Monte Carmelo, Salvador Caruso e Fernando Costa. Também os acessos das ruas Luzitana e Dr. Quirino para a Rua Capitão Pedro de Alcântara. 

 

 

Transporte coletivo 

 

Publicidade

O esquema operacional da Emdec para a partida entre Ponte Preta e Guarani também acarreta alterações no transporte público coletivo, nas proximidades do estádio. Duas linhas serão impactadas pelos bloqueios viários. São elas: 360 e 367. 

 

 

Serão em torno de dez agentes da Mobilidade Urbana em campo, envolvidos no esquema operacional; além dos operadores da Divisão de Controle Operacional e equipes semafóricas. A previsão é de que a operação termine por volta das 14h.

Publicidade
Continue Lendo

Populares