Connect with us

Geral

Maestro Victor Hugo Toro deixará condução da Orquestra Sinfônica

Publicado

em

O maestro da Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas (OSMC), Victor Hugo Toro, anunciou em coletiva na tarde desta sexta-feira, dia 5 de fevereiro, que declinou do convite do prefeito Dário Saadi para permanecer no cargo. “Entrei em 2011 e sinto que é o momento de partir. Sou um dos maestros que ficou mais tempo à frente da Orquestra. São 10 anos e é um ciclo. Faz parte da lógica do relacionamento entre os maestros e as orquestras. Sairei daqui para novos projetos”, afirmou.

 

Segundo a secretária municipal de Cultura, Sandra Ciocci, Victor Hugo Toro deixa um expressivo legado à Sinfônica. “Ele ajudou a construir a reputação de qualidade dessa grande orquestra, tombada como patrimônio imaterial de Campinas e que muito honra nossa cidade”, afirmou.

 

O maestro participará do processo de transição, que será gradual. Toro foi responsável por mais de 500 apresentações, permanecerá até o fim desse processo. “Desejo colaborar para uma transição ordenada e ajudar no que for possível a meu sucessor”, afirmou.

 

A orquestra 

 

A Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas foi a primeira instituição do gênero a surgir em uma cidade brasileira fora de capital de Estado. Documentos de 1929 comprovam que a Sinfônica de Campinas foi criada, formalmente, em 6 de outubro daquele ano, como Sociedade Symphonica Campineira.

 

Esses dados tornam a Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas uma das mais antigas do País em atividade. O concerto de estreia foi no dia 15 de novembro de 1929, sob regência do maestro Salvador Bove. Desde então, a Orquestra encanta o público com obras de grandes compositores e privilegia o trabalho de artistas regionais.Em 1965, a instituição passou a ser mantida pela Prefeitura de Campinas. 

 

 

Victor Hugo Toro

 

Nascido em Santiago do Chile, Victor Hugo Toro realizou estudos de regência orquestral e formou-se na Faculdade de Artes da Universidade do Chile. Foi vencedor do II Concurso Internacional de Regência Orquestral – Prêmio Osesp, organizado pela Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo e tem sido convidado a reger importantes orquestras.

 

Além de desenvolver importante trabalho com orquestras jovens, Victor Hugo Toro é também compositor e suas obras têm sido interpretadas por diversos grupos sinfônicos e de câmara. Ele foi escolhido um dos 100 líderes jovens do Chile pelo jornal “El Mercúrio” e recebeu uma homenagem da Câmara Municipal de São Paulo pelo seu trabalho em prol da música, a sociedade paulistana e o acercamento cultural entre Chile e Brasil.

 

Laureado pela Sociedade Brasileira de Artes Cultura e Ensino com a Ordem do Mérito Cultural “Carlos Gomes” no grau de comendador, recebeu de parte da Câmara Municipal de Campinas a medalha “Carlos Gomes” e a medalha “Samuel Lisman” de Artes, conferida pela Academia Campineira de Letras e Artes (ACLA) pelos relevantes serviços prestados à cidade. Foi regente principal da Orquestra Sinfônica do SODRE, no Uruguai, regente residente da Companhia Brasileira de Ópera e assessor da direção artística do Teatro Municipal de São Paulo. Desde 2011 é diretor artístico e regente titular da Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas.

Geral

Comando dos Bombeiros visita prefeito e pode integrar combate à pandemia

Publicado

em

Por

As chefias do Comando de Bombeiros do Interior 1 e do 7º Grupamento de Bombeiros de Campinas estiveram reunidas com o prefeito Dário Saadi no final da tarde desta quarta-feira, dia 3 de março. No encontro, foram apresentadas informações sobre a estrutura e o funcionamento do Corpo de Bombeiros na cidade e apresentadas sugestões de trabalho conjunto entre a corporação e a Prefeitura para os próximos quatro anos.
Um dos assuntos discutidos foi a participação dos Bombeiros na força-tarefa formada pela Prefeitura para fiscalizar e coibir festas clandestinas, realizadas irregularmente sem respeito às normas sanitárias de prevenção à Covid-19. O prefeito explicou que, com a participação da corporação, ficaria aberta a possibilidade de que os locais fossem vistoriados também em relação às normas de segurança exigidas pelos Bombeiros.
O Coronel Victor de Freitas Carvalho, responsável pelo Comando de Bombeiros do Interior 1, com sede em Campinas, e o Major Kleber Moura de Oliveira, comandante do 7º Grupamento de Bombeiros de Campinas, foram recebidos pelo prefeito e pelo secretário municipal de Cooperação nos Assuntos de Segurança Pública, Christiano Biggi. Também participaram do encontro o capitão Fábio Pedron, subcomandante do 7º Grupamento; capitão Samuel de Andrade, subcomandante do 1º Subgrupamento de Bombeiros de Campinas; e o capitão Luiz Baccin, chefe da seção técnica do 7º Grupamento.
O prefeito Dário Saadi destacou o trabalho “fundamental” do Corpo de Bombeiros. “Muitas vezes, as pessoas pensam que a atuação é apenas nas ocorrências de combate ao fogo. Mas a prevenção, os resgates, que já presenciei várias vezes, e o trabalho operacional também são fantásticos”, avaliou.
Além de estreitar as relações entre o Município e o comando dos Bombeiros, a reunião também foi uma oportunidade para a discussão de propostas visando aprimorar a atuação da corporação em Campinas. O prefeito informou que as propostas serão avaliadas e que o secretário Christiano Biggi fará a interlocução para o encaminhamento entre as Pastas envolvidas na área.
Fiscalização
As relações entre a Prefeitura e o Corpo de Bombeiros são intermediadas pela Secretaria de Segurança. A Administração Municipal responde por grande parte do custeio e da manutenção dos bombeiros na cidade.
Durante a reunião desta quarta, o secretário Christiano Biggi avaliou com os comandantes a possibilidade do setor técnico do Corpo de Bombeiros colaborar na fiscalização de locais onde são realizados festas clandestinas. “A ideia é compor uma força-tarefa para ajudar a fiscalizar e coibir esses eventos”, explicou Biggi.
As verificações, principalmente em chácaras e áreas usadas para festas clandestinas, seriam em conjunto com os fiscais da Secretaria Municipal de Planejamento e Urbanismo (Seplurb) e Guarda Municipal de Campinas. Dessa forma, seria possível não apenas multar por infração sanitária, por conta da pandemia de Covid-19, mas também realizar a interdição pela falta de alvará e, se for o caso, enquadrar legalmente os proprietários por condições das construções fora das normas de segurança dos Bombeiros.

Continue Lendo

Geral

Prefeitura simula vacinação para orientar trabalho no novo centro

Publicado

em

Por

O Comitê Municipal de Enfrentamento à Pandemia do novo coronavírus, da Prefeitura de Campinas, promoveu nesta quarta-feira, dia 3 de março, a quinta simulação do esquema de vacinação contra a Covid-19. O treinamento ocorreu no Centro de Imunização Noroeste, na Vila Castelo Branco.
A simulação teve como objetivo orientar os profissionais que atuarão no novo centro de imunização, quando a unidade entrar em operação. Os profissionais vão atuar na triagem, cadastramento, organização e aplicação das doses.
Já estão funcionando quatro centros de imunização (Caic Sudoeste, Centro de Vivência do Idoso, Casa da Criança Paralítica e Círculo Militar). A expectativa é abrir o quinto no próximo sábado, dia 6 de março. Esses locais contam com sala de emergência e espaços demarcados para saída de ambulâncias.
Participaram da simulação profissionais da Secretaria de Saúde – Departamentos de Vigilância em Saúde, de Saúde e Samu; Defesa Civil; Guarda Municipal e Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec).
Fluxo
A simulação começou com a triagem dos idosos, que acontece na entrada dos centros de imunização. É feita medição de temperatura e preenchido questionário para verificar se a pessoa não tem sintomas de Covid.
As demais atividades que envolvem a vacinação também foram verificadas, incluindo coordenação, almoxarifado, sala de vacinas, informática, vigilância privada e transporte público. Foi definido, ainda, o fluxo de automóveis para atendimento ao idoso que não consegue sair do carro.
O treinamento também envolveu resolução de conflitos e orientações sobre quais situações levarão à negativa da vacina, casos como o de pessoas sem agendamento ou que não são o foco da atual etapa de vacinação.
Centros de Imunização em funcionamento
Os Centros de Imunização são espaços grandes, com fácil acesso por ônibus. Foram divididos por regiões da cidade:
Casa da Criança Paralítica – Rua Pedro Domingos Vitali, 160 – Parque Italia (região Sul);
Centro de Vivência do Idoso – Lagoa do Taquaral – portão 5 (região leste);
Círculo Militar – Avenida Getúlio Vargas, 200. Jardim Chapadão (região norte);
CAIC Sudoeste – Rua José Augusto de Mattos, s/nº, Vila União (região sudoeste).

Continue Lendo

Geral

Campinas tem 90,16% dos leitos de UTI-Covid ocupados nesta quarta-feira

Publicado

em

Por

Campinas conta nesta quarta-feira, dia 3 de março, com 315 leitos de UTI exclusivos para pacientes com Covid-19 nas redes pública e particular. Deste total, 284 estão ocupados, o que corresponde a 90,16%. Há 31 leitos livres somando as redes pública e particular.
Os leitos estão divididos da seguinte forma:
SUS Municipal: 118 leitos, dos quais 115 estão ocupados, o que equivale a 97,46%. Há 3 leitos livres.
SUS Estadual: 30 leitos, dos quais 22 estão ocupados, o que corresponde a 73,33%. Há 8 leitos livres.
Particular: 167 leitos, dos quais 147 estão ocupados, o que equivale a 88,02%. Há 20 leitos livres.

Continue Lendo









<





Populares