Connect with us

Geral

IPH é reconhecido, pelo segundo ano consecutivo, como uma das 100 Melhores Ongs do Brasil

Publicado

em

PremioONG

O IPH (Instituto Padre Haroldo) foi reconhecido, pelo segundo ano consecutivo, como uma das ‘100 melhores ONGs do Brasil’. O levantamento foi realizado pelo Instituto Doar, em parceria com a Rede Filantropia. O anúncio das Melhores Ongs do Brasil 2018 foi realizado noite de 1º de novembro, no Museu de Arte Moderna, no Parque Ibirapuera. O prêmio reconhece entre entidades filantrópicas, as que destacam-se por critérios de gestão e transparência em processos administrativos, contábeis, financeiros e de comunicação.

Para o presidente da entidade, Beto Sdoia, o reconhecimento do IPH como uma das 100 melhores do Brasil, só confirma o compromisso da entidade em cumprir sua missão com as melhores práticas de gestão, oferecendo um serviço de qualidade e transparência nos processos. “O Instituto Padre Haroldo cumpre sua missão, alicerçado nos pilares de sua essência inspiradora que reúnem Amor e Espiritualidade com profissionalismo, ciência e ética”, afirmou.

A diretora de Desenvolvimento Institucional, Lucia Decot, também esteve na premiação e ressaltou a importância do reconhecimento. “Estamos muito felizes pois este prêmio reconhece a dedicação e o trabalho sério de muitos profissionais, voluntários, gestores públicos que acreditam e confiam em nosso trabalho, além de apoiadores, doadores e em especial nossos atendidos que são a razão da existência do IPH. O prêmio reconhece ainda o empenho da sociedade em geral e o trabalho sério também de outras entidades e serviços. Acredito que, somente unidos, possamos proporcionar serviços eficazes e de alta qualidade”, comemorou.

O Prêmio

Segundo os organizadores, o intuito do evento é valorizar as organizações filantrópicas que se destacam pelo trabalho em prol da sociedade com boas práticas de gestão e transparência.  “Com esse trabalho, o Instituto Doar e a Rede Filantropia estimulam a melhoria contínua da gestão das entidades e criam espaços de visibilidade para ONGs encontrarem mais doadores”, ressaltou a organização do prêmio.

O processo de levantamento das 100 Melhores Ongs contou com o apoio da Fundação Getúlio Vargas, por meio do Centro de Estudos de Administração Pública e Governo e da Consultoria Junior Pública

Universo ONG

De acordo com o IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), em pesquisa realizada com levantamentos de dados do ano de 2016, o Brasil tem aproximadamente 820 mil organizações não governamentais. Do total, 86% são associações sem fins lucrativos, 12% são organizações religiosa e 2% são fundações privadas.

A concentração geográfica destas entidades dá-se sobretudo no Sudeste, com 40% das instituições, seguida pela região Nordeste, com 25% das entidades, Região Sul com 19% e regiões Centro-Oeste e Norte, ambas com 8% cada.

 O IPH

É uma entidade filantrópica fundada em 1978, o Instituto Padre Haroldo está em atividade há 40 anos e presta atendimento a populações diversas, oferecendo, em quatro eixos de trabalho e 15 serviços distintos, atividades de prevenção e educação, recuperação de pessoas que fazem uso nocivo de álcool e outras drogas, acolhimento residencial e diversas ações que facilitam a inclusão no mundo do trabalho.

Já beneficiou, desde a sua fundação, cerca de 90 mil pessoas em situação de vulnerabilidade e risco social. Atualmente, o IPH beneficia, mensalmente, mais de 1.500 pessoas, entre bebês, crianças, adolescentes, jovens, adultos, gestantes e famílias.

Geral

Campinas entra na Fase de Transição do Plano São Paulo neste domingo, 19

Publicado

em

Por

A partir deste domingo, dia 19 de abril, Campinas entra na Fase de Transição do Plano São Paulo. O anúncio foi feito em coletiva do Governo do Estado e em transmissão ao vivo do prefeito Dário Saadi. O decreto municipal será publicado em edição extraordinária do Diário Oficial (www.campinas.sp.gov.br/diario-oficial/).

“Precisamos manter a atenção especial e todos os cuidados possíveis, mesmo com essa flexibilização. Campinas, graças à adesão da população, está em uma situação mais controlada, mas não é hora de baixar a guarda”, disse Saadi.

A Fase de Transição, válida para todos os municípios, terá duração de duas semanas. Durante esse período, o atendimento presencial será retomado para algumas atividades com 25% da capacidade e entre 11h e 19h.

Na primeira semana – 19 a 23 de abril – estão autorizadas as atividades comerciais e religiosas.

Entre os dias 24 e 30, também os restaurantes e salões de belezas e barbearias poderão atender presencialmente. Nessa semana, estará autorizada a retomada das atividades culturais.

As academias e centros de treinamento também poderão funcionar entre 24 e 30 de abril; para este segmento, o horário permitido será das 7h às 11h e das 15h às 19h.

O Estado fará uma nova atualização da Fase São Paulo no dia 1º de maio.

Segundo o secretário de Justiça, Peter Panutto, Campinas seguirá integralmente as medidas anunciadas pelo Estado. “No nosso decreto, além do que determina o Estado, vamos manter as restrições da Fase Emergencial e da Fase Vermelha, entre elas o uso das áreas comuns dos condomínios e a de festas clandestinas e reuniões familiares com mais de 10 pessoas”, explicou. “Também manteremos a entrada de apenas uma pessoa por família em estabelecimentos comerciais”, completou.

No decreto municipal, a partir do dia 24 de abril, os parques públicos e os clubes sociais poderão reabrir, mantendo o limite de 25% de capacidade e o horário entre 11h e 19h.

Continue Lendo

Geral

Prefeitura de Campinas participa da Conexão Solidária neste sábado, 17

Publicado

em

Por

A Prefeitura de Campinas participa da 3ª edição da Campanha Regional de Arrecadação do Conexão Solidária, da EPTV Campinas. A ação ocorre neste sábado, dia 17 de abril, das 8h às 17h.

arrecadação de alimentos não perecíveis será feita pelo sistema drive-thru, no Paço Municipal, em dois pontos de coleta na Rua Barreto Leme. Os donativos serão destinados às famílias em situação de vulnerabilidade social e nutricional.

Para respeitar os protocolos sanitários estabelecidos pelas autoridades locais e garantir segurança a todos os participantes, não será necessário descer do carro. Basta parar num dos pontos de coleta, os voluntários irão retirar os produtos e encaminhá-los para o Banco Municipal de Alimentos.

O primeiro posto para recolhimento das doações será instalado próximo à entrada do arruamento do Paço Municipal. O outro ficará na entrada do estacionamento externo

O Conexão Solidária é uma iniciativa da EPTV que conta com apoio das cidades que recebem o sinal da emissora. A ideia é mobilizar os 317 municípios da área de cobertura da emissora, em São Paulo e em Minas Gerais. Tudo que for arrecadado irá para o Banco de Alimentos, onde é feita a triagem, pesagem e armazenamento adequado.

As doações serão destinadas às organizações da sociedade civil, parceiras do poder público que atuam nas comunidades. A entrega para as mais de 38 mil famílias inscritas no aplicativo Viva Vida acontecerá com data e hora marcada, via agendamento pelo próprio aplicativo.

A ação tem o apoio das secretarias municipais, da Sanasa, Guarda Municipal, Ceasa, Emdec, Defesa Civil, Transurc e Higa Atacado. A Prefeitura irá disponibilizar álcool em gel, máscaras e luvas para os mais de 50 voluntários, inscritos na plataforma Transforma Campinas. Eles serão orientados por um profissional da área de saúde sobre os cuidados sanitários que devem ser observados.

O Exército também auxiliará na ação, disponibilizando duas equipes. Uma ficará no Paço Municipal e a outra na sede do Banco de Alimentos.

Campinas sem Fome

A Campanha Campinas Sem Fome, lançada pela Prefeitura no último dia 22 de março, arrecadou, até esta sexta-feira, dia 16 de abril, quase 300 toneladas de alimentos.

Desse total, o Banco de Alimentos já entregou 11.661 cestas básicas para as entidades parceiras que atuam nas comunidades e são responsáveis pela entrega direta às famílias. Mais de 46 mil pessoas foram beneficiadas até o momento.

Continue Lendo

Geral

Gripe: Saúde reforça importância da vacinação e pede adesão da população

Publicado

em

Por

A campanha de vacinação contra a gripe deste ano, que começou na última segunda-feira, 12 de abril, registrou baixa adesão nos primeiros dias em Campinas. Do público inicial, estimado em 145 mil pessoas, apenas 3.148 (2,17%) foram vacinadas até a tarde de quinta-feira, 15 de abril. A expectativa era vacinar, nesta primeira semana, 20% deste público. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira, dia 16, pelo prefeito Dário Saadi, durante transmissão ao vivo na internet.
Nesta fase atual, devem ser vacinadas crianças de seis meses a menores de seis anos, gestantes, puérperas (mulheres até 45 dias após dar à luz), trabalhadores da Saúde e povos indígenas. Idosos serão vacinados na segunda etapa, a partir de 11 de maio. A meta é vacinar 90% deste público.
Estamos preocupados com a adesão desses primeiros dias de vacinação. A influenza é uma síndrome respiratória que pode ser grave. Quando as pessoas procuram os centros de saúde, os quadros de covid e gripe são muito semelhantes e, por isso, fica difícil fazer o diagnóstico. Além disso, a influenza pode levar à necessidade de internação em um sistema hospitalar que já está muito comprometido”, afirmou o secretário de Saúde, Lair Zambon.
Ele ressaltou que a criança é o maior vetor da gripe. “Ela pode contaminar as pessoas por até 14 dias. É muito importante que os pais levem as crianças para receber a vacina. Dessa forma, elas serão menor vetor para os adultos e, com isso, haverá uma diminuição de casos de síndromes gripais, com redução nas internações, complicações e mortes das crianças. Se houver uma epidemia de síndromes gripais em crianças, teremos que achar um espaço infantil para fazer essas internações e isso será muito complicado, pois estamos usando quase toda a área física e recursos humanos para a Covid”, alertou.
Zambon garantiu que os Centros de Saúde do município estão abastecidos com as vacinas e preparados para receber os públicos-alvo da campanha de maneira segura. Também reforçou a importância de que a população esteja imunizada contra os vírus da gripe para reduzir a pressão no sistema de Saúde com novas internações.
O prefeito confirmou: “é muito importante que as pessoas se vacinem contra a gripe. Parece uma doença simples, sem complicações, mas não é. A gripe causa muitas mortes e internações todos os anos”.
Onde se vacinar
Para receber a vacina, as pessoas devem procurar o Centro de Saúde mais próximo de sua casa. É preciso levar documento com foto e, se tiver, a carteira de vacinação. Para saber o endereço, é só ligar no 156 ou acessar https://zoneamento.campinas.sp.gov.br/saude.php?nome_campanha=Campanha%20Influenza%202021. O site mostra a unidade mais próxima, os horários de aplicação de doses e a disponibilidade da vacina.
Os profissionais da Saúde dos hospitais públicos e privados, dos Centros de Saúde e da Rede Mário Gatti estão sendo vacinados em seus locais de trabalho. Outros profissionais da Saúde, como os que trabalham em clínicas e os autônomos, também serão vacinados nos Centros de Saúde e em postos volantes específicos, ainda em abril. Os locais serão divulgados em breve.
Neste ano, por conta da Campanha de Vacinação contra a Covid-19, que também está sendo realizada, idosos acima de 60 anos e professores serão vacinados na segunda etapa, prevista para começar em 11 de maio.
Já as pessoas com comorbidades (doenças crônicas e outras), com deficiência permanente, e outros públicos serão vacinados na terceira etapa, programada para a partir de 9 de junho.
Outras informações sobre a Campanha de Vacinação contra a gripe estão disponíveis em vacina.campinas.sp.gov.br .

Continue Lendo







Populares