Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Festa das Nações volta depois de 13 anos e atrai 15 mil pessoas

Campinas voltou a realizar a Festa das Nações depois de 13 anos. Na retomada, o tradicional evento recebeu 15 mil pessoas durante estes sábado e domingo, dias 1 e 2 de setembro, na Estação Cultura. Contando com a participação de 16 países, a festa mostrou a diversidade cultural dos povos por meio da culinária, dança, música e artesanato.
Num clima bastante familiar, a abertura oficial do evento contou com as presenças do vice-prefeito Henrique Magalhães Teixeira, autoridades consulares e representantes das comunidades estrangeiras na cidade. Representando o prefeito Jonas Donizette, o vice-prefeito deu as boas-vindas ao público e destacou a receptividade do município. Ele citou que Campinas foi a segunda cidade que mais recebeu imigrantes entre os anos 2000 e 2015, segundo estudo do Núcleo de Estudos de População “Elza Berquó”, da Unicamp. Foram cerca de 16 mil imigrantes neste período.
Trago um abraço do prefeito Jonas Donizette, que é um entusiasta pelo retorno desta festa. É um evento importante, porque oferece oportunidade de congraçamento entre os povos. Ela deve se repetir todos os anos, pois vivemos um momento no qual precisamos aumentar a solidariedade entre as pessoas de diferentes nações. Campinas é, e sempre foi, uma cidade acolhedora”, afirmou Henrique Magalhães Teixeira.
A gastronomia e costumes de 16 países estiveram representadas no evento, com a participação do Brasil, Alemanha, Bélgica, China, Japão, Chile, Espanha, Peru, México, Itália, Portugal, Haiti, Países Árabes, França, Estados Unidos e Reino Unido. Além dos pratos típicos salgados e doces a preços acessíveis, a parte cultural foi recheada, durante os dois dias, com várias apresentações dos países participantes, seja com danças, música ou artes marciais.
O secretário de Desenvolvimento Econômico, Social e de Turismo de Campinas, André von Zuben. também comemorou a retomada desta tradicional festa, que não era realizada desde 2005. “A diversidade cultural e a promoção da paz entre várias etnias foram celebradas nestes dois dias da Festa das Nações. Este resgate é importante, ainda mais em meio aos conflitos que ocorrem entre algumas nações pelo mundo. Campinas é uma cidade que recebe todos os povos de braços abertos, de forma pacífica e harmoniosa, a exemplo do Brasil”, disse André von Zuben.
Entre as autoridades, além de cônsules dos países participantes e cônsules honorários em Campinas, estavam presentes o secretário de Cultura, Ney Carrasco, o diretor de Cooperação Internacional da Prefeitura, Tak Chung Wu, e a diretora de turismo Alexandra Caprioli.
A Festa das Nações foi uma realização da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Social e de Turismo de Campinas, por intermédio dos departamento de Cooperação Internacional e de Turismo, e contou com os apoios da Secretaria de Cultura, Sanasa, Guarda Municipal, Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec), Ceasa Campinas (Centrais de Abastecimento de Campinas S.A.), Samu, Banco de Alimentos da Ceasa Campinas, Departamento de Limpeza Urbana (DLU), Giovannetti e consulados gerais e consulados honorários dos países participantes.