Connect with us

Geral

Exposição revisita obra de Marco do Valle na Casa de Vidro

Publicado

em

 

A mostra “Seriações nas obras de Marco do Valle”, com curadoria de Sylvia Furegatti, será aberta na Casa de Vidro nesta quarta, 27, às 19h, e ficará em cartaz até 31 de maio. Trata-se de uma retrospectiva que reúne cerca de 30 peças de importantes momentos da trajetória do professor, arquiteto e artista contemporâneo Marco do Valle, falecido há um ano, em Campinas. O público poderá conferir a exposição até 31 de maio, de segunda a sexta, das 9h às 18h e aos sábados, das 10h às 15h. A entrada é gratuita.

 

 

Artista que transitou por diversas formas de expressão, Marco do Valle foi pioneiro da arte-xerox e da vídeo-arte, e também realizou objetos, intervenções e esculturas que saíram da base para serem colocadas direto no chão numa dimensão aumentada quanto ao tamanho e peso problematizando os espaços consagrados pela arte – museus e galerias. “Topografia Artificial”, trabalho que foi apresentado na 20ª Bienal Internacional de São Paulo remontada nesta exposição, é um exemplo desse processo. A obra ocupa todo a superfície de uma das salas do museu.

 

 

Para além dos trabalhos, serão expostos registros de processos criativos e documentos sobre as participações em bienais e em exposições nos principais museus do país, assim como pesquisas e produções que demonstram os “três protagonismos de Marco do Valle: artista-professor-arquiteto”, destaca a curadoria.

 

 

Marco do Valle foi um dos fundadores do Instituto de Artes (IA) da Unicamp e da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FEC), onde exerceu a atividade como professor por mais de 30 anos e formou gerações de artistas, arquitetos e pesquisadores que imprimiram em seus trabalhos traços das reflexões e experiências propostas pelo docente.

 

 

Como arquiteto, foi o pioneiro em estudar o trabalho de Oscar Niemeyer. Na prática, dedicou-se a processos de recuperação patrimonial, como o restauro do Palácio dos Azulejos, em Campinas.

 

 

Para a curadora Sylvia Furegatti, que foi também aluna de Marco do Valle e parceira de trabalho como professora no Instituto de Artes da Unicamp, a exposição representa “uma oportunidade ímpar de resgatar um artista cuja produção e importância no cenário artístico nacional nem sempre é completamente bem compreendida. “As décadas dedicadas à universidade cobram seu preço e a maneira muito atenta e conscienciosa com a qual Marco do Valle trabalhou e pesquisou acabaram levando-o para outros circuitos e participações. Esta escolha, contudo, só comprova a força da produção deste docente-pesquisador-artista que pode ser conferida pela seleção dos trabalhos aqui reunidos, certamente, pela primeira vez”, afirma.

 

 

A apresentação selecionada de trabalhos, esboços, projetos, cadernos, anotações e outros processos pessoais adotada pela curadoria visa configurar um tom retrospectivo sem que a linearidade usual da homenagem que involuntariamente sempre acompanha estes processos possa se sobrepor à vitalidade e importância fatual da produção artística de Marco do Valle.

 

Este projeto é também resultado das pesquisas de Julyana Troya, mestranda do Instituto de Artes e quem está organizando todo acervo artístico e intelectual do artista. “Parte da pesquisa foi realizada ao lado de Marco do Valle, mediante conversas sobre seus trabalhos e sobre arte contemporânea, inclusive estávamos traçando essa exposição, que, para mim, é uma forma de evidenciar sua contemporaneidade testando aplicações da física, da matemática, da engenharia, da química, da astronomia para criar objetos, esculturas, vídeos-instalações e construir uma poética singular”, conta Julyana.

 

 

A partir do uso de materiais do cotidiano e da construção civil como borracha, formas de telhas, PVC e rodízio, o conjunto reúne cerca de 30 peças, incluindo esculturas, objetos, livro do artista, vídeos e gravuras que demonstram a versatilidade do artista e dialogam com artistas da renascença, como Albrecht Dürer, e da arte contemporânea, como Joseph Beuys. “Trabalhos que fazem com que seja impossível abordar sua produção como um conjunto unificado de obras. Ao contrário, há uma versatilidade nos processos que se recusa a se ater a um só meio, forma ou movimento, ou seja, suas seriações”, conclui.

 

 

Residência Artística

 

 

A mostra apresentará também a residência de MESMO (Kjell von Ginkel), artista que está realizando seu mestrado na Faculdade de Educação da Unicamp. MESMO, que também trabalha com materiais do cotidiano, montou seu ateliê dentro da Casa de Vidro e passará o período da exposição realizando seu trabalho de intervenção urbana, processo pelo qual os visitantes poderão interagir.

 

 

Ciclo de Palestras e Laboratório Pedagógico

 

 

Para contemplar todos os protagonismos de Marco do Valle, a exposição contará com diversas atividades relacionadas à arquitetura e à educação.

O Ciclo de Palestras, coordenado pelo professor Cláudio Lima, vinculado ao Departamento de Artes Plásticas (IA) e que atua na Arquitetura (FEC Unicamp), receberá convidados relacionados à história de Marco do Valle como os arquitetos Abílio Guerra e Renato Anelli, para discutir as relações entre a Arte e a Arquitetura.

 

 

O Laboratório Pedagógico, direcionado a professores e educadores, tem como proposta abrir um diálogo entre a arte contemporânea e as práticas escolares. A partir dos trabalhos de Marco do Valle e de MESMO os participantes realizarão atividades que se desdobrarão em proposições educativas que façam paralelos entre o museu e os espaços de educação formal e não formal.

 

 

 

Programação

 

 

“Seriações nas obras de Marco do Valle”

 

Abertura: 27 de março às 19h

Visitação: 27 de março a 31 de maio. De segunda a sexta, das 9h às 18h; sábados, das 10h às 15h.

 

 

Residência Artística

Quintas e sextas, das 9h às 18h; sábados, das 10h às 15h.

 

 

Ciclo de Palestras – Relações entre Arte e Arquitetura

11/abril – 19h

 

Mesa: Projeto e Memória

Preambulo: Sylvia Furegatti

Palestrantes: Abilio Guerra e Haroldo Gallo

Mediação: Sidney Piochi Bernardini

23/abril – 19h

 

 

Mesa: Estruturas e Reflexos das Casas de Vidro

Preambulo: Julyana Troya

Palestrantes: Renato Anelli e Evandro Ziggiatti Monteiro

Mediação: Rafael Urano

Lançamento do Livro: “Casas de Vidro / Glass Houses” de Renato Ainelli e Sol Camacho (org). Romano Guerra Editora, 2018, 144 pags.

 

 

Laboratório Pedagógico

Datas e turmas:

12/04 (turma 1) e 13/04 (turma 2) – práticas de formação pedagógica e desenvolvimento de proposições educativa

17/05 (turma 1) e 18/05 (turma 2) – Realização das proposições desenvolvidas no primeiro encontro

Cada turma receberá até 20 participantes aceitos mediante ordem de inscrição por meio do link: https://goo.gl/forms/9msQuLznTfUhHq3z1

 

 

Todas as atividades são gratuitas.

 

 

A Casa de Vidro está localizada na Avenida Heitor Penteado, 2.145 (Lago do Café), Campinas.

Geral

Campinas entra na Fase de Transição do Plano São Paulo neste domingo, 19

Publicado

em

Por

A partir deste domingo, dia 19 de abril, Campinas entra na Fase de Transição do Plano São Paulo. O anúncio foi feito em coletiva do Governo do Estado e em transmissão ao vivo do prefeito Dário Saadi. O decreto municipal será publicado em edição extraordinária do Diário Oficial (www.campinas.sp.gov.br/diario-oficial/).

“Precisamos manter a atenção especial e todos os cuidados possíveis, mesmo com essa flexibilização. Campinas, graças à adesão da população, está em uma situação mais controlada, mas não é hora de baixar a guarda”, disse Saadi.

A Fase de Transição, válida para todos os municípios, terá duração de duas semanas. Durante esse período, o atendimento presencial será retomado para algumas atividades com 25% da capacidade e entre 11h e 19h.

Na primeira semana – 19 a 23 de abril – estão autorizadas as atividades comerciais e religiosas.

Entre os dias 24 e 30, também os restaurantes e salões de belezas e barbearias poderão atender presencialmente. Nessa semana, estará autorizada a retomada das atividades culturais.

As academias e centros de treinamento também poderão funcionar entre 24 e 30 de abril; para este segmento, o horário permitido será das 7h às 11h e das 15h às 19h.

O Estado fará uma nova atualização da Fase São Paulo no dia 1º de maio.

Segundo o secretário de Justiça, Peter Panutto, Campinas seguirá integralmente as medidas anunciadas pelo Estado. “No nosso decreto, além do que determina o Estado, vamos manter as restrições da Fase Emergencial e da Fase Vermelha, entre elas o uso das áreas comuns dos condomínios e a de festas clandestinas e reuniões familiares com mais de 10 pessoas”, explicou. “Também manteremos a entrada de apenas uma pessoa por família em estabelecimentos comerciais”, completou.

No decreto municipal, a partir do dia 24 de abril, os parques públicos e os clubes sociais poderão reabrir, mantendo o limite de 25% de capacidade e o horário entre 11h e 19h.

Continue Lendo

Geral

Prefeitura de Campinas participa da Conexão Solidária neste sábado, 17

Publicado

em

Por

A Prefeitura de Campinas participa da 3ª edição da Campanha Regional de Arrecadação do Conexão Solidária, da EPTV Campinas. A ação ocorre neste sábado, dia 17 de abril, das 8h às 17h.

arrecadação de alimentos não perecíveis será feita pelo sistema drive-thru, no Paço Municipal, em dois pontos de coleta na Rua Barreto Leme. Os donativos serão destinados às famílias em situação de vulnerabilidade social e nutricional.

Para respeitar os protocolos sanitários estabelecidos pelas autoridades locais e garantir segurança a todos os participantes, não será necessário descer do carro. Basta parar num dos pontos de coleta, os voluntários irão retirar os produtos e encaminhá-los para o Banco Municipal de Alimentos.

O primeiro posto para recolhimento das doações será instalado próximo à entrada do arruamento do Paço Municipal. O outro ficará na entrada do estacionamento externo

O Conexão Solidária é uma iniciativa da EPTV que conta com apoio das cidades que recebem o sinal da emissora. A ideia é mobilizar os 317 municípios da área de cobertura da emissora, em São Paulo e em Minas Gerais. Tudo que for arrecadado irá para o Banco de Alimentos, onde é feita a triagem, pesagem e armazenamento adequado.

As doações serão destinadas às organizações da sociedade civil, parceiras do poder público que atuam nas comunidades. A entrega para as mais de 38 mil famílias inscritas no aplicativo Viva Vida acontecerá com data e hora marcada, via agendamento pelo próprio aplicativo.

A ação tem o apoio das secretarias municipais, da Sanasa, Guarda Municipal, Ceasa, Emdec, Defesa Civil, Transurc e Higa Atacado. A Prefeitura irá disponibilizar álcool em gel, máscaras e luvas para os mais de 50 voluntários, inscritos na plataforma Transforma Campinas. Eles serão orientados por um profissional da área de saúde sobre os cuidados sanitários que devem ser observados.

O Exército também auxiliará na ação, disponibilizando duas equipes. Uma ficará no Paço Municipal e a outra na sede do Banco de Alimentos.

Campinas sem Fome

A Campanha Campinas Sem Fome, lançada pela Prefeitura no último dia 22 de março, arrecadou, até esta sexta-feira, dia 16 de abril, quase 300 toneladas de alimentos.

Desse total, o Banco de Alimentos já entregou 11.661 cestas básicas para as entidades parceiras que atuam nas comunidades e são responsáveis pela entrega direta às famílias. Mais de 46 mil pessoas foram beneficiadas até o momento.

Continue Lendo

Geral

Gripe: Saúde reforça importância da vacinação e pede adesão da população

Publicado

em

Por

A campanha de vacinação contra a gripe deste ano, que começou na última segunda-feira, 12 de abril, registrou baixa adesão nos primeiros dias em Campinas. Do público inicial, estimado em 145 mil pessoas, apenas 3.148 (2,17%) foram vacinadas até a tarde de quinta-feira, 15 de abril. A expectativa era vacinar, nesta primeira semana, 20% deste público. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira, dia 16, pelo prefeito Dário Saadi, durante transmissão ao vivo na internet.
Nesta fase atual, devem ser vacinadas crianças de seis meses a menores de seis anos, gestantes, puérperas (mulheres até 45 dias após dar à luz), trabalhadores da Saúde e povos indígenas. Idosos serão vacinados na segunda etapa, a partir de 11 de maio. A meta é vacinar 90% deste público.
Estamos preocupados com a adesão desses primeiros dias de vacinação. A influenza é uma síndrome respiratória que pode ser grave. Quando as pessoas procuram os centros de saúde, os quadros de covid e gripe são muito semelhantes e, por isso, fica difícil fazer o diagnóstico. Além disso, a influenza pode levar à necessidade de internação em um sistema hospitalar que já está muito comprometido”, afirmou o secretário de Saúde, Lair Zambon.
Ele ressaltou que a criança é o maior vetor da gripe. “Ela pode contaminar as pessoas por até 14 dias. É muito importante que os pais levem as crianças para receber a vacina. Dessa forma, elas serão menor vetor para os adultos e, com isso, haverá uma diminuição de casos de síndromes gripais, com redução nas internações, complicações e mortes das crianças. Se houver uma epidemia de síndromes gripais em crianças, teremos que achar um espaço infantil para fazer essas internações e isso será muito complicado, pois estamos usando quase toda a área física e recursos humanos para a Covid”, alertou.
Zambon garantiu que os Centros de Saúde do município estão abastecidos com as vacinas e preparados para receber os públicos-alvo da campanha de maneira segura. Também reforçou a importância de que a população esteja imunizada contra os vírus da gripe para reduzir a pressão no sistema de Saúde com novas internações.
O prefeito confirmou: “é muito importante que as pessoas se vacinem contra a gripe. Parece uma doença simples, sem complicações, mas não é. A gripe causa muitas mortes e internações todos os anos”.
Onde se vacinar
Para receber a vacina, as pessoas devem procurar o Centro de Saúde mais próximo de sua casa. É preciso levar documento com foto e, se tiver, a carteira de vacinação. Para saber o endereço, é só ligar no 156 ou acessar https://zoneamento.campinas.sp.gov.br/saude.php?nome_campanha=Campanha%20Influenza%202021. O site mostra a unidade mais próxima, os horários de aplicação de doses e a disponibilidade da vacina.
Os profissionais da Saúde dos hospitais públicos e privados, dos Centros de Saúde e da Rede Mário Gatti estão sendo vacinados em seus locais de trabalho. Outros profissionais da Saúde, como os que trabalham em clínicas e os autônomos, também serão vacinados nos Centros de Saúde e em postos volantes específicos, ainda em abril. Os locais serão divulgados em breve.
Neste ano, por conta da Campanha de Vacinação contra a Covid-19, que também está sendo realizada, idosos acima de 60 anos e professores serão vacinados na segunda etapa, prevista para começar em 11 de maio.
Já as pessoas com comorbidades (doenças crônicas e outras), com deficiência permanente, e outros públicos serão vacinados na terceira etapa, programada para a partir de 9 de junho.
Outras informações sobre a Campanha de Vacinação contra a gripe estão disponíveis em vacina.campinas.sp.gov.br .

Continue Lendo







Populares