Connect with us

Geral

Distrito do Campo Grande ganha minissistema cicloviário com 5,12 km

Publicado

em

O Distrito do Campo Grande acaba de ganhar 5,12 km de ciclovia, ciclofaixa, ciclorrota e calçada compartilhada. O minissistema começa na Praça da Concórdia, seguindo pela Avenida Professora Aracy Caixeta Barbosa, passando pela Praça João Amazonas e chegando ao Terminal Itajaí. Há uma ramificação pela Rua Dr. Pedro Miguel e Avenida Frei Antônio de Sant’ana Galvão, chegando ao Conjunto Habitacional Jardim Bassoli e ao ginásio de esportes.

 

 

A inauguração do minissistema cicloviário ocorreu na manhã de sábado, 8 de fevereiro, em cerimônia na Praça da Concórdia. O evento contou com a presença do prefeito Jonas Donizette, secretários municipais, vereadores, moradores da região, grupos de ciclistas e técnicos da Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec).

 

 

“O Campo Grande, nós já transformamos em Distrito; trouxemos uma subprefeitura, equipamentos de saúde, o BRT (Bus Rapid Transit – Ônibus de Trânsito Rápido) e, agora, a ciclovia. O Campo Grande está se transformando. Estamos melhorando a vida da população”, destacou o prefeito Jonas Donizette, durante a inauguração.

 

 

Com mais esta entrega, Campinas acumula quase 46 km de rotas cicloviárias (ciclovias, ciclofaixas, ciclorrotas e calçadas compartilhadas). Os investimentos no Campo Grande foram da ordem de R$ 1,04 milhão. O percurso atende aos bairros Parque Valença, Jardim Novo Maracanã, Jardim Maracanã, Jardim Metonópolis, Jardim Santa Clara, Jardim Liliza, Conjunto Habitacional Parque Itajaí, Parque da Floresta, Conjunto Residencial Parque São Bento e Jardim Bassoli.

 

 

Ele também passa por diversos pontos de interesse, como terminal urbano, subprefeitura, praças, ginásio esportivo, escolas e pontos comerciais. Paraciclos foram implantados em pontos estratégicos, como na Praça da Concórdia, na Praça João Amazonas e no Terminal Itajaí.

 

 

“Estamos cumprindo mais uma importante meta da Administração municipal, entregando essa importante ciclovia para a região. Futuramente, ela será interligada ao novo Terminal BRT Campo Grande”, enfatizou o secretário de Transportes e presidente da Emdec, Carlos José Barreiro.

 

 

Sistemas cicloviários

 

A implantação permitiu a formação do primeiro minissistema de rotas cicloviárias do Distrito do Campo Grande, promovendo a integração do modo ativo de transporte (bicicleta) com o transporte coletivo. Campinas já possuía outros dois minissistemas cicloviários (conceito de ciclovia, cortando partes importantes de um bairro, interligados a um terminal urbano).

 

 

O primeiro, no Distrito de Nova Aparecida, foi inaugurado em 10 de maio de 2018. E o do Distrito de Barão Geraldo foi inaugurado em 12 de abril de 2019. O conceito de sistema cicloviário, elaborado pela Emdec, é de integrar a bicicleta como modal de transporte para pequenos deslocamentos, aliado ao deslocamento maior, feito pelo transporte público.

 

 

A bicicleta é indicada para deslocamentos curtos, com raio em torno de 5 km. O conceito de “last mile” (última milha). Com velocidade média de 15 km/h, o tempo médio do percurso fica em 20 minutos.

 

 

“O nosso Plano Cicloviário é muito importante; e vamos continuar ativamente com ele”, afirmou o prefeito Jonas.

 

 

Próxima entrega

 

A Administração municipal finaliza os preparativos para entregar mais um trecho de ciclofaixas e uma ciclorrota, no Distrito de Barão Geraldo. O traçado será integrado ao atual minissistema cicloviário do Distrito e abrange as vias Oscar Pedroso Horta, Luiz de Tella e Monsenhor Loschi.  O trajeto engloba a região da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

 

 

Ciclovias no município

 

Além da ciclovia do Campo Grande (5,12 km), a Administração municipal já entregou a ciclovia de Barão Geraldo (1,9 km); ciclovia na Avenida Washington Luiz (1,4 km); ciclovia na Avenida Baden Powell (2,3 km); ciclovia na Avenida Theodureto de Almeida Camargo (1,6 km); ciclovia na Avenida José de Souza Campos (Norte-Sul), com 1,3 km; ciclovia na Avenida Isaura Roque Quércia, continuação da Mackenzie (6,7 km); e três trechos de ciclovias no Distrito de Nova Aparecida (2 km).

 

 

O sistema cicloviário do município contempla mais de 180 km de ciclovias, nas diversas regiões; e será articulado com os principais eixos do transporte público coletivo.

Geral

Saúde aplica mais de 2 mil doses de vacina contra a covid-19 no sábado, 27

Publicado

em

Por

A Secretaria de Saúde aplicou durante este sábado, 27 de novembro, 2.168 doses de vacina contra a covid-19, por meio da ação Campinas Vacina Mais. Pessoas de todas as faixas de idade acima dos 12 anos puderam se vacinar, sem precisar fazer agendamento, em diversos pontos. 

 

As ações do Campinas Vacina Mais começaram na sexta-feira, 26 de novembro, e seguem durante este domingo, dia 28. O objetivo é aumentar a cobertura vacinal, principalmente nos adolescentes e nos adultos entre 18 e 24 anos. O balanço completo do fim de semana será divulgado na segunda-feira.

 

Estão sendo aplicadas primeiras e segundas doses, assim como as doses adicionais. No caso das duas últimas, serão cumpridos os intervalos estabelecidos pelo Programa Estadual de Imunização (confira abaixo). 

 

Todas as pessoas precisam levar CPF e comprovante de endereço. No caso de segunda dose ou dose adicional é necessário apresentar o cartão de vacinação.

 

Intervalo

 

Vacina da Pfizer – para receber a segunda dose da Pfizer é preciso um intervalo de pelo menos 21 dias (três semanas) para pessoas a partir de 18 anos. No caso de adolescentes, o intervalo é a partir de oito semanas.

 

Vacina Astrazeneca – o intervalo entre as doses da vacina da Astrazeneca é de, no mínimo, oito semanas.

 

Vacina CoronaVac – o intervalo entre as doses da vacina CoronaVac é de quatro semanas.

 

Dose adicional – Pessoas a partir de 18 anos precisam ter completado o esquema vacinal há pelo menos cinco meses. Pessoas com alto grau de imunossupressão podem receber a dose adicional a partir de 28 dias da segunda dose.

 

Agendamento

 

Independentemente do “Campinas Vacina Mais”, o agendamento para receber as vacinas contra a covid-19 continua aberto.

 

A escolha do dia, horário e local pode ser feita no site https://vacina.campinas.sp.gov.br

Continue Lendo

Geral

Centros de Saúde começam a vacinar alunos em escolas da rede estadual

Publicado

em

Por

A Secretaria Municipal de Saúde iniciou a vacinação contra covid-19 nas escolas estaduais de Campinas para ampliar a cobertura vacinal de adolescentes e jovens adultos. Cada centro de saúde está responsável pela imunização das comunidades escolares das suas áreas de abrangência. O calendário é organizado de acordo com a disponibilidade dos estabelecimentos de Educação e de Saúde. As ações fazem parte do “Campinas Vacina Mais”, com vacinação sem agendamento em pontos estratégicos da cidade, iniciada em 23 de outubro. 

 

A medida foi tomada depois que um levantamento do Departamento de Vigilância em Saúde (Devisa) apontou que cerca de 23 mil alunos da rede estadual com idade a partir de 12 anos estão sem a primeira dose da vacina. Em relação à segunda dose, são cerca de 14 mil com a imunização incompleta.

 

Em Campinas, a cobertura vacinal de primeira dose dos adolescentes entre 12 e 14 anos é de 64,3%. Entre as pessoas de 15 a 17 anos, a cobertura é de 67,1%.

 

Documentos

 

Os menores de idade devem levar RG e/ou CPF e autorização dos pais. Os adultos devem apenas levar o documento.

 

Campinas Vacina Mais

 

Neste final de semana, de 27 e 28 de novembro, serão realizadas outras ações do Campinas Vacina Mais em vários pontos da cidade. 

 

Clique e confira os locais e endereços em https://vacina.campinas.sp.gov.br/vacinas/covid-19.

 

 

Agendamento

 

Independente das ações do “Campinas Vacina Mais”, o agendamento para receber as vacinas contra a covid-19 continua aberto. 

 

A escolha do dia, horário e local pode ser feita no site https://vacina.campinas.sp.gov.br.

Continue Lendo

Geral

Performance será ato pela valorização da arte e história afro-descendente

Publicado

em

Por

No mês da Consciência Negra e combate ao racismo, os artistas Andrea Mendes e Antônio Pulquerio realizarão uma performance no Parque Portugal (Lagoa do Taquaral). A atividade artística terá início às 10h no portão principal da área de lazer e continuará até o Lago do Café, onde percorrerá as alamedas até a Casa de Vidro. Para finalizar, será feita uma ação de ativação artística na Liteira, que integra o acervo do Museu da Cidade.
Segundo os organizadors, a performance/cortejo revisita ritos ancestrais, evoca presenças de antepassados afro-descendentes para reviver memórias de origens que transcendem o peso das desumanizações que marcaram os corpos de seu povo. Os artistas classificam a performance como “uma celebração de (re)existência que proclama: Arroba não! Somos o peso milenar da nossa força ancestral!”
A intervenção é parte das ações artísticas realizadas durante a exposição “Ocupação Escritas Ocultadas”, que tem como curadora Sônia Fardin.

Data – 27/11
Início – 10h, no portão 1 do Parque Portugal (Taquaral)
Término – 11h, no Museu Casa de Vidro

Continue Lendo

Populares