Connect with us

Geral

Deputado e Prefeito de Sumaré realizaram teste para detecção de coronavírus

Publicado

em

corona

O deputado estadual Dirceu Dalben e o prefeito de Sumaré, Luiz Dalben, realizaram nesta quinta-feira, 26, testes para detecção do novo coronavírus.

A medida foi adotada uma vez que um assessor muito próximo ao prefeito está com sintomas suspeitos da Covid-19 e internado, recebendo oxigênio. 


Por orientação médica e também responsabilidade social, o deputado e o prefeito estão em isolamento domiciliar aguardando os resultados dos exames.

Ambos passam bem e continuam exercendo suas funções remotamente.

Geral

Consumidores denunciam preços abusivos ao Procon.SP

Publicado

em

Por

O Procon.SP, vinculado à Secretaria da Justiça e Cidadania, tem recebido por meio de suas redes sociais denúncias de consumidores que tiveram problemas relacionados ao avanço do coronavírus. Até o dia 6 de abril, foram registradas 2.831, sendo que a maior parte (1.706 ou 60% do total) refere-se a preços abusivos de álcool em gel e outros itens.

No dia 19 de março, quando os relatos começaram a ser recebidos, somavam 394 consumidores que tiveram problemas relativos ao coronavírus, o que aponta um crescimento de 618% nas denúncias. No tocante a preços abusivos, principalmente de álcool em gel, o aumento foi de 590% (de 247 denúncias em 19/3 para 1.706 em 6/4).


É inadmissível que empresas aumentem de forma abusiva os preços de itens necessários à população durante a pandemia. O Procon.SP está fiscalizando estabelecimentos no Estado de São Paulo a fim de averiguar a prática – de 16 de março a 6 de abril, equipes percorreram 1.004 farmácias, supermercados, hipermercados, etc de 83 cidades.

Desse total, 777, ou seja, 77%, foram notificados a apresentar notas fiscais de venda ao consumidor final e de compra junto aos seus fornecedores de álcool em gel e máscaras, no período de janeiro a março, para comparação e assim verificação de eventual aumento abusivo sem justa causa.

Além da capital já foram fiscalizadas as cidades de: Agudos, Álvares Machado, Areiópolis, Assis, Avaré, Barra Bonita, Barretos, Bauru, Bebedouro, Bertioga, Boituva, Botucatu, Cabreúva, Campinas, Cardoso, Cerqueira César, Cubatão, Diadema, Dracena, Duartina, Fernandópolis, Franca, Garça, Guaíra, Guapiaçu, Guararema, Guaratinguetá, Guarujá, Hortolândia, Ibitinga, Igarapava, Iperó, Itanhaém, Itapetininga, Itápolis, Itu, Itupeva, Jaboticabal, Jacareí, Jaú, Jundiaí, Lençóis Paulista, Lorena, Mauá, Mongaguá, Monte Azul Paulista, Olímpia, Ourinhos, Palestina, Paraguaçu Paulista, Pederneiras, Pilar do Sul, Pindamonhangaba, Porto Feliz, Potim, Pradópolis, Pratânia, Presidente Prudente, Ribeirão Pires, Ribeirão Preto, Rio Grande da Serra, Riolândia, Rosana, Salto, Salto de Pirapora, Santa Albertina, Santa Cruz do Rio Pardo, Santa Fé do Sul, Santa Isabel, Santo André, Santos, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, São José do Rio Preto, São Manuel, Serrama, Sumaré, Tatuí, Taubaté, Valinhos, Viradouro e Votuporanga.


O consumidor que se deparar com algum valor de produtos ou serviços relacionados ao coronavírus que considere abusivo, pode recorrer ao Procon.SP.

Considerando a orientação de manter o isolamento e evitar sair de casa, o Procon.SP disponibiliza canais de atendimentos à distância para receber denúncias, intermediar conflitos e orientar os consumidores: via internet (www.procon.sp.gov.br), aplicativo – disponível para Android e iOS – ou via redes sociais, marcando @proconsp, indicando o endereço ou site do estabelecimento.

Continue Lendo

Geral

Secretaria de Saúde divulga novos números do coronavírus

Publicado

em

Por

A Secretaria de Saúde de Campinas atualizou, na manhã desta terça-feira, 7 de abril, os números de casos de coronavírus na cidade. São 70 confirmados (2 a mais que ontem, antes eram 68), 113 descartados (7 a mais, anteriormente eram 106) e 924 em investigação (42 a mais, anteriormente eram 882). A cidade registrou quatro mortes pela doença.

 


Informações

Todas as informações sobre o novo coronavírus ou Covid-19 podem ser acessadas no endereço covid-19.campinas.sp.gov.br/. Na ferramenta, as pessoas encontram todas as medidas do Comitê Municipal de Enfrentamento da Pandemia de Infecção Humana pelo Novo Coronavírus e também podem tirar dúvidas e ter acesso à atualização dos dados da doença em Campinas.

Continue Lendo

Geral

Ação vai reintegrar às famílias 43 crianças e adolescentes abrigados

Publicado

em

Por

Uma ação conjunta entre Prefeitura, serviços de acolhimento conveniados à Secretaria Municipal de Assistência Social, Pessoa com Deficiência e Direitos Humanos (SMASDH) e o Ministério Público e Vara da Infância e da Juventude (VIJ) permitirá que 43 crianças e adolescentes sejam reintegrados aos seus grupos familiares. Seja a família nuclear, extensa, padrinhos afetivos ou mesmo alguns funcionários que aderiram a ideia como forma de melhorar a proteção das crianças e diminuir a circulação de pessoas nos abrigos e casas lares, durante o período da pandemia de coronavírus.

 


A iniciativa conta com a parceria da Fundação Feac e da organização social Bolsa de Valores Humanos (BVH). As instituições estão promovendo campanhas de arrecadação para atender famílias em vulnerabilidade social do município e também apoiarão a ação de reintegração de crianças e adolescentes durante o período da pandemia da Covid-19.

A medida integra ações de proteção das pessoas em situação de vulnerabilidade social, diretriz da política pública de Assistência Social no município de Campinas. Devido à pandemia do novo coronavírus, a pasta tem unido esforços para salvaguardar o isolamento social durante a quarentena, além de  promover essa proteção aos diferentes segmentos da população que dependem dos serviços socioassistenciais.

A coordenadora de Proteção Social Especial de Alta Complexidade de Criança e Adolescente, Maria José Geremias esclarece que as 43 crianças e adolescentes que estão em processo de reintegração foram indicadas pelos gestores dos serviços de acolhimento. Elas só poderão sair depois da autorização judicial. Até o momento, foram expedidas 17 autorizações da Justiça. Campinas, atualmente, tem cerca de 380 crianças e adolescentes em acolhimento.


 

No total serão feitas 28 reintegrações para família de origem ou família extensa; nove integrações com padrinhos afetivos ou rede socioafetiva e seis integrações na casa de funcionários do abrigo municipal. Das 17 guardas excepcionais expedidas pela Vara da Infância e da Juventude sete foram para família de origem/extensa; uma para rede socioafetiva e cinco para funcionários.

 

“O retorno dessas crianças para famílias de origem já tinha parecer favorável para a reintegração familiar. O Poder Judiciário está apenas agilizando o processo. Outros casos são daqueles que participam do serviço Acordar de Apadrinhamento Afetivo executado pela Associação de Educação do Homem do Amanhã (Aehda). Esses padrinhos concordaram em receber essas crianças e adolescentes em suas casas durante esse período de isolamento social”, detalhou Maria José.

 

A coordenadora também contou que alguns funcionários do Centro Municipal de Proteção a Criança e ao Adolescente (CMPCA), se dispuseram a receber algumas dessas crianças em suas casas. “Assim, deixo aqui meu agradecimento especial a esses funcionários e aos padrinhos afetivos que, mais uma vez, demonstram o compromisso com a proteção das crianças e adolescentes que ficam sob seus cuidados”, ressaltou.

 

Para a secretária de Assistência Social, Eliane Jocelaine Pereira, a união de esforços é essencial para garantir proteção àqueles mais vulneráveis. “Neste momento emergencial, além da importância do trabalho protetivo realizado pela Secretaria com a rede de serviços de acolhimento de crianças e adolescentes, somam-se ao esforço de prevenção à Covid-19, órgãos do Sistema de Garantia de Direitos, funcionários, sociedade civil, Fundação Feac e BVH, em um exemplo do que podemos produzir de poderoso quando unimos forças para garantir o acolhimento familiar, o afeto e a proteção de nossas crianças”, avalia.

 

Feac

A Fundação Feac lançou o #MobilizaCampinas, que por meio da ajuda da sociedade e de uma rede de mais de 60 Organizações da Sociedade Civil (OSC), pretende distribuir cartões alimentação no valor de R$ 200,00 por mês para milhares de famílias socialmente mais vulneráveis e que tem a situação agravada com o avanço do coronavírus e consequente diminuição das atividades econômicas.

 

A porta de entrada para que as famílias recebam o cartão alimentação, que também pode ser usado para a compra de itens de higiene e limpeza, são as Organizações da Sociedade Civil (OSC) parceiras da Feac.

 

A Feac esclarece que são estas instituições sociais que estão nos territórios e possuem uma relação de proximidade e capilaridade com as comunidades e, dessa forma, estão qualificadas a indicarem quais são as famílias mais vulneráveis neste período de pandemia, segundo critérios estabelecidos pela equipe de profissionais que elaborou a ação.

 

As doações  de qualquer valor devem ser feitas pelo site www.mobilizacampinas.org.br . Todo o valor arrecadado pelo movimento será destinado para as famílias em situação de vulnerabilidade social.

 

BVH

 

A Associação Bolsa de Valores Humanos é uma organização social que tem a missão de investir e proteger pessoas que estejam envolvidas com os serviços de acolhimento institucional de crianças, adolescentes, jovens e suas famílias de origem, além dos educadores dos serviços.

 

Neste momento de pandemia lançou a Campanha “Vírus do Amor” que visa arrecadar e distribuir para os serviços de acolhimento institucional de Campinas, e famílias das crianças e adolescentes abrigados, produtos de primeira necessidade, como kits de higiene/limpeza e cestas básicas.

 

A campanha abrange 368 crianças e adolescentes em serviços de acolhimento e 125 famílias de origem envolvidas no município de Campinas. Para colaborar com a campanha basta entrar no site da Bolsa de Valores Humanos https://bolsadevaloreshumanos.org.br/ e fazer sua opção de doação.

Continue Lendo

error: Content is protected !!