Connect with us

Geral

Decreto cria espaços para a construção de uma cultura de sustentabilidade

Publicado

em

A partir da assinatura de decreto pelo prefeito de Campinas, Jonas Donizette, nesta quinta-feira, 7 de dezembro, Campinas passa a contar com Centros de Educação Ambiental (CEA), espaços destinados à visitação pública e oferta de atividades guiadas de educação ambiental. Os CEAs serão compostos por entidades da sociedade civil e por órgãos da administração pública direta e indireta.
A partir da assinatura de decreto pelo prefeito de Campinas, Jonas Donizette, nesta quinta-feira, 7 de dezembro, Campinas passa a contar com Centros de Educação Ambiental (CEA), espaços destinados à visitação pública e oferta de atividades guiadas de educação ambiental. Os CEAs serão compostos por entidades da sociedade civil e por órgãos da administração pública direta e indireta.
O objetivo é que os Centros sejam espaços para a construção de uma cultura da sustentabilidade junto aos jovens e crianças, alunos das escolas municipais, estaduais e particulares, que pela primeira vez terão acesso a um programa público pensado para todas as redes de ensino. Também estarão envolvidos os professores e a população.
Construir uma metrópole sustentável exige do poder público iniciativas contínuas de preservação ambiental, mas também demanda conscientização das pessoas que aqui vivem e trabalham, e esse compromisso só adquire consistência por meio da educação ambiental”, afirmou o prefeito Jonas Donizette.
Cada CEA deverá ter, no mínimo, espaço e equipamento educativo, equipe educativa e um projeto político pedagógico de educação ambiental a ser aprovado pela Secretaria do Verde, Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável.
Como previsto pelo Plano Municipal de Educação Ambiental, serão implantados seis Centros de Educação Ambiental até 2020, sendo que três deles já estarão em atividade até o final de 2018. São eles: Estação Ambiental de Joaquim Egídio; Mata Santa Genebra e Bosque dos Jequitibás.
Os outros três Centros serão implantados gradativamente nas demais regiões da cidade. O Centro de Conhecimento da Água (da Sanasa, instalado no Parque das Águas) e a Unicamp já demonstraram interesse em participar do circuito de educação
Compromisso de Campinas
Campinas assumiu o compromisso de preservação ambiental com a lei nº 15.440/17, que estabelece o Plano Municipal de Educação Ambiental. O plano prevê uma série de programas para fazer de Campinas uma das poucas cidades com mais de um milhão de habitantes com um plano sistematizado de educação ambiental.
O decreto que cria e estabelece as regras de formalização dos centros foi um trabalho realizado por um grupo intersetorial da prefeitura, envolvendo as secretarias do Verde, Educação, Serviços Públicos, Cultura, Fundação José Pedro de Oliveira, Sanasa, e também uma parceria com a Secretaria Estadual de Educação, por meio das Diretorias de Ensino Campinas Oeste e Leste.
A integração faz parte do que a gente pretende aprimorar na questão da sustentabilidade do município”, disse o vice-prefeito Henrique Magalhães Teixeira.
Lançamento do Webgis – portal geoambiental
A Secretaria do Verde também lançou o portal geoambiental (https://geoambiental.campinas.sp.gov.br), página com as principais informações ambientais dos planos municipais de recursos hídricos e das áreas verdes.
Na página, podem ser encontrados o mapeamento dos parques lineares, corredores ecológicos, núcleos de conectividade, unidades de conservação, hidrografia, mananciais e áreas estratégicas do plano de recursos hídricos, banco de áreas verdes, árvores imunes a corte, entre outros.
O portal foi desenvolvido com base em softwares livres, permitindo a customização e desenvolvimento de novas ferramentas, além da atualização das informações pelos servidores da PMC.
O sistema também pode ser acessado por dispositivos móveis. Entre os principais atributos do portal estão a transparência e democratização dos dados. “Qualquer informação que chegue à secretaria, será disponibilizada. A atualização será constante”, disse o secretário do Verde, Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Rogério Menezes.
O portal também pode ser usado como ferramenta educacional por escolas e universidades. O objetivo é possibilitar o conhecimento dos elementos e diretrizes ambientais, assim como o acompanhamento da evolução dos programas da SVDS. 

Geral

Prefeito acompanha situação das UTIs para casos de Covid em Campinas

Publicado

em

Por

Continue Lendo

Geral

Segundo a Secretaria de Saúde de Monte Mor, foram realizados 66 novos exames

Publicado

em

Por

corona

A Secretaria de Saúde de Monte Mor informa que hoje (22) foram confirmados 5 novos casos de Covid-19 no município. Também foram realizados 66 novos exames.

A soma de exames realizados até o momento é de 7333 (sete mil trezentos e trinta e três), sendo 5183 (cinco mil cento e oitenta e três) casos negativos, e 2058 (dois mil e cinquenta e oito) casos positivos. São 72 (setenta e duas) pessoas esperando o resultado.

O número de pessoas curadas é de 1999 (mil novecentos e noventa e nove). Os casos de óbitos são de 50 (cinquenta) pessoas, outras 9 (nove) pessoas estão hospitalizadas, e 127 (cento e vinte e sete) estão em isolamento domiciliar.

A secretaria de saúde lembra a todos a importância do uso de máscara, a higienização das mãos com água e sabão ou álcool em gel e o distanciamento social.

Continue Lendo

Geral

Campinas prevê vacinar mais de 2 mil nos 2 primeiros dias de imunização

Publicado

em

Por

Setecentos profissionais que trabalham na assistência direta a pacientes com Covid-19 foram vacinados contra a doença na quinta-feira, 21 de janeiro, no primeiro dia de imunização na Rede Municipal de Saúde de Campinas. Nesta sexta-feira, dia 22, a previsão é vacinar mais 1.440 pessoas nas unidades da Rede Mário Gatti, o que vai resultar em 2.140 vacinados em dois dias. A informação foi divulgada pelo prefeito Dário Saadi em transmissão ao vivo na internet na tarde desta sexta .

A vacinação ocorre até 22h para que os funcionários não precisem se deslocar fora do seu horário de trabalho para tomar a dose.

Em toda a rede serão 4.140 pessoas vacinadas no total. Estão incluídos nesse contingente os dois hospitais municipais – Mario Gatti e Ouro Verde, o Samu e as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) Campo Grande, Carlos Lourenço, São José e Anchieta Metropolitana.

“Como todo mundo sabe, nós recebemos 24,9 mil doses da vacina CoronaVac, do Butantan. Os critérios de distribuição foram os definidos pelos Ministério da Saúde e Secretaria de Estado de Saúde, priorizando os profissionais que atuam na linha de frente”, disse o prefeito.

Todas essas vacinas estão sendo aplicadas como primeira dose. A segunda já está provisionada pelo governo do Estado. A distribuição aos hospitais privados também está sendo realizada.
Até o presente momento estamos indo bem. Espero que Campinas continue fazendo essa vacinação com critério e com justiça. Isso é muito importante”, afirmou o prefeito.

Agendamento
Não há previsão da data em que será iniciado o agendamento para os outros grupos da primeira fase. A definição depende das vacinas que a cidade receberá. A prioridade é a imunização de quem atua no atendimento a pacientes com o novo coronavírus.
Quando a cidade receber novas doses, a prefeitura vai divulgar as ferramentas para facilitar o agendamento.

Centros de Imunização
As vacinas serão aplicadas em cinco centros de imunização (há possibilidade de ampliação), um por região:
– Casa da Criança Paralítica – Rua Pedro Domingos Vitali, 160 – Parque Itália (região sul)
– Naed Noroeste – Avenida Ibirapuera, s/nº, Jardim Londres (região noroeste);
– Centro de Vivência do Idoso – Lagoa do Taquaral – portão 5 (região leste);
– Círculo Militar – Avenida Getúlio Vargas, 200. Jardim Chapadão (região norte);
– Caic Sudoeste – Rua José Augusto de Mattos, s/nº, Vila União (região sudoeste

Continue Lendo









<





Populares