Connect with us

Geral

Conferência dos Direitos da Pessoa com Deficiência debate política pública

Publicado

em

O tema “As Políticas Públicas como forma de avanços para as Pessoas com Deficiência” foi discutido no último sábado, dia 25, na 10ª Conferência Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência de Campinas. A Conferência tomou como base a Lei Brasileira de Inclusão (LBI) e legislações pertinentes, pautando como eixos as políticas públicas em saúde para as pessoas com deficiência na rede municipal, política de acessibilidade e promoção de autonomia por meio de emprego e geração de renda.

 

Cerca de 90 pessoas participaram ativamente das discussões no encontro, realizado no Salão Vermelho, sob a organização do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência (CMDPcD). O evento foi a primeira parte da Conferência que será retomada no próximo sábado em local a ser definido.

 

Segundo a secretária Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência e Cidadania, Eliane Jocelaine Pereira, durante o evento, a pasta pôde apresentar um balanço das ações realizadas em 2017 e mostrar o quanto tem sido grande “o compromisso do município de Campinas com essa população. Pontuamos todas as ações como os projetos de inclusão no mercado de trabalho, a produção de tecnologias assistivas e a interlocução com as universidades, reiterando nosso compromisso em buscar maiores avanços para essas políticas públicas.

 

Eliane destacou que os espaços de conferência e, principalmente aqueles de controle social, são muito valorizados pela administração. “O controle social é essencial para a política pública tanto para sua formulação, em conjunto com o poder público, quanto para sua avaliação. Essa participação social é cada vez mais necessária para garantia dos direitos das pessoas com deficiência em nossa cidade”, afirmou.

 

Conselho

 

Durante a conferência, foram eleitos os novos conselheiros do segmento da sociedade civil: Maria Luiza da Silva, Sonia Maria Carioca, Joanes Nunes da Silva, Joyce Aparecida Lino Almeida, Elaine Pereira Alves Ferreira, Luciana Aguera Rosa, Mauro de Freitas, Marcelo Pedro da Silva e Scheila Regina Branco. Foram eleitos ainda como representantes das entidades as seguintes organizações: Associação dos Surdos de Campinas – Assucamp, Fundação Síndrome de Down, Centro Cultural Louis Braille e Associação de Pais e Amigos dos Surdos de Campinas – Apascamp.

 

 

 

Geral

Prefeito acompanha situação das UTIs para casos de Covid em Campinas

Publicado

em

Por

Continue Lendo

Geral

Segundo a Secretaria de Saúde de Monte Mor, foram realizados 66 novos exames

Publicado

em

Por

corona

A Secretaria de Saúde de Monte Mor informa que hoje (22) foram confirmados 5 novos casos de Covid-19 no município. Também foram realizados 66 novos exames.

A soma de exames realizados até o momento é de 7333 (sete mil trezentos e trinta e três), sendo 5183 (cinco mil cento e oitenta e três) casos negativos, e 2058 (dois mil e cinquenta e oito) casos positivos. São 72 (setenta e duas) pessoas esperando o resultado.

O número de pessoas curadas é de 1999 (mil novecentos e noventa e nove). Os casos de óbitos são de 50 (cinquenta) pessoas, outras 9 (nove) pessoas estão hospitalizadas, e 127 (cento e vinte e sete) estão em isolamento domiciliar.

A secretaria de saúde lembra a todos a importância do uso de máscara, a higienização das mãos com água e sabão ou álcool em gel e o distanciamento social.

Continue Lendo

Geral

Campinas prevê vacinar mais de 2 mil nos 2 primeiros dias de imunização

Publicado

em

Por

Setecentos profissionais que trabalham na assistência direta a pacientes com Covid-19 foram vacinados contra a doença na quinta-feira, 21 de janeiro, no primeiro dia de imunização na Rede Municipal de Saúde de Campinas. Nesta sexta-feira, dia 22, a previsão é vacinar mais 1.440 pessoas nas unidades da Rede Mário Gatti, o que vai resultar em 2.140 vacinados em dois dias. A informação foi divulgada pelo prefeito Dário Saadi em transmissão ao vivo na internet na tarde desta sexta .

A vacinação ocorre até 22h para que os funcionários não precisem se deslocar fora do seu horário de trabalho para tomar a dose.

Em toda a rede serão 4.140 pessoas vacinadas no total. Estão incluídos nesse contingente os dois hospitais municipais – Mario Gatti e Ouro Verde, o Samu e as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) Campo Grande, Carlos Lourenço, São José e Anchieta Metropolitana.

“Como todo mundo sabe, nós recebemos 24,9 mil doses da vacina CoronaVac, do Butantan. Os critérios de distribuição foram os definidos pelos Ministério da Saúde e Secretaria de Estado de Saúde, priorizando os profissionais que atuam na linha de frente”, disse o prefeito.

Todas essas vacinas estão sendo aplicadas como primeira dose. A segunda já está provisionada pelo governo do Estado. A distribuição aos hospitais privados também está sendo realizada.
Até o presente momento estamos indo bem. Espero que Campinas continue fazendo essa vacinação com critério e com justiça. Isso é muito importante”, afirmou o prefeito.

Agendamento
Não há previsão da data em que será iniciado o agendamento para os outros grupos da primeira fase. A definição depende das vacinas que a cidade receberá. A prioridade é a imunização de quem atua no atendimento a pacientes com o novo coronavírus.
Quando a cidade receber novas doses, a prefeitura vai divulgar as ferramentas para facilitar o agendamento.

Centros de Imunização
As vacinas serão aplicadas em cinco centros de imunização (há possibilidade de ampliação), um por região:
– Casa da Criança Paralítica – Rua Pedro Domingos Vitali, 160 – Parque Itália (região sul)
– Naed Noroeste – Avenida Ibirapuera, s/nº, Jardim Londres (região noroeste);
– Centro de Vivência do Idoso – Lagoa do Taquaral – portão 5 (região leste);
– Círculo Militar – Avenida Getúlio Vargas, 200. Jardim Chapadão (região norte);
– Caic Sudoeste – Rua José Augusto de Mattos, s/nº, Vila União (região sudoeste

Continue Lendo









<





Populares