Connect with us

Geral

Cohab-Campinas celebra parceria inédita com a Universidade São Francisco

Publicado

em

 

A Companhia de Habitação Popular de Campinas (Cohab-Campinas) e a Universidade São Francisco (USF) firmaram nesta terça-feira, 30 de janeiro, um termo de cooperação inédito que tem como objetivo o estabelecimento de medidas e ações que possibilitem dar efetividade ao “Programa de Requalificação dos Núcleos Habitacionais e de Interesse Social Meu Bairro Novo”.

 

Parte integrante do “Projeto Habitar Campinas”, lançado pelo secretário de Habitação e presidente da Cohab-Campinas, Samuel Rossilho, esse programa de requalificação será implantado com o objetivo de aprimorar os espaços públicos dos núcleos residenciais.

 

Desenvolvido em formato de mutirão com a participação de técnicos, servidores, moradores, estudantes e voluntários, o programa prevê a revitalização de fachadas, implantação de paisagismo, requalificação de ruas e adoção de soluções para o problema do lixo urbano.

 

Segundo a coordenadora e obras e avaliações da Cohab-Campinas, Hayda Beirigo Reis, que também é uma das coordenadoras do projeto, a iniciativa em si tem como objetivo envolver toda a comunidade num processo de retorno rápido e que beneficiará a todos.

 

“Vai funcionar assim: A Cohab-Campinas disponibiliza áreas de núcleos em processo de regularização fundiária para que os alunos desenvolvam projetos de requalificação urbana. O resultado final vai proporcionar bem estar à comunidade e experiência aos estudantes dos cursos de Arquitetura e Engenharia Civil que poderão criar e executar os projetos”, afirmou Hayda.

 

O assessor especial da Secretaria Municipal de Habitação(Sehab), Eduardo Nasser, um dos coordenadores do projeto também enalteceu a parceria.

“Hoje é uma data importante porque está nascendo oficialmente o Programa Meu Bairro Novo. A USF já é nossa parceira em diversas ações, todas com o sentido de melhorar a vida da comunidade. E essa é mais uma ação vitoriosa, fruto dessa parceria com uma instituição tão idônea”, afirmou.

 

Para o vice-reitor da USF, Frei Thiago Andrade Hayakama, a missão da universidade vem ao encontro desse projeto da Cohab-Campinas. “Nossa missão é levar o conhecimento para além dos muros da universidade. Estamos à disposição para futuros projetos que nos envolvam e que envolvam nossos alunos e a comunidade em geral”, disse.

 

De acordo com secretário Samuel Rossilho, o primeiro projeto será implantado na Praça do Residencial São Luís, um núcleo residencial composto por 676 lotes e que está localizado na região Noroeste do município. “Este laboratório é uma oportunidade ímpar para que possamos pensar em projetos maiores e mais ousados no futuro. Com este termo de cooperação estamos agregando valores neste nosso projeto de Regularização Fundiária que está sendo levado aos quatro cantos do Brasil como modelo a ser seguido”, pontuou.

 

Participaram ainda da assinatura do termo de cooperação os diretores da Cohab-Campinas, Valter Greve, Jonatha Pereira e Rodrigo Zulian, o técnico em edificações, Jean Morais, além do diretor do Campus Campinas da USF, Fernando César Gentile e da coordenadora do curso de Arquitetura e Urbanismo da USF, Professora doutora Paula Marques Braga.

Geral

Liberadas mais vagas para vacinar gestantes da área da saúde contra Covid

Publicado

em

Por

A Secretaria de Saúde de Campinas vai reabrir, a partir das 19h desta quarta-feira, 5 de maio, o agendamento para a vacinação de trabalhadoras de saúde
No grupo de trabalhadoras de saúde estão incluídas as profissionais que têm graduação ou curso técnico na área e as mulheres que trabalham no setor, incluindo recepcionistas de serviços de saúde, trabalhadoras da limpeza e lavanderias de serviços de saúde, cozinheiras de serviços de saúde, balconistas de farmácias, drogarias, entre outras que trabalham em estabelecimentos como hospitais, clínicas, ambulatórios, laboratórios, drogarias, farmácias entre outros, além de cuidadoras de idosas registradas por empresas da área.
Profissionais de saúde devem apresentar o registro no Conselho de Classe e/ou outro comprovante, além de comprovante de trabalho no setor, que pode ser contrato de trabalho, contrato de prestação de serviços, holerite, crachá (desde que contenha minimamente as informações: nome do estabelecimento, nome e sobrenome da pessoa, cargo ou função) ou declaração emitida pelo serviço de saúde que comprove o vínculo empregatício da pessoa.
Grávidas e puérperas terão que levar o cartão pré-natal (caderneta da gestante). As lactantes devem apresentar a certidão de nascimento do bebê.
Todas as agendadas terão que apresentar o comprovante de agendamento impresso ou salvo como imagem em seu celular, documento oficial com foto e comprovante de residência no município em seu nome.

Continue Lendo

Geral

Aberto agendamento para vacinação de pessoas a partir dos 60 anos

Publicado

em

Por

Continue Lendo

Geral

Campinas zera fila de espera por leitos de enfermaria e UTI-Covid

Publicado

em

Por

Continue Lendo







Populares