Connect with us

Geral

Circuito de cinema do MIS apresenta obras emblemáticas em fevereiro

Publicado

em

 

O circuito de cinema do Museu da Imagem e do Som (MIS) traz, em fevereiro, uma programação caprichada, que transita por vários estilos e temáticas. Da nova produção brasileira, com assinaturas de Carolina Jabor, Juliana Rojas, Aly Muritiba, até os clássicos de Jean-Luc Godard, Alfred Hitchcock e Billy Wilder, a agenda reserva, ainda, uma especial seleção latino-americana e longas-metragens seguidos de debates. Todos os filmes têm entrada gratuita.

 

 

Confira:

 

 

Ciclo “Novo Cinema Brasileiro”

Curadoria: Ricardo Pereira e Gustavo Sousa

 

 

Sexta, 1 de Fevereiro, 20h

 

ARÁBIA

Direção de Affonso Uchoa e João Dumans

Em Ouro Preto, Minas Gerais, um jovem (Murilo Caliari) encontra por

acaso o diário de um operário metalúrgico que sofreu um acidente e por

suas memórias embarca numa jornada pelas condições de vida de

trabalhadores marginalizados. Brasil, 2017. Colorido, 97 min. Não recomendado para menores de 14 anos.

 

 

Sábado, 2 de Fevereiro, 20h

 

BENZINHO

Direção de Gustavo Pizzi

Irene (Karine Telles) e Klaus (Otávio Müller) são os pais de quatro filhos que lutam com dificuldade para mantê-los numa cidade do interior do Rio. Eles vivem numa casa caindo aos pedaços, onde têm

que acolher Sônia (Adriana Esteves), a irmã de Irene que fugiu do

marido abusivo, e seu filho. Um dia, o filho mais velho recebe o

convite para jogar handebol na Alemanha e a delicada ordem familiar

sofre um abalo. Brasil, 2018. Colorido, 95 min. Não recomendado para menores de 14 anos.

 

 

Sexta, 8 de Fevereiro, 20h

 

AOS TEUS OLHOS

Direção de Caroline Jabor

Daniel de Oliveira, premiado no Festival do Rio, interpreta Rubens, um professor de natação muito querido por seus pequenos alunos e que é acusado de pedofilia. O elenco ainda conta com Marco Ricca e Malu Galli. Brasil, 2018. Colorido, 90 min. Não recomendado para menores de 14 anos.

 

 

Sábado, 9 de Fevereiro, 20h

 

FERRUGEM

Direção de Aly Muritiba

Premiado em Gramado, o filme de Aly Muritiba tem como protagonista uma

adolescente (Tiffany Dopke) cuja vida se torna um inferno quando um

vídeo íntimo é compartilhado em público. Ela tem uma reação drástica,

cujos efeitos repercutem na vida de seus colegas e seus pais. Brasil,

2018. Colorido, 100 min. Não recomendado para menores de 14 anos.

 

 

Sexta, 15 de Fevereiro, 20h

 

AS BOAS MANEIRAS

Direção de Juliana Rojas e Marco Dutra

Novo filme de Juliana Rojas e Marco Dutra traz como protagonista uma

enfermeira (Isabel Zuaa) contratada por uma mulher rica (Marjorie

Estiano) para ser babá de seu filho que vai nascer. No dia a dia entre

as duas, vão surgindo situações cada vez mais estranhas e

perturbadoras. Brasil, 2018. Colorido, 135 min. Não recomendado para menores de 16 anos.

 

 

Sábado, 16 de Fevereiro, 20h

 

O ANIMAL CORDIAL

Direção de Gabriela Amaral Almeida

Murilo Benício e Luciana Paes protagonizam esse suspense que tem como

cenário um restaurante de luxo invadido por bandidos. O filme marca a

estreia na direção de longas da premiada curta-metragista Gabriela

Amaral Almeida. Brasil, 2018. Colorido, 96 min. Não recomendado para menores de 16 anos.

 

 

 

Sexta, 22 de Fevereiro, 19h30

 

EX-PAJÉ

Direção de Luiz Bolognesi

O documentário acompanha a trajetória de um ex-pajé Paiter Suruí,

Perpera, cuja tribo, em sua maioria, se converteu ao cristianismo,

tornando-o um pária dentro da comunidade. Brasil, 2018. Colorido, 80

min. Não recomendado para menores de 14 anos.

 

 

Sábado, 23 de Fevereiro, 19h30

 

O PROCESSO

Direção de Maria Augusta Ramos

Documentário de Maria Augusta Ramos, premiado internacionalmente,

debruça-se sobre os bastidores do processo que levou ao impeachment da

presidente Dilma Roussef, em 2016. Brasil, 2018. Colorido, 130 min. Não recomendado para menores de 10 anos.

 

 

Ciclo “Sessão da Tarde Especial – Cinema Latino-Americano”

Curadoria: Andréa Reis e Ricardo Pereira

 

 

 

 

Terça, 5 de Fevereiro, 14h

 

UMA NOITE DE 12 ANOS

Direção de Álvaro Brechner

Drama reconta o calvário de três líderes Tupamaros, escolhidos para

serem barbaramente maltratados durante o período da ditadura

civil-militar naquele país: Ruso (Chino Darín), Ñato (Alfonso Tort) e

Pepe Mujica (Antonio de la Torre), futuro presidente do Uruguai.

Uruguai, 2018. Colorido, 123 min. Não recomendado para menores de 14 anos.

 

 

Terça, 12 de Fevereiro, 14h

 

MUSEU

Direção de Alonso Ruizpalacios

Ganhador do prêmio de roteiro no Festival de Berlim, este longa

mexicano traz Gael García Bernal como um estudante de veterinária que,

com a ajuda de um amigo, rouba o Museu Nacional de Antropologia, uma

das ações mais espetaculares e chocantes da história do México.

México, 2018. Colorido, 128min. Não recomendado para menores de 14 anos.

 

 

 

 

Terça, 19 de Fevereiro, 14h

 

NERUDA

Direção de Pablo Larrain

Representante chileno para as indicações ao Oscar estrangeiro e

indicado ao Globo de Ouro, o filme tece as ligações entre o poeta

Pablo Neruda (Luis Gnecco) e seu perseguidor, o policial Oscar (Gale

García Bernal), criando um jogo fascinante entre ficção e realidade.

Chile, 2016. Colorido, 107 min. Não recomendado para menores de 14 anos.

 

 

 

 

Terça, 26 de Fevereiro, 14h

 

AS HERDEIRAS

Direção de Marcelo Martinessi

Ganhador de diversos prêmios nos Festivais de Berlim e Gramado, o

longa paraguaio apresenta a história de uma mulher madura (Ana Brun)

que precisa aprender a lidar com a vida depois que sua companheira é

presa. Paraguai, 2018. Colorido, 95 min. Não recomendado para menores de 14 anos.

 

 

Ciclo “Clássicos no MIS”

curadoria: Ricardo Pereira

 

 

Segunda, 4 de Fevereiro, 20h

 

O MÁGICO DE OZ

Direção de Victor Fleming

Dorothy e seu cachorro Totó são levados para a terra mágica de Oz

quando um ciclone passa pela fazenda de seus avós no Kansas. Eles

viajam em direção à Cidade Esmeralda para encontrar o Mago Oz e no

caminho encontram um Espantalho, que precisa de um cérebro, um Homem

de Lata sem um coração e um Leão Covarde que quer coragem. EUA, 1939.

Colorido, 112 min. Censura Livre

 

 

Quarta, 6 de Fevereiro, 20h

 

NINOTCHKA

Direção de Ernst Lubitsch

Nina “Ninotchka” Ivanovna (Greta Garbo), uma diplomata russa

pragmática, é enviada a Paris em uma missão de negócios oficial. Lá,

ela se apaixona pelo guardião das joias de uma grã-duquesa, o conde

Leon, um homem que representa tudo que ela deveria odiar. EUA, 1939.

Preto e Branco, 110 min. Não recomendado para menores de 14 anos.

 

 

Segunda, 18 de Fevereiro, 19h30

 

TUDO O QUE O CÉU PERMITE

Direção de Douglas Sirk

Viúva atraente, Cary Scott, inicia relacionamento com um jardineiro

bonitão, porém, bem mais jovem, Ron Kirby (Rock Hudson). Cary não se

importa com o preconceito, embora seu novo parceiro, injustamente,

seja visto como um interesseiro pelos amigos e familiares dela,

especialmente por Ned, seu pedante irmão. EUA, 1956. Colorido, 89 min. Não recomendado para menores de 14 anos.

 

 

 

 

Quarta, 20 de Fevereiro, 19h30

 

INTRIGA INTERNACIONAL

Direção de Alfred Hitchcock

Um caso de falsa identidade faz com que um espião estrangeiro persiga

um homem inocente (Cary Grant) de Nova York até o Monte Rushmore. EUA,

1959. Colorido, 136 min. Não recomendado para menores de 14 anos.

 

 

 

 

Segunda, 25 de Fevereiro, 19h30

 

QUANTO MAIS QUENTE MELHOR

Direção de Billy Wilder

Após testemunhar um assassinato da máfia, o saxofonista Joe e seu

velho amigo Jerry improvisam um plano rápido para escaparem vivos de

Chicago. Disfarçando-se como mulheres, eles se juntam a uma banda de

jazz onde todos os membros são do sexo feminino (entre elas, Marilyn

Monroe) e pegam um trem com destino à ensolarada Flórida. EUA, 1959.

Preto e Branco, 132 min. Não recomendado para menores de 14 anos.

 

 

 

 

Quarta, 27 de Fevereiro, 19h30

 

ATIREM NO PIANISTA

Direção de François Truffaut

Charlie Kohler (Charles Aznavour), o pianista do bistrô de Plyne, é triste, distraído, discreto. A garçonete, Léna, está apaixonada por Charlie. Ela sabe que seu nome verdadeiro é Edouard Saroyan, e que ele foi um grande pianista. França, 1960. Preto e Branco, 92 min. Não recomendado para menores de 14 anos.

 

 

PROGRAMAÇÃO ESPECIAL CINE DEBATE

Curadoria PES – Mídia e Ativismo

 

 

Segunda-feira, 11 de fevereiro, 19h30

A REVOLUÇÃO NÃO SERÁ TELEVISIONADA Direção de Kim Bartley, Donnacha O’Briain Sinopse: Imperdível, o documentário mostra como foi a tentativa de golpe na Venezuela em 2002, através da mídia televisiva e de segmentos conservadores. Durante as filmagens do 11 de abril, data importante na Venezuela, 2 jornalistas da RTE (televisão estatal irlandesa) se deparam com o que seria o primeiro golpe de estado do século XXI. Então o foco das filmagens muda completamente, e eles passam a mostrar os eventos de uma tentativa de derrubada de um governo, democraticamente eleito, por contrariar interesses da elite dominante, dos EUA e das corporações do petróleo. Mostra também a reação da população frente a esse golpe que, inconformada, luta para ter seu presidente. Reino Unido, Irlanda, Finlândia, Alemanha, Holanda, 2003. 75 min. Não recomendado para menores de 10 anos.

 

 

CINECLUBE OUTUBRO

 

 

Quarta-feira, 13 de fevereiro, 19h

 

JANGO

Direção de Silvio Tendler

Sinopse: O filme, dirigido por Silvio Tendler e narrado por José Wilker, apresenta a trajetória política do último presidente civil antes do fatídico golpe militar de 1964. Desmascara a trama que levou à derrubada daquele governo democrático e popular. A obra revolucionou o documentarismo brasileiro pela riqueza das imagens apresentadas. Merece destaque especial a lista de entrevistados e a belíssima trilha sonora produzida por Milton Nascimento e Wagner Tiso. Mais de um milhão de pessoas assistiram o documentário emmeio à campanha pelas eleições diretas para presidência da República em 1984, ano do seu lançamento. Um recorde de público para uma obra de natureza não-ficcional. Brasil, 1984, 115 min. Livre para todos os públicos.

 

 

Sábado, 23 de fevereiro, 16h

 

O VENTO SERÁ TUA HERANÇA

Direção de Stanley Kramer

Sinopse: Baseado em um caso real em 1925, um professor é preso por ensinar as teorias de evolução de Darwin. No processo judicial, dois grandes advogados argumentam o caso a favor e contra do homem. Um político fundamentalista o acusa do crime, enquanto um advogado famoso o defende. Uma verdadeira batalha em defesa da escola laica naquele país. Um debate que adquire dramática atualidade depois do surgimento do movimento escola sem partido e das crescentes tentativas de por fim ao laicismo no ensino brasileiro. EUA, 1960, Preto & Branco, 128 min. Não recomendado para menores de 14 anos.

 

 

Cineclube Poeira

 

Ciclo ” ENCONTRANDO GOD-ART ”

Curadoria João Antonio Buhrer / Carlos Tavares

 

 

Quinta-feira, 28 de fevereiro, 19h30

O PEQUENO SOLDADO

Direção de Jean-Luc Godard

Durante a guerra da Argélia por independência da França, um jovem francês que pertence a um grupo terrorista de direita e uma jovem que pertence a um grupo terrorista de esquerda se encontram e se apaixonam. A situação se complica quando o grupo terrorista suspeita que o rapaz é um agente duplo. França,1963, 88 minutos.

 

 

Serviço

Museu da Imagem e do Som (Palácio dos Azulejos – Rua Regente Feijó, 859. Centro. Campinas). Telefone (19) 3733 8800.

Programação sujeita a alterações.

Entrada gratuita (32 lugares).

 

 

 

 

 

 

 

Geral

Prefeito divulga ações de combate à pandemia nos 100 dias de governo

Publicado

em

Por

O prefeito de Campinas, Dário Saadi, divulgou nesta segunda-feira, 12 de abril, as ações em relação à pandemia de Covid-19 nos primeiros 100 dias de governo. A divulgação foi feita durante transmissão ao vivo na internet.  

 

Uma das medidas adotadas foi a ampliação de 125% de leitos de UTI Covid na rede municipal, que inclui os hospitais Mário Gatti, Ouro Verde e conveniados. No início do governo eram 74 leitos e, atualmente, 162.

 

Apenas na Rede Mário Gatti de Urgência, Emergência e Hospitalar, que inclui os dois hospitais municipais e as UPAs Carlos Lourenço, São José, Campo Grande e Anchieta Metropolitana, o aumento foi de 96% nos leitos de UTI (de 55 em janeiro para 108 em abril) e 85% nos leitos de enfermaria (de 92 em janeiro para 171 em abril). 

 

O prefeito também destacou que, para otimizar os leitos de enfermaria, foram disponibilizados 200 concentradores de oxigênio para que as pessoas pudessem se recuperar em casa e, dessa forma, liberar as estruturas hospitalares.  

 

“Infelizmente, a segunda onda da pandemia foi avassaladora e nós precisamos aumentar os leitos”, disse o prefeito. De acordo com ele, os números da pandemia estavam mais controlados na época em que assumiu o governo, de forma que os 74 leitos de UTI Covid no SUS Municipal eram suficientes para atender à demanda. 

 

Atendimentos no gripário

 

Um dos números que reflete esse aumento de casos é o de  atendimentos nos gripários da Rede Mário Gatti, locais exclusivos para consultas de pacientes com algum tipo de queixa respiratória, que subiram 26% (de 10.438 em janeiro para 14.148 em março). Em toda a rede municipal de saúde, foram atendidas mais de 133 mil pessoas com síndromes gripais nos primeiros cem dias de governo. Para reforçar esse atendimento e desafogar os prontos-socorros e pronto atendimentos, alguns centros de saúde têm ficado abertos aos finais de semanas e feriados.   

 

A Secretaria de Saúde também deu continuidade ao atendimento em domicílio com a medição por oxímetro. Com isso, a hipóxia silenciosa (queda do oxigênio) é identificada e o paciente encaminhado para o atendimento necessário.  

 

Durante a pandemia, a Prefeitura de Campinas também regulamentou e ampliou para dez categorias o programa Mais Saúde Campinas, que qualifica profissionais para atuar no Programa de Saúde da Família e, dessa forma, colaborar com o enfrentamento da pandemia. Outra medida foi a capacitação em boas práticas em limpeza e higiene de 1,5 mil agentes de saúde e representantes de escolas e condomínios com o objetivo de evitar a contaminação pelo novo coronavírus.  

 

As ações de fiscalização também foram ampliadas, como medida para conter a pandemia. Entre janeiro e abril, mais de 1,1 mil estabelecimentos foram inspecionados pelos órgãos competentes. 

 

Vacinação 

 

A vacina contra a Covid 19 está sendo aplicada nos cinco centros de imunização criados pela Prefeitura. Os CIs têm capacidade para atender 5 mil pessoas por dia. “Os centros de imunização foram muito importantes, pois tiramos as pessoas que seriam imunizadas dos centros de saúde. Mais do que isso, a vacinação está acontecendo por meio de agendamento, sem filas e aglomerações”, afirmou o prefeito. 

 

No total, foram aplicadas 222.881 doses, sendo 149.021 primeiras doses e 73.860 segundas doses; mais de 2 mil pessoas que vivem em Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs) foram vacinadas e outras 4,7 mil receberam a vacina em casa.   

Continue Lendo

Geral

Plano de 100 dias de governo tem R$ 100 milhões em investimentos

Publicado

em

Por

O prefeito de Campinas, Dário Saadi, apresentou na tarde desta segunda-feira, 12 de abril, as ações realizadas dentro do Plano dos 100 primeiros dias de governo. As iniciativas totalizam R$ 100 milhões em investimentos.
 

O anúncio foi feito durante transmissão ao vivo e contou com a participação do vice-prefeito e secretário de Relações Institucionais, Wanderley Almeida; do secretário da Chefia de Gabinete, Aderval Fernandes; e do presidente da Câmara, vereador Zé Carlos.

 

“Quero agradecer à toda equipe que se empenhou em atender às demandas da pandemia e ao mesmo tempo dar continuidade à gestão das outras áreas “, disse o prefeito.

 

Saadi atualizou a situação de importantes obras, entre elas o BRT, o Hospital da Mulher, a unidade de Oncologia do Mário Gatti, a pavimentação de bairros; a construção de Centros de Saúde e creches, além da abertura de licitação Ginásio do Cear.

 

Ações como a regularização fundiária de imóveis, a implantação da Sala de Negócios, o Programa de Aprovação Online, a aprovação da nova Lei de Comissionados, a prorrogação do Cartão Nutrir e a ampliação de licença paternidade também foram destacadas.

 

No meio ambiente, o prefeito citou, além do plantio de mudas, a instalação das estufas para compostagem da usina verde e a entrega de novas praças por meio de contrapartida.

 

“Nós temos certeza que essa pandemia vai passar e nós temos que deixar a cidade de Campinas em condições de voltar ao seu máximo desenvolvimento e crescimento, porque é isso que vai diminuir a desigualdade social, que vai dar mais oportunidade para as pessoas que mais precisam”, completou.


A apresentação completa, com todas as ações, ficará disponível no portal da Prefeitura, no banner do Plano de 100 Dias.

Continue Lendo

Geral

Campinas 37 óbitos e chega a 2.655 mortes por Covid-19

Publicado

em

Por

A Prefeitura atualizou, na tarde desta segunda-feira, 12 de abril, os dados da pandemia do novo coronavírus na cidade. Foram confirmados mais 672 casos da doença; com isso, Campinas chega a 85.367 pessoas que se contaminaram pelo vírus desde o ano passado.


 
A cidade também registrou mais 37 óbitos e chega a 2.655 mortes por Covid-19. Foram 24 homens e 13 mulheres; 28 pessoas tinham comorbidades e outras nove não tinham. Com relação à faixa etária, 23 tinham mais de 60 anos e 14 tinham menos de 60.


 
O boletim epidemiológico também traz o número de doses da vacina aplicadas. Até o momento, de primeira dose, a Saúde vacinou 149.021 pessoas; já os que tomaram as duas doses somam 73.860 pessoas. A cidade já aplicou 222.881 doses no total.

 
Mais informações estão disponíveis no hotsite do coronavírus, no endereço covid-19.campinas.sp.gov.br/
 
Sobre as vítimas

 
– Homem de 34 anos. Tinha comorbidades. Morreu dia 7 de abril.
 
– Homem de 38 anos. Tinha comorbidades. Morreu dia 6 de abril.
 
– Mulher de 39 anos. Não tinha comorbidades. Morreu dia 7 de abril.
 
– Homem de 43 anos. Tinha comorbidades. Morreu dia 25 de março.
 
– Mulher de 44 anos. Não tinha comorbidades. Morreu dia 3 de abril.
 
– Homem de 44 anos. Tinha comorbidades. Morreu dia 6 de abril.
 
– Mulher de 48 anos. Tinha comorbidades. Morreu dia 6 de abril
 
– Homem de 50 anos. Não tinha comorbidades. Morreu dia 7 de abril.
 
– Homem de 51 anos. Não tinha comorbidades. Morreu dia 1 de abril.
 
– Homem de 51 anos. Tinha comorbidades. Morreu dia 8 de abril.
 
– Homem de 52 anos. Não tinha comorbidades. Morreu dia 9 de abril.
 
– Homem de 56 anos. Não tinha comorbidades. Morreu dia 9 de abril.
 
– Homem de 57 anos. Tinha comorbidades. Morreu dia 8 de abril.
 
– Homem de 59 anos. Tinha comorbidades. Morreu dia 6 de abril.
 
– Homem de 61 anos. Tinha comorbidades. Morreu dia 12 de março.
 
– Homem de 63 anos. Tinha comorbidades. Morreu dia 7 de abril.
 
– Homem de 64 anos. Tinha comorbidades. Morreu dia 5 de abril.
 
– Homem de 66 anos. Tinha comorbidades. Morreu dia 2 de abril.
 
– Homem de 66 anos. Não tinha comorbidades. Morreu dia 5 de abril.
 
– Mulher de 66 anos. Tinha comorbidades. Morreu dia 8 de abril.
 
– Mulher de 67 anos. Tinha comorbidades. Morreu dia 7 de abril.
 
– Mulher de 68 anos. Tinha comorbidades. Morreu dia 2 de abril.
 
– Mulher de 69 anos. Tinha comorbidades. Morreu dia 6 de abril.
 
– Homem de 69 anos. Tinha comorbidades. Morreu dia 7 de abril.
 
– Mulher de 72 anos. Tinha comorbidades. Morreu dia 9 de abril.
 
– Homem de 73 anos. Tinha comorbidades. Morreu dia 7 de abril.
 
– Homem de 73 anos. Tinha comorbidades. Morreu dia 9 de abril.
 
– Mulher de 75 anos. Tinha comorbidades. Morreu dia 8 de abril.
 
– Homem de 79 anos. Tinha comorbidades. Morreu dia 10 de abril.
 
– Mulher de 80 anos. Tinha comorbidades. Morreu dia 1 de abril.
 
– Mulher de 80 anos. Tinha comorbidades. Morreu dia 4 de abril.
 
– Mulher de 81 anos. Tinha comorbidades. Morreu dia 2 de abril.
 
– Homem de 81 anos. Não tinha comorbidades. Morreu dia 10 de abril.
 
– Homem de 84 anos. Tinha comorbidades. Morreu dia 2 de abril.
 
– Homem de 85 anos. Tinha comorbidades. Morreu dia 9 de abril.
 
– Homem de 87 anos. Não tinha comorbidades. Morreu dia 3 de abril.
 
– Mulher de 90 anos. Tinha comorbidades. Morreu dia 2 de abril.

Continue Lendo







Populares