Connect with us

Geral

Cidades paulistas aumentam restrições para diminuir casos de covid-19

Publicado

em

O estado de São Paulo entrou, na última segunda-feira (15), na Fase Emergencial para tentar conter o avanço dos casos de covid-19 e diminuir a sobrecarga no sistema de saúde. Nessa fase, cultos e cerimônias religiosas coletivas foram proibidos, jogos de futebol, suspensos, assim como as aulas da rede pública. Também foi estabelecido toque de recolher das 20h as 5h, e o estado manteve sua classificação na Fase 1-Vermelha do Plano São Paulo, em que somente atividades essenciais podem funcionar. Isso deve durar até o final deste mês.

Mesmo assim, diversas prefeituras de todo o estado vêm ampliando ainda mais as restrições. Perto de um colapso – o estado tem atualmente 89,9% de ocupação dos leitos de unidades de terapia intensiva (UTI), com 10.756 pessoas internadas em estado grave –, as prefeituras decidiram decretar medidas mais duras para reduzir ainda mais a circulação de pessoas nas ruas.

Em entrevista coletiva nesta quarta-feira (17), o secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, disse que ao menos 30 dos 645 municípios do estado já decretaram medidas mais restritivas do que as estabelecidas no plano emergencial do governo do estado. “Os municípios têm competência suplementar, podendo ser ainda mais restritivos que o governo do estado nas suas medidas. E é isso que defendemos. Hoje, mais de 30 cidades estão implementando maiores restrições, e apoiamos essas restrições”, afirmou Vinholi.

As prefeituras seguem o exemplo de Araraquara, primeiro município paulista a estabelecer lockdown, ainda no mês de fevereiro, que vem tendo agora efeitos positivos, diminuindo a pressão sobre os leitos hospitalares. O lockdown em Araraquara durou dez dias, entre o fim de fevereiro e o início de março, e contribuiu para que a cidade passasse a registrar queda de 43% na média móvel diária de casos e de 28% na número de internações. “São números importantes, mas que mostram, infelizmente, que ainda temos que continuar caminhando nesse deserto, superando as dificuldades”, disse o prefeito de Araraquara, Edinho Silva, nas redes sociais.

Já nesta semana, diversas outras cidades resolveram decretar lockdown, como Ribeirão Preto, que iniciou hoje (15) confinamento com duração de cinco dias. Nesse período, somente serviços considerados emergenciais poderão funcionar. Até mesmo supermercados e padarias foram fechados, podendo funcionar somente para entrega em domicílio. O transporte público foi suspenso, e as pessoas só podem circular nas ruas em situações de extrema necessidade, com documento que comprove isso.

São José do Rio Preto também entrou hoje em lockdown, que irá até o dia 31, mas dividido em duas etapas. A primeira terminará no dia 21 e, depois disso, a prefeitura estudará a flexibilização gradativa das atividades. Mais 12 cidades da mesma região informaram que também vão seguir as medidas adotadas em São José do Rio Preto: suspensão do transporte público, postos de combustível atendendo somente veículos e pessoas credenciados e circulação de pessoas restrita. Supermercados, padarias, açougues e mercearias só funcionarão para entregas.

Em Campinas, terceiro maior município paulista, a prefeitura decretou toque de recolher a partir de amanhã (18), entre as 20h e as 5h. Diferentemente do estabelecido pelo governo estadual, que não prevê multas ou proibições de sair às ruas, em Campinas, as pessoas só poderão circular pelas vias da cidade nesse horário com documento comprovando alguma necessidade. Serviços como supermercados, padarias, lojas de conveniência de postos de gasolina e drive-thru só poderão funcionar depois das 5h e antes das 20h.

Os serviços de delivery, farmácias e postos de gasolina não terão restrições no horário de funcionamento, o que vale também para táxis e motoristas por aplicativo. “Sei que as medidas são duras, mas são necessárias neste momento”, disse o prefeito de Campinas, Dário Saadi. “Estamos fazendo o possível, mas, se o ritmo da transmissão não diminuir, não vamos conseguir conter o aumento de casos e de internações na cidade.”

A prefeitura de Campinas já definiu multas para estabelecimentos que descumprirem as medidas. Também serão multados os organizadores de festas clandestinas, e o proprietário do imóvel onde estas forem realizadas. Aqueles que promoverem festas familiares com mais de dez pessoas serão multadas em até R$ 3 mil.

Em Santos, no litoral paulista, a prefeitura iniciou uma fase mais restritiva ontem (16), que vai durar 15 dias. Escolas da rede privada, incluindo unidades de cursos profissionalizantes, ficarão fechadas. Também estarão vedadas as atividades de lojas de conveniência, academias, clubes e centros esportivos. Parques infantis ficarão fechados nesse período. E as praias foram interditadas.

“Dentro de todas as nossas preocupações, a maior é garantir atendimento, mas não adiantará nada abrir mais leitos se o comportamento da população continuar igual. Muitas pessoas são conscientes, enquanto outras ainda negam [as medidas de proteção]. Chega uma hora que não tem equipe da saúde para contratar, é um problema em todo o país. Mesmo com vontade, recursos, espaços físicos, não tem equipe para ser contratada, e as equipes de saúde já estão sobrecarregadas”, disse o prefeito Rogério Santos.

Procurada pela Agência Brasil, a Secretaria de Desenvolvimento Regional informou que, até o momento, são 29 os municípios em que serão decretadas medidas mais rígidas: São José do Rio Preto, Orindiúva, Bady Bassitt, Guapiaçu, Monte Aprazível, Cedral, Ibirá, Tanabi, Nova Granada, Palestina, Onda Verde, Ribeirão Preto, Altinópolis, Barrinha, Brodowski, Jaboticabal, Orlândia, Batatais, Sertãozinho, Campinas, Santos, Pauliceia, Araraquara, Pirassununga, Boraceia, Lins, Itapeva, Buri e Capão Bonito.

fonte ebc

Geral

Prefeitura altera regras para igrejas e academias

Publicado

em

Por

Seguindo o decreto do Governo do Estado, publicado hoje (sábado, 17/04) no Diário Oficial, a Prefeitura de Campinas faz duas alterações em relação às medidas anunciadas em live realizada ontem. A primeira é que as atividades religiosas presenciais estão autorizadas a partir de amanhã (domingo, 18/04), no período das 6h às 20h, com 25% da capacidade de público.


A outra medida, que vale a partir do dia 24/04, autoriza as academias de ginástica a funcionar durante oito horas no período entre 6h e 19h, com 25% de sua capacidade.


O decreto da Prefeitura de Campinas será publicado em edição extraordinária do Diário Oficial do Município ainda hoje (sábado, 17/04).

Continue Lendo

Geral

Prefeito participa de arrecadação de alimentos no Paço neste sábado, 17

Publicado

em

Por

O prefeito de Campinas, Dário Saadi, esteve neste sábado, 17 de abril, na Campanha Regional de Arrecadação de Alimentos Conexão Solidária, que tem apoio da Prefeitura de Campinas. Cerca de 150 voluntários participaram da ação. Os alimentos serão destinados às famílias em situação de vulnerabilidade social e nutricional.



“Essa é uma campanha muito importante para a nossa Campinas. Agradeço a todos que estão contribuindo”, destacou o prefeito Dário Saadi, que aproveitou para cumprimentar algumas pessoas que estavam fazendo as doações e trabalhando no local. Também estiveram presentes a secretária de Assistência Social, Pessoa com Deficiência e Direitos Humanos, Vandecleya Moro; o secretário de Chefia de Gabinete, Aderval Fernandes; e o secretário de Serviços Públicos, Ernesto Paulella.


Até as 17h deste sábado, 17 de abril, as pessoas podem fazer as doações pelo sistema drive-thru no Paço Municipal (Av. Anchieta, 200) acesso pela Rua Barreto Leme, em dois pontos de coleta.


A ação tem apoio das Secretarias Municipais, da Sanasa, Guarda Municipal, Ceasa, Emdec, Defesa Civil, Transurc e do Exército.
 

Banco de Alimentos
 

Toda arrecadação vai para o Banco de Alimentos da Ceasa, que destinará às 38 mil famílias cadastradas no aplicativo Viva Vida. A entrega das cestas básicas é feita por 145 organizações da sociedade civil, que atuam nas comunidades.


Campinas Sem Fome

A Prefeitura de Campinas lançou, no dia 22 de março, a Campanha Campinas Sem Fome, que já arrecadou, até a última sexta-feira, 16 de abril, quase 300 toneladas de alimentos.
 

As entidades já retiraram mais de 11,5 mil cestas básicas, beneficiando mais de 46 mil pessoas.

Continue Lendo

Geral

Campinas entra na Fase de Transição do Plano São Paulo neste domingo, 19

Publicado

em

Por

A partir deste domingo, dia 19 de abril, Campinas entra na Fase de Transição do Plano São Paulo. O anúncio foi feito em coletiva do Governo do Estado e em transmissão ao vivo do prefeito Dário Saadi. O decreto municipal será publicado em edição extraordinária do Diário Oficial (www.campinas.sp.gov.br/diario-oficial/).

“Precisamos manter a atenção especial e todos os cuidados possíveis, mesmo com essa flexibilização. Campinas, graças à adesão da população, está em uma situação mais controlada, mas não é hora de baixar a guarda”, disse Saadi.

A Fase de Transição, válida para todos os municípios, terá duração de duas semanas. Durante esse período, o atendimento presencial será retomado para algumas atividades com 25% da capacidade e entre 11h e 19h.

Na primeira semana – 19 a 23 de abril – estão autorizadas as atividades comerciais e religiosas.

Entre os dias 24 e 30, também os restaurantes e salões de belezas e barbearias poderão atender presencialmente. Nessa semana, estará autorizada a retomada das atividades culturais.

As academias e centros de treinamento também poderão funcionar entre 24 e 30 de abril; para este segmento, o horário permitido será das 7h às 11h e das 15h às 19h.

O Estado fará uma nova atualização da Fase São Paulo no dia 1º de maio.

Segundo o secretário de Justiça, Peter Panutto, Campinas seguirá integralmente as medidas anunciadas pelo Estado. “No nosso decreto, além do que determina o Estado, vamos manter as restrições da Fase Emergencial e da Fase Vermelha, entre elas o uso das áreas comuns dos condomínios e a de festas clandestinas e reuniões familiares com mais de 10 pessoas”, explicou. “Também manteremos a entrada de apenas uma pessoa por família em estabelecimentos comerciais”, completou.

No decreto municipal, a partir do dia 24 de abril, os parques públicos e os clubes sociais poderão reabrir, mantendo o limite de 25% de capacidade e o horário entre 11h e 19h.

Continue Lendo







Populares