Connect with us

Geral

Celebração da Consciência Negra reunirá série de atividades em novembro

Publicado

em

A celebração à Consciência Negra em Campinas contará com inúmeras atividades em novembro, organizadas por instituições e organizações da sociedade civil, pela Câmara Municipal de Campinas e pelas secretarias Municipais de Assistência Social, Pessoa com Deficiência e Direitos Humanos, Cultura e Educação. As ações incluem palestras, debates, exposições, exibições de filmes, oficinas de dança, desfiles, feiras e outras atividades artístico-culturais.

 

 

 

O primeiro evento será realizado nesta quinta-feira, dia 1º de novembro. Será a inauguração do Centro de Estudos de Matriz Africana Mãe Cambinda e Cabocla Jurema, na Casa de Cultura Fazenda Roseira, às 19h.

 

 

 

Uma das atividades mais esperadas é a 20ª  Marcha “Zumbi dos Palmares”, organizada pelo “Comitê 20 de Novembro”, a ser realizada no Dia da Consciência Negra, 20 de novembro, às 10h, na Estação Cultura. Também no próprio dia 20 será realizada a entrega do Diploma de Honra ao Mérito “Zumbi dos Palmares”, na Câmara Municipal de Campinas, às 20h.

 

 

 

 

O Mês da Consciência Negra tem no dia 20 seu principal marco simbólico ao referenciar Zumbi dos Palmares e a luta do povo palmarino pela liberdade. “É um mês especial para discutirmos a garantia de direitos, o combate ao racismo e a promoção da igualdade racial, sobretudo em tempos de questionamentos públicos sobre esses direitos”, ressalta a secretária Municipal de Assistência Social, Pessoa com Deficiência e Direitos Humanos (SMASDH), Eliane Jocelaine Pereira.

 

O Centro de Referência e Assistência Social (CRAS) Bandeiras também promove várias ações ao longo do mês. No dia 5 de novembro, o educador popular Muslim Paulino Gonçalves conduz um bate-papo com o tema “Cota não é esmola”, às 9h; já no dia 6, o espaço exibe trecho do programa TVE Debate sobre cotas raciais, às 10h. O espaço também terá oficinas de dança e de capoeira.

 

 

 

Já no dia 24 de novembro, a Coordenadoria Setorial de Promoção da Igualdade Racial realizará o Sábado Afro “23 Dá o Tom – Sinal Vermelho para o Racismo”, das 10h às 18h, nos jardins da Casa Sede da antiga Fazenda Mato Dentro (Parque Ecológico Monsenhor Emílio Salim). 

 

 

 

O nome do evento faz referência aos dados de mortes violentas que atingem a juventude negra: a cada 23 minutos um jovem negro é assassinado no país. Serão realizadas palestras, atividades culturais de prevenção e combate ao racismo e à discriminação religiosa. A ação será encerrada com o desfile das crianças e adolescentes participantes do Projeto Crespinhos no Poder, inciativa de empoderamento de crianças e adolescentes negros de Campinas, apoiado pela Coordenadoria.

 

 

 

Eliane Jocelaine salientou que ainda hoje existe a secundarização do negro na sociedade e uma deslegitimação das lutas históricas por igualdade racial. “Precisamos construir uma consciência coletiva sobre os malefícios do racismo para a estrutura de uma sociedade. Os pretos e pardos representam mais de 54% da população negra no País, mas porque isso não se reflete na igualdade racial e social?”

 

 

 

Segundo ela, esse questionamento deve conduzir à assunção de responsabilidades por toda a sociedade para uma mudança cultural: “para o respeito aos Direitos Humanos da população negra e para a construção de uma cultura de paz que legitime o lugar de fala dos negros em Campinas e no Brasil”, ressaltou.

 

 

 

Além da Secretaria Municipal de Cultura, a Educação também promoverá atividades especiais nas escolas da rede, dentro do projeto de combate à violência e a cargo de cada direção. Na Escola Municipal Padre Domingos Zatti, por exemplo, a programação incluirá apresentações de pratos típicos, espetáculo de capoeira, grafite temático, oficinas de turbante e exibição de filmes, maculelê e Puxada de Rede. Na escola, o mês terá como tema “Mês de Consciência Solano Trindade”. Na Escola Municipal Orlando Carpino também estão sendo preparadas diversas atividades. 

 

 

 

Plano de Promoção da Igualdade Racial 

 

Eliane Jocelaine ressalta que o racismo fere todo e qualquer exercício da cidadania e o acesso democrático ao desenvolvimento de pessoas e comunidades. Com o fim de contribuir para a neutralização dos efeitos da discriminação racial, uma tarefa de todos – governo e sociedade em geral, a Prefeitura de Campinas atua na elaboração do Plano Municipal de Políticas de Promoção da Igualdade Racial. 

 

A previsão é que a conclusão e apresentação dos trabalhos do Grupo de Trabalho Intersetorial, constituído pelo Decreto nº 19.502/2017, para elaborar o Plano Municipal de Políticas de Promoção da Igualdade Racial seja realizada ainda neste mês de novembro. 

 

O plano será encaminhado para apreciação do prefeito Jonas Donizette e posteriormente à Câmara Municipal de Campinas. Sua elaboração contou com a participação de centenas de pessoas, do poder público e da sociedade civil, que atenderam ao chamado para discutir e apresentar propostas concretas de superação do racismo e desenvolvimento de políticas públicas que promovam a igualdade racial.

Geral

Campanha da Emdec de prevenção à Covid-19 é levada a agentes e escolas

Publicado

em

Por

A campanha “Em defesa da vida, faça a sua parte!” da Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec), voltada à prevenção da Covid-19 na mobilidade urbana, está na sua quarta semana de atividades. Neste início de maio, a campanha alcançou novos públicos estratégicos: a comunidade escolar e os agentes da mobilidade urbana da empresa.
 

 

Para as escolas, a Emdec elaborou dois materiais que abordam deslocamentos seguros na pandemia do coronavírus, disponibilizados no endereço eletrônico www.emdec.com.br/maioamarelo. O movimento Maio Amarelo visa a preservar a vida no trânsito, e, em Campinas, também estão sendo incorporados conteúdos de conscientização contra a doença.  

 
 

A Cartilha de Prevenção contra a Covid-19 na Mobilidade de Estudantes e Comunidade Escolar apresenta os cuidados necessários antes de sair de casa, o uso da máscara, a etiqueta respiratória, a higienização das mãos e orientações de prevenção para diferentes modos de deslocamento, seja a pé, de bicicleta, transporte escolar, transporte público, táxi ou viajando por aplicativos, por exemplo.  



Já a publicação Planos de Aula: Prevenção contra a Covid-19 na Mobilidade de Estudantes e Comunidade Escolar sugere, de forma detalhada, atividades a professores da Educação Infantil (para crianças de 4 a 5 anos), Ensino Fundamental I (1º ao 5º ano), Ensino Fundamental II (6º ao 9º ano) e Ensino Médio, com ampla indicação de ferramentas e referências, tendo como tema a mobilidade urbana em tempos de coronavírus.  


 

Nas próximas semanas, ainda dentro do Maio Amarelo, as instituições de ensino também receberão materiais sobre circulação segura, cidadania, respeito e responsabilidade no trânsito.  



Agentes da mobilidade urbana  

 
A campanha “Em defesa da vida, faça a sua parte!” também está envolvendo os agentes da mobilidade urbana da Emdec. Na quarta, 5 de maio, agentes que exercem funções de liderança passaram por capacitação com pessoal da Secretaria Municipal de Saúde, em dois períodos.  


 

O curso virtual “Orientações para os agentes da mobilidade urbana sobre medidas de prevenção e controle da Covid-19” foi apresentado por Priscila de Paula Marques, enfermeira e técnica da Vigilância Sanitária de Serviços Relacionados à Saúde, e Alexandre Beltrami, engenheiro de segurança do trabalho, chefe de setor no Centro de Referência em Saúde do Trabalhador. Funcionários de outros setores da Emdec e da Saúde também acompanharam as palestras.  


 

“As instruções promovem autoproteção, prevenção e orientação aos munícipes. Este conhecimento será multiplicado pelos líderes aos quase 400 agentes da mobilidade urbana da empresa, que, por sua vez, poderão orientar os cidadãos”, destaca o presidente da Emdec, Ayrton Camargo e Silva. “Também vamos entregar cartilhas impressas e disponibilizar o curso completo aos agentes em uma plataforma de Educação a Distância (EaD)”, explica Camargo.


 

“Estamos reforçando as orientações dos órgãos de saúde junto à população e aos nossos colaboradores, para pleno enfrentamento da Covid-19”, comenta o secretário municipal de Transportes, Vinícius Riverete. “Se as viagens são necessárias, devem ser realizadas com todos os cuidados pelos transportadores, operadores e passageiros”.  

 

Além de Camargo e Riverete, participam das palestras o diretor de Operações da Emdec, Wilson Folgozi de Brito; e a diretora do Departamento de Vigilância em Saúde (Devisa), Andrea Paula Bruno von Zuben. Nas próximas quartas-feiras, dias 12 e 19 de maio, ainda estão previstas apresentações para transportadores escolares e os demais funcionários da Emdec.
 

 

Histórico da campanha

 

A campanha “Em defesa da vida, faça a sua parte!”, lançada em abril, desde o início foi direcionada aos usuários do transporte público coletivo. Este público recebeu mensagens nos letreiros de ônibus, na frota do transporte e também nos terminais urbanos, que foram demarcados com orientações de solo para o distanciamento social. As mensagens ainda foram veiculadas na Rádio Educativa.  

 
 

A Emdec também instalou faixas informativas nos terminais urbanos, com alertas sobre higienizar as mãos e objetos tocados; jamais espirrar, tossir ou falar sem máscara; não comer ou beber dentro dos ônibus; e respeitar o distanciamento social.  

 

 
Durante a semana passada, a campanha contou com ações virtuais nas redes sociais da Emdec (Facebook, Instagram e Twitter), além do compartilhamento de mensagens via WhatsApp, focando em públicos específicos.  




O endereço eletrônico www.emdec.com.br/covid-19 (Mobilidade em Campinas na pandemia da Covid-19) traz todas as notícias da empresa relacionadas ao coronavírus, bem como informações de atendimento ao público, links e telefones úteis.

Continue Lendo

Geral

Setransp arrecada mais de 25 toneladas para campanha Campinas Sem Fome

Publicado

em

Por

A Secretaria Municipal de Transportes (Setransp) enviou nesta quinta, dia 6 de abril, pela manhã, mais 578 cestas básicas para o Banco de Alimentos de Campinas. Foram mobilizados dois caminhões e uma equipe de 11 militares do 2º Batalhão Logístico Leve, que auxiliou no carregamento das cestas ao Banco de Alimentos de Campinas.

Esta é a segunda remessa que a Setransp encaminha para a campanha “Campinas Sem Fome”. Na primeira, em abril, foram entregues 905 cestas.  

Agora, as doações da Setransp somam 1683 cestas básicas, que totalizam cerca de 25,3 toneladas de alimentos e kits de higiene.

Segundo o secretário de Transportes, Vinícius Riverete, esse foi o resultado da mobilização que a Setransp fez com empresários da cidade, que responderam positivamente ao apelo do prefeito Dário Saadi e abraçaram a iniciativa.  

“Ficamos felizes com os esforços e gesto solidário do empresariado de Campinas, que devem servir de inspiração para que outras pessoas continuem as doações. Sabemos que a pandemia não passou e seu impacto na vida dos mais vulneráveis ainda persistirá.”

Outro fator destacado por Riverete é que as doações da Setransp, embora expressivas, não esgotam a mobilização. “Precisamos estar vigilantes permanentemente para reduzir a insegurança alimentar de toda a sociedade que sofre”, afirma o secretário.

Agradecemos, especialmente, ao apoio do empresariado; e, também, do tenente-coronel Vanderson Giacomini Savioli, que colocou a sua equipe à disposição para nos ajudar nesta logística de envio das doações ao Banco de Alimentos; e, ainda, ao próprio Banco, que realizou o transporte.

Continue Lendo

Geral

Campinas tem 81,87% dos leitos de UTI-Covid ocupados nesta sexta, 6

Publicado

em

Por

Campinas conta, nesta quinta-feira, 6 de abril, com 375 leitos de UTI exclusivos para pacientes com Covid-19 nas redes pública municipal e particular de saúde. Deste total, 307 estão ocupados, o que corresponde a 81,87%. Há 68 leitos livres nas redes municipal e privada.

Não há espera por leitos Covid-19 de UTI e enfermaria.

Os leitos estão disponibilizados da seguinte maneira:

SUS Municipal: 163 leitos, dos quais 157 estão ocupados, o que equivale a 96,32%. Há 6 leitos livres.

Particular: 212 leitos, dos quais 150 estão ocupados, o que equivale a 70,75%. Há 62 leitos vagos.

SUS Estadual: As informações sobre os leitos do Estado (HC e AME) estão disponíveis no www.saopaulo.sp.gov.br/planosp/simi/leitos/

Continue Lendo







Populares