Connect with us

Geral

Capacitação da ONU debate mercado de trabalho para imigrantes vulneráveis

Publicado

em

A terceira edição da oficina para a inserção laboral de imigrantes em situação de vulnerabilidade realizada pela Organização Internacional para as Migrações (OIM), da ONU, no último dia 10 de setembro, em Campinas, teve como objetivo central a implementação de políticas para inserção no setor privado de imigrantes em situação de vulnerabilidade.

O encontro reuniu 60 pessoas e contou com o apoio da Prefeitura de Campinas, por intermédio da Secretaria Municipal de Assistência Social, Pessoa com Deficiência e Direitos Humanos (SMASDH). Foram parceiros na realização do evento a Unicamp e o Observatório das Migrações do Estado de São Paulo.

secretária municipal de Assistência, Eliane Jocelaine Pereira participou da abertura da oficina e acompanhou a parte inicial dos trabalhos. Ela acredita que “as parcerias que estão sendo construídas, seja com organizações locais como a UNICAMP, ou com as agências da ONU, como OIM, ACNUR e UNESCO, são uma grande contribuição para a conquista dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável pelo Brasil – a Agenda 2030”. Eliane também afirmou que o sucesso da implementação da Agenda 2030 “depende de parcerias e da cooperação entre governos, sociedade civil, academia e setor privado, sobretudo no âmbito municipal”.

Com a oficina, a OIM pode auxiliar o setor privado no desenvolvimento de ações e políticas corporativas para a contratação de imigrantes e refugiados. A atividade esclareceu mitos e dúvidas sobre o processo de contratação, prestação de assistência e documentação, com o intuito de promover a troca de conhecimentos e a interculturalidade.

De acordo com a assistente de Projetos da OIM, Carla Lorenzi, o município foi escolhido por ser um importante polo tecnológico nacional e pelo seu papel proeminente no recebimento de migrantes nos últimos anos. “Graças ao apoio da Prefeitura de Campinas e da UNICAMP, realizamos um evento de sucesso, com a presença de diversos empresários engajados, que intercambiaram estratégias no âmbito de diversidade e inclusão corporativa”.

Próxima ação
O próximo evento ocorrerá no dia 21 de setembro. A ação “Campinas de Todos os Povos” será direcionada a imigrantes e refugiados com a oferta de diversos serviços. Os participantes terão acesso ao cadastro para programas sociais – CadÚnico; orientações migratórias e jurídicas; confecção de currículos; oficinas de multiculturalidades, atenção básica à saúde; alimentação saudável; e divulgação de cursos.

Para as organizações e pessoas que tenham interesse em atuar como voluntárias junto às comunidades imigrantes e refugiadas, de Campinas e região, também haverá uma oficina de Formação de Voluntariado, com a apresentação das ações que já estão sendo desenvolvidas.

Acolhimento em Campinas
A proposta do Serviço de Referência ao Imigrante, Refugiado e Apátrida da SMASDH e parceiros é recepcionar, de modo concentrado, imigrantes e refugiados, num só local e num só dia, permitindo um atendimento mais rápido e eficiente para o acesso a diversos serviços.

Nosso serviço atende, diariamente, cidadãos oriundos de diversas partes do mundo, que escolheram Campinas como local para recomeçar suas vidas, fornecendo informações e acompanhamento apropriado. Contudo, há vários meses, esse fluxo migratório tem aumentado significativamente, exigindo ações mais ampliadas de recepção dessa demanda”, explicou o diretor do Departamento de Direitos Humanos da SMASDH, Fábio Custódio.

Para realizar esse atendimento conjunto e concentrado, o Serviço de Referência uniu esforços com inúmeros parceiros – Flexpert Treinamentos da ONG Sietar Brasil; Casa de Cultura Haiti-Brasil (CCHB); Rede de Apoio ao Imigrante e Refugiado (RAIR); Missão Paz; Observatório das Migrações de São Paulo; Rede Humanitária da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp); Ministério Público do Trabalho (MPT) e Agência Metropolitana de Campinas (Agemcamp).

Serviço é referência
O Serviço de Referência ao Imigrante, Refugiado e Apátrida da SMASDH, realiza atendimento direto ao cidadão de forma diferenciada. É feito o acolhimento, acompanhamento, articulações no âmbito da defesa dos direitos sociais e humanos.

Também são identificadas as necessidades e fornecidas informações a respeito de serviços públicos com o devido encaminhando. A orientação se dá por meio de cinco os eixos de trabalho: interculturalidade; processos formativos; regularização de documentação; trabalho e geração de renda e atenção básica.

A sede do serviço fica na Avenida Francisco Glicério, 1269, no 4º andar, Centro da Cidade. O atendimento é realizado de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h. Em virtude do crescimento do fluxo de imigrantes, é importante agendar horário de atendimento pelo telefone (19) 3231-1867, Ramal 7.

Serviço
Ação Campinas de Todos os Povos
Dia: 21/09
Horário: das 10h às 16h
Local: Ceprocamp
Endereço: Avenida 20 de Novembro, 145 (ao lado da Estação Cultura)

Geral

Campinas é a cidade mais inteligente e conectada do Brasil

Publicado

em

Por

Continue Lendo

Geral

Vias têm bloqueio para poda de árvore e interligação de rede de água.

Publicado

em

Por

A Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec) irá bloquear o tráfego de veículos em trecho de duas vias no município. As interdições ocorrem nesta quarta-feira, dia 18 de setembro. As ações são necessárias para a continuidade dos trabalhos de poda de árvores; e interligação de rede de água.

 

 

A Avenida Francisco Glicério, no Centro, segue com bloqueio viário no trecho entre a Avenida Aquidaban e a Rua Henrique de Barcelos. Mas, desta vez, a interdição será na pista da direita, no período das 8h30 até as 16h. No local ocorre a continuidade de trabalhos do Departamento Municipal de Parques e Jardins (DPJ).

 

 

Na segunda e terça-feira, dias 16 e 17 de setembro, o fechamento da via foi na pista da esquerda. A Emdec programou o desvio pela pista da esquerda da Avenida Francisco Glicério. A interdição provoca alterações temporárias no itinerário das linhas de ônibus que circulam na região.

 

 

O outro bloqueio viário será na região do Parque Oziel. A Emdec interdita a Rua Gessi da Silva Durães, no período das 8h30 até as 17h. O fechamento da via será no trecho entre as ruas Lúcia Maria de Souza e Engenheiro Sylvio Antônio Zuffo Grieco.

 

 

A ação é necessária para trabalhos sob responsabilidade da Sanasa. A Emdec programou desvio pelas vias Lúcia Maria de Souza, José Pereira dos Santos e Sylvio Antônio Zuffo Grieco.

 

 

Nos dois locais, agentes da Mobilidade Urbana monitoram o trânsito e orientam os motoristas. A Emdec recomenda, caso seja possível, que os motoristas evitem a circulação pelas regiões, durante o período de interdição.

 

 

Continue Lendo

Geral

Mudanças para tirar Carteira de Motorista começou a valer hoje (16)

Publicado

em

Por

Começa valer a nesta segunda-feira (16) a Resolução 778, do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), que define mudanças no processo de formação de motoristas. Entre as alterações, estão a que torna facultativo uso de simulador para a expedição da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e a que reduz de 25 para 20 horas o número de aulas práticas para a habilitação da categoria B.

O documento define também que a exigência de aulas noturnas diminui para 1 hora/aula prática tanto para a categoria A (moto) quanto categoria B (carro). Antes era de 20% sobre o total da carga horária. Outra mudança, é o aumento da validade da CNH que passa a ser de dez anos.

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, disse que as mudanças visam reduzir a burocracia na retirada da CNH e diminuir os gastos do cidadão para obtenção da habilitação. “As aulas de simulador têm um custo diferente, mas dá para estimar que a gente vá ter uma redução de até 15%. A ideia é deixar que o mercado defina isso.”

O ministro ressaltou que não há comprovação sobre e eficácia do simulador na preparação do motorista. “O simulador não tem eficácia comprovada, ninguém conseguiu demonstrar que isso tem importância para formação do condutor. Nos países ao redor do mundo, ele não é obrigatório, em países com excelentes níveis de segurança no trânsito também não há essa obrigatoriedade. Então, não há prejuízo para a formação do condutor”, disse o ministro durante entrevista ao anunciar as mudanças em junho passado.

Rio Grande do Sul

O Rio Grande do Sul é o estado onde a Resolução 778 ainda não tem validade. O Tribunal Regional Federal da 4ª Região acolheu liminarmente ação do Sindicato dos Centros de Formação de Condutores do Estado do Rio Grande do Sul (SindiCFC) contra a União, requerendo a suspensão da eficácia e dos efeitos da norma.

Com isso, até decisão em contrário, vale no estado a situação anterior, que obriga a realização de aulas em simulador de direção para a categoria B (carro).

fonte ebc

Continue Lendo




error: Content is protected !!