Connect with us

Geral

Campinas sediará, no Taquaral, final do Brasileiro de Handebol de Areia

Publicado

em

Neste final de semana, Campinas será a capital nacional do handebol de areia. A cidade sedia entre os dias 8 e 10 de dezembro, sexta a domingo, a etapa decisiva do 12º Circuito Brasileiro de Handebol de Areia, campeonato que reúne as principais equipes do País.
O time feminino campineiro tem grandes chances de levar o título, depois de dois anos consecutivos em terceiro lugar e de ser a atual campeã paulista. O prefeito Jonas Donizette e o secretário de Esportes e Lazer, Dário Saadi, receberam autoridades e imprensa nesta terça-feira, dia 5 de dezembro, para divulgar oficialmente o evento.
Pela primeira vez, uma cidade que não é de praia vai sediar a final do Circuito Nacional. O local escolhido, a Lagoa do Taquaral, é um dos cartões postais da cidade e costuma receber até 50 mil pessoas, em média, por final de semana. E a escolha foi proposital: a ideia é dar visibilidade ao esporte, ainda pouco conhecido, embora Campinas tenha um dos principais times femininos do País.
O prefeito Jonas Donizette agradeceu às atletas por representarem tão bem a cidade, e com tanto sucesso no esporte. “A escolha do local para a competição foi muito feliz. A Lagoa é muito movimentada e deve servir de incentivo para as novas gerações”, avaliou.
Os jogos serão disputados entre 9 e 16 horas. A entrada será pelo portão 8 do Parque Portugal e o público esperado é de pelo menos 2.500 acompanhando os jogos, que colocarão 200 atletas na quadra. “Vamos prestigiar essa edição da etapa final e torcer para que o título de campeão do Circuito Nacional de Handebol de Areia fique aqui em Campinas”, declarou o prefeito durante a coletiva no Paço Municipal, convidando a cidade a descobrir a modalidade.
O secretário de Esportes e Lazer, Dário Saadi, destacou que “Campinas é referência nacional no esporte”. Ele também apontou o esforço dos funcionários da Secretaria Municipal e da Associação Desportiva 360º, responsável pela equipe feminida local, para a realização da final do torneio.
Final inédita no Interior
A técnica da equipe feminina de Campinas e presidente da Associação Desportiva 360º, Juliana Saraiva, está vibrando com a realização da final na cidade. Pode ser a hora de alcançar a vitória com o apoio da torcida. “É um sonho realizado e um objetivo alcançado para todos nós”, afirma. O time campineiro é a melhor equipe de handebol de areia da região Sudeste e a melhor do Estado de São Paulo, sendo a atual campeã paulista.
Foram dois anos de tentativas para trazer a final do Circuito Brasileiro para a cidade. É inédito a disputa fora de uma cidade de praia. Queremos divulgar a modalidade e buscar o título dentro de casa”, conta Juliana. Uma das atletas de destaque do time é Tatianne Yumi, a primeira atleta local a ser convocada para a Seleção Brasileira, e que já competiu em três países representando o Brasil.
Neste ano, o Circuito contou com seis etapas classificatórias, realizadas ao longo do ano. Chegaram à disputa da final as sete melhores equipes classificadas no masculino e feminino. Somadas aos representantes da cidade-sede, serão 16 times na disputa. No feminino, participam os times: Campinas/360º nas Areias (SP), Apcef (PB), Grêmio Unipê/7 Handbeach, Z5 Handebol (RJ), Rio Handbeach (RJ), Clube Central (RJ), Idec (RJ) e MHC (RN).
Já no masculino, estão na disputa os times: Niterói Rugby (RJ), Grêmio Unipê (PB), MHC (RN), Ahpa/Sesport/Paranaguá (PR), Rio Handbeach (RJ), UJP (PB), Fênix (RN) e também o 360º nas Areias (SP), que é o time de Campinas.
O Brasil é um dos pioneiros no handebol de praia, que começou a ser disputado na década de 1980. O esporte foi oficializado em 1994 e nas Olimpíadas de 2024 deverá ser apresentado como modalidade olímpica.

Geral

Ação autua estabelecimentos por descumprirem medidas sanitárias

Publicado

em

Por

Dois estabelecimentos foram autuados pela Vigilância Sanitária na noite de ontem (sábado, 10 de abril) por descumprimento das medidas sanitárias, como falta de máscaras por funcionários e por não haver controle de fluxo de pessoas no interior.

A ação vistoriou 22 estabelecimentos comerciais nos bairros Vila Pompéia, Jardim Novo Campos Elíseos e Jardim Santa Lúcia, entre eles padarias, bares, restaurantes, lanchonetes, comércios de bebidas, lojas de variedades, lojas de conveniência, drogarias, lojas de departamento, supermercados, pizzarias e sorveterias.


A fiscalização é realizada com base em denúncias recebidas pela população por meio do 156 e baseada nas regiões da cidade com mais casos de Covid-19. Segundo mapeamento da Prefeitura, a região do Novo Campos Elíseos é a que apresenta maior taxa de letalidade por Covid-19 desde o início da pandemia. Em seguida, aparece a região do Jardim Eulina.
A multa prevista no decreto é de R$ 3.030,88 para o descumprimento dos protocolos sanitários.


A Vigilância pede a colaboração da população para denunciar irregularidades pelo 156 (telefone ou Portal do Cidadão no endereço https://cidadao.campinas.sp.gov.br) e também pelo número 0800-771-3541, do sistema Estadual.

Continue Lendo

Geral

Campinas Sem Fome: 12,8 mil quilos de alimentos apenas no 1º dia

Publicado

em

Por

O primeiro dia de mobilização no “Dia D” da Campanha Campinas sem Fome, ontem, sábado, 10 de abril, arrecadou 12,8 mil quilos de alimentos não perecíveis, o que corresponde a 656 cestas básicas e quase 1,2 mil quilos de alimentos avulsos. Além disso, foram doados pela população 700 quilos de produtos de higiene e limpeza. A ação continua hoje (domingo, 11 de abril) até às 17h. Entre 8h e 14h30 deste domingo foram 4.051 quilos de alimentos e 109,5 quilos de produtos de higiene e limpeza entregues pela população.

O Banco de Alimentos estima que desde o começo da campanha, em 22 de março, até a manhã deste domingo, mais de 250 toneladas de alimentos perecíveis já foram doados pelos campineiros.

A doação é no sistema de drive-thru no Paço Municipal, com acesso pela Rua Barreto Leme. Para evitar aglomeração, não é necessário descer do veículo para entregar os produtos. Basta parar num dos pontos de coleta, sendo o primeiro próximo à entrada do arruamento do Paço Municipal e o outro na entrada do estacionamento externo. Os voluntários retiram os produtos e direcionam para serem transportados em vans até o Banco de Alimentos.


Os donativos vão para o Banco de Alimentos, que repassa para 145 entidades cadastradas na rede assistencial da Prefeitura. As instituições distribuem para as famílias em situação de vulnerabilidade social e nutricional e que estão cadastradas no aplicativo Viva Vida.

A ação tem apoio das secretarias e autarquias municipais, da Guarda Municipal, Ceasa, Sanasa, Emdec e da Transurc. O Exército também apoia com duas equipes, uma no Paço e a outra na sede do Banco de Alimentos, onde será feita a triagem, pesagem e armazenamento adequado.

Continue Lendo

Geral

Ação da Vigilância Sanitária interdita um estabelecimento e autua quatro

Publicado

em

Por

A Coordenadoria da Vigilância Sanitária autuou quatro estabelecimentos e interditou um em ações de fiscalização ontem, sexta-feira, dia 9 de abril. A interdição se deu em um estabelecimento não essencial que estava funcionando e as autuações por serviços essenciais, que descumpriam os protocolos sanitários.


Com o objetivo de atender denúncias recebidas via 156, as equipes da Vigilância vistoriaram academias, salões de beleza, clínicas médicas, consultórios, supermercados, hortifrutis, padarias, açougues, sorveterias, lojas de suplementos, drogarias, comércios de vestuário, lanchonetes, bares, restaurantes e adegas. Os proprietários e responsáveis pelos estabelecimentos foram orientados sobre as medidas sanitárias obrigatórias previstas nos decretos municipais vigentes.


Durante a operação, houve colaboração da população, que abordou os fiscais para tirar dúvidas e fazer denúncias de estabelecimentos funcionando irregularmente.
Uma equipe de técnicos inspecionou uma instituição de longa permanência para idosos (ILPI), na Vila Industrial, para avaliação das medidas adotadas para a prevenção da Covid-19. Os fiscais constataram irregularidades sanitárias e abriram processo administrativo para apurar os fatos.


A Coordenadoria da Vigilância Sanitária reforça que a população pode denunciar situações em desacordo com os decretos municipais e demais medidas de controle para prevenção da Covid-19 pelo Portal do Cidadão – 156 (por telefone ou site) ou pelo Canal de Denúncias Estadual, tel: 0800-771 3541. O órgão também pede a colaboração dos cidadãos, com relação ao uso de máscara em locais públicos, higienização das mãos e para evitar aglomerações, principalmente festas clandestinas.

Continue Lendo







Populares