Connect with us

Geral

Campinas lidera ranking nacional de investimentos na área de saúde

Publicado

em

Campinas é a cidade com maior investimento por habitante na Saúde entre todos os municípios brasileiros com população superior a 500 mil pessoas. É o que mostra levantamento divulgado hoje, segunda-feira, 21 de janeiro, pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), usando como base o ano de 2017, que é o mais recente analisado pelo órgão, e considerando investimentos com recursos próprios das prefeituras.

 

Neste levantamento, Campinas supera cidades como Curitiba, Porto Alegre, Belo Horizonte, São Paulo e Rio de Janeiro. Ao todo, são 41 municípios com mais de 500 mil habitantes no Brasil, que foram analisados. A média dos investimentos dessas cidades em saúde é de R$ 425,84 por habitante. “Campinas investe R$ 761,60, quase 80% a mais do que a média”, diz o secretário municipal de Saúde, Carmino Antonio de Souza.

 

A Prefeitura de Campinas investiu R$ 900,54 milhões em recursos próprios em 2017 na saúde, o que resulta em R$ 761,60 per capita para uma população de 1.182.429 habitantes. Esses dados não incluem os repasses federal e estadual. Em 2017, o orçamento total da Prefeitura de Campinas na área da saúde foi de R$ 1,2 bilhão, o que resulta em R$ 1.014,86 por pessoa.

 

A cidade com população acima de 500 mil habitantes que mais se aproxima do gasto per capita de Campinas em saúde é Joinville (SC), com R$ 751,06. São José dos Campos vem a seguir, com R$ 703,96.

 

Depois, aparecem Campo Grande (MS), com R$ 686,56; Osasco (SP), com R$ 683,41; São Paulo, com R$ 656,91; São Bernardo do Campo (SP), com R$ 638,25; Guarulhos (SP), com R$ 594,68; Teresina (PI), com R$ 590,71; Sorocaba (SP), com R$ 586,36; Ribeirão Preto (SP), com R$ 550,01; Rio de Janeiro, com R$ 533,92; e Cuiabá (MT), com R$ 527,22.

 

Belo Horizonte (MG) investe R$ 496,44 por habitante, Porto Alegre (RS) aplica R$ 470,36 e Curitiba (PR), R$ 468,27.

 

Além dos gastos com pessoal e manutenção de toda a rede municipal de saúde, que conta com cerca de 9 mil servidores e 110 unidades, a Prefeitura de Campinas tem investido, em parceria com os governos federal e estadual, em várias melhorias nesta área.

 

Desde 2013, já trouxe uma unidade do Hospital de Câncer de Barretos (Hospital de Amor), entregou oito novos centros de saúde e está construindo outras nove unidades. Reformou 30 unidades e está reformando mais 12, além dos prontos-socorros infantil e adulto do Hospital Ouro Verde. Também reformou toda a área de leitos do Hospital Mário Gatti. Outras obras de destaque são o novo Ambulatório Médico de Especialidades (AME) e o Pronto-Socorro Metropolitano.

 

“Como eu sempre digo, na saúde tem de usar sandálias da humildade o tempo todo. Sou o primeiro a reconhecer que ainda há muito a ser feito, mas nós temos trabalhado bastante para melhorar o atendimento à população, apesar das graves dificuldades financeiras que o país vive nos últimos anos”, afirma o prefeito de Campinas, Jonas Donizette.

Geral

Emdec reforça sinalização de velocidade máxima na Av. Washington Luiz

Publicado

em

Por

A Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec) reforçará nesta quarta-feira, 14 de abril, a sinalização da variação da velocidade máxima permitida na Avenida Washington Luiz, no trecho sentido Centro após o cruzamento com a Rua Agnaldo Macedo, no Parque Prado.
A velocidade máxima já é reduzida de 60 km/h para 50 km/h no local, contando com as devidas placas de regulamentação, de acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB). A nova placa que será instalada amplia a comunicação com os motoristas, trazendo o texto “A partir deste ponto” ao lado da indicação de “50 km/h”.
A variação da velocidade é justificada pelo maior fluxo de pedestres e veículos no entorno do Shopping Prado Boulevard, da Estação de Transferência Parque Prado, Escola Estadual Professora Neli Helena Assis de Andrade e próximo aos condomínios residenciais e estabelecimentos comerciais. Também há a Ciclovia Washington Luiz no canteiro central da avenida.
A Washington Luiz recebeu, em 2020, uma média diária de até 31 mil veículos, considerando os dois sentidos de circulação.
A nova placa abre a segunda etapa do reforço da sinalização em vias que possuem variações de velocidade, por características técnicas específicas”, explica o presidente da Emdec, Ayrton Camargo e Silva. “A instalação deverá aumentar a segurança viária. O principal objetivo é evitar acidentes e preservar vidas. O projeto também promove maior transparência na fiscalização de trânsito”.
Vias já sinalizadas
A Washington Luiz é o oitavo eixo viário que tem a sinalização reforçada.
Outros trechos viários já foram contemplados no município:
– Avenida Lix da Cunha (24/02);
– Túnel Joá Penteado e Avenida Dr. Ruy de Almeida Barbosa (03/03);
– Avenida Cônego Antônio Roccato / Rua Sylvia da Silva Braga (10/03);
– Avenida Comendador Aladino Selmi (17/03);
– Rodovia Dr. Heitor Penteado / Avenida Dr. Antônio Carlos Couto de Barros (24/03);
– Avenida Antônio Carlos de Salles Júnior (31/03);
– Avenida Theodureto de Almeida Camargo (07/04).
Todos estes locais possuem equipamentos de fiscalização eletrônica de velocidade (radares) e grande fluxo de veículos.
A segunda fase do projeto alcançará, ainda, o eixo composto pela Avenida Prefeito Magalhães Teixeira e Rua Dr. Celso da Silveira Rezende.

Continue Lendo

Geral

Saúde divulga alerta de alta incidência de dengue em diversos bairros em Campinas

Publicado

em

Por

A Secretaria de Saúde de Campinas emitiu, nesta terça-feira, dia 13 de abril, um alerta para alta incidência de casos de dengue nas regiões Sudoeste (especialmente nos bairros Jardim Profilurb e Parque Universitário de Viracopos), Noroeste (Jardim Florence II e Jardim Satélite Iris I), Norte (Bosque das Palmeiras ,Vila Boa Vista e Jardim Campineiro) e Leste (Vila Costa e Silva).

Quem mora nesses bairros citados acima deve intensificar o controle dos criadouros em suas residências para evitar o ciclo de vida e reprodução do mosquito Aedes Aegypti, já que, segundo a Secretaria de Saúde, 80% dos focos estão nos quintais e dentro de casa.

Entre os cuidados, os moradores devem manter caixa d’água fechada ou telada; limpar as calhas e, caso necessário, desentupi-as; trocar a água de vasos de plantas e lavar o recipiente com bucha e sabão para remover os ovos do mosquito.

As pessoas que têm bromélia devem regar a planta com mangueira de pressão uma vez por semana e limpar a face interna de todas as folhas (onde a água fica acumulada, o que favorece a proliferação de ovos e larvas do mosquito).

Outra recomendação é evitar o acúmulo de entulho e recicláveis. Quem precisa descartar este material, deve levar até um dos 16 ecopontos da cidade. Os endereços podem ser consultados na página http://www.campinas.sp.gov.br/governo/servicos-publicos/ecopontos/index.php.

As equipes da Secretaria de Saúde realizam diariamente, de segunda a sábado, ações de nebulização para o controle do mosquito. No entanto, o combate à dengue depende também da colaboração da população.

Continue Lendo

Geral

Prefeitura publica decreto de combate contra a corrupção na Administração

Publicado

em

Por

Continue Lendo







Populares