Connect with us

Geral

Campanha de Popularização do Teatro prossegue neste final de semana

Publicado

em

A Campanha de Popularização do Teatro, que teve início no dia 8 de janeiro, prossegue neste fim de semana, no Teatro Castro Mendes, com espetáculos que trazem a diversidade estética. Nesta sexta, 24, e sábado, 25, ambos às 21h,  o grupo de Teatro Evolução apresenta o clássico de Ionesco, “A Cantora Careca”. 

À primeira vista parece uma história simples de dois casais, uma empregada e um bombeiro, que têm diálogos incoerentes. Foi com este tema que a peça marcou a dramaturgia mundial e foi conceituada como a primeira peça do Teatro do Absurdo, em 1950.  Esta é a segunda montagem da peça realizada pelo diretor e ator do Evolução, Jonas Lemos. A primeira foi em 1977, em pelo período da ditadura militar. 

Jonas aposta novamente nesta dramaturgia pela sua atualidade. “O texto que se diz absurdo é o real da nossa vida, das nossas emoções, da política. Trata das questões humanas, mostra a dificuldade que temos em nos comunicar”, afirma. Os diálogos usam uma linguagem que apresenta, a princípio, um desencontro de informações e de emoções, criando mentiras e ilusões. “O perigo das mentiras ditas como verdades absolutas, é exatamente o que estamos vivendo, a era da fake news”, lembra Jonas. 

Com formação de dois elencos, que se alternam nas apresentações, a nova montagem também representa para o diretor, amante do Teatro do Absurdo, um desafio de criatividade. “O que é muito instigante, pela dificuldade do texto e por retratar a essência humana. Quem for assistir vai perceber isso”, declara Jonas. O elenco reúne os atores Delma Medeiros, Joaquim Andrade, Joel Barboza, Jonas Lemos, Leidy Braz, Luciane Aranha, Ramiro Lopes e Rita Lunardi.

 

Infantil

Para o público infantil, a Campanha de Popularização do Teatro também traz uma programação caprichada e  inventiva.

Nesta sexta,  às 15h, a atração é “Eu acho que Vi o Lobo”. A peça narra as aventuras de um Lobo atrapalhado que cresce na floresta sozinho, abandonado por todos. Para sobreviver diante de um mundo tão hostil, ele  decide se tornar mau e praticar sua maldade por toda a parte sem, contudo, conseguir seu intento.

Reconstruindo histórias clássicas como Chapeuzinho Vermelho, Os três Porquinhos, entre outras, o espetáculo possui cenas de cinema gravadas e exibidas ao público, além de teatro de sombras e música ao vivo.

O elenco é formado por Wagner kampynas, Dayane Darrigo e Kaito Prado, o qual, também assina o roteiro e direção. Trilha musical de Lucas Matos; som e luz, Vitor Luan. 

No sábado e domingo, também às 15h, a Cia. Histriônica de Teatro apresenta “AsSombrasSão”. A peça foi livremente inspirada no livro infantil “O Teatro de Sombras de Ofélia”, do escritor alemão Michael Ende, mesmo autor de “A História Sem Fim”. 

O espetáculo conta a saga de uma menina que é levada para uma aventura em um mundo fantástico para ajudar sua avó, que aos poucos começa a perder algumas memórias. 

O intuito do grupo é colocar em cena temas como o esquecimento, o amor, o medo e a coragem sem perder o humor, o divertimento e a alegria.

Para dar mais cores e dinâmicas às cenas, o espetáculo conta com muitos momentos musicados, cantados ao vivo pelas atrizes e atores. E se utiliza de elementos do teatro de sombras, os quais ajudam na criação do mundo fantástico em que a personagem vive sua aventura. Tiche Vianna assina a direção cênica, e Marcelo Onofri é o tresponsável pela trilha e  canções originais.

 

Serviço

Campanha de Popularização do Teatro

Onde: Teatro Castro Mendes (Praça Correa de Lemos, s/n. Vila Industrial. Campinas). Telefone: (19) 3272-9359.

Ingressos: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia entrada), já disponíveis pelo site www.sympla.com.br. Ou na bilheteria informatizada do Teatro Castro Mendes, das 16h às 21h.

Desconto de 50% para compra antecipada até um dia anterior à data do espetáculo, ou apresentação do flyer impresso ou digital no ato da compra, que está disponível no http://campinas.sp.gov.br/governo/cultura/ 

Programação completa no https://portalcultura.campinas.sp.gov.br/noticias/campanha-popularizacao-do-teatro-movimenta-cidade-janeiro

 

Geral

Saúde aplica mais de 2 mil doses de vacina contra a covid-19 no sábado, 27

Publicado

em

Por

A Secretaria de Saúde aplicou durante este sábado, 27 de novembro, 2.168 doses de vacina contra a covid-19, por meio da ação Campinas Vacina Mais. Pessoas de todas as faixas de idade acima dos 12 anos puderam se vacinar, sem precisar fazer agendamento, em diversos pontos. 

 

As ações do Campinas Vacina Mais começaram na sexta-feira, 26 de novembro, e seguem durante este domingo, dia 28. O objetivo é aumentar a cobertura vacinal, principalmente nos adolescentes e nos adultos entre 18 e 24 anos. O balanço completo do fim de semana será divulgado na segunda-feira.

 

Estão sendo aplicadas primeiras e segundas doses, assim como as doses adicionais. No caso das duas últimas, serão cumpridos os intervalos estabelecidos pelo Programa Estadual de Imunização (confira abaixo). 

 

Todas as pessoas precisam levar CPF e comprovante de endereço. No caso de segunda dose ou dose adicional é necessário apresentar o cartão de vacinação.

 

Intervalo

 

Vacina da Pfizer – para receber a segunda dose da Pfizer é preciso um intervalo de pelo menos 21 dias (três semanas) para pessoas a partir de 18 anos. No caso de adolescentes, o intervalo é a partir de oito semanas.

 

Vacina Astrazeneca – o intervalo entre as doses da vacina da Astrazeneca é de, no mínimo, oito semanas.

 

Vacina CoronaVac – o intervalo entre as doses da vacina CoronaVac é de quatro semanas.

 

Dose adicional – Pessoas a partir de 18 anos precisam ter completado o esquema vacinal há pelo menos cinco meses. Pessoas com alto grau de imunossupressão podem receber a dose adicional a partir de 28 dias da segunda dose.

 

Agendamento

 

Independentemente do “Campinas Vacina Mais”, o agendamento para receber as vacinas contra a covid-19 continua aberto.

 

A escolha do dia, horário e local pode ser feita no site https://vacina.campinas.sp.gov.br

Continue Lendo

Geral

Centros de Saúde começam a vacinar alunos em escolas da rede estadual

Publicado

em

Por

A Secretaria Municipal de Saúde iniciou a vacinação contra covid-19 nas escolas estaduais de Campinas para ampliar a cobertura vacinal de adolescentes e jovens adultos. Cada centro de saúde está responsável pela imunização das comunidades escolares das suas áreas de abrangência. O calendário é organizado de acordo com a disponibilidade dos estabelecimentos de Educação e de Saúde. As ações fazem parte do “Campinas Vacina Mais”, com vacinação sem agendamento em pontos estratégicos da cidade, iniciada em 23 de outubro. 

 

A medida foi tomada depois que um levantamento do Departamento de Vigilância em Saúde (Devisa) apontou que cerca de 23 mil alunos da rede estadual com idade a partir de 12 anos estão sem a primeira dose da vacina. Em relação à segunda dose, são cerca de 14 mil com a imunização incompleta.

 

Em Campinas, a cobertura vacinal de primeira dose dos adolescentes entre 12 e 14 anos é de 64,3%. Entre as pessoas de 15 a 17 anos, a cobertura é de 67,1%.

 

Documentos

 

Os menores de idade devem levar RG e/ou CPF e autorização dos pais. Os adultos devem apenas levar o documento.

 

Campinas Vacina Mais

 

Neste final de semana, de 27 e 28 de novembro, serão realizadas outras ações do Campinas Vacina Mais em vários pontos da cidade. 

 

Clique e confira os locais e endereços em https://vacina.campinas.sp.gov.br/vacinas/covid-19.

 

 

Agendamento

 

Independente das ações do “Campinas Vacina Mais”, o agendamento para receber as vacinas contra a covid-19 continua aberto. 

 

A escolha do dia, horário e local pode ser feita no site https://vacina.campinas.sp.gov.br.

Continue Lendo

Geral

Performance será ato pela valorização da arte e história afro-descendente

Publicado

em

Por

No mês da Consciência Negra e combate ao racismo, os artistas Andrea Mendes e Antônio Pulquerio realizarão uma performance no Parque Portugal (Lagoa do Taquaral). A atividade artística terá início às 10h no portão principal da área de lazer e continuará até o Lago do Café, onde percorrerá as alamedas até a Casa de Vidro. Para finalizar, será feita uma ação de ativação artística na Liteira, que integra o acervo do Museu da Cidade.
Segundo os organizadors, a performance/cortejo revisita ritos ancestrais, evoca presenças de antepassados afro-descendentes para reviver memórias de origens que transcendem o peso das desumanizações que marcaram os corpos de seu povo. Os artistas classificam a performance como “uma celebração de (re)existência que proclama: Arroba não! Somos o peso milenar da nossa força ancestral!”
A intervenção é parte das ações artísticas realizadas durante a exposição “Ocupação Escritas Ocultadas”, que tem como curadora Sônia Fardin.

Data – 27/11
Início – 10h, no portão 1 do Parque Portugal (Taquaral)
Término – 11h, no Museu Casa de Vidro

Continue Lendo

Populares