Connect with us

Geral

Câmeras identificam presença de veado na Mata de Santa Genebra

Publicado

em

Um veado-catingueiro (Mazama guazoubira) foi flagrado pelas armadilhas fotográficas, um sistema de monitoramento, na Mata de Santa Genebra. Segundo biólogos da Fundação José Pedro de Oliveira, que administra a unidade de conservação ambiental, o animal era considerado extinto no local, já que não havia registro da sua presença há pelo menos 30 anos.

  


O veado-catingueiro é uma espécie presente em todo o Brasil, tendo nomes diferentes em cada região: veado-vira-vira, virote, guaçutinga, guaçucatinga, cabra silvestre e guaçubirá. É um cervo de pequeno porte, pesando em torno de 18kg, com altura média de 50 a 65 cm.

  

A presença do catingueiro foi registrada no dia 9 de dezembro, às 10h, no Marco Zero, um ponto central da Mata, onde foi realizada, em 1981, a cerimônia de doação da área para o município.


  

Segundo Thomaz Barrella, biólogo da Fundação, o retorno do animal foi motivo de grande alegria para os técnicos que atuam na Mata. “A princípio, não temos como saber se ele permanece na Mata ou não, pois até o momento o único registro são as imagens feitas em dezembro; não localizamos mais nenhum vestígio, como pegadas ou fezes. Mas a chegada dele demonstra que estamos no caminho certo com as ações de preservação e manutenção de habitat que já abriga muitas espécies e que pode atrair novas, dadas como extintas no local”, disse.

  

Barrella explicou, ainda, que a expansão urbana e alteração dos ambientes naturais para a produção agrícola tem feito com que os animais silvestres tenham que procurar cada vez mais longe por um habitat. “Com certeza esse animal correu muitos riscos para chegar até aqui, pois a nossa Unidade de Conservação é cercada por duas rodovias e uma ferrovia que representam um enorme risco de atropelamento”, afirmou. “Após o registro, estamos estudando que ações podem ser tomadas, caso ele permaneça no local, mas o controle de animais domésticos, especialmente cães, é uma prioridade, já que eles são, segundo estudos, a principal causa do desaparecimento dos veados, cotias e pacas da Mata”, concluiu.

  

As armadilhas fotográficas, que funcionam como um “Big Brother dos Animais” já registaram a presença de outros animais na Mata, entre eles jaguatirica, gato do mato pequeno, gambás, tatus, mão-pelada, cachorro-do-mato, seriema, gaviões, pombas, preá, tapiti, teiu, lontra, ratão-do-banhado e capivara.

  

Mata de Santa Genebra

 

Localizada no Distrito de Barão Geraldo, em Campinas, a Unidade de Conservação Arie Mata de Santa Genebra é o maior remanescente de Mata Atlântica da Região Metropolitana de Campinas e uma das maiores florestas urbanas do País.

 

A reserva ecológica possui 251,7 hectares de Mata Atlântica, totalizando um perímetro de 9 quilômetros. É uma Unidade de Conservação Federal com grande diversidade de fauna e flora nativa. São mais de 600 espécies de plantas e 337 espécies de animais, sendo 227 aves, 51 mamíferos, 33 répteis, 21 anfíbios e cinco peixes.

 

A Mata é administrada pela Fundação José Pedro de Oliveira, uma autarquia municipal, que desenvolve diversas linhas de pesquisa com o objeto de registrar as espécies presentes e preservar a área. Também é usada por pesquisadores de diversas regiões como fonte de estudo.

 

No local, também são realizadas diversas atividades voltadas para a população, também com o objetivo de aproximar a comunidade da floresta, sempre com foco na preservação. Mais informações podem ser obtidas no site: www.fjposantagenebra.sp.gov.br.

Geral

Unicamp cria 18 leitos de isolamento para pacientes com coronavírus

Publicado

em

Por

O HC (Hospital de Clínicas) da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) criou um Plano Operativo para o enfrentamento de possíveis casos de infecção por coronavírus. Apenas na China, país de origem da doença, foram contabilizados 2,7 mil casos e 81 pessoas mortas até a publicação desta reportagem.

O HC da Unicamp informou que mantém uma equipe multidisciplinar especializada, inclusive na área de emergência, equipamentos específicos de vestiário, exames laboratoriais e 18 leitos especiais (isolamento), sendo dois pediátricos, de pressão negativa com filtro EPA para internação de pacientes com microorganismo de transmissão aérea.


A situação epidemiológica, ainda em evolução, está sendo monitorada continuamente pela Vigilância Epidemiológica e também pelo setor de Epidemiologia Hospitalar do HC. O setor informou que tanto o protocolo, quanto as orientações serão periodicamente atualizadas à população.

“A transmissão pessoa-pessoa se dá através da via respiratória, por secreções produzidas por exemplo, durante episódios de tosse, espirros e coriza, semelhante à transmissão do vírus da influenza”, afirmou Maria Luiza Moretti, professora de infectologia da FCM (Faculdade de Ciências Médicas) da Unicamp.

De acordo com a especialista, a transmissão pessoa-pessoa ocorre com outros coronavírus, como MERS-CoV e SARS-CoV, porém a transmissão, nestes casos, acontece quando existe um contato muito próximo entre as pessoas.


EM VIRACOPOS

O Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas, adotou medidas de prevenção contra o coronavírus. A nova doença surgiu na cidade de Wuhan, na China, e é considerada uma pneumonia grave.

Entre as medidas, estão avisos sonoros orientando os passageiros da transmissão e ações de higiene a serem adotadas para conter a transmissão do vírus.

Continue Lendo

Geral

Estados Unidos emitem alerta de tsunami depois de terremoto no mar do Caribe

Publicado

em

Por

O Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS) emitiu um alerta de tsunami na tarde desta terça-feira (28).

A informação de possível tsunami na costa dos Estados Unidos foi divulgada depois que um abalo sísmico de 7,7 na escala Richter foi detectado no mar do Caribe, entre Cuba e Jamaica, às 16h10 (horário de Brasília).


O risco de grandes ondas se estendeu para as costas da Jamaica, Ilhas Cayman, Cuba e praias a 300 quilômetros de distância do epicentro.

Segundo especialistas, a maior preocupação é a profundidade do terremoto, que ocorreu apenas 10 quilômetros abaixo da superfície, distância considerada bastante rasa.

Ainda não há informações sobre feridos.

Continue Lendo

Geral

Trecho da Rua Dona Rosa de Gusmão será interditado nesta quarta

Publicado

em

Por

A Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec) interdita totalmente o tráfego de veículos em trecho da Rua Dona Rosa de Gusmão, no Jardim Guanabara. O bloqueio ocorre nesta quarta-feira, dia 29 de janeiro, no período das 8h30 às 13h.

O fechamento será na altura do numeral 683, no trecho entre as vias Dr. Miguel Penteado e Frei Manuel da Ressurreição. O local recebe obras de ligação de rede de esgoto, comandadas pela Sanasa.


Para garantir a circulação na região impactada, a Emdec programou desvios distintos. Os motoristas que trafegam no sentido Centro – bairro deverão desviar pelas vias Frei Manuel da Ressurreição, Brasil e Dr. Miguel Penteado. Já no sentido bairro – Centro, o desvio deve ser feito pelas vias Dr. Miguel Penteado, Dr. Albano de Almeida Lima e Frei Manuel da Ressurreição.

Agentes da Mobilidade Urbana prestam apoio à interdição, monitorando o trânsito e orientando os motoristas. A Emdec recomenda que os motoristas evitem circular pela região impactada, no período de duração do bloqueio.

Continue Lendo

error: Content is protected !!