Connect with us

Geral

Caixa paga abono salarial para nascidos em janeiro e fevereiro

Publicado

em

Cerca de 3,4 milhões de trabalhadores nascidos em janeiro e fevereiro começam a receber, nesta terça-feira (19), R$ 2,75 bilhões referentes ao abono salarial do calendário 2020/2021 – ano-base 2019. A Caixa Econômica Federal depositará o dinheiro na conta corrente informada ou na conta poupança digital, usada para pagar o auxílio emergencial, para quem não é cliente do banco.

As poupanças digitais podem ser movimentadas pelo aplicativo Caixa Tem. Disponível para telefones celulares, o aplicativo permite o pagamento de contas domésticas (água, luz, telefone e gás), boletos bancários, compras com cartão de débito virtual pela internet e compras com código QR (versão avançada do código de barras) em estabelecimentos parceiros.

Para os funcionários públicos ou trabalhadores de empresas estatais, vale o dígito final do número de inscrição do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep). A partir de amanhã, fica disponível o crédito para inscritos com final 5. O Pasep é pago pelo Banco do Brasil.

Os trabalhadores que nasceram entre julho e dezembro receberam o abono salarial do PIS em 2020. Os nascidos entre janeiro e junho terão o recurso disponível para saque em 2021.

Os servidores públicos com final de inscrição do Pasep entre 0 e 4 também receberam em 2020. Já as inscrições com final entre 5 e 9 ficaram para 2021. O fechamento do calendário de pagamento do exercício 2020/2021 ocorre em 30 de junho.

Quem tem direito

Tem direito ao abono salarial 2020/2021 o trabalhador inscrito no Programa de Integração Social (PIS) há pelo menos cinco anos e que tenha trabalhado formalmente por pelo menos 30 dias em 2019, com remuneração mensal média de até dois salários mínimos. Também é necessário que os dados tenham sido informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) ou e-Social, conforme categoria da empresa.

Recebem o benefício na Caixa os trabalhadores vinculados a entidades e empresas privadas. Em todo o calendário 2020/2021, a Caixa deve disponibilizar R$ 15,8 bilhões para 20,5 milhões trabalhadores.

As pessoas que trabalham no setor público têm inscrição no Pasep e recebem o benefício no Banco do Brasil (BB). Nesse caso, o beneficiário pode optar por realizar transferência (TED) para conta de mesma titularidade em outras instituições financeiras, nos terminais de autoatendimento do BB ou no portal www.bb.com.br/pasep, ou ainda efetuar o saque nos caixas das agências.

Para o exercício atual, o BB identificou abono salarial para 2,7 milhões trabalhadores vinculados ao Pasep, totalizando R$ 2,57 bilhões. Desse montante, aproximadamente 1,2 milhão são correntistas ou poupadores do BB, e aqueles com final de inscrição de 0 a 4 receberam seus créditos em conta antecipadamente no dia 30 de junho, no total de R$ 580 milhões, segundo a instituição financeira.

Abono salarial anterior

Os trabalhadores que não sacaram o abono salarial do calendário anterior (2019/2020), finalizado em 29 de maio deste ano, ainda podem retirar os valores. O prazo vai até 30 de junho de 2021. O saque pode ser feito nos canais de atendimento com cartão e senha Cidadão, ou nas agências da Caixa.

A consulta sobre o direito ao benefício, bem como ao valor à disposição, pode ser feita por meio do aplicativo Caixa Trabalhador, pelo atendimento Caixa ao Cidadão (0800-726-0207) e no site http://www.caixa.gov.br/abonosalarial/.

No caso do Pasep, os recursos ficam disponíveis para saque por cinco anos, contados do encerramento do exercício, de acordo com resolução do Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat). Os abonos não sacados são transferidos automaticamente para o próximo exercício, sem necessidade de solicitação do trabalhador.

fonte ebc

Geral

Gripário do Hospital Mário Gatti é transferido para o Metropolitano

Publicado

em

Por

O Hospital Metropolitano, mais uma unidade de saúde que reforçará o combate à pandemia do novo coronavírus em Campinas, começa a funcionar na tarde desta quinta-feira, dia 4 de março. A Rede Mário Gatti, que será responsável pela gestão, iniciou a transferência do gripário – que atualmente funciona no Ambulatório do Hospital Mário Gatti – para o Metropolitano.
A área farmacêutica e sete leitos exclusivos para esse atendimento já estão estruturados nesse novo espaço. A rede de gases também já foi revisada. Na próxima semana, mais 10 leitos de UTI e 20 leitos de enfermaria Covid também estão previstos para serem abertos no Hospital Metropolitano.
A partir da transferência para a nova área, os pacientes que procurarem o ambulatório serão direcionados para o Metropolitano. O gripário é um espaço exclusivo para o atendimento de pessoas com sintomas gripais, funciona como um pronto-socorro e a demanda é espontânea.
Atualmente, está atendendo entre 120 e 140 pessoas por dia (contra até 100 pessoas/dia em fevereiro) e já terá imediatamente os sete leitos de observação, o que não havia no espaço antigo. Alguns pontos importantes diferenciam o novo espaço para atender o aumento da procura: a estrutura oferece mais recursos e conforto aos usuários e profissionais. Um grande reforço, a partir de agora, é que o espaço também contará com 12 pontos de oxigenoterapia, que substituem os antigos cilindros.
A equipe conta com médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem e poderá ser reforçada conforme necessidade. Todo o gerenciamento da unidade – após a incorporação pela Prefeitura Municipal de Campinas – ficará a cargo da Rede Mário Gatti, incluindo a estrutura física, remanejamentos ou contratações emergenciais.

Continue Lendo

Geral

Caravela Fitness Live movimenta o domingo com aula virtual de ritmos

Publicado

em

Por

taquaral

Neste domingo, dia 7 de março, a Secretaria Municipal de Esportes e Lazer (SMEL) promove o “Caravela Fitness Live” com transmissão on-line de aulas de ginástica e dança ao ar livre. Embaladas por ritmos diversos, as aulas de strong e jump terão como palco a Caravela da Lagoa do Taquaral.

As lives serão transmitidas pelo Facebook da Secretaria de Esportes (https://www.facebook.com/smelcampinas), das 10h às 11h. Neste domingo, a aula será com Professor Tiagão, que promete agitar o pessoal em casa. Em caso de tempo adverso, como chuva, a aula será transmitida de outro local a ser definido.

Devido à Fase Vermelha em Campinas e em todo Estado de São Paulo, a ideia da Secretaria de Esportes e Lazer é levar uma aula divertida de ritmos para toda a população, especialmente para a galera de cerca de 200 pessoas que frequentavam as aulas presencias do tradicional Domingo Fitness, que acontecia todos os domingos pela manhã no Rinque de Patinação da Lagoa do Taquaral.

O secretário da Pasta, Fernando Vanin, destaca que é muito importante, neste momento de pandemia, que as pessoas se conscientizem da necessidade de ficar em suas casas. “A Secretaria de Esportes, por meio deste programa, possibilita o acesso a uma atividade física que resulta no bem-estar dos praticantes”, frisa.

Sabemos que o momento é difícil, mas procuramos manter nossas atividades, mesmo que de forma on-line” reforça o diretor de Esportes, Ângelo Diniz, o Chinês. “Reconhecemos o esforço de todos os colaboradores da SMEL para manter as atividades para a população” afirma o diretor.

Como o “Domingo Fitness”, o “Caravela Fitness Live” é realizado em parceria com academias e grupos esportivos da cidade. “É só acessar nosso Facebook e suar a camisa”, disse Deise Campos, coordenadora de Esporte de Participação.

Continue Lendo

Geral

Comando dos Bombeiros visita prefeito e pode integrar combate à pandemia

Publicado

em

Por

As chefias do Comando de Bombeiros do Interior 1 e do 7º Grupamento de Bombeiros de Campinas estiveram reunidas com o prefeito Dário Saadi no final da tarde desta quarta-feira, dia 3 de março. No encontro, foram apresentadas informações sobre a estrutura e o funcionamento do Corpo de Bombeiros na cidade e apresentadas sugestões de trabalho conjunto entre a corporação e a Prefeitura para os próximos quatro anos.

Um dos assuntos discutidos foi a participação dos Bombeiros na força-tarefa formada pela Prefeitura para fiscalizar e coibir festas clandestinas, realizadas irregularmente sem respeito às normas sanitárias de prevenção à Covid-19. O prefeito explicou que, com a participação da corporação, ficaria aberta a possibilidade de que os locais fossem vistoriados também em relação às normas de segurança exigidas pelos Bombeiros.

O Coronel Victor de Freitas Carvalho, responsável pelo Comando de Bombeiros do Interior 1, com sede em Campinas, e o Major Kleber Moura de Oliveira, comandante do 7º Grupamento de Bombeiros de Campinas, foram recebidos pelo prefeito e pelo secretário municipal de Cooperação nos Assuntos de Segurança Pública, Christiano Biggi. Também participaram do encontro o capitão Fábio Pedron, subcomandante do 7º Grupamento; capitão Samuel de Andrade, subcomandante do 1º Subgrupamento de Bombeiros de Campinas; e o capitão Luiz Baccin, chefe da seção técnica do 7º Grupamento.

O prefeito Dário Saadi destacou o trabalho “fundamental” do Corpo de Bombeiros. “Muitas vezes, as pessoas pensam que a atuação é apenas nas ocorrências de combate ao fogo. Mas a prevenção, os resgates, que já presenciei várias vezes, e o trabalho operacional também são fantásticos”, avaliou.
Além de estreitar as relações entre o Município e o comando dos Bombeiros, a reunião também foi uma oportunidade para a discussão de propostas visando aprimorar a atuação da corporação em Campinas. O prefeito informou que as propostas serão avaliadas e que o secretário Christiano Biggi fará a interlocução para o encaminhamento entre as Pastas envolvidas na área.

Fiscalização
As relações entre a Prefeitura e o Corpo de Bombeiros são intermediadas pela Secretaria de Segurança. A Administração Municipal responde por grande parte do custeio e da manutenção dos bombeiros na cidade.

Durante a reunião desta quarta, o secretário Christiano Biggi avaliou com os comandantes a possibilidade do setor técnico do Corpo de Bombeiros colaborar na fiscalização de locais onde são realizados festas clandestinas. “A ideia é compor uma força-tarefa para ajudar a fiscalizar e coibir esses eventos”, explicou Biggi.

As verificações, principalmente em chácaras e áreas usadas para festas clandestinas, seriam em conjunto com os fiscais da Secretaria Municipal de Planejamento e Urbanismo (Seplurb) e Guarda Municipal de Campinas. Dessa forma, seria possível não apenas multar por infração sanitária, por conta da pandemia de Covid-19, mas também realizar a interdição pela falta de alvará e, se for o caso, enquadrar legalmente os proprietários por condições das construções fora das normas de segurança dos Bombeiros.

Continue Lendo









<





Populares